Mendonça Pode passar Almeida

0

É inegável que a campanha de Almeida Lima a prefeito de Aracaju foi bem organizada, tanto na parte estrutural como no programa eleitoral. Almeida fez o dever de casa e teve tudo que um candidato necessita: dinheiro, campanha de rua estruturada e programa eleitoral de boa qualidade. O marqueteiro de Almeida Lima está fazendo um  bom programa na luta para transformar Almeida Lima num “produto” para que o consumidor, nesse caso o eleitor pudesse levar para casa. Mas não deu certo.

 

Almeida Lima estagnou nos 20%, oscilando para baixo em alguns percentuais. Na verdade ele não estagnou, ele “empacou”, por conta do alto índice de rejeição que é o dobro dos adversários. Enquanto isso vê o candidato do DEM, Mendonça Prado com poucos recursos, com uma campanha de rua pequena subir gradativamente nas pesquisas. Sem falar no programa eleitoral de Mendonça que estava insosso e só melhorou nas duas últimas semanas. Mas tudo isso, e a presença de João Alves em vários pontos da cidade, serviu para Mendonça crescer. E ele cresceu e somente com os próximos números é que uma análise melhor poderá definir se Mendonça passa ou não de Almeida.

 

Almeida está assustado e desesperado. Sabe que jogou a carta da sua vida política e parece que o eleitor descobriu que ele blefou. E alguns atos de Almeida beiram ao ridículo, para não dizer a insanidade. Por exemplo, na última quarta-feira, 24, à noite ele mandou uma  turma de mais de 400 pessoas para impedir a caminhada de Edvaldo Nogueira no Conjunto Maria do Carmo. Quando a equipe do prefeito chegou, eles estavam lá com dois trios elétricos e vários fotógrafos e cinegrafistas. Eles partiram para a provocação dizendo frases do tipo “cadê seu prefeitinho?”, “Mande ele vir, a gente vai acompanhar ele também”. Umas mulheres ficavam fazendo gestos obscenos, mandando a equipe de Edvaldo para todos os lugares menos para o céu. Enfim, uma baixaria total. Acredita-se que o objetivo seja arrumar uma briga e depois colocar as imagens na televisão dizendo-se vítima, invertendo a lógica e criando um fato para se beneficiar( Obs: Na agenda de campanha de Almeida não tinha comício marcado para o dia 24, mesmo assim a coordenação de Edvaldo resolveu cancelar a caminhada no Maria do Carmo).

 

Este tipo de atitude é antidemocrática e deve ser repudiada pelo sociedade, por que impede o candidato de ter o contato direto com o eleitor. E mostra também que Almeida Lima não está preparado para administrar a prefeitura de Aracaju. Talvez seja por isso que o eleitor já percebeu e Mendonça Prado está ganhando força suficiente para passar Almeida Lima. Resta apenas saber se esta força levará a eleição para um 2º turno entre Mendonça e Edvaldo. Uma certeza: o desespero de Almeida passa pela perda do comando do PMDB em Aracaju e pelo sepultamento de qualquer possibilidade de ser candidato à reeleição como senador em 2010. Almeida está sendo o seu próprio coveiro e a cova, já está aberta há muito tempo…

 

PRTB anunciará apoio a Anderson Góis

A assessoria do candidato Anderson Góis, comunicou à imprensa que o presidente estadual do PRTB, Diogo da Graça, anunciará o apoio dele e de todo partido a candidatura do comunista. Com essa decisão o PRTB rompe com a candidatura de Almeida Lima.

 

Corrupção eleitoral em Carmópolis

As denúncias de abuso do poder econômico e agora de corrupção eleitoral na Prefeitura de Carmópolis são antigas e constantes. Na semana passada, porém, alertado por um vereador de Aguada o Ministério Público comprovou alguns fatos. Em algumas casas os moradores confessaram que a candidata do prefeito Volney, Dona Leninha da Graça, mandou fazer obras de reforma e depois exigiu que sua propaganda política fosse colocado na porta. Os depoimentos já foram tomados e o MP considera o fato muito grave.

 

Gatos e ratos

O deputado Jackson Barreto (PMDB) discursava em Carmópolis e advertia o povo sobre o perigo de entregar o comando da prefeitura aos “gatos de Graccho Cardoso”, como são chamados os membros do grupo da Graça. Um bêbado interrompeu: “e quando mistura gato e rato na mesma casa, aí é que a coisa pega”. Risada geral.

 

Polícia de Estância em Arauá

Há mais de 15 dias que a imprensa denunciou que policiais militares do batalhão de Estância estão indo para a cidade de Arauá intimidar eleitores. Lá disputam o cargo de prefeita, duas candidatas, uma do PSB, Lai, e outra do PMDB, dona Ana. Os policiais intimidam e até prendem eleitores do PSB e levam para Estância e quando são soltos eles dizem que foi graças à assessoria do PMDB, através de um advogado. É mole? E o governador disse que não aceitaria interferência política da polícia no pleito eleitoral.

 

Degradação social e carros de som

Uma certeza após esta campanha eleitoral: é preciso acabar com os carros de som, ninguém agüenta mais tanta poluição sonora. Outro dado importante: será que a Justiça Eleitoral não vê que a licença para que candidatos contratem pessoas para ficarem nas ruas segurando bandeiras, no sol e na chuva e o retrato da degradação social do ser humano? Nessa reta final aumentaram o número de pessoas e, se antes a sua maioria eram jovens, agora incorporaram pessoas de idade. Um absurdo!

 

Déda em Itabaianinha e TB

O governador Marcelo Déda esteve ontem,28, em Itabaianinha e em Tobias Barreto. Em Itabaianinha participou de um ato em apoio a candidatura de Mundinho da Comase em Tobias Barreto de um comício em apoio a candidatura de Dílson de Agripino. Pela manhã, em Aracaju, participou de uma grande carreata de apoio a candidatura de  Edvaldo Nogueira.

 

Candidato ameaça jornalista em Glória

O candidato a vereador em Nossa Senhora da Glória, Anselmo Correia, mostrou ontem, 28, que é despreparado emocionalmente para assumir um cargo público. O repórter fotográfico, César Oliveira, dirigia o seu veículo, por dentro da cidade de Glória a caminho de Canindé, às 10hs, quando Anselmo estava no meio da rua com outras pessoas fazendo campanha. O retrovisor do veículo de César topou no candidato, mas sem maiores problemas. De nada adiantou: mesmo vendo que no veículo estava uma família (César, a esposa e o filho pequeno), não se fez de rogado, pegou uma moto e com várias pessoas em três veículos foi atrás do carro do jornalista e trancou o mesmo. Tentou quebrar o retrovisor do carro do jornalista e o ameaçou de morte. Imagine esse “cidadão” com um cargo público…

 

AL de SE está “cega” quanto ao nepotismo

Segundo matéria publicada a FSP de ontem, 28, a Assembléia de Sergipe está entre as nove que empurra o caso com a barriga. Parte da matéria: “No caso das 27 Assembléias, nove (AL, GO, MA, PA, PI, RN, RR, SE e TO) ainda estudam que medida tomar, esperam o fim das eleições ou fazem levantamentos em gabinetes. Onze Casas dizem já ter começado a demitir, enquanto seis já não tinham casos ou possuíam uma lei anterior proibindo a prática. Dessas 11, apenas quatro Assembléias (AC, AM, PE e SC) já divulgaram o número de parentes demitidos -foram 70 só no Amazonas. A Assembléia de Mato Grosso do Sul disse não ter casos de parentes até segundo grau contratados e que conta com o “bom senso” dos deputados para aplicar a lei aos parentes de terceiro grau.

 

11 Tribunais de Contas exoneram 163 funcionários

Ainda na FSP de ontem, 28: “A súmula vinculante contra o nepotismo causou a exoneração de 163 funcionários em 11 Tribunais de Contas nos Estados. Antes da decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), outros 11 TCEs já haviam demitido ou criado regras para contratar parentes. O motivo foi a resolução do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), de outubro de 2005. A decisão motivou Promotorias do Patrimônio Público pelo país a fiscalizar as contratações, mas muitos TCEs alegaram que a legislação sobre o assunto não era clara. O TCE do Piauí, com 35 demissões, foi o que mais exonerou em razão da súmula. Em seguida, está o Tribunal de Contas do Mato Grosso, de onde foram desligadas 34 pessoas -29 demitidas. As outras cinco eram concursadas, mas perderam o cargo de confiança. A nomeação de parentes para funções gratificadas ainda é assunto polêmico. No Rio Grande do Sul, cujo TCE informou que havia se adequado à resolução da CNJ, existem três funcionários nessa situação. Na interpretação do presidente em exercício do TCE do Amazonas, Érico Desterro e Silva, a súmula não pode servir de empecilho para o crescimento profissional de servidores concursados.

 

TC de SE ainda não concluiu levantamento

Continua a matéria da FSP: “Ainda não concluíram levantamento sobre o nepotismo os TCEs do Mato Grosso do Sul, Espírito Santo, Sergipe e Pará. O Tribunal do Distrito Federal foi o único que afirmou que, mesmo antes da resolução do CNJ, não possuía parentes. Os levantamentos, que incluem conselheiros e funcionários, foram as medidas encontradas pelos TCEs para conter o nepotismo”. Com certeza no TC de Sergipe deve ter poucos casos de nepotismo já que grande parte dos conselheiros é exemplo de  probidade administrativa para todo o país. Não é mesmo?

 

Trânsito caótico nas imediações do Etnia e Excalibur

O blog vem recebendo diversas reclamações de moradores das proximidades dos bares Etnia e Excalibur (em frente ao Parque dos Cajueiros). Mesmo com um acordo firmado entre o MP e os proprietários destas respectivas casas, – Resido próximo aos bares Excalibur e Etnia e venho denunciar o desrespeito ao acordo entre o Ministério Público Estadual e os proprietários das respectivas casas, no que diz respeito à realização de eventos no local e à adequação do fluxo de trânsito. Segundo matéria divulgada na imprensa o MP determinou que os dois bares não poderiam realizar shows porque não têm alvará para isso. O MP determinou ainda que as duas casas solicitassem ajuda aos órgãos responsáveis para disciplinar o trânsito no local! No entanto no último final de semana foi o contrário: os dois bares funcionaram com shows e o trânsito no local estava novamente caótico! Se acontecer alguma emergência com moradores daquela área com certeza vão demorar muito tempo no caos que é instalado quase sempre.

 

Recorde de financiamentos na Caixa

A Caixa Econômica Federal anuncia hoje que superou o recorde de financiamentos registrados em 2007. O banco, até o dia 22 de setembro, emprestou R$ 15,3 bilhões, mais do que os R$ 15,2 bilhões aplicados em 2007.Deste total, 48% foram destinados a famílias com renda até cinco salários mínimos. A expectativa é de que até dezembro os valores sejam 40% maiores.

 

Pesquisadores da América Latina reúnem-se em SE

Convergência tecnológica, políticas públicas e movimentos sociais na América Latina. É esse o tema do IV Colóquio Internacional de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento, que será realizado entre os dias 12 e 14 de novembro deste ano, na Universidade Federal de Sergipe (UFS). Com o objetivo de servir como palco de discussões entre a comunidade acadêmica e os diversos atores da sociedade civil organizada, o evento traz como palestrantes pesquisadores renomados das áreas de Economia, Comunicação e Educação, oriundos de instituições de ensino das diversas regiões do Brasil, Venezuela, Bolívia, Argentina, Uruguai e Espanha. Promovido pela Rede EPTIC, através de uma parceria entre o Observatório de Economia e Comunicação (Obscom) e o Núcleo de Estudos Transdisciplinares em Educação (Nete) da UFS, o evento engloba o V Seminário Interno do Obscom e o II Seminário Nacional de Educação Superior. A iniciativa traduz a possibilidade de os estudantes, professores e os sujeitos dos movimentos sociais dialogarem sobre questões comuns em uma perspectiva crítica, tanto da universidade quanto da relação capital-trabalho, que está presente nas discussões sobre Economia e Educação.

 

DO LEITOR

 

Obras inauguradas incompletas em Sergipe I

Do leitor Maximino Ribeiro:  “Um fato curioso e despercebido pela mídia e sociedade sergipana acontece nas obras  realizadas pelos governantes de Sergipe. Elas são inauguradas incompletas. A inauguração da obra de adequação geométrica das avenidas Mário Jorge e Luís Lua Gonzaga é o último exemplo. Eu já comentava com  amigos que alguma  parte da obra não seria realizada.  Infelizmente mais uma vez eu tinha razão, deixaram sem asfaltar uma das 3 vias da rua Prof. José Freitas de Andrade.  A impressão é ruim porque fica como uma mancha na obra, além da constatação da irresponsabilidade e falta de compromisso com a coisa pública. Interessante nestes casos são as explicações dos responsáveis pelas obras, eles sempre têm uma saída, comportam-se como se a população é constituída de tolos, ignorantes e qualquer desculpa inconsistente serve para enganar. Além desse lado ruim do gerenciamento das obras públicas, merece um estudo sociológico da razão deste comportamento  estranho dos governantes do nosso estado.  Será cansaço no final da obra, desligamento, negligência, falta de compromisso com os sergipanos, irresponsabilidade, burrice, esperteza, ou tudo junto. O que será? Será que continuamos inconscientemente pensando pequeno, que somos incapazes de grandes realizações. Aquela conversa da nossa elite de que somos um estado pequeno, que todo mundo se conhece e devemos nos contentar com pouco não condiz com o pensamento da população. Neste caso a própria mídia sergipana precisa se modernizar. Isto se for possível a uma mídia  tão atrelada ao poder político e econômico  se libertar do atraso”.

 

Obras inauguradas incompletas em Sergipe II

Continua Maximino: “Veja algumas das obras incompletas que foram inauguradas com pompas e circunstâncias, ou  estão sendo construída na maior lentidão: 1) A  Ponte João Alves Filho –    A cabeceira da ponte do lado de Aracaju ficou inacabada. Até hoje não foi executada e tem previsão. A inauguração foi uma vergonha. Estranha-se como o Ministério Público permitiu; 2) Orla da Atalaia – Até hoje tem aquela seqüela da Orlinha da Coroa do Meio. Aquilo envergonha os sergipanos. Atualmente está sendo totalmente reformado o Centro de Artesanato. Uma  construção absurda, feita com estrutura de ferro em um local  de elevada maresia. Melhor seria levantar uma nova estrutura em concreto. A mídia sergipana e o Ministério Público neste caso continuam omissos; 3)  Rodovia Aírton Sena –  Seria uma estrada de pista dupla até o mosqueiro, porém ao chegar ao Tecarmo cansou, tornou-se pista simples. A obra demorou tanto que quando foi inaugurada já estava esburacada. Uma vergonha; 4)  Passarela do Caranguejo – Obra constituída de uma pista dupla de 500m. Apesar disto é decantada pelos seus idealizadores. Qualquer pessoa com algum grau de racionalidade perceberia que esta obra deveria ser executada até a Aruana; 5)  Desfavelamento da Coroa do Meio – Ainda não foram realizadas as obras de lazer no lado do mangue. Parece  que a pista para bicicletas é considerada lazer para os executores da obra; 6)  Obras da BR-101 –  Esta deverá ser a obra do século. Se continuar no ritmo atual daqui a 100 anos será concluída, provavelmente incompleta. Interessante á a desculpa que é sempre a mesma, a chuva.  Parece que não existe chuva nos outros estados da federação. Eles sempre concluem  as obras com relativa rapidez; 7)  Estrada da Atalaia Nova –  Uma obra pequena, mas vem se arrastando e sem perspectiva de término em pouco tempo. Com racionalidade e responsabilidade com a coisa pública  ela deve ser executada até a Atalaia Nova. Para manter a escrita aposto que esta obra acaba na Praia da Costa”.

 

Adolescente analfabeto I

De uma estudante de direito: “Como estagiária de Direito, tive que ir cumprir uma atividade curricular numa Vara, participando de uma audiência judicial. Um fato corriqueiro poderia ter passado em branco, mas me chamou a atenção: uma das testemunhas do réu era analfabeta e teve que assinar a intimação para outra audiência através das suas digitais. Naquele instante, percebi um mundo que nos separava e notei o constrangimento daquele rapaz, frente a todos ali. Até aí nada anormal (afinal, temos milhões de analfabetos, poderia-se pensar), a não ser pelo fato de ser um adolescente de aproximadamente 17 anos. Fiquei imaginando a vida desse rapaz, anônimo para mim, mas que reflete, ainda, uma triste realidade do nosso país, embora com todo o empenho de muitos órgãos para extirpar o analfabetismo. Fiquei tentando analisar quais teriam sido os fatores que excluíram esse adolescente da vida escolar; o que o impede hoje de, pelo menos, estudar para sair dessa triste estatística e aumentar as chances de alcançar os seus sonhos. Vejo que hoje está muito difícil de encarar a concorrência, cada vez mais exigente, do mercado de trabalho e fico imaginando que aquele rapaz poderá estar condenado à sua própria sorte, pois que perspectiva de trabalho um adolescente (e amanhã adulto) analfabeto pode ter hoje? O que ele pode esperar do seu futuro? O que a sociedade pode esperar dele? Seu futuro é interesse de quem? Talvez encontremos a resposta na disparidade social que vivemos, na onda de violência que nos vitima. Acredito que o agressor de hoje foi o agredido de ontem; seja pela família, seja pela sociedade que o excluiu e lhe deixou à margem. Se a família não lhe deu o amor necessário, e nem tão pouco valorizou a sua educação, para que se tornasse um homem de bem, e o Estado, nesse momento, não lhe der a oportunidade que outrora devia ter-lhe dado, qual perspectivas de vida terá?

 

Adolescente analfabeto II

Continua a estudante: “Fiz a citação desse caso para remeter à análise da realidade que vivemos e sua conexão com as atuais eleições.  É escolhendo os nossos candidatos que, indubitavelmente, mudaremos ou não o nosso município, o nosso estado, o nosso país. Os problemas de hoje e os que podem vir a existir, deverão ser combatidos através de políticas públicas de qualidade, designadas por agentes públicos capazes. Se não podemos mudar a história de exclusão vivenciada por esse rapaz – o qual, talvez, tenhamos condenado a viver na linha da pobreza – ainda há tempo de mudar a perspectiva de vida da nossa população, de outras crianças e jovens. Somos os juízes numa eleição. Temos o poder de decisão através do voto secreto. Já está na hora de percebermos que a nossa escolha nos afeta diretamente e a nossa omissão nos responsabiliza muito mais. Por isso cuidado: não se iluda com promessas irreais, utópicas; não se venda, não se renda. Depende de cada um de nós o futuro do nosso município, como deixa claro aquelas propagandas : quatro anos é muito tempo!”.

 

Sobre resposta da assessoria de Luciano Bispo

Da leitora Ingrid: “Que bom que a assessoria de Luciano Bispo está lendo a coluna, pois é de tamanha importância para o esclarecimento dos fatos, e conseqüentemente,dos eleitores de Itabaiana, em especial.Queria deixar algumas perguntas no ar…Como a assessoria poderia nos explicar os, pelo menos, 4 meses e alguns 13º salários atrasados? Porque interviram indiretamente através de um deputado aliado para que a pavimentação asfáltica fosse paralisada no meio do caminho e a urbanização do bairro Sítio Porto não fosse inicializada?E em relação a dívidas deixadas, como por exemplo: INSS, água, energia, telefone, FGTS, como a assessoria poderia nos explicar? Como está o processo requerido pelo Ministério Público referente ao desvio de 200 mil reais liberados pelo governo federal para serem aplicados na adequação de um aterro sanitário para onde seria levado todo o lixo da cidade de Itabaiana, sendo que esse aterro não foi feito?”

 

Almeida e o Código de Defesa do Consumidor

Do leitor Gilson: “O senador e candidato a prefeito pela coligação A gente pode, Almeida Lima, distribui folhetos, cujo conteúdo também é divulgado na sua extensa frota de veículos com som ensurdecedor, onde faz uma análise de mercado para o processo eleitoral aracajuano.  Em resumo diz ele que a concorrência é que vai melhorar as condições de vida em Aracaju, defendendo então que o prefeito, o governador e o presidente da República pertençam a correntes políticas diferentes. Usa como exemplos setores da atividade econômica. Se formos usar o mesmo olhar de viés econômico, também pelo lado do consumidor, é preciso dizer que um produto ou marca que apresenta defeitos constantemente deve ser recusado pelos consumidores. Ou seja, não se deve insistir em um produto que tem recebido várias e várias reclamações junto aos órgãos de defesa do consumidor. Por esse caminho, o “produto” Almeida Lima não conseguiu se impor no mercado “consumidor” e portanto não deve ser levado para casa. Ou melhor, não deve ser levado às urnas. Como se vê, a abordagem que o senador faz para as eleições em Aracaju, além de meramente oportunista, não serve para ele que se enquadra em muitos artigos do código de defesa do consumidor, principalmente quanto ao item que trata da propaganda enganosa”.

 

Práticas antigas do governo da mudança

De um leitor: “Gostaria de denunciar que o governo que se intitula da “Mudança” continua com velhas praticas dos governos anteriores. No município de Telha o governador mandou transferir um policial militar de nome Da Silva que já estava no município a dez anos apenas porque o mesmo tem amizade com o grupo político adversário do governador. É este o governo da mudança?”.

 

Ainda sobre Itabaiana

E-mail recebido: “É muito interessante alguém falar que está mandando um e-mail com  assessoria do candidato e não sabermos quem é, pois já me identifico, sou João Batista todos na cidade de Itabaiana me conhece já esse tal de assessor é difícil de sabermos quem é. Há 4 anos ele agrediu os jovens e esse ano é fato que ele agrediu esse casal, porém as pessoas tem medo, já em relação a Luciano está eleito vamos fazer assim se identifique e dia 06 de outubro iremos saber quem está errado, garoto ou garota ande na cidade que você verá as obras de Maria Mendonça, interessante é que você não falou nada sobre o homicídio na frente da prefeitura, comente aí, a sociedade precisa, porém Claudio Nunes só poste e-mail de quem realmente é verdadeiro e não tem medo de assumir a verdade, esse tal de assessor por favor se identifique para poder mandar o e-mail, pois não sou assessor de Maria Mendonça mas me identifico”.

 

Sobre a discussão dos concursados da Sead

E-mail de um servidor: “Apoio totalmente a luta para que os aprovados no concurso da SEAD tenham aumento salarial. Só não consigo entender esses aprovados após pouco tempo de exercício começarem a falar que o salário é pequeno. Ora, será que quando fizeram o concurso o salário do edital era diferente, ou será que eles foram enganados? O que acontece, é que antes do concurso havia comentários que “o salário não seria só aquele” e etc… O que pode se verificar na comunidade do Orkut de nome “concurso Sead e Seed”. Dou a estes “injustiçados” pelo estado apenas um conselho: peçam exoneração e vão tentar outros concursos, pois a obrigação do servidor público é atender bem a seus patrões (o povo), e duvido que uma pessoa desgostosa com o que faz e o que ganha atenda-os bem”.

 

Frase do Dia

“Todas as crianças deveriam ter direito à escola, mas para aprender devem estar bem nutridas. Sem a preparação do ser humano, não há desenvolvimento. A violência é fruto da falta de educação”. Leonel Brizola.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários