MOMENTOS DECISIVOS

0

O governador João Alves Filho (PFL) esteve na micareta de Lagarto mais cedo. Foi ao camarote de Jerônimo Reis e conversou com aliados. Mostrou-se animado com o encontro que teve com o candidato a presidente da República pelo PSDB, Geraldo Alckmin, que quer contar com um amplo palanque em Sergipe. A conversa foi reservada e aconteceu no apartamento do senador Heráclito Fortes (PFL-PI), quarta-feira, em Brasília, depois de um jantar com os senadores, onde também estava Maria do Carmo Alves. Geraldo e Alckmin ficaram a sós por aproximadamente 15 minutos, o suficiente para relatar o quadro de alianças em Sergipe e que estava oferecendo ao PSDB a indicação do candidato a vice-governador. Não haveria vetos. A questão é que o ex-governador Albano Franco (PSDB) é candidato ao Senado e parece disposto a manter essa convicção, que passou a ser uma exigência dos seus correligionários em Sergipe.

Essa conversa com João Alves Filho na quarta-feira fez com que o presidenciável Geraldo Alckmin revelasse, sexta-feira, para o “Blog do Josias”, publicado pela “Folha” on line, que a questão de Sergipe estava praticamente resolvida. Tanto que ontem foi marcada uma conversa com o ex-governador Albano Franco em Brasília, que chegou lá bem mais cedo da hora marcada para o encontro, ao pegar uma carona no jatinho do amigo João Carlos Paes Mendonça. Albano teve um encontro com o senador Sérgio Guerra, coordenador da campanha de Alckmin, e com o presidente nacional do PSDB, senador Tasso Jereissati. Alckmin não participou porque teve uma emergência a tratar. O deputado federal Bosco Costa, presidente regional do partido em Sergipe, manteve a posição da legenda no estado, em que só aceita o Senado. Como Alckmin não pode participar da conversa, é possível que um encontro mais amplo seja marcado para hoje.

Um integrante influente do PFL disse que o PSDB faria uma coligação proporcional com o PSC. Mas isso foi desmentido alguns segundos depois pelo empresário José Amorim. Aconteceu, isso sim, uma conversa longa entre Amorim e o deputado federal Bosco Costa, em que se tratou exclusivamente de uma aliança ampla entre PSC e PSDB. Amorim ficou de levar todas as propostas para a direção do partido. O deputado federal José Carlos Machado (PFL) também teve uma demorada conversa com José Amorim para estudar o melhor entendimento, dentro de uma composição ampla. Por enquanto nada está definido, mas as lideranças estão conversando nos bastidores, a fim de fechar uma aliança que seja boa para todos os partidos que tendem a apoiar a reeleição do governador João Alves Filho.

Enquanto há essa movimentação política intestina entre lideranças partidárias, o candidato do Partido dos Trabalhadores, Marcelo Déda, é lançado a presidente da República pelo seu compadre Lula da Silva. Não para a eleição de agora, mas para 2010, o que mereceu aplausos de companheiros do chamado bloco majoritário. Déda, entretanto, também aprovou um documento de sua tendência dentro do Partido dos Trabalhadores, que veta, com rigor, qualquer composição com o PSDB e PFL em quais circunstâncias. Segundo um outro delegado petista que também esteve no Congresso do PT em São Paulo, neste final de semana, acaba essa história do partido “fazer conchavos para eleger um senador do PSDB, quando tem bons nomes ao Senado”. Citou, por exemplo, o ex-presidente da Petrobrás, José Eduardo Dutra (também estava no Congresso) que está sendo escanteado, para que se dê apoio ao ex-governador Albano Franco, adversário de Lula a nível nacional.

A situação está se definindo e, com absoluta certeza, o ex-governador Albano Franco vai retornar de Brasília com os primeiros sinais para uma decisão, porque o próprio Alckmin já tem pressa para resolver todos os problemas estaduais que atrapalham o apoio oficial do PFL ao PSDB. Os pefelistas estão se recusando inclusive a lançar o vice, em razão das divergências regionais e, como deseja o prefeito do Rio, César Maia, o melhor será o PFL ficar livre a nível nacional, para fazer a dança das alianças nos estados, o que prejudicaria muito a Geraldo Alckmin.

 

JANTAR

Senadores do PFL e governadores com problemas em seus estados para uma composição com o PSDB, jantaram quarta-feira com o pré-candidato a presidente Geraldo Alckmin.

Aconteceu no apartamento do senador Heráclito Fortes (PFL-PI).

O governador da Bahia, Paulo Souto não compareceu, mas João Alves Filho esteve lá e conversou reservadamente por 15 minutos com Geraldo Alckmin.

 

D.MARIA

A senadora Maria do Carmo Alves (PFL) também participou do jantar. Disse quem Alckmin apresentou dados do governo: “todos gostaram da postura dele”.

Quanto a alguma proposta para solução de uma composição em Sergipe, a senadora disse que não aconteceu, porque isso depende dos PSDB e PFL no estado.

 

ALBANO

O governador Albano Franco e o deputado federal Bosco Costa (PSDB) tiveram uma reunião com o senador Sérgio Guerra, para tratar da campanha de Alckmin em Sergipe.

Estiveram ainda como presidente tucano, Tasso Jereissati e Bosco Costa relatou a situação do estado, mantendo a posição de que os tucanos só aceitam o Senado para Albano.

 

REUNIÃO

Todos os secretários de estado reuniram-se ontem com o governador João Alves Filho (PFL). Foi mostrado que o excesso de burocracia emperrou o estado.

Um secretário disse que os decretos atrapalham que algumas secretarias funcionem com maior autonomia, porque foi dada muita força a um ou dois secretários.

 

APÓIA

O senador José Almeida Lima (PMDB) diz que Antony Garotinho tem razão de fazer greve de fome, até que lhe dêem oportunidade de explicação e defesa.

Almeida Lima apoia a candidatura de Antony Garotinho a presidente da República pelo PMDB e acha que isso é receio de que ele avance na preferência popular.

 

CONGRESSO

O Partido dos Trabalhadores realizou, no final de semana, o Congresso Nacional do partido para definir a política de aliança para outubro.

O candidato do PT, Marcelo Déda, e outros delegados de Sergipe a governador do estado participaram e aprovaram a proposta do chamado Grupo Majoritário.

 

VETOS

A resolução aprovada veta apenas alianças com o PSDB e o PFL, que estarão juntos nas eleições deste ano.

O PT deve restringir também o PPS, que decidiu apoiar um eventual pedido de impeachment que possa ser feito por um representante da sociedade civil.

 

TEMPO-1
Bem que o senador Almeida Lima tentou. Tinha em mãos relatório da Polícia Federal provando a parceria entre José Dirceu e Waldomiro Diniz.

O que ele dizia era justamente o que a CPI levou meses para provar até a cassação de do ministro chefe da Casa Civil, José Dirceu.

 

TEMPO-2

Isso ensina que, negada a instalação da CPI sobre Lula e PT, a verdade que não aparece agora aparecerá no momento oportuno.

Quem sabe mais perto das eleições as coisas não aconteça com intensidade. Rir e chorar por último é questão de paciência.

 

ANA LÚCIA

Pedido da deputada Ana Lúcia (PT) ao governador João Alves Filho (PFL), sexta-feira, no lançamento do livro do poeta Carlos Ayres Britto.

A deputada sugeriu: “leia os versos do poeta e se sensibilize para dar um bom aumento professores”, o governador sorriu.

 

PRESIDENTE

O pré-candidato a governador pelo PT, Marcelo Déda, ouviu do compadre Lula da Silva, no encontro nacional do PT, o pedido de se preparar para as eleições de 2010.

“Não como candidato à reeleição, se vencer o pleito de Sergipe, mas como candidato a presidente da República”. Déda foi aplaudido e passou a ser chamado de “presidente”. 

 

MICARETA

Marcelo Déda participou, domingo, da micareta de Lagarto e foi ao camarote de Manoel da Lagartense, um ex-líder político do PFL.

Déda também esteve no camarote do prefeito Zezé Rocha, onde estava o ex-prefeito Jerônimo Reis. Ele estava acompanha de Rogério Carvalho e Nilson Lima.

 

OUT-DOOR

O ex-presidente da Petrobrás, José Eduardo Dutra (PT), está aproveitando a onda da auto-suficiência do Brasil em petróleo.

Espalhou out-door por toda a cidade, com a sua fotografia, lembrando que ele tem participação nesse alcance da auto-suficiência.

 

 

Notas

 

DOMICÍLIO

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) lembra ao eleitor que mudou de domicílio, que ele tem só até hoje para atualizar sua nova condição eleitoral. Deve, portanto, procurar o cartório eleitoral mais próximo de sua nova residência para efetivar a mudança e poder participar, regularmente, das eleições deste ano.

Termina hoje, também, o prazo para que os maiores de 16 anos de idade, que desejem participar das eleições gerais deste ano, e ainda não têm o título eleitoral, solicitem inscrição no cartório.

 

SUCESSÃO

O PPS e o PDT anunciam, até o final de maio, um nome para a sucessão presidencial nas eleições de outubro. Ontem, os presidentes das duas legendas – Carlos Lupi (PDT) e Roberto Freire (PPS) – reuniram-se em São Paulo e fecharam uma aliança para o próximo pleito. O PV também deve compor a chapa.

O deputado federal João Fontes concorda que o PDT tenha que integrar uma composição de esquerda disputar a Presidência da República. Os principais nomes para candidato são de Roberto Freire e Cristóvam Buarque.

GAROTINHO

O presidente do PMDB, Michel Temer (SP), rechaçou a possibilidade do partido suspender a pré-candidatura de Anthony Garotinho à Presidência da República. O ato serviria como retaliação à greve de fome iniciada por Garotinho no domingo, em protesto contra o que classifica de “perseguição da mídia”.
“O partido não pode impedir que ele seja candidato. Quem quiser (suspender a candidatura) que faça uma representação à Executiva ou à Convenção Nacional. Não é o presidente do partido que vai decidir”, diz Temer.


É fogo

 

O ex-deputado federal José Teles de Mendonça (PSDB) deverá ser candidato da família a uma vaga na Assembléia Legislativa.

 

O deputado estadual José Milton (PSL) pensa em polarizar com o seu adversário José Teles, em Itabaiana.

 

Já o deputado Arnaldo Bispo trabalha como mineiro para ficar mais quatro anos com o mandato.

 

O ex-prefeito de Tobias Barreto, Diógenes Almeida (PP) ainda não decidiu se tentará retornar à Assembléia Legislativa.

 

Alguns amigos de Diógenes acham que será melhor ele esperar para disputar a sucessão estadual em 2008.

 

O governador João Alves Filho (PFL) tem conversado muito com prefeitos e lideranças partidárias do interior.

 

Segundo um dos seus assessores, a partir de agora ele vai estar presente nas cidades para contato direto com a população.

 

O pré-universitário gratuito anima os alunos da terceira série do ensino médio da rede estado: “foi a melhor idéia prá gente”, avaliou a estudante Priscila Oliveira.

 

Aracaju está passando por um período intenso de chuvas e algumas ruas não conseguiram escoar o grande volume de água.

 

A Gol tem condições de absorver tanto parte da mão de obra e aviões da Varig, segundo o diretor de relações com investimentos da empresa, Richard Lark.

 

A Receita Federal recebeu cerca de 21,9 milhões de declarações do Imposto de Renda Pessoas Física, ano base 2005.

 

O shopping Riomar também passará por uma ampliação nos próximos meses. Há possibilidade, inclusive, da construção de um novo andar e elevadores panorâmicos.

 

brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários