Mendonça, rede Ilha e a harmonia

0

 

Os ouvintes radiofônicos, principalmente os que mantêm este hábito no horário matinal, já estão se acostumando a ouvir as entrevistas, cada vez mais freqüentes, do deputado federal Mendonça Prado, genro do ex-governador João Alves e concunhado de Edvan Amorim, proprietário do canal de comunicação. Como diz Albano Franco, Sergipe é um Estado pequeno e todos se conhecem e por conseguinte (olhe o professor Adelmo na área), acabamos também sabendo de quase tudo que acontece entre as pessoas.

É fato público que os dois genros felizes (Edvan e Mendonça) atuavam no governo, sempre em áreas diferentes, pois essa era uma característica que se instalou na “gestão” passada. Um não interferia na área do outro. Com a disputa eleitoral, ficou explícita a maior briga, já vista até então na família Alves, e o motivo todos já sabem: os votos que eram direcionados para manter o genro falante no planalto central, desta vez tinham que ser divididos com o outro genro, o estrategista. Ai foi que a porca torceu o rabo!

Houve um episódio, numa cidade do agreste sergipano, que uma pessoa muito próxima de Mendonça, a plenos pulmões, esculhambou com uma liderança local, no meio da rua, pelo fato deste ter se comprometido em votar em Amorim. Quem presenciou a cena, não a esquecerá jamais.

Resultados eleitorais apurados, e a consagração do genro Amorim. Elegeu o irmão como o mais votado, mais de 115 mil votos. De quebra ainda emplacou o “conselheiro” Flávio Conceição no TCE, e o ápice, garantiu uma bancada de 7 deputados estaduais. E o que fez o outro genro? Ficou no limbo. Por muito pouco não renova o seu passaporte para Brasília, perdeu inclusive para Machado, que somente entrou na campanha, faltando pouco mais de 30 dias. Quantos deputados estaduais o rapaz elegeu? Nenhum! Nem mesmo para remédio. Esse cenário criou dentro de Mendonça um constrangimento profundo.

 O rapaz ficou tão indignado que não suportou a aliança de alguns destes deputados estaduais ao governo de Déda, e passou a desancar todos os integrantes do PSC, inclusive o próprio Eduardo, presidente do partido, que tornou-se alvo e foi muito agredido pela verborragia desesperada do garoto, lançando sobre o médico, que foi secretário de saúde, várias suspeitas, até mesmo de suposto uso indevido dos recursos públicos. Numa das intervenções na imprensa, chegou a dizer que “basta ser secretário de saúde para conseguir se eleger deputado em 1º lugar”.

Bem! Mas como dizem os filósofos: “na política tudo é possível”. É provável que a tão sonhada paz entre israelenses e palestinos, e a já concretizada aliança entre a Coréia do Norte e do Sul, estejam influenciando a harmonia entre os moços. E o falante, já transita, todo prosa, nas ondas da Ilha nas manhãs sergipanas. E o faz com soberba, desancando o governo atual, criticando e exigindo a imediata correção dos problemas que o seu sogro, durante três governos, não foi capaz de solucionar.

E por falar em Ilha, não a de Santa Luzia, mas a do estrategista. Não é que surge uma outra inimaginável, pelo menos até então, conciliação! Sim! A do cancão Gilmar Carvalho, que era visto como uma semente do mal pelo genro falante, a ponto de cada vez que alguém pronunciava o nome, arrepios acionavam até o seu couro cabeludo, de tanto ódio nutrido contra o radialista. Pois bem, não é que em decorrência deste clima de paz, os dois já estão até se cumprimentando!

 Que bom! Pelo menos assim, tem-se a certeza de que as tão faladas e demoradas mudanças ocorreram pelo menos nesta área, promovendo uma  convivência harmoniosa entre antigos inimigos.

 

 

Veto do governador ao aumento do repasse

O artigo publicado nesta coluna na sexta-feira mostrando que através de uma emenda a LDO os 24 deputados estaduais tentaram aumentar o repasse dos 3% para a AL e o TC para tentar burlar a LRF. O governador vetou a emenda e até o momento não foi lida ainda no expediente. Será que a Mesa Diretora vai segurar a mesma até quando? Os 24 deputados estão surdos, mudos e cegos, esperando não se sabe o que. Será que o governador vai voltar atrás na decisão?

 

Conselheiro afastado pelo principio da moralidade pública

Enquanto no Espírito Santo o presidente do Tribunal de Contas foi afastado pelo principio da moralidade pública em Sergipe, o conselheiro Flávio Conceição continua no cargo recebendo dinheiro público. Por falar na Operação Navalha amanhã o leitor tomará uma surpresa. Aguarde…

 

Leitor cobrar concurso no TC, no MP e na AL

De um leitor: “Inacreditável o contribuinte sergipano ter que escutar uma declaração de que faltam funcionários no TC. Eu me sinto ofendido pessoalmente por essa declaração do auditor. O TC teria que funcionar 24 horas por dia pra conseguir botar todos os seus funcionários para trabalhar, tal o número de funcionários que possui esse órgão.A imprensa desse país desempenha um papel muito importante para a moralização do Brasil (exemplo claro é o caso Renan). Assim, a título de sugestão, a exemplo do que faz a Folha de São Paulo que costuma perguntar o posicionamento de todos os congressistas sobre assuntos vitais (publicando na jornal o posicionamento de cada um dos Congressistas, como no caso da CPMF) bem que você poderia perguntar o posicionamento de todos os Deputados Estaduais a respeito da instalação da CPI do TC. Outras perguntas: Por que o órgão que tem a incumbência de fiscalizar a Lei não consegue cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal? Por que o MP Estadual que possui muito mais de 100 Promotores não consegue repercutir nas grandes questões mais do que o MP Federal que possui na base de 7 Procuradores?  E a pergunta comum ao MP Estadual, TC e Assembléia Legislativa: Por que nunca fizeram concurso público para seus servidores?”

 

CTAs sem realizar exames para detectar hepatites

De um leitor: “É lamentável o que está acontecendo com os CTA (Centro de Testagem e Aconselhamento em DSTs e AIDS). Os CTAs nas cidades de Itabaiana, Lagarto, Propriá, Estância e Nossa Senhora do Socorro estão sem poder realizar os exames que detectam as hepatites B e C. Tudo em virtude da falta de material no Lacen (Instituto Parreiras Hortas). Esta pendência vem se arrastando desde setembro de 2007. Os exames para sorologia da sifílis e HIV continuam normais, no entanto não podemos esquecer que a principal causa de transplante de fígado é devido as hepatites virais. O exame sorológico para hepatite é importante para o pré-natal, assim os cuidados são mais fáceis nas gestantes positivas. Como vemos mais uma vez a população está orfã deste sistema falido que é o SUS”.

 

Seminário sobre tv pública

Nesta quarta-feira estarão em Aracaju os jornalistas Franklin Martins e Tereza Cruvinel para participarem de um seminário sobre TV Pública.

 

Ainda sobre a rodovia Cedro a Nossa Senhora de Lourdes

De um leitor: “Lendo sua coluna, sobre a Rodovia Cedro a Lourdes, tem razão o leitor que informou a  notícia, que tem como tema a Rodovia Cedro/ Lourdes, como diria o Jornalista Boris Casoy, “É uma Vergonha”, principalmente por ser uma região importante em sua bacia leiteira.Esta região tem políticos influentes como Renatinho, Paulo Brito e Ulices Andrade, todos aliados do Governo, parece até que eles não tem prestígio com o Governador, ou então não estão nem aí, e também mostram-se fracos”.

 

 

Leitor critica desobediência da PM a lei

De um leitor: “Sobre os coronéis pedirem aumento de salários eles estão mais que certos. Só acho que tem um problema, os salários dos oficiais aumentam, porém os salários dos soldados, cabos e sargentos ficam na mesma. Deveria ser criada uma lei que quando o salário do Coronel aumenta o do soldado aumente também e quando o do soldado aumentar o do coronel também aumente e acabar com essa palhaçada de aumentar o salário a parte para cara patente provocando distorções. E em segundo lugar os aspirantes e 2° Tenentes que foram promovidos irregularmente ainda não perderam as patentes e os postos, até quando a PM irá desobedecer a lei?”

 

Urna eletrônica com leitor biométrico

 O TSE iniciou estudos para implantar urna eletrônica dotada de leitor biométrico. Nesse sistema, o eleitor não é identificado pela apresentação de documento, e sim ao pressionar a digital na máquina. A urna passa a ser habilitada por ele, e não mais pelo mesário. A nova urna será testada em 2008 em três municípios na faixa de 15 mil eleitores: Colorado do Oeste (RR), Fátima do Sul (MS) e São João Batista (SC).

 

Justiça: CPRV vem fiscalizando veículos nas praias                                              
Políciais da CPRV ontem, 21, nas praias das Sarney (Foto: César de Oliveira).

Esta coluna cobrou por várias vezes a fiscalização por parte da CPRV dos veículos que estavam circulando nas areias das praias em Aracaju. Pois bem, a CPRV vem fiscalizando e orientando os motoristas a não circularem pelas praias. Por dever de justiça este jornalista e o fotojornalista César de Oliveira – responsável por várias fotos de veículos nas areias das praias – publica hoje uma foto das motos da CPRV, tirada na tarde de ontem no trecho em frente a AABB.

 

Sobre o descumprimento da LRF I

Do diretor do Sintrase e representante da mesa de negociação: “Para complementar sua belíssima matéria gostaria de informar que esse assunto já foi tema de debate na mesa permanente de negociação e o presidente da mesma, o Secretário de Estado da fazenda, o senhor Nilson Lima, afirmou que essa situação só esse ano causou um prejuízo de aproximadamente 600 milhões de reais. Nessa mesa represento a Direção do SINTRASE (Sindicato dos Trabalhadores nos Serviços Públicos do Estado de Sergipe), e fiz a seguinte proposta ao Procurador Geral do Estado que também faz parte da mesma, porque não entrar na justiça contra dirigentes dos poderes que não estão respeitando a lei e dando prejuízo a população sergipana. Ele respondeu que não podia, a partir desse dia a Procuradoria definiu que existe um grupinho que pode tudo, causando prejuízos de toda ordem aos sergipanos e os que são obrigados a cumprir lei sob pena de ir parar no sistema prisional por rouba um calcinha em uma loja qualquer,  porque diabos o Senhor Marcelo Deda Governador do Estado de Sergipe que é o guardião dos sonhos dos sergipanos não aciona esses irresponsáveis e vai fazendo do mesmo jeitinho  do Dr. João, que por covardia deixou essa desgraça acontecer e culpou todo mundo menos quem devia, ainda achou pouco, e deixou para aqueles que prejudicaram o Estado, um reajuste de 5% aprovado por unanimidade na Assembléia Legislativa em julho de 2006 para entrar em vigor em janeiro de 2007, no Poder Executivo que continua sendo sacrificado para agradar os desrespeitadores da lei o reajuste foi de 2,96% uma vergonha”.

 

Sobre o descumprimento da LRF II

Continua o sindicalista: “O pior de tudo é que o Senhor Nilson Lima na própria mesa de negociação firmou que os servidores do poder executivo não deveriam criar expectativa quanto a reajuste. Quando será que vai iniciar as mudanças, se o Senhor soube favor avisa a seus leitores, dos quais  faço parte? Com que moral os representantes de órgãos que não respeitam a lei, afasta Prefeitos que eles dizem que não respeitaram a lei? Que diabos estão fazendo com meu  Estado?”

 

MPF deve fiscalizar concurso da Escola Agrotécnica Federal

De um leitor: “Semana passada  fiquei sabendo da abertura do concurso público para a Escola Agrotécnica Federal de São Cristóvão. Fui ao site da Consulplan para ler o Edital do Concurso e fiquei surpreso com uma das exigências para o cargo de Assistente Administrativo: exige-se além do ensino médio completo “Experiência mínima de 01 ano na área administrativa. Fiquei muito surpreso, pois para esse tipo de cargo nunca tinha visto tal exigência”. Este jornalista entende que essa exigência é ilegal, certamente o MPF vai tomar as devidas providências.

 

 

Juventude Petista da Articulação Unidade na Luta

Informe da juventude petista: “A juventude Petista da AUL está a todo vapor para o curso de Formação Política da tendência AUL e o PED. Neste final de semana  os companheiros  joveNS iniciaram o processo de  formação política e debate sobre o PED na grande Aracaju e tendo inicio  pela Barra dos Coqueiros a convite dos companheiros locais. Lá foi explanado pelo companheiros palestrante a importância da juventude nas conquistas pelo o espaço socialista no Brasil e em Sergipe  e o poder que os jovem tem em mãos que é a arte de luta pela mudança e de melhores políticas publicas para os jovens e na oportunidade os companheiros reafirmou  a candidatura a presidente do PT do companheiro “Marcio Macedo” e da chapa “Construindo um Novo Sergipe” para o eleição interna do PT”.

 

A Fidelidade partidária e os astronautas de Yaveh

Artigo de Clóvis Barbosa publicado no Jornal da Cidade deste domingo, 21, com o título “A Fidelidade partidária e os astronautas de Yaveh”, está bastante interessante. O último parágrafo:Ademais, no âmbito do processo, uma ação só pode ser agitada quando estão presentes os institutos do interesse, da legitimidade e da possibilidade jurídica do pedido (art. 267, VI, do CPC). Quem teria legitimidade para, eventualmente, avocar o mandato de JACKSON, já que o STF propalou que o mandato pertence ao partido, e não ao mandatário? Ora, a coligação. Mas acontece que JACKSON ainda está na coligação. Assim, faltar-lhe-ia interesse, pois o interesse está dividido em interesse-adequação e interesse-necessidade. Que necessidade, por conseguinte, teria a coligação para digladiar, visando arrancar o mandato que JACKSON estampa, se ele será mantido na própria coligação? O STF cogitou isso? Conseqüentemente, é lúcido conceber que a porta de JACKSON está guarnecida com o sangue do cordeiro. Os Astronautas de Yaveh não o podem decapitar. E se tentarem, perpetrarão um despropósito, que poderá ser deletado. Em suma, o STF deixou passar a oportunidade de laborar no território cultural, enfatizando mais a repressão de possíveis infratores da fidelidade partidária do que a formação de uma linha pedagógica. Mesmo porque, hoje, vive-se o império da disciplina. A fidelidade ganhou o condão de província. E disciplina invoca tempo. Aquele mesmo tempo que o STF outorgou para a problemática da verticalização. Dois pesos e duas medidas em face da mesma Emenda 52. Coisa de quem, aqui e acolá, vê o planeta lá de cima. Coisa de deuses. Coisa de astronauta”.

 

Insegurança na Barra dos Coqueiros

De um leitor: “A Barra dos Coqueiros está em estado de pânico, com essa fuga ocorrida na madrugada do dia 18/10/2007. Podemos caracterizar esse lapso como uma greve branca dos que fazem a segurança pública de nossa cidade. O nosso secretário Kércio Pinto esteve em nossa comunidade e prometeu melhoras, temos carros novos, e o mais importante a proteção não temos. Segundo informações as pessoas quando retornam do trabalho na avenida principal da Barra estão sendo abordadas por meliantes e ameaçadas, aos olhos das pessoas. Sugestão: coloque na Avenida dois PMs circulando em horário alternado. Os PMs e PCs almejam um aumento real de salário. Os Policiais Federais tem toda uma qualidade de Vida. Educação, saúde e segurança são alicerces construtivos de uma sociedade. São profissionais que merecem também qualidade de vida. Queremos o governo da mudança esse foi o lema, ou é engodo. Lembremos que “governar é abrir estrada”. O governador ganha as eleições, a orquestra é a mesma. Realmente a isonomia salarial seria o ponto de partida. Os órgãos públicos estão lotados de pms em desvios de funções. a administração privada é cada macaco no seu galho. Penso, que se passe um esponja no passado e dêem novos rumos administrativos ao nosso estado”.

 

Sobre a situação do hospital João Alves I

De um leitor: “No dia de ontem, 18, logo pela manhã, houve entrevista em um programa de televisão em nosso Estado, em que o Secretário de Saúde foi questionado sobre a atual situação do Hospital João Alves, específicamente no que ocorre naquela unidade de terapia intensiva. Pois bem, falo sobre “situação” e não em “polêmicas” pois já constatado o óbito de alguns dos pacientes, e confirmação de infecção em outros, isso já se torna fato.Graças a Deus, possuímos a capacidade de escolher onde teremos a prestação de serviços hospitalares a nosso favor, e se pagamos impostos, assim como todos os cidadãos, não é pela nossa única comodidade, mas sim pela prestação à todo o contexto social, para que, melhorando a condição de vida do cidadão, isso se reflita a todos nós.     Enquanto isso, voltemos aos hipossuficientes, aqueles que põem nas mãos do Estado a sua vida, a sua história, em um pedido de socorro, nada mais que a contraprestação merecida após toda sua dedicação e contribuição, afinal, toda a base constitucional, diz respeito à preservação da vida, da liberdade e da dignidade da pessoa humana. É de conhecimento popular, que numa investigação séria do jornalismo sergipano, vem sido exposta diariamente a dura realidade daquela instituição, de funcionários abnegados, que na condição precária e estressante, prestam relevante serviço à sociedade. Porém, só a vontade não se faz suficiente, é necessária a condição de trabalho, que diante o exposto nos meios de comunicação, tem sido controvertida, faltando ítens básicos, como material de trabalho e pasmem, limpeza, afinal, até os açougues devem tem o mínimo de higiene a fim de se preservar a saúde do consumidor”.

 

Sobre a situação do hospital João Alves II

  Finaliza o leitor: “Não somos hipócritas, sabemos das dificuldades que a Administração Pública passa, porém, afirmar que está dentro da normalidade a quantidade de problemas apresentados e as recentes vidas ceifadas pelo mesmo motivo (este já descoberto), me parece um tanto quanto desesperador. Atribuir que a situação não pode ser resolvida por questão de burocrática devido ao envolvimento de processo licitatório, parece ser tentativa de atenuar a realidade, pois o estado de emergência naquela instituição parece ser claro, e não se admite que se espere mais 6 ou 8 meses ao menos para que o atual panorama tome nova configuração. Enquanto isso, quantos mais irão ser prejudicados? Infelizmente, somos obrigados ao desabafo, enquanto é desejo de todos apenas aplaudir”.

 

Frase do dia

“Há bastante luz para os que só desejam ver, e bastante obscuridade para os que têm uma disposiçao contrária”. Pascal.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários