Ninguém notou

0

O apagão que, quinta passada, deixou oito estados nordestinos no escuro, também provocou falta d’água em Alagoas, Bahia e Pernambuco. Em Sergipe não houve desabastecimento, embora ninguém tenha notado, pois água é como ar: a gente só lembra dela quando dá por sua falta nas torneiras. Por causa da queda de energia, 76 dos 102 municípios alagoanos ficaram desabastecidos durante toda sexta-feira. Na Bahia, a falta d’água afetou o abastecimento do Pólo Petroquímico de Camaçari e 60 bairros de Salvador ficaram sem o precioso líquido, ocorrendo o mesmo em Pernambuco. E por que o apagão que desabasteceu Alagoas, Bahia e Pernambuco não afetou Sergipe? Teria sido por acaso? Claro que não. Antes dos fortes investimentos feitos pela Deso, nos últimos quatro anos, qualquer queda de energia deixava vários municípios sem água, principalmente os do sertão. Lembra? O apagão foi um teste de fogo para as obras realizadas pela Deso, como a conclusão da duplicação da Adutora do São Francisco, a Adutora do Semi-Árido, que opera desde julho passado, a substituição de bombas, melhoria dos reservatórios, a informatização do sistema de abastecimento, entre outras.

 

Posse na PM

 

Serão nos próximos dias 15 e 16 as posses do novo comandante da Polícia Militar, coronel Aelson Resende, da superintendente da Polícia Civil, Katarina Feitosa, e do secretário adjunto da Segurança Pública, delegado João Batista. Os três foram indicados para os cargos sábado passado pelo governador Marcelo Déda (PT). O novo comandante vai substituir o coronel José Carlos Pedroso, Katarina ocupará o lugar de João Batista, que substituirá Aelson Resende como adjunto da SSP.

 

Não melhora

 

O recente reajuste da passagem de ônibus, que passou de R$ 2,10 para R$ 2,25, não significa que o sistema de transporte coletivo de Aracaju vai melhorar. Segundo o superintendente da SMTT, Osvaldo Nascimento, para que o serviço sofra a desejada melhoria, será necessário colocar cerca de 350 novos ônibus nas ruas da capital. Isso, conforme Nascimento, significaria um investimento de R$ 75 milhões, montante que seria repassado para o valor da tarifa.

 

É deputado

 

O radialista Gilmar Carvalho (PR) foi empossado sem muito barulho deputado estadual em substituição a Zeca da Silva (PSC), que se afastou da Assembléia para ocupar a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico. A posse do “Cacão” contraria recente decisão do Supremo Tribunal Federal, para quem a vaga aberta no Parlamento seja ocupada pelo suplente do partido e não da coligação. Há quem garanta que nos próximos dias o suplente do PSC, Vitor Mandarino, recorrerá à Justiça para assumir a cadeira ocupada hoje por Gilmar.

 

Mandou trocar

 

Na última sexta-feira, o Supremo Tribunal Federal, em liminares, decidiu que, no caso de afastamento de deputado titular, deve assumir a vaga o primeiro suplente do partido do titular do cargo, e não o primeiro suplente da coligação a qual pertence. As liminares foram concedidas aos suplentes Humberto Souto (PPS-MG) e Carlos Victor da Rocha Mendes (PSB-RJ), que reivindicam os mandatos deixados pelos titulares Alexandre Silveira (PPS-MG) e Alexandre Cardoso (PSB-RJ). Os dois se afastaram da Câmara para assumir secretarias nos governos dos seus estados.

 

Encrenca

 

O deputado Gilmar Carvalho arranjou uma baita encrenca ao declarar na Ilha/FM que a maioria dos policiais militares não trabalha e que muitos pertencem a uma máfia fardada. A reação foi imediata. O presidente da Associação dos Oficiais da Polícia Militar de Sergipe, major Adriano Reis, prometeu impetrar um mandato de segurança contra a posse de Gilmar como deputado. “A vaga é do partido, e não da coligação, portanto ele tem que continuar bi-suplente”, disse o gestor da Associação Beneficente da Policia Militar de Sergipe, sargento Jorge Vieira.

 

Desmentindo

 

O vereador Olivier Chagas (PT) desmentiu a informação divulgada por Marcos Aurélio, secretário de comunicação de Itabaiana, dando conta que ele poderia ser candidato a vice na chapa do prefeito Luciano Bispo (PMDB). Após afirmar que não há nenhuma negociação neste sentido, Olivier afirmou que qualquer decisão sobre as eleições de 2012 será tomada ouvindo as lideranças do governador Marcelo Deda, do presidente nacional do PT, Zé Eduardo Dutra, as executivas estadual e municipal do partido e os deputados Rogério Carvalho e Francisco Gualberto.

 

Hora do IPTU

 

Começa nesta segunda-feira o pagamento do IPTU pelos proprietários de imóveis em Aracaju. Para quem for pagar o imposto em cota única, o vencimento será segunda e o contribuinte terá um desconto de 10%. Quem estiver em atraso com o tributo e desejar pagar o de 2011 em cota única terá um desconto de 5%. Há também a possibilidade de pagar o IPTU em até 10 vezes, sendo a parcela mínima de R$ 55, que será determinada pelo valor do imposto de cada imóvel.

 

Posse na Acese

 

Será na próxima segunda-feira a posse da nova diretoria da Associação Comercial e Empresarial de Sergipe (Acese). O empresário Alexandre Porto substituirá Sadi Gitz, em solenidade marcada para as 19h30 no Hotel Mercure, Orla de Atalaia. Também serão empossados os cinco diretores e os 20 conselheiros da entidade representativa do comércio sergipano. Alexandre assume o comando da Acese prometendo dar continuidade ao trabalho desenvolvido por seu antecessor nos últimos dois anos.

 

Do baú político

 

As eleições de 1994 foram uma das mais disputadas de Sergipe. De um lado, Jackson Barreto (PDT) tentava ampliar para o resto do Estado a popularidade conquistada em Aracaju. Do outro, Albano Franco (PSDB) contava com o apoio do governo João Alves Filho (PFL) e das tradicionais lideranças políticas interioranas. Itabaiana era o único grande reduto eleitoral do interior que Jackson liderava. Para tentar reduzir a dianteira do adversário, Albano não perdia uma oportunidade de fazer campanha no município serrano. Num certo sábado, ele e a comitiva chegaram cedo para um corpo-a-corpo na feira. Tapinhas nas costas, apertos de mão, distribuição de ‘santinhos’, e por aí vai. Ao perceber o tucano entrar no mercado das carnes, um vendedor cortou um fígado bovino ao meio e colocou a mão dentro, empapando-a de sangue. Quando Albano estendeu a mão, o rapaz a apertou e o sangue, ainda quente, começou a escorrer. Terminando o sujo cumprimento, o candidato tirou do bolso o lenço branco, enquanto reclamava baixinho: “Para fazer uma coisa dessa, este só pode ser eleitor de Jackson”. A eleição foi para o segundo turno e Albano venceu com pequena diferença.

 

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários