MUSIQUALIDADE, por RUBENS LISBOA

0

M U S I Q U A L I D A D E

 

 

L A N Ç A M E N T O     1

 

Cantora: NILZE CARVALHO

CD: “ESTAVA FALTANDO VOCÊ”

Gravadora: FINA FLOR

 

Aos nove anos de idade, uma bela garota negra apareceu no “Fantástico”, programa dominical da Rede Globo, e executou, de maneira virtuosa, um samba antigo com o seu bandolim. Logo em seguida, gravou, em quatro LP’s, a série “Choro de Menina”, o que lhe possibilitou vir a fazer inúmeras viagens ao exterior, sempre representando a arte musical brasileira.

A menina cresceu, transformou-se numa linda mulher e, de volta ao Brasil, virou a “Rainha da Lapa” (bairro boêmio do Rio de Janeiro), local onde costumeiramente se apresenta, agora não apenas tocando, mas também cantando com maestria.

Está-se a falar de Nilze Carvalho, sambista inata que acaba de lançar, pela pequena gravadora Fina Flor, o seu primeiro CD intitulado “Estava Faltando Você”, esplendidamente produzido pelo experiente Ruy Quaresma.

Trata-se de um trabalho gerado com imenso carinho e dedicação, conforme se pode constatar através do seu resultado final. São quatorze faixas trabalhadas com tão raro esmero que fica até difícil nominar destaques. Porém, uma audição mais apurada, permite fazê-los e eles vão, além da faixa-título (de Wilson das Neves e Délcio Carvalho), para “O Cavalo de São Jorge” (Roque Ferreira e Paulo César Pinheiro), “C’est Fini” (Padeirinho e Nei Lopes), “Ele Pensa” (Nivaldo Duarte e Márcio Lima) e “Ilusão à Toa” (esta, uma emocionada releitura da obra-prima de Johnny Alf).

O bandolim de Nilze, sempre correto, brilha, é claro, em quase todas as faixas. Sua voz, afinada e segura (que, por vezes, lembra o timbre da cantora Joanna, mas nela também ecoam Clara Nunes, Beth Carvalho e Lecy Brandão – nada, porém, que comprometa nem que lhe tire o brilho próprio), adequa-se perfeitamente ao repertório escolhido e já a credencia como uma das melhores intérpretes da nova geração.

Para quem gosta da boa e genuína música popular brasileira, trata-se de um CD que chega na hora certa. O conselho, então, só pode ser este: corra e ouça!

 

 

L A N Ç A M E N T O     2

 

Cantor: ROBERTO LEAL

CD: “UMA CARREIRA EM DUETO”

Gravadora: SOM LIVRE / INDIE RECORDS

 

Cantor que fez grande sucesso no Brasil, na década de 70, chegando a emplacar sucessivos hits nas paradas de sucesso, tais como “Arrebita” e “Bate o Pé”, o português Roberto Leal está lançando, através de uma parceria entre as gravadoras Som Livre e Indie Records, um novo CD intitulado “Uma Carreira Em Dueto”.

Como já fica claro, trata-se de um trabalho no qual o cantor divide o vocal, em cada uma das faixas, com um convidado especial. Tentando fazer a ponte entre os dois países, há participações tanto de artistas brasileiros (Martinho da Vila, Alcione, Joanna e Jorge Aragão) quanto de portugueses (Adelaide Ferreira, Vitorino, Tito Paris e Fernando Girão).

A maioria das faixas é de autoria do próprio Roberto Leal em parceira com Márcia Lúcia e são apresentados diversos ritmos musicais, o que vem a demonstrar a versatilidade dos autores. O cantor soube se utilizar disso e, esperto, convidou as pessoas certas para as canções certas. Os arranjos foram divididos entre Julinho Teixeira e Rodrigo Leal (filho do cantor) e são ótimos, valorizando as canções que, em grande parte, possuem melodias contagiantes e letras interessantes.

Os melhores momentos do disco ficam por conta das participações de Elba Ramalho (em “Forrandovira”), de Carlinhos Brown (em “Raça Humana Não Tem Cor”) e da baiana Gil (em “De Jorge Amado a Pessoa”). Um álbum que resultou numa surpresa bastante agradável!

 

N O V I D A D E S

 

·                     Quando outubro chegar, o incansável batalhador musical Neu Fontes estará realizando o Prêmio “Nossa Música”, resultado de um ano de sucesso do seu programa homônimo, veiculado pela Liberdade FM todos os sábados, a partir das 17 horas. Nesta primeira edição, será identificado como “Ano Luiz Americano”, uma mais que merecida homenagem a esse grande e tão pouco conhecido músico sergipano.

·                     O Instituto de Guitarra e Tecnologia (IGT) divulgou, na semana passada, o resultado do concurso Tagima / Kiko Loureiro que surpreendeu pela qualidade dos participantes e pelo elevado número de inscrições vindas de todo o Brasil, de vários países da América do Sul e até do Japão. Foram mais de 1000 participantes que apresentaram versões para “No Gravity”. O guitarrista sergipano Marcus Vinicius ficou entre os 43 pré-selecionados, comprovando o seu talento inato. Quem se interessar em ouvir a sua versão (que se intitula “Sin Gravidad”), é só clicar direto no endereço: http://www.acidplanet.com/artist.asp?songs=290104&T=1343

·                     Na última quinta-feira, a Assembléia Legislativa, em mais um fim-de-tarde cultural organizado pela arteira Ilma Fontes, recebeu o trio de música instrumental Café Pequeno, composto por Guga Montalvão (violão), Júlio Vasconcelos (gaita) e Pedrinho Mendonça (percussão). O grupo mostrou talento à flor da pele e um entrosamento perfeito, emocionando, através da execução de belas canções, o público presente que lotou as dependências do prédio.

·                     Na próxima sexta feira, dia 22 de julho, o cantor e compositor Alex Sant’anna estará se apresentando no palco do Tequila Café. O show será um misto do CD “Aplausos Mudos, Vaias Amplificadas” e do disco que está por vir. E por falar em Alex, já está à venda na CD Club Locadora, localizada na Avenida Augusto Maynard, o novo trabalho da banda NaurÊa, da qual o artista também faz parte. Trata-se de um EP (CD contendo apenas seis músicas) que comprova a inquietude dos seus componentes e que leva o sugestivo título de “Kda Vez + Negaum”.

·                     Até o final deste mês estará nas lojas, via DeckDisc, o novo CD de Moacyr Luz. O disco, intitulado “Violão e Voz”, contará com inédita parceria com Hermínio Bello de Carvalho (“Contradigo”), além de composições com Aldir Blanc, como “Feito o mar”, gravada por Beth Carvalho, “Cachaça, Árvore e Bandeira”, ode a Carlos Cachaça, e “Só Dói Quando Eu Rio”, do repertório de Selma Reis.

·                     Nas lojas também até o final do mês, o novo álbum de Zélia Duncan, “Pré, Pós, Tudo, Bossa, Band”, título de uma parceria com Lenine, e que define as misturas do disco. Também no repertório: “Tudo ou Nada” (Itamar Assumpção e Alice Ruiz), “Inclemência”, letrada pela cantora sobre tema do maestro Guerra Peixe, e “Carne e Osso”, parceria com Moska. Puxa o CD a faixa “Vi não Vivi” (Christiaan Oyens e Itamar Assumpção).

·                     Sai ainda agora em julho o primeiro CD de Dado Villa-Lobos (o eterno guitarrista da banda Legião Urbana) intitulado “Jardim de Cactus”. Na mesma época, também estará nas lojas o DVD homônimo que foi gravado ao vivo no Teatro Dulcina, no Rio de Janeiro, e que contou com as participações de Paula Toller, Toni Platão, Dinho Ouro Preto e Herbert Vianna.    

·                     Do mesmo modo, deverá estar nas lojas, ainda este mês, o CD “Tudo Que o Tempo Me Deixou”, novo trabalho da cantora Alaíde Costa. Nesse disco, a cantora vai mostrar parcerias suas com Tom Jobim (“Você é o Amor”) e com Johnny Alf (“Meu Sonho”), além de canções de Fátima Guedes (“Nossa Senhora”) e de Paulo César Pinheiro (“Coração Sem Saída”).

·                     Os Titãs querem gravar o novo CD, que fará parte da série MTV ao vivo, nos dias 29 e 30 deste mês em Florianópolis. Para o disco, a banda tenta regravar a canção “Quero Que Vá Tudo Pro Inferno”. Isso, é claro, se Roberto Carlos liberar, o que não vai ser fácil… E por falar no Rei, ele já trabalha com Erasmo Carlos em nova parceria que deverá ser incluída no disco que pretende lançar no mês de setembro.  

·                     O acreano João Donato celebra 70 de idade com a gravação de um DVD ao vivo. Participam da comemoração Marcelo D2, Leila Pinheiro, Gilberto Gil e Ângela Ro Ro. No repertório já está certa a inclusão de “Sambou, Sambou”, parceria de Donato com o sergipano João Mello, música esta que foi também recentemente regravada pela cantora Joyce.

·                     Antes de retomarem as suas carreiras individuais, os irmãos Caymmi (Nana, Dori e Danilo) gravarão em conjunto um CD produzido por José Milton. O trabalho, que tem como intenção homenagear o clássico LP “Caymmi Visita Tom e Leva Seus Filhos”, contará com as participações de Paulo e Daniel Jobim, respectivamente filho e neto de Tom Jobim.

·                     O produtor Arnaldo de Souteiro, que vem a ser o marido da cantora Ithamara Koorax, encontrou nos Estados Unidos um disco inédito do Tamba Trio, gravado em fevereiro de 1969. Se tudo correr direitinho, o álbum deverá ser lançado aqui no Brasil até o final deste ano…


RUBENS LISBOA é compositor e cantor


Quaisquer críticas e/ou sugestões serão bem-vindas e poderão ser enviadas para o e-mail: rubens@infonet.com.br

Comentários