Mexe o ninho tucano

0

O ex-governador Albano Franco (PSDB) tem conversado com muitos correligionários, sobre esse novo momento do partido. Algumas lideranças do interior, prefeitos, vereadores, aliados comuns, o consultam sobre os destinos do bloco que ele comanda. Albano tranqüiliza a todos e vai esperar as coisas acontecerem para que ele adote uma posição. Até o momento o ex-governador não recebeu nenhum comunicado de que haveria uma intervenção no partido e não vê sentido em deixar a sigla quando não veta ninguém e nem, até o momento, foi vetado. Como o pessoal ligado ao senador Almeida Lima só invade o ninho tucano a partir de fevereiro, quando o carnaval passar, o empresário Albano Franco verá como é que fica e o que fazer. Por enquanto não tem muito que falar, nem a dizer e muito menos a fazer uma transferência partidária.

 

Os aliados do ex-governador Albano Franco também estão defendendo a sua candidatura ao Governo do Estado em 2006. Ele acha cedo para definições, mas sente-se bem com a sugestão. Com certeza vai disputar um mandato nas próximas eleições, mas ainda não decidiu se será majoritário ou proporcional. Lógico que o bloco liderado pelo ex-governador está apreensivo, mas finge tranqüilidade. Alguns deles já sentem que não há como afastar Almeida Lima da candidatura ao Governo do Estado, porque foi esse o compromisso que ele assumiu com a Direção Nacional do PSDB para 2006. O senador está cumprindo o que determina o partido nacionalmente, que é um afastamento do Partido dos Trabalhadores, para enfrentá-lo nos Estados e na disputa pela Presidência da República. Ao contrário do pessoal vinculado a Almeida Lima, o grupo liderado pelo ex-governador Albano Franco se aproximou das oposições em Sergipe, que tem à frente o PT, hoje adversário natural do tucanato.

 

O ex-governador Albano Franco tem consciência de que, para ser candidato a deputado federal, senador ou governador, mantendo-se no PSDB e permanecendo ao lado do Partido dos Trabalhadores, é praticamente impossível. Agride as posições do partido em todo o país. A direção nacional fechou questão em termos de oposição ao PT, porque será contra ele que vai disputar a presidência da República. Também ficando no PSDB, há dificuldade em Albano ter uma candidatura majoritária, porque dificilmente juntará novos partidos aliados para uma composição, que tenha condições de enfrentar a estrutura petista e o PFL em Sergipe. Como tucano ele pode até ser simpático ao bloco oposicionista, mas certamente ficará distante de integrar a chapa da coligação. Já o senador Almeida Lima tem outros projetos para o PSDB, que é formar uma nova tendência política em Sergipe, com um pessoal que está querendo distância do tradicionalismo e iniciar um movimento diferente na capital e nos demais municípios que formam o Estado.

 

Na opinião de estrategistas políticos, a melhor saída para o grupo do ex-governador seria embarcar no campo liberal. O deputado federal Heleno Silva, presidente do Partido Liberal em Sergipe, pareceu convencido de que Albano não pretende o Senado Federal, que ele reivindica e não abre mão. Acha que o ex-governador tende para uma vaga na Câmara Federal, enquanto o parlamentar vai forçar presença na chapa majoritária do grupo das oposições. Isso, entretanto, está fora de cogitação do grupo liderado pelo ex-governador, que ainda espera uma posição decisiva da Direção Nacional, na esperança de permanecer no partido e continuar com o seu comando. Como se trata de um jogo de paciência, o resultado final sairá dentro de mais alguns meses e tem que vir através de um ato de intervenção. Porque se o pessoal de Albano permanecer e bater chapa numa convenção, não há dúvida que sairá ganhando.

 

Entretanto, caso essa ‘mirabolância’ aconteça, Albano Franco tem que esquecer os afagos que faz ao prefeito Marcelo Déda e aos demais integrantes dos partidos que o apóiam…

 

ALBANO

O ex-governador Albano Franco disse ontem que tem muita afinidade com o PL, mas que continua no PSDB, ao lado dos seus companheiros.

Confirmou a conversa que teve com o presidente regional do deputado Heleno Silva, e adiantou que não tem nenhum compromisso em ingressa no Partido Liberal.

 

PREFEITOS

Os prefeitos do interior, membros do PSDB, além de outras lideranças, têm estimulado Albano Franco a ser candidato ao Governo do Estado.

Albano revelou que tem recebido muitos desses prefeitos, a maioria demonstrando preocupação com a questão partidária.

 

COMENTÁRIO

O ex-governador Albano Franco disse que em nenhum momento fez qualquer comentário que denegrisse a imagem pessoal ou política do senador José Almeida Lima.

Confirmou que esteve com o senador Arthur Virgílio, líder do PSDB no Senado, ao lado do deputado federal Jackson Barreto, mas não lembra se JB fez alguma referência a Almeida.

 

CORTE

O sub-relator das emendas orçamentárias, deputado José Joaquim (PT-MA) cortou R$ 320 milhos dos R$ 980 milhões destinados à transposição do rio São Francisco.

O deputado federal José Carlos Machado (PFL) apresentou emenda, ontem, sugerindo o corte dos R$ 560 milhões restantes, o que adiaria a transposição.

 

ENCONTRO

Em Brasília, o deputado José Carlos Machado encontrou-se com o prefeito Marcelo Déda e pediu que ele usasse de sua influência junto ao Governo Federal para ajudar o Estado.

Marcelo Déda pediu que o parlamentar visse o que ele poderia fazer, que estaria à disposição para trabalhar em defesa de Sergipe.

 

SENADO

A senadora Maria do Carmo Alves (PFL) já retomou a sua cadeira no Senado Federal. Sua exoneração da Secretaria do Combate à Pobreza foi publicada no Diário Oficial de ontem.

Maria do Carmo vai passar maior tempo exercendo seu mandato e, à frente da Pasta, fica a diretoria Administrativa e Financeira.

 

CULTURA

O secretário da Cultura, José Carlos Teixeira (PMDB), ficará à frente da Pasta até a realização do Festival Cultural de Laranjeiras, que acontece em janeiro.

Depois colocar o cargo à disposição do partido para indicar outra pessoa ou devolvê-lo ao governador João Alves Filho (PFL).

 

HOSPITAL

Segunda-feira próxima, antes de almoçar com jornalistas, o prefeito Marcelo Déda dá a ordem de serviço para construção do Hospital de Pronto Socorro da zona Norte.

O novo hospital de emergência ficará situado entre as avenidas Maranhão e São Paulo. No almoço, Déda poderá anunciar o novo secretariado.

 

REFORMA

Quando a Câmara Municipal de Aracaju voltar do recesso vai discutir e votar em uma mini reforma administrativa do município, que cria uma Secretaria voltada para o meio ambiente.

Essa nova pasta vai provocar uma redistribuição de competência da Emurb, Emsurb e Secretaria do Planejamento.

 

GILMAR

O deputado Gilmar Carvalho (PV) esteve com o procurador geral de Justiça, Luiz Valter Ribeiro, exigindo que o Ministério Público investigue suas ações.

Gilmar quer que a sociedade tome conhecimento do seu comportamento. Gaba-se de ser o primeiro político a pedir isso publicamente.

 

MUDANÇAS

O governador João Alves Filho vai promover as mudanças em sua administração a partir da segunda semana de janeiro.

Já está conversando com algumas pessoas para assumir cargos e vai esperar que alguns prefeitos deixem as prefeituras para integrar sua equipe.

 

RECEIO

Alguns prefeitos eleitos que estão assumindo dia primeiro de janeiro, substituindo a adversários, estão temendo pelo Fundo de Participação Municipal – FPM.

É que até o dia 30 será depositada a última parcela do FPM e o atual prefeito é quem deve usá-lo. A maioria vai deixar a conta do município zerada.

 

SALÁRIOS

Outro problema difícil é o atraso dos salários. Boa parte das Prefeituras não vai pagar dezembro e nem o 13º Salário, sem empenhar e nem deixar dinheiro para isso.

Se a Lei de Responsabilidade Fiscal for utilizada com rigor, alguns prefeitos terão problemas seríssimos com a Justiça.

 

ANDRÉ

O publicitário André Barros não integra mais a equipe do Correio de Sergipe. Pediu para se afastar porque levará adiante o seu projeto do Jornal do Dia.

O novo jornal começa a circular dia 11 de janeiro, uma sexta-feira, onde André Barros é o diretor comercial.

 

Notas

 

ENCONTRO

Já está marcado para janeiro o encontro da Executiva Regional do PPS, que vai discutir a nova postura do partido a nível nacional e o comportamento que terá em Sergipe. Há pensamentos diferentes dentro do partido, porque um grupo acha que não há motivo para a legenda sair da base de apoio ao Governo Lula.

Também na reunião de janeiro, uma ala forte do partido vai defende mudança de comando e quer que o prefeito de Nossa Senhora do Socorro, José Franco, seja o presidente regional, substituindo ao deputado Ivan Paixão.

 

SAÚDE

O deputado Ivan Paixão (PPS) apresentou projeto de lei que inclui o judiciário na composição do Conselho Nacional de Saúde – CNS. O projeto incumbe ao judiciário o dever de zelar pelo efetivo respeito das ações e serviços de saúde, porque se trata de matéria de grande interesse social.

Os conselhos de saúde foram criados com o objetivo de controlar as iniciativas do estado, assegurando a implementação de políticas que cumprissem os princípios do Sistema Único de Saúde – SUS.

 

LAGARTO

O secretário de Saúde de Lagarto, Sergio Reis (PTB), está se sentindo prejudicado em relação ao prefeito de Aracaju, Marcelo Déda. Para ele, Déda lidera o bloco oposicionista e não vem dando suporto aos seus aliados no interior do estado. Diz que há uma insatisfação geral de todos os prefeitos do interior.

A queixa do secretário Sérgio Reis é em relação ao tratamento dado aos municípios do interior: “claro que Déda não é governador, mas a oposição tem mostrado um individualismo muito grande”, diz ele.

 

É fogo

 

O comércio contratou centenas de pessoas pra trabalhar apenas no período de final de ano, onde as vendas crescem.

 

O emprego temporário, sem carteira assinada, cresce nestes períodos em que o comércio tem maior movimentação, principalmente nos supermercados e grande lojas.

 

A retirada dos soldados que davam segurança ao deputado Gilmar Carvalho tem provocado reação junto à comunidade.

 

Ontem um leitor enviou e-mail perguntando quem vai pagar o dinheiro que foi gasto para dar segurança ao parlamentar.

 

Já a partir de janeiro as mudanças na administração serão visíveis. Haverá um enxugamento da máquina para reduzir custos.

 

O deputado federal José Carlos Machado (PFL) se encontra em Brasília, tratando das emendas orçamentárias. Retornou a Aracaju ontem à noite…

 

Nenhum outro deputado de Sergipe se encontra em Brasília e apenas Machado vem cuidando das emendas de interesse de cada um.

 

O prefeito de Aracaju, Marcelo Déda, almoça com jornalistas no dia 27, em um restaurante da orla de Atalaia.

 

Na última sessão da Câmara Municipal de Aracaju deste ano, os vereadores Magal da Pastoral (PT), Jane Melo (PFL) e Joaldo Barreto (Prona) fizeram discursos de despedida.

 

O Governo do Estado garante a manutenção da orquestra Sinfônica do Estado de Sergipe com a criação de cargos em comissão para os músicos.

 

O reajuste dos contratos antigos de saúde – assinados antes de 1999 – terá um incremento de 5% a 10%, dependendo da operadora de saúde.

 

O PIB (Produto Interno Bruto, soma de todas as riquezas produzidas) brasileiro somou R$ 1,3 trilhão até o terceiro trimestre deste ano, segundo dados do IBGE.

 

brayner@infonet.com.br

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais