Motivo de Luta

0

Sob o título acima, o jornalista José Sales Neto fez o importante comentário: “Bastou a equipe econômica do Governo Federal anunciar a privatização dos bancos estatais para soar o alarme nos sindicatos dos bancários espalhados por todo o país. Aqui em Sergipe, começou uma movimentação envolvendo setores da sociedade civil, incluindo o próprio sindicato da categoria e a Assembléia Legislativa que, através de alguns deputados, começam a mostrar uma certa indignação pelo fato. O problema todo aqui em Sergipe, em relação à privatização do Banese, é que não se trata simplesmente de uma questão ideológica, já que ninguém esperava que um governo petista fosse se curvar às exigências do Fundo Monetário Internacional, que está a exigir estas privatizações, mas é muito mais de cunho administrativo, já que o Banese é hoje um banco sólido, bem gerido, que dá lucro e desempenha um papel importante na economia sergipana. Sem contar que o Banese passou a ser de alguns anos pra cá uma referência e um orgulho para todos os sergipanos, que têm nele um símbolo da competência local, pois esta imagem foi vendida e bem comprada pela sociedade e a palavra privatização tornou-se um palavrão para os ouvidos desta gente que encontrou neste símbolo, um motivo a mais para se orgulhar de ser sergipano. Pois bem, aí vem esta declaração do ministro José Dirceu, na semana passada, declarando que ficou acertado com a equipe econômica do governo o cumprimento do acordo como FMI, que exige estas privatizações, fazendo com que muita gente que ainda se surpreende com o modelo petista de governar, fique espantada com o que está vendo. O governo do Estado vai começar a se preparar para enfrentar mais esta cruzada em favor de Sergipe, apesar de que, se o Planalto Central decidir mesmo pela privatização, pouquíssima coisa poderá ser feita, já que o Banco Central tem poderes para intervir e federalizar os bancos estaduais, a exemplo do que já foi feito pelo país afora. Quem não se lembra do que ocorreu com o Banespa? Um banco de um Estado bem mais rico e com fortíssima influência no Congresso Nacional, que sucumbiu aos ditames do governo FHC e foi privatizado na base da marreta, contra tudo e contra todos, tendo a favor apenas os grupos de capital especulativo que tinham interesse na compra. E para citar também um exemplo local de como o Banco Central pode intervir nos bancos estatais, até com uma certa facilidade, basta lembrar a intervenção que foi feita no primeiro ano do governo Albano Franco, quando um tal de Marcelo Ceylão aportou por aqui como interventor e quase não sai mais. Então com tudo isso, aliado ao fato da declaração sobre as privatizações terem partido de membros influentes do governo, fica a incerteza de uma ação que, se realmente for concretizada, irá ser motivo de grande injustiça para com o Banese que hoje é um banco exemplar, bem administrado e que tem compromisso social com sua terra. Privatização, ao contrário do que pregam os liberais, sempre foi sinônimo de corte de investimentos, aumento de desemprego, desrespeito aos direitos dos trabalhadores e uma série de outras coisas que os bancários e o povo de Sergipe não merecem. E não é que Fernando Gabeira estava certo mesmo, é um “museu de grandes novidades”. SALARIAL O governador João Alves Filho (PFL) disse ontem que todos os governadores querem dar aumento aos servidores: “sinto angústias em não poder fazer isso”. Explicou, entretanto, que o Estado só tem apenas 2% para investimentos, proveniente dos royalties, só podem ser aplicados em infraestrutura. REFORMA O projeto de reforma da orla de Atalaia é da Prefeitura Municipal e foi aprovada pelo Governo, mesmo comparado a um outro projeto elaborado pela Cehop. Depois de aprovado, João Alves Filho disse para prefeito Marcelo Deda: “nós sabemos que ele tem o formato de uma estrela”. Deda foi rápido: “mas é a estrela do mar” NOTÍCIA O prefeito André Moura, somado aos outros dois presidentes de associações, vai levar os prefeitos do interior ao governador, para que ele dê uma boa notícia sobre o FPM. É que a reforma Tributária vai dedicar R$ 2 bilhões para o FPM. O dinheiro deverá sair de uma parte do CPMF. RESULTADO O secretário da Segurança, Luiz Mendonça, toma café da manhã com jornalistas, terça-feira, para falar de uma ação que será implantada para reduzir a violência no Estado. No mesmo dia, o delegado Abelardo Inácio vai anunciar o resultado do inquérito sobre a fuga de Floro Calheiros da 1ª Delegacia Metropolitana. SEM CULPA Segundo uma influente fonte da Polícia, o relatório não vai apresentar nenhum culpado pela fuga de Floro Calheiros. Isso ainda não está confirmado. De qualquer forma, é possível que a imprensa cobre posições enérgicas contra os envolvidos e busque uma resposta para fuga tão fácil. EMENDAS O deputado José Carlos Machado (PFL), vai marcar uma reunião da bancada federal, em Brasília, para começar a trabalhar a questão das emendas orçamentárias. Machado, que é o coordenador da bancada, disse que vai conversar pessoalmente com todos os parlamentares, para discutir um plano de ação conjunta. VISITA O secretário da Fazenda, Max Andrade, esteve ontem no posto fiscal de Cristinápolis, para verificar como está o seu funcionamento. Max, acompanhado do adjunto Oswaldo do Espírito Santo e da corregedora, sempre faz essa visitas de surpresas a postos fiscais do interior. CRÍTICAS A senadora Maria do Carmo Alves criticiou o Governo Federal. A seu ver, ele ainda não conseguiu fazer do programa Fome Zero mais do que “um tímido plano de poucos resultados”. Acha que para combater a fome é preciso fomentar a agricultura sustentável e o desenvolvimento rural, conservando o meio ambiente e a saúde humana. EMENDAS O ex-prefeito de Lagarto, Jerônimo Reis (PTB), continua sugerindo às Associações de Municípios, que trabalhem junto às bancadas, para conseguirem emendas no orçamento. Jerônimo lembra que, quando prefeito, lutou para que algumas emendas beneficiassem as regiões representadas pelas comissões. PATRONESSE A deputada Ana Lúcia foi a patronesse da turma Florestan Fernandes, dos educadores do Movimentos dos Trabalhadores Rurais Sem Terra. A formatura dos 60 novos professores de nível médio aconteceu na reitoria da Universidade Federal de Sergipe. Notas FRENTE A Câmara Federal lança, terça-feira, a Frente Parlamentar em Defesa da Revitalização do rio São Francisco, cuja solenidade contará com a presença de diretores de órgãos vinculados ao rio. A sugestão do lançamento da frente foi dos deputados petistas Luciano Zica (SP) e Fernando Ferro (PE), ambos do PT. Semana passada, o chefe da Casa Civil, José Dirceu, informou aos parlamentares da bancada do Nordeste, que o projeto para a transposição do São Francisco já dispõe de recursos internacionais no valor de R$ 6,5 bilhões. GREVE Agentes fiscais de todo o Brasil ameaçam iniciar uma greve, por tempo indeterminado, reivindicando mudanças nas reformas da Previdência e Tributária, que tramitam no Senado Federal. Consideram que as duas reformas foram adulteradas e passaram a ser um engodo político que prejudica os trabalhadores. Segundo um dos agentes fiscais, o movimento vai ser deflagrado em todo o pais, porque a maioria considera que essa é a única forma de pressão dos trabalhadores. A greve deve prejudicar ainda mais as debilitadas finanças estaduais. TREINAR A ala jovem do PFL em Sergipe promove, de 26 a 28 próximos, em Aracaju, uma Média Traiming para 30 candidatos da ala jovem do partido, que devem participar diretamente do próximo processo eleitoral. O objetivo é habilitar o pessoal para relacionamento com a imprensa e seus profissionais. Do programa constam a parte teórica e atividades práticas, a exemplo de assuntos com a relação jornalística e candidatos, trabalhos de grupos sobre plataforma simulada no “Programa Bom Dia Candidato”. É fogo O governador João Alves Filho viaja terça-feira ao Rio de Janeiro, onde será homenageado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Na terça feira o governador vai a Brasília e retoma o trabalho, junto aos senadores, para mudanças na reforma Tributária. Os prefeitos municipais foram surpreendidos com uma redução de 11% no Fundo de Participação Municipal deste mês. Os senadores aprovaram projeto instituindo o Dia Nacional do Idoso, a ser celebrado em 27 de setembro de cada ano. A empresa de biscoitos que o Grupo liderados pelo ex-governador Albano Franco pretende construir em Laranjeiras, só será iniciado depois da fábrica de cervejas, em Recife. O governador João Alves Filho só vai tratar da política a partir das decisões da reforma tributária no Congresso Nacional. O secretário de Turismo, Pedrinho Valadares (PFL), continua sendo o nome do partido para disputar a Prefeitura de Aracaju. O deputado federal Jackson Barreto (PTB) segura seus aliados para evitar declarações em relação à candidatura de vice-prefeito. Dentro do grupo aliado ao prefeito Marcelo Deda, já há que imagine que ele não será candidato à reeleição. A idéia é que um outro nome seja lançado, mas que o cabeça de chapa seja um dos membros do Partido dos Trabalhadores. O deputado estadual Gilmar Carvalho (PV) trabalha firme sua candidatura à Prefeitura de Aracaju. Pelos números das pesquisas acha que dá para disputar bem. O senador Antônio Carlos Valadares (PSB) trabalha para que o bloco da oposição em Sergipe permaneça unido, para que se mantenha forte. Os deputados estão esperando as explicações do secretário da Segurança, Luiz Mendonça, sobre a violência no Estado e a fuga de Floro Calheiros. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários