Mau exemplo

0

Os cabos eleitorais de Jair Bolsonaro (PSC), pré-candidato a presidente da República, estão sendo acusados de fazer propaganda política fora de época. Segundo o Ministério Público de Sergipe, eles cometeram crime ao instalarem em Aracaju um comitê de campanha antes de agosto de 2018, numa clara afronta à Lei 9504/97. Os bolsonaristas sergipanos podem alegar desconhecimento da legislação, o que é péssimo para quem pretende disputar cargos públicos, representar o povo. Caso admitam conhecer as regras do jogo eleitoral, confessam que a propaganda política fora de época visou afrontar a Lei o que, admitamos, é terrível em um país democrático. Cabe, portanto, à sociedade reprovar este mau exemplo de quem anda por aí apontando os defeitos alheios.

Bandalheira

As eleições de 2014 no Brasil escancararam o abuso do poder econômico, da corrupção e da mentira. Este diagnóstico foi feito, ontem, pela pré-candidata a presidente Marina Silva (Rede). Ao participar do Fórum “Sergipe em Rede”, a ex-senadora disse que seu partido vai debater o que é melhor para o estado no tocante à saúde, educação, geração de empregos e renda. Então, tá!

Bolso cheio

A Assembleia avalizou o empréstimo de R$ 560 milhões que o governo de Sergipe fará à Caixa Econômica Federal. O Executivo conquistou a maioria dos votos no Legislativo com o argumento de que a dinheirama será usada na recuperação das rodovias estaduais, quase todas em petição de miséria. Ah, bom!

Faça o que digo…

O senador Antônio Carlos Valadares (PSB) foi quem mais criticou o empréstimo de R$ 650 milhões que o governo foi autorizado a contrair. Pois bem, na hora da votação, o deputado Luciano Pimentel, único representante do PSB na Assembleia, votou favorável ao projeto do governo: “O empréstimo é danoso, mas votei pensando nas estradas de Sergipe”, justificou o parlamentar. É aquela coisa, faça o que digo, não faça o que faço. Crendeuspai!

Sonha alto

E o Hospital de Urgência de Sergipe está passando por reformas físicas que resultarão na ampliação do número de leitos. Ao visitar as obras em andamento naquela unidade, o secretário estadual da Saúde, Almeida Lima, não escondeu a empolgação: “Tenho plena convicção que este hospital será uma referência não apenas em Sergipe, mas em todo o Brasil”. Deus te ouça!

Bem na fita

O Banco do Estado de Sergipe assumiu a 57ª posição entre os 100 maiores bancos do Brasil. A informação foi divulgada pela revista econômica Valor 1000, do jornal Valor Econômico. A pesquisa mostra que o Banese conquistou cinco posições no ranking, saindo do 62º lugar, em 2016, para o 57º neste ano. “Os números mostram que, apesar das incertezas vividas pelo Brasil, o Banese se mantém sólido e sustentável”, festeja Fernando Mota, presidente do banco. Legal!

Banco dos réus

Nomeado para a diretoria da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), o assessor parlamentar Walterson da Costa Ibituruna é réu num processo na Justiça Federal que trata dos crimes de concussão, corrupção passiva e ativa. O novo diretor cuidará, justamente, do orçamento do órgão, estimado em R$ 80 milhões anuais. A indicação de Ibituruna foi um pedido do líder do governo no Congresso, deputado André Moura (PSC-SE). Esta informação é do jornal O Globo.

Confiança popular

Para 82% dos sergipanos, o Judiciário é uma instituição confiável. Em 2015, este índice era de 69%. Segundo o Relatório Conclusivo da Pesquisa de Satisfação 2017, 93% dos entrevistados classificaram como satisfatórios os serviços prestados pelo Tribunal de Justiça. Foram ouvidas 2.006 pessoas em 19 fóruns, localizados em 10 municípios.

Prepare o bolso

Desde a zero hora de hoje, o preço praticado nas refinarias da Petrobras para a gasolina foi elevado em 1,7%, e do o diesel reduzido em 0,3%. Desde o início deste mês, o preço do diesel sofreu, na média de 16 reajustes praticados no período, uma redução de 4%. Já a gasolina, no mesmo período, também em 16 reajustes, teve o preço elevado em 2,2%. É a Petrobras, mais uma vez, metendo a mão no bolso do consumidor para recuperar parte do que lhe foi roubado pelos ladrões do colarinho branco. Aff, Maria!

Lei Áurea

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal, deu um chega pra lá nos escravocratas infames e restabeleceu a Lei Áurea. Numa bela canetada, ela suspendeu os efeitos da Portaria do governo federal que alterou a conceituação de trabalho escravo. Segundo a ministra, ao “restringir” conceitos como o de jornada exaustiva e de condição análoga à de escravo, “a portaria vulnera princípios basilares da Constituição”. Certíssimo!

Recorte de jornal

Publicado no jornal Correio de Aracaju, em 30 de dezembro de 1921

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários