MUSIQUALIDADE

0

Lançamento 1
Cantora: TETÊ ESPÍNDOLA
CD: “ZENCINEMA”
Gravadora: INDEPENDENTE

Cantora de grande extensão vocal, Tetê Espíndola tornou-se conhecida do grande público quando venceu o Festival dos Festivais, realizado pela Rede Globo em 1985, com a canção “Escrito nas Estrelas”.

Antes disso, porém, ela já vinha desenvolvendo sólida carreira no circuito alternativo paulista de música, ao acompanhar o então emergente e polêmico Arrigo Barnabé, com o qual chegou a registrar vários trabalhos.

De lá para cá, Tetê ousou mais do que freqüentou as paradas de sucesso: lançou disco no qual registrava o canto dos pássaros e realizou alguns trabalhos experimentais e/ou acústicos, alguns ao lado da irmã e também compositora Alzira Espíndola.

O CD recém lançado é, antes de qualquer coisa, uma declaração de amor relativa aos vinte anos de casamento da cantora com Arnaldo Black, compositor e pai de seus filhos. São de autoria dele todas as canções do novo disco. Algumas, ele assina sozinho; outras, com parceiros, como Chico César, por exemplo, que colaborou em duas inspiradas faixas, “Meridiano” e “Palato”, esta última contando, nos vocais, com a participação surpreendente de Dani Black.

Quanto a Tetê, ela continua cantando muito, mas desta vez optou por se concentrar nos timbres médio-graves, economizando os agudos e, arteira, pôs a voz nas faixas do álbum sem fazer uso do fone de ouvido, recurso praticamente inédito em um estúdio de gravação. O CD, que possui uma sonoridade tão simples quanto bonita, registra alguns de seus melhores momentos no belo samba “Visão”, na cinematográfica “Sincronicidade” e na viajante “Nenhum”.

Quem se interessar em adquirir este belo CD, somente poderá fazê-lo, pelo menos por enquanto, junto ao site da cantora, cujo endereço eletrônico é: www.teteespindola.com.br

 

Lançamento 2
Cantor: ADELMO CASÉ
CD: “ADELMO CASÉ”
Gravadora: INDEPENDENTE

Revelado na primeira edição do Programa “Fama”,  da  Rede  Globo,  quando  alcançou  o segundo lugar, atrás apenas da vencedora Vanessa Jackson, o baiano  Adelmo  Casé  demorou  um pouco para lançar o seu CD de estréia, atualmente nas lojas, em caráter independente.

Das onze faixas gravadas, seis são de autoria do próprio  artista  e  é  aí  que  resulta  o maior  senão  do  trabalho.  Quem  acompanhou  o supracitado Programa, conhece o talento de Adelmo e sabe o quão versátil ele é. Exímio músico, o  rapaz  canta  muito  bem,  mas,  como
pode se comprovar através do álbum recém-lançado, não é um compositor inspirado. Suas letras não saem do previsível  e  as melodias são rasas, de pouca expressividade.

O cantor optou por mostrar um  som  supostamente moderno (meio Ed  Motta,  meio  Jair  Oliveira),  mas  que  não empolga porque (com apenas duas  ou três  faixas  boas)  não chega, de fato, a deslanchar. As batidas  reticentes  terminam por engessar a maioria das canções, tornando-as repetitivas.

Por tudo isso, os únicos momentos de  destaque  do disco ficam por conta de faixas compostas por outros  autores. Merecem destaque, assim,  o  excelente  arranjo  e  a  grande interpretação do cantor em “Amigo de Nova Iorque” (de Macau
e Durval Ferreira) e o balanço da gostosa bossa-nova “Maior Que o Verão”  (de Ronaldo Monteiro e Sérgio Saraceni).

É uma pena porque a gente sabe que Adelmo  Casé  pode  muito  mais.  Quem  sabe  no próximo…?
 

N O V I D A D E S

  •          A cantora Leila Pinheiro, responsável por grandes sucessos da nossa MPB, como “Verde”, “Besame”, “Catavento e Girassol” e outros, estará se apresentando no Teatro Tobias Barreto no próximo sábado, dia 09 de julho, a partir das 16 horas. O show faz parte de mais um evento “Amigo Bom Preço” e, na oportunidade, a excelente Leila estará lançando oficialmente o seu mais recente CD, o maravilhoso “Nos Horizontes do Mundo”. Corra para garantir o seu lugar na platéia porque certamente se trata de um show imperdível! 
  •          O quarto CD da banda Los Hermanos deverá ser lançado em agosto e os garotos saíram do sítio onde se isolaram para compor e já se encontram  em estúdio registrando canções inéditas como “Morena” e “Pois É”. Deverá vir coisa boa por aí!
  •          Já está nas lojas o CD “Mensagem 2”, um lançamento independente de André Luiz de Oliveira que musicou treze poemas do poeta português Fernando Pessoa. Passaram-se dezoito anos do lançamento do primeiro volume, mas o artista conseguiu, como da outra vez, reunir um seleto time de intérpretes da MPB para o projeto. Estão presentes no disco, entre outros: Milton Nascimento, Mônica Salmaso, Gilberto Gil, Cida Moreira, Elba Ramalho, Edson Cordeiro, Ná Ozzetti, Daniela Mercury e Zeca Baleiro. A arte de pôr melodia em uma letra pronta (no caso, os versos de Pessoa) é bastante complexa. Poucos conseguem fazer isso bem (Fagner, por exemplo, é um deles). André Luiz é talentoso e ousado, mas infelizmente não conseguiu fugir do resultado monocórdio. Trata-se de um álbum para colecionadores.
  •          Já está garantido, para o segundo semestre, o lançamento do novo CD dos Paralamas do Sucesso, atualmente em fase de gravação. Todas as músicas serão inéditas e de autoria do vocalista da banda, Herbert Vianna, o qual, com isso, mostra que continua se recuperando a todo vapor do acidente de ultraleve sofrido há alguns anos. A exceção será a recriação de uma música escolhida pelos fãs do grupo através de votação pela Internet.
  •          O CD “Leoni Ao Vivo”, já nas lojas, é um trabalho que, embora recheado de boas canções do artista, não consegue esconder o caráter caça-níqueis da Som Livre ao lançá-lo. É que, em 2003, a mesma gravadora pôs no mercado o álbum “Áudio-retrato”, registrado em estúdio, com praticamente o mesmo repertório revisionista que o disco atual. Leoni é um compositor que emplacou diversos hits nos anos 80, com a explosão do chamado “Rock Brasil”. Sua habilidade com o pop possibilitou que, até hoje, diversas canções de sua autoria continuem a povoar o inconsciente coletivo. É o caso de “Como Eu Quero”, “Alice (Não Me Escreva Aquela Carta de Amor)”, “Os Outros”, “Conspiração Internacional” e “A Fórmula do Amor”, por exemplo. No CD recém-lançado há a participação de amigos que fazem parte do universo musical de Leoni. Estão presentes Léo Jaime, Dinho Ouro Preto, Rodrigo Maranhão e Herbert Vianna, este dividindo os vocais na faixa “Por Que Não Eu?”, transformada novamente em sucesso nacional por ser o tema de amor das personagens centrais da telenovela “A Lua Me Disse”. Todos os cantores juntos fecham o CD interpretando “Exagerado”, sucesso do repertório de Cazuza, mas os maiores destaques do disco ficam mesmo com canções menos conhecidas, tais como: “50 Receitas” (parceria com Frejat), “Falando de Amor” e “Canção Pra Quando Você Voltar”.
  •          Enquanto Agnaldo Rayol finaliza em estúdio um CD que reunirá canções que têm Maria no título (e que contará com as participações especiais de Nana Caymmi e Hebe Camargo), Erasmo Carlos começa a desenvolver parcerias com Celso Fonseca. A primeira, que homenageia a atriz Fernanda Montenegro, já está pronta e se intitula “Nanda”.
  •          A cantora carioca Isabela Taviani está sendo sondada pela gravadora Universal para fazer parte do seu cast. Com um ótimo CD independente no mercado, a cantora (cuja voz lembra o timbre de Ana Carolina) vem, aos poucos mas merecidamente, conseguindo consolidar o seu espaço no mercado fonográfico nacional.

Rubens Lisboa é compositor e cantor

Quaisquer críticas e/ou sugestões serão bem-vindas e poderão ser enviadas para o e-mail: rubens@infonet.com.br

Comentários