Nas redes sociais, o massacre continua

0

Não bastasse o Presidente Michel Temer rotular o massacre de quase 60 presidiários da cadeia de Manaus de “acidente pavoroso”, o Secretário Nacional da Juventude, Bruno Júlio, fez uma defesa desastrosa dos fatos horrendos ali ocorridos e também na prisão de Roraima – um total de quase 90 detentos mortos por briga entre facções rivais nas duas prisões – o que causou o seu pedido de demissão. E não era para menos. Também não há surpresa no que ele disse, sendo filho de quem é, isto é, do deputado Cabo Júlio, da Polícia de Minas Gerais. Bruno Júlio defendeu que houvesse uma chacina daquele tamanho, ou maior,  por semana, só assim, o país se veria livre de gangsters perigosos que consomem em torno de R$ 4.500 mensais para sua manutenção. O que espanta nesta declaração, partida de um homem que integra a linha de frente do governo Michel Temer, é que ele encontra seguidores. Logo após suas palavras, proferidas junto a uma testemunha absolutamente confiável, o jornalista Ilimar Franco, s redes sociais se encheram de mensagens de congratulações a ele, não só o apoiando como emprestando-lhe solidariedade na base de  “muito bem”, “ótimo”, “estou com você” e por aí afora. Não se lia, em um montão de mensagens, uma só condenando o gesto do “altivo” Secretário Nacional da Juventude ou chamando a atenção para o fato de que o massacre – rotulado de “acidente pavoroso” pelo Presidente Temer – repercutiu no Exterior como forma negativa para o País. Integrante do PMDB de Minas – e, talvez, só por isso chegou aonde chegou – Bruno Júlio só não obteve a solidariedade de pessoas de bem deste País. Tanto em Manaus como em Roraima as populações locais estão assustadas com as brutalidades do evento. As investigações chegaram à conclusão que nesta briga de quadrilhas ainda não apareceu um mocinho. Mas, desde que o cinema popularizou um bandido chamado Al Capone a gente já sabe o fim de linha desses bandidos… Não importa como o governo pensa ou age…

O estrago do “garotão” Bruno

Certamente o Presidente Temer surpreendeu-se com a reação das palavras do seu antigo auxiliar, Bruno Júlio e antes que o exterior o rotulasse de cúmplice das chacinas preferiu se livrar dele. O estrago, porém, já estava feito O Presidente esperou três dias para afinal se pronunciar contra o massacre de Manaus, rotulando-o de “acidente pavoroso”. Aquilo foi tudo, menos um acidente. Foi um massacre mesmo, uma chacina da qual o país real  se envergonha. Os fatos escabrosos vão indo à tona. Sabe-se que poucos dias antes do massacre, o Ministro da Justiça foi informado do verdadeiro caldeirão que aqueles dois presídios, no Norte do País, representavam para a segurança pública. Não lhes deram ouvidos. Hoje, lamentam então quase cem mortes nas duas chacinas. Encontraram cadáveres até sepultados no piso da cozinha.

Pondo as barbas de molho

Sergipe deve pôr suas barbas de molho, porque aqui convivemos com essa praga que é superlotação nas prisões estaduais. Todos os nossos presídios abrigam presos em excesso e uma revolta nestes presídios causaria dramas iguais aos de Manaus e aos de Roraima. O mais grave disso tudo é sabe que o chamado Fundo Penitenciário dorme com quase 3 bilhões de reais, que são usados não para construir presídios, mas para servir de amparo ao financiamento primário do governo federal. E isso já vem acontecendo há algum tempo.

Novo Secretário da Justiça toma posse

O novo Secretário de Justiça, o delegado Cristiano Barreto, toma posse as onze horas de hoje no Palácio de Despachos. Substitui ao Sr. Antônio Hora que há algum tempo teria dito que não pretendia continuar na pasta. Mas, ele pretendia sim, para não perder o emprego. Ocorre que o governador Jackson Barreto ouviu a gravação dessas conversas e não esperou por mais tempo. Providenciou sua substituição, logo, logo. A novidade é que o novo Secretário de Justiça é um delegado de Polícia concursado…

Gilmar chega novamente a Assembleia

O radialista Gilmar Carvalho volta a ser deputado a partir das 9h da manhã de ontem. Assume a cadeira que foi de Valmir Monteiro, agora prefeito de Lagarto. Gilmar é, como se sabe, apresentador de programas policiais, sempre na base do sensacionalismo. Atualmente está no seu currículo a apresentação da versão local do “Cidadão Alerta”, da Rede Record. É o último dos três suplentes a tomar posse. E se a tradição for mantida, já é candidato a reeleição garantida. O sonho dele não é ser tão somente apresentador de programas policiais, mas deputado estadual. Já tentou várias vezes e fica sempre na suplência.

Um programa dedicado à política

O radialista Carlos Magalhães, que já foi também deputado federal, preparando um novo programa a ser lançado possivelmente pela Rádio Cultura. Nada de programa policial, este seria dedicado à política. Que será tratada de forma séria sem partidarismo…

Veio aqui para fazer nada…

O que foi mesmo que esse Ministro da Saúde, Sr. Ricardo Barros, veio fazer em Sergipe, a convite do deputado André Moura? Nada, absolutamente nada. O deputado líder do governo federal só não foi “dono” da visita, porque o Governador Jackson Barreto apareceu em alguns pontos que seriam visitados pelo Ministro. Aliás, há dois ministros do governo Temer que são duas chanchadas: um é esse da Saúde, o outro é o da Justiça, Sr. Alexandre de Morais. O País não perderia nada se fossem dispensados…

…e para encerrar…

VETERINÁRIO – O atendimento veterinário no Centro de Controle de Zoonoses está acontecendo em horário diferenciado neste mês de janeiro, por questão de férias de pessoal. Até o dia 31 o atendimento veterinário acontece das 7 às 13h. O CCZ tem como atribuição fundamental prevenir e controlar as zoonoses (como raiva e o calazar, além da dengue e doença de Chagas)

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais