NOVO ENCONTRO

0

Entre os dias 26 e 29, dependendo da escolha interna do PFL para o vice de Geraldo Alckmin (PSDB), disputada entre os senadores José Agripino (RN) e José Jorge (PE), será oficializada a coligação nacional entre os dois partidos. Claro que isso já era previsto e não causa nenhuma surpresa. A notícia não é nova, já que essa tendência era absolutamente natural. E o quê Sergipe tem com isso? Tudo! Hoje está entre tucanos e pefelistas sergipanos o único entrave para que essa coligação seja fechada em todo o país. A cada dia se tem conhecimento que o encontro de Brasília, ocorrido na terça-feira passada entre membros importantes do PSDB sergipano e o presidenciável Geraldo Alckmin, não foi tão concessivo como deixou passar a comitiva estadual. O presidente nacional da legenda, senador Tasso Jereissati, é irredutível na questão da aliança branca com o Partido dos Trabalhadores.

Um tucano que participou do encontro em Brasília, revelou ontem que o ex-governador Albano Franco saiu muito preocupado da reunião com Alckmin, Tasso e Sérgio Guerra. A razão: “a absoluta intransigência da direção nacional na liberação de uma aliança branca com o PT. O pessoal não admite isso sob hipótese alguma”, disse a fonte. Tudo ficou tão mal entendido que na próxima semana o encontro vai se repetir para que os tucanos de Sergipe levem uma decisão quanto a uma nova coligação. Na conversa que teve com Plenário, o tucano ilustre observou que o ex-governador Albano Franco tem mantido a sua eterna paciência, na tentativa de não prejudicar as metas do partido, mas os deputados é que estão insistindo nessa aliança branca – exceto Fabiano Oliveira – sem fazer as contas que ela poderá prejudicá-los na questão da coligação proporcional. Albano Franco já disse que depois do encontro de terça-feira passada as coisas começaram a esquentar, porque o PSDB não vai permitir o menor entendimento com o Partido dos Trabalhadores.

Na realidade o ex-governador Albano Franco deseja a candidatura ao Senado Federal e manteve isso claro para o senador Tasso Jereissati, com quem sempre se deu muito bem, desde quando os dois governavam seus estados. O senador concordou e disse até que iria conversar “com o alemão”, referia-se ao presidente regional do PFL, senador Jorge Bornhausen, para que tentasse reverter a posição fixada pelos pefelistas. Dificilmente acontecerá, porque a senadora Maria do Carmo Alves segura uma posição ascendente nas pesquisas de opinião pública. O ex-governador Albano Franco já demonstra, entretanto, que a candidatura ao Senado já pode ser deixada de lado, para que não prejudique os candidatos proporcionais. Já ouviu de um amigo que a sua candidatura a deputado federal tem risco zero, além de eleger quatro deputados estaduais e manter Bosco Costa na Câmara. Isso já foi devidamente pensado e repensado pelo ex-governador.

Durante o período que esteve em Brasília, os tucanos almoçaram e jantaram com o deputado federal José Carlos Machado (PFL) que tenta mostrar ao bloco que o melhor caminho é uma coligação com o seu partido. Já não há mais tanta resistência e o próprio Machado revelou o que percebeu durante as conversas: “claro que ainda existem arestas, mas nada de extraordinário. Coisa que uma conversa entre João e Albano não resolva”. Desde que retornou de Brasília, o ex-governador Albano Franco teve uma rápida conversa com o candidato a governador pelo PT, Marcelo Déda. Uma das coisas que preocupa a Albano é o bom entendimento com o senador Antônio Carlos Valadares (PSB), que é muito atencioso com ele.

Evidente que nada está definido, afinal Albano e João têm pesquisas qualitativas – para o primeiro feita pelo Ibope e para o segundo pela Vox Populi – que demonstram uma certa resistência do eleitorado a uma aliança entre ambos. Mas nada que não possa ser revertido, como disse um aliado do governador João Alves. Os membros do PSDB ainda voltam a conversar aqui e em Brasília, para depois partirem para uma decisão final, que seja boa para todo o partido.

 

 

APARTAMENTOS

“Zé de Helena”, que realizou shows para a Prefeitura de Aracaju, vai deixar o humilde apartamento que mora. Já vai se transferir para um outro luxuoso na 13 de Julho.

“Zé de Helena” não tem apenas mais esse patrimônio. Também comprou um outro apartamento na planta. É muito luxuoso…

 

EMPRESÁRIO

Segundo um velho amigo de Zé de Helena, ele trabalha há muitos anos promovendo shows para Prefeitura, mas nunca das dimensões dos realizados em Aracaju.

Por ser funcionário público ele não tinha empresa no seu nome. Registrou uma em nome de um dos seus familiares.

 

SUBJETIVO

Um parlamentar, que não quer se envolver nesta questão, acha que a oposição ao ex-prefeito Marcelo Déda (PT) está atacando um critério subjetivo de superfaturamento.

Para ele, que também é advogado, nada justifica que a Prefeitura de Aracaju tenha pagou show com dinheiro proveniente do SUS.

 

EDVALDO

Ontem, o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) disse que os shows pagos pela Secretaria Municipal de Saúde foram através de recursos próprios do município.

“Governos de todo o país, inclusive o de Sergipe, contratam como nós contratamos. É uma prática extremamente natural”.

 

APREENSÃO

Sobre a apreensão dos panfletos com a reprodução da matéria publicada em “Veja”, sobre os shows da Prefeitura, Edvaldo Nogueira disse que “é perfeitamente legal”.

O prefeito Edvaldo Nogueira deixou claro que não permitirá a nenhuma autoridade interferir no trabalho da administração municipal.

 

DECISÃO

A juíza Simone Fraga estava afastada e reassumiu para assinar liminar contra a votação do projeto que proíbe cobrança de estacionamento em shoppings e universidade.

O vereador Elber Batalha estranha que isso tenha acontecido e está entrando com agravo de instrumento e pedido de suspensão de segurança junto à Presidência do Tribunal de Justiça.

 

DEFINIÇÃO

Até a próxima segunda-feira o PDT deve definir as composições com outros partidos. A tendência é ficar com legendas com PPS e PV.

Ontem à noite o partido se reuniu para discutir a política de alianças. O PDT está tentando encontrar consenso, principalmente entre candidatos.

 

MACHADO

O deputado federal José Carlos Machado (PFL) teve uma demorada conversa com o presidente regional do PDT, deputado federal João Fontes.

Está sugerindo uma composição com o PFL. Machado alega que o mais importante é a reeleição de João Fontes e a eleição de deputados estaduais.

 

PMDB

Membros do Diretório Regional do PMDB viajam hoje a Brasília para a convenção do partido, para decidir se vai ou não lançar candidatura própria a presidente.

O STF arquivou ação de Antony Garotinho contra a convenção. O senador Almeida Lima também participa em Brasília. É favorável à candidatura de Garotinho.

 

AGRIPINO

O PFL escolhe quinta feira, entre os senadores José Agripino (PFL) e José Jorge (PE), quem será o vice-presidente de Geraldo Alckmin, candidato a presidente pelo PSDB.

Sergipe vai votar fechado em José Agripino, que desde quinta-feira liga para conversar com membros do partido no estado.

 

DUTRA

O ex-presidente da Petrobrás, José Eduardo Dutra (PT), mantém sua candidatura ao Senado Federal. Lançou sua candidatura em encontro do partido na Escola Técnica.

O candidato a governador Marcelo Déda acha que Dutra não será obstáculo caso seja fechada uma aliança branca com o PSDB e o nome para o Senado seja Albano.

 

HELENO

O deputado federal Heleno Silva (PL) está em silêncio e mantém uma certa precaução em relação às convenções estaduais.

Heleno, entretanto, defende uma posição na chapa majoritária para o Partido Liberal e tem conversado com lideranças de outros partidos.

 

POSSE

O ministro Carlos Ayres Britto tomou posse, como membro efetivo, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), substituindo ao ministro Gilmar Mendes, que retornou ao STF.

O presidente do TSE, Marcos Aurélio, lembrou que a solenidade de posse de ministro do TSE não comporta em si discurso, mas assinalou fases da carreira de Carlos Britto.

 

 

Notas

 

REFLEXÃO

O cientista político Robinson Cavalcante participa, na manhã de hoje, do Simpósio Cristão de Reflexão Política, em Aracaju. A abertura aconteceu ontem à noite e reuniu lideranças evangélicas de variadas correntes no auditório da Câmara dos Diretores Lojistas (CDL), localizado à rua Santa Luzia. 

Durante o evento será produzido um documento que cobra ética de todos os políticos, fundamentada em preceitos bíblicos. O simpósio retorna depois de oito anos motivado na atual conjuntura brasileira.

 

FISCALIZAÇÃO

O eleitor brasileiro poderá consultar, através aa Internet, as declarações de bens dos candidatos que disputarem as eleições de outubro, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A Lei 9.504/97 já determinava que a declaração de bens fosse entregue junto com o pedido de registro de candidatura.
O novo sistema de candidatura, o CandEx, foi apresentado ontem pelo TSE. Os partidos terão de entregar todos os pedidos de registro em disquete. Dessa forma, será eliminada a digitação dos dados pela Justiça Eleitoral

 

PUNIÇÃO

A Comissão de Legislação Participativa aprovou sugestão apresentada pelo Conselho de Defesa Social de Estrela do Sul (MG), que aumenta a punição do servidor ou ocupante de cargo público acusado de desvio de verba orçamentária. A pena passaria para reclusão de um a quatro anos, incluindo multa.
A deputada Selma Schons (PT-PR) foi relatora da sugestão e a proposta, transformada em projeto de lei e eleva a pena do funcionário público ou particular que deixar de cumprir mandado judicial ou retardar sua execução.

 

 

É fogo

 

O Banese reinaugurou, ontem, a agência de Ribeirópolis que foi totalmente modernizada. Receberá o nome de Josué Modesto dos Passos. Irmão do ex-deputado Francisco Passos.

 

Os festejos juninos em Sergipe, realizado pela Setur, terá início no dia 16 de junho, com a abertura da Vila do Forró.

 

O número de cheques trocados em Sergipe totalizou R$ 356,40 milhões de reais no mês de abril de 2006. Desse total R$ 47,7 milhões foram devolvidos sem fundo.

 

Comparando abril de 2006 com abril de 2005, tivemos uma queda de -1,96% no total de cheques trocados e um aumento de 2,71% no total de cheques devolvidos sem fundos.

 

O comercio e os shoppings da capital estão superlotados. Aumentaram as vendas para o Dia das Mães.

 

Alguns restaurantes também estão fazendo reservas de mesas para o almoço do Dia das Mães, alguns deles sorteando bons brindes.

 

O Tribunal de Contas da União (TCU) julgou irregulares as contas de Maria Amélia Sales Machado, ex-presidente da Ação Social de Cristinápolis (SE).

 

Amélia Sales foi condenada a pagar R$ 156.801,06, valor atualizado, por irregularidades na aplicação de recursos transferidos pelo Fundo Nacional de Saúde (FNS).

 

Candidatos a mandatos proporcionais estão muito preocupados com as eleições. Até o momento ainda não se fala das coligações proporcionais.

 

O governador João Alves Filho (PFL) está mantendo a palavra de não parar em seu gabinete. Viaja todos os dias.

 

O Banese firma convenio com a Secretaria de Segurança para ajudar na localização de crianças desaparecidas.

 

brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais