Musiqualidade

0

R E S E N H A

Cantora: ÁUREA MARTINS
CD: “ILUMINANTE”
Gravadora: BISCOITO FINO

Projeto elaborado para resultar no primeiro DVD da cantora Áurea Martins, “Iluminante” (cuja gravação foi feita em abril de 2011 como se fosse ao vivo, mas de fato se fez captada em estúdio) também chegou recentemente às lojas, através da gravadora Biscoito Fino, no formato CD.
Cantora carioca apresentada ao público no já distante ano de 1969 através do programa de calouros “A Grande Chance”, apresentado por Flávio Cavalcanti na extinta TV Tupi, Áurea lançou o seu primeiro disco em 1972 (“O Amor em Paz”) e continuou correndo à margem do mercado até praticamente 2008 quando gravou “Até Sangrar”, seu terceiro álbum que chegou ao mercado através da gravadora Biscoito Fino, também a responsável por este mais recente projeto em parceria com o Canal Brasil, o qual de certa forma vem comemorar os quarenta anos de sua estreia no mercado fonográfico (o segundo disco, o homônimo “Áurea Martins”, saiu em 2004). Dona de timbre forte e caloroso, Áurea possui categoria vocal acima da média e parece não sentir o peso natural dos seus setenta e dois anos.
Com a direção musical a cargo do violonista Lucas Porto, o projeto foi concebido e roteirizado pelo experiente Hermínio Bello de Carvalho que assina nove das quatorze faixas do repertório ao lado de parceiros como Sueli Costa, Moacyr Luz, Paulo Valdez e Fernando Temporão. As canções dele se caracterizam por mergulhar de cabeça nos sofrimentos causados pelo mais decantado dos sentimentos humanos: o amor. São letras contundentes que ditas por uma intérprete menos experiente poderiam soar desatualizadas. Mas Áurea as entende como poucas e com o seu canto límpido e sem grandes arroubos consegue suavizá-las, tornando definitivas as suas versões.
A base do repertório é o CD anterior, o ótimo “De Ponta Cabeça” (lançado em 2010), e nessa seara se destacam a bela “Me Diz, ó Deus”, o ótimo samba “Bola no Bola”, a interessante “Era o Fim”, a melancólica “Via Crucis” (que traz a participação do também compositor Vidal Assis nos vocais) e uma versão mais delicada de “Cobras e Lagartos”, conhecida nacionalmente através da pungente versão feita por Maria Bethânia em 1975 no disco dividido com Chico Buarque.
Chico, aliás, é um grande admirador da arte de Áurea, tanto que se faz presente como convidado especial em “Maninha”, de sua própria autoria. Nesta e em outras quatro faixas, a artista canta acompanhada pelo Conjunto Terra Trio (que tocou muito com ela nas boates e bailes da vida), o qual, com a formação piano-contrabaixo-bateria, consegue construir uma sonoridade bem bacana, lembrando o clima esfumaçado de um piano bar. Desse bloco fazem parte outra pérola de Chico (“Embarcação”, criada com Francis Hime) e “Janelas Abertas” (parceria menos batida de Tom Jobim e Vinícius de Moraes), além de dois apropriados medleys: um que reúne tema recente (“Nada Por Mim”, de Herbert Vianna e Paula Toller) a canção antiga (“Baralho da Vida”, de Ulisses de Oliveira) e outro que junta dois temas atemporais (“Ilusão à Toa”, de Johnny Alf, e “Pensando em Ti”, de Herivelto Martins e David Nasser). O DVD, por seu turno, é aberto por uma apresentação de Fernanda Montenegro que, logo após, abre espaço para Áurea relembrar fatos da carreira e comentar influências e aspirações.
Em um tempo em que a maioria das cantantes parece ter medo de soltar a voz, optando por interpretações que por vezes dão sono no ouvinte, Áurea Martins põe à disposição um elegante recital, nos presenteando com uma verdadeira aula de bom gosto musical.

N O V I D A D E S

* O cantor e compositor João Cavalcanti estreia com o pé direito no mercado fonográfico trazendo a reboque “Placebo”, seu primeiro CD solo que chegou recentemente às lojas através da gravadora Warner. João – para que ainda não sabe – é um dos integrantes do ótimo grupo carioca Casuarina, além de ser filho do pernambucano Lenine. Com a música no DNA, normal seria que ele seguisse os caminhos estilísticos abertos pelo pai famoso, mas João sabe o que quer e conduz sua trajetória por atalhos próprios. É lógico que a voz, em algumas passagens, lembra a do genitor e também se constata que, em instantes isolados, podem-se ouvir ecos da pegada autoral paterna, como na nervosa “Síndrome” e na sedutora “Você Alterego de Mim” (parceria com Diego Zangado), mas isso certamente não serve para macular o talento próprio do promissor artista. Ótimo cantor, dono de timbre seguro e emissão correta, o que faz com que João se destaque mesmo nesse álbum inaugural é o seu lado compositor. São de autoria dele as onze faixas que compõem o arejado e eclético repertório, o qual somente se abre a parcerias em três momentos. E se existem alguns temas menos inspirados (caso de “Inemurchecível” e “Binário”, outra parceria com Zangado), estes surgem em bem menor quantidade que canções de inatacável inspiração, a exemplo do belo samba “Mulato”, do ótimo “Frevo do Contra-Êxodo”, da pequena obra-prima “Em Tempo” e do poderoso tango “Demônios” (esta composta com o acordeonista Marcelo Caldi). E há ainda outros bons momentos nesse muito bem-vindo álbum competentemente produzido por Plínio Profeta: “Criança”, “Luna” e a (quase) estranha faixa-título. Corra e ouça!

* A atriz global Mayana Moura (atualmente no ar em “Guerra dos Sexos”) também é cantora, tendo integrado, inclusive, banda de rock pesado nos Estados Unidos. Pois ela está lançando, aqui no Brasil, um EP em edição digital, o qual antecede o lançamento de seu primeiro CD (que deverá se intitular “Bipolar”), com previsão para chegar ao mercado muito em breve. O EP traz cinco faixas cantadas em inglês: “Negative 3”, “Kitty Cat”, “Magnetic”, “Bed” e “Once Said”.

* Presente como convidada especial nos aclamados CDs das cantoras paraenses Gaby Amarantos e Aíla (nas faixas “Mestiça” e “Proposta Indecente”, respectivamente), a conterrânea Dona Onete, veterana da cena musical do Pará, aproveita a onda que vem propagando a arte de seu Estado por todo o Brasil e lança o CD intitulado “Feitiço Caboclo”. Produzido por Marco André, o álbum é composto por onze faixas autorais que comprovam o talento inato dessa lenda viva que hoje está com setenta e três anos. Com voz potente e bastante característica, ela se adequa perfeitamente aos arranjos por vezes moderninhos sem parecer forçada. Entre os destaques do repertório (que transita entre temas maliciosamente balançantes e o universo kitsch da música sentimental, trazendo ainda guitarrada, boi-bumbá e elementos afros) estão as faixas “Balanço Crioulo”, “Moreno Morenado”, “Lua Namoradeira” e “Rio de Lágrimas”, esta uma parceria com MG Calibre.

* Durante as duas apresentações realizadas em outubro passado no Theatro Net Rio, no Rio de Janeiro, foram gravadas as imagens que perpetuaram o show “Recanto”, com o qual Gal Costa vem se apresentando pelo país, para futuro lançamento em CD e DVD. O repertório prioriza canções de Caetano Veloso.

* Já se encontra disponível, nos formatos CD e DVD, o novo projeto musical da banda brasiliense Natiruts, o qual marca a entrada da galera na gravadora Sony Music. Gravado ao vivo durante apresentação realizada em fevereiro deste ano no Mirante Dona Marta, no Rio de Janeiro (o qual, com sua vista belíssima, fez resultar em imagens espetaculares), o registro contou com as participações especiais de Luiz Melodia, Sonia Savinell e Flora Matos, respectivamente em “Pérola Negra”, “Sorri, Sou Rei” e “Natiruts Reggae Power/Esperar o Sol”, faixas integrantes das dezoito que compõem o repertório. Como aditivo especialmente para os fãs, a banda apresenta três canções inéditas: “Dentro da Música II”, “Já Chorei Demais” e “Supernova”, todas elas de autoria do vocalista Alexandre Carlo.

* Foi recentemente lançado o novo CD do baixista Jorge Pescara. Intitulado “Knight Without Amour”, esse trabalho instrumental é composto por nove interessantes temas autorais, alguns criados ao lado de parceiros. Gravado no ano passado em Portugal com a produção musical a cargo de Marc Jung, o álbum conta com as participações de excepcionais músicos, a exemplo de Glauton Campello (piano), Paulo Oliveira (sax e flauta) e Yuri Saint’Anna (bateria), além do grupo AfroBrasil Percussion (percussão). Como explicitado no encarte, as músicas descrevem a busca de um cavaleiro hipotético pelo autoconhecimento. A curiosidade é que Pescara gravou o disco se utilizando de um megatar, instrumento elétrico de 12 cordas dividido em dois jogos distintos, sendo um set de seis cordas para os graves e outro set de 6 cordas para as melodias e tendo ambos os lados afinados em quartas justas por padrão. Mesmo possuindo a extensão total da escala similar ao do baixo elétrico, o instrumento confere ao CD uma aura de beleza e exotismo que torna imprescindível sua audição por todos os apreciadores da música de qualidade!

* Já se encontra nas lojas, em CD e DVD, o novo projeto do sambista Arlindo Cruz, um lançamento da gravadora Sony Music. Trata-se de “Batuques do meu Lugar”, registro ao vivo de apresentação realizada pelo artista em junho deste ano no espaço Terreirão do Samba no Rio de Janeiro, oportunidade em que ele recebeu Alcione, Arlindo Neto, Caetano Veloso, Marcelo D2, Rogê, Seu Jorge, Sombrinha e Zeca Pagodinho como convidados especiais, além de contar com a participação afetiva da Escola de Samba Império Serrano. Arlindo vive fase profícua na carreira e já garantiu a inclusão de seu nome entre os grandes compositores de samba da nossa música popular. Carismático e bom cantor, ele desfia no disco dezoito canções dispostas em quinze faixas. Do repertório majoritariamente autoral constam sucessos como “Meu Lugar”, “Da Música”, “O Show Tem que Continuar” e “Bum Bum Paticumbum Prugurundum”, mas os melhores momentos ficam por conta de “Quero Balançar”, “Dona Ivone Lara: O Enredo do meu Samba” e do medley “Meu Poeta/Ainda É Tempo Pra Ser Feliz/Termina Aqui”.  

* Com vistas às vendas de final de ano, a gravadora Biscoito Fino tenciona lançar ainda em 2012 um CD no qual a atriz e cantora Bibi Ferreira se debruçará sobre um repertório eminentemente natalino. O projeto contará com as participações especiais de Alcione e Ronnie Von.

RUBENS LISBOA é compositor e cantor
Quaisquer críticas e/ou sugestões serão bem-vindas e poderão ser enviadas para o e-mail: rubens@infonet.com.br

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais