Método viciado

0

Método viciado

 

A vaga surgida no Tribunal de Contas do Estado traz à tona a discussão sobre a forma de escolha dos conselheiros. Por que ela continua sendo motivo de barganha política? Por que não se recorre ao concurso público, instrumento democrático que confere impessoalidade e moralidade à administração pública? Agora mesmo, fala-se que a futura indicação passará por um acordo com vistas às eleições de outubro. Esse método viciado permite que se achincalhe tanto o Tribunal. Outro dia, o deputado federal Jackson Barreto (PMDB) disse que “os gabinetes dos conselheiros são verdadeiros comitês eleitorais, onde são feitos acordos, negociatas, ameaças e chantagens”. É claro que se os conselheiros fossem concursados, talvez Jackson não dissesse isso, e parte da sociedade não os confundisse com apaniguados políticos de uma carcomida repartição pública, que existe, mas não funciona.  

 

Quer a vaga

 

Ao informar ontem que a nova vaga de conselheiro do Tribunal de Contas pertence ao Legislativo estadual, o presidente da Assembléia, deputado Ulices Andrade (PDT), anunciou que é candidato à cadeira ocupada hoje por Antônio Manoel. Segundo o pedetista, o processo de escolha do futuro conselheiro será iniciado tão logo o TCE comunique oficialmente ao Legislativo sobre surgimento da vaga.

 

Boi de piranha

 

O ex-governador João Alves Filho (DEM) poderá ser um boi de piranha nas próximas eleições, ou seja, disputará o governo somente para garantir o palanque aos candidatos proporcionais dos democratas. E quem pensa assim é ninguém menos do que a esposa dele, senadora Maria do Carmo Alves. Ela disse ao Jornal da Cidade que o marido já sofreu os desgastes naturais de três mandatos e que não precisaria mais se expor em disputas governamentais. A senadora tem avaliado que alguns amigos de João Alves o induzem a ser candidato pensando apenas em projetos pessoais.

 

Peixinhos com tucanos

 

A decisão do minúsculo PSC de aderir à candidatura do presidenciável José Serra (PSDB) pode provocar uma grande reviravolta nos entendimentos políticos em Sergipe. Se o PSC fechar questão nos Estados em torno do apoio ao tucano, o deputado federal Eduardo Amorim, pré-candidato ao Senado, não poderá se coligar com o PT do governador Marcelo Déda. Restará ao parlamentar um entendimento com o PPS ou com o DEM do ex-governador João Alves Filho.

 

Amorins com Déda

 

Os irmãos Eduardo e Edvan Amorim foram recebidos pelo governador Marcelo Deda (PT). Durante a conversa, os dois garantiram ao petista que a decisão do PSC de apoiar José Serra não atrapalha o projeto de o partido permanecer em Sergipe no palanque governista. Déda disse aos irmãos que quer o deputado federal em sua chapa majoritária. Os três também conversaram sobre a escolha do futuro conselheiro do Tribunal de Contas do Estado. Os Amorins constroem há muito tempo a candidatura de Eduardo ao Senado, na coligação liderada por Déda.

 

Reeleição prevista

 

Caso seja eleita, a pré-candidata do PT, Dilma Rousseff, será o nome “natural” à reeleição em 2014. Pelo menos é assim que pensa o presidente do partido, Zé Eduardo Dutra. “O mandato é de oito anos com um recall no meio”, afirmou o petista. Ele acredita que o partido fechará ainda hoje a aliança com o PSB, mas reconheceu dificuldades nas negociações com outros partidos que integram a base de sustentação do governo Lula da Silva no Congresso, como PP, PTB e PSC.  Dutra descartou a possibilidade de o presidente tirar uma licença para se dedicar integralmente à campanha de Dilma.

 

Nas prateleiras

 

Uma boa notícia para os donos de farmácias e drogarias: eles poderão voltar a vender produtos que não têm relação com a saúde, como refrigerantes, isqueiros e pilhas. Liminar nesse sentido foi acatada ontem pelo Superior Tribunal de Justiça, contrariando decisão anterior da Anvisa. A agência decidiu proibir a venda de produtos típicos de lojas de conveniência em farmácias e drogarias no ano passado, com o argumento de que os estabelecimentos deveriam funcionar apenas como locais de “promoção à saúde”.

 

Cara nova

 

Em café da manhã para a imprensa, o Governo do Estado lançará a nova configuração da Agência Sergipe de Notícias (ASN). Será logo mais às 8h, no Hotel Mercure Aracaju Del Mar, na Orla de Atalaia. Durante o lançamento, o governador Marcelo Deda (PT) fará a apresentação do novo layout da ASN para os comunicadores.

 

Último dia

 

Já tirou seu título? Corra porque termina hoje o prazo para solicitar o documento, transferência de domicílio e para revisar os dados eleitorais. Os eleitores com domicílio no exterior são obrigados a votar ou justificar o voto nas eleições para presidente da República. Para votar fora do país, os cidadãos devem se cadastrar em uma embaixada ou consulado brasileiro ou em qualquer cartório eleitoral no Brasil. Quem não cumprir a obrigação ficará impedido de obter passaporte ou identidade, além de ficar impossibilitado de requerer qualquer documento a repartições diplomáticas no exterior.

 

Lei da gorjeta

 

A Câmara Federal aprovou ontem, o projeto de lei que regulamenta os 10% de gorjeta

para empregados de bares, hotéis, restaurantes, lanchonetes e similares. A proposta, que segue para votação no Senado, prevê a possibilidade do desconto de um quinto do total da gorjeta para encargos sociais e previdenciários. O projeto estabelece a incorporação desse valor como parte do salário. Segundo o projeto, o que for recebido pelo estabelecimento a título de gorjeta terá que ser distribuído com todos os funcionários.

 

O bicho vai pegar

 

Hoje tem briga de cachorro grande: Corinthians e Flamengo se enfrentam no Pacaembu em jogo válido pela Copa Libertadores. No primeiro jogo entre os dois, quarta-feira passada, o Mengão venceu pelo placar mínimo. A coluna aposta uma mariola como o time mais querido do Brasil vencerá hoje novamente. Topa?

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais