Novo estilo

0

Ao assumir em definitivo o comando político-administrativo de Sergipe, o governador Jackson Barreto (PMDB) vai impor seu estilo próprio. O peemedebista não é afeito aos métodos republicanos do antecessor Marcelo Deda (PT), que morreu na última segunda-feira. Com Jackson não existe meio termo, ou é aliado ou adversário. Portanto, quem não reza na cartilha do governo já pode ir tirando o cavalinho da chuva, pois se estiver no governo vai ser exonerado e pronto. Outra diferença entre os dois é a capacidade que Jackson tem de atrair adversários, como fez no meio do ano para reconquistar a maioria na Assembleia. Pré-candidato à reeleição, o governador vai bater em muitas portas visando trazer para o lado governistas lideranças políticas que hoje levantam a bandeira da oposição.

Agradeceu

O deputado estadual Francisco Gualberto (PT) agradeceu publicamente ao líder da oposição, deputado Venâncio Fonseca (PP). Motivo: diante do agravamento da saúde do governador Marcelo Déda, Gualberto pediu ao adversário político que retirasse do ar a propaganda eleitoral obrigatória do PP fazendo duras críticas ao governo de Déda. Imediatamente, Fonseca mandou suspender a veiculação das vinhetas do PP.

Missa de 7º

Será às 19h da próxima segunda-feira a missa em sufrágio da alma do governador Marcelo Déda (PT). Para ser de 7º dia, a cerimônia religiosa deveria acontecer no próximo domingo. Marcado para a Catedral Metropolitana, o ato religioso será celebrado pelo arcebispo metropolitano de Aracaju, dom José Palmeira Lessa, e pelo bispo auxiliar, dom Henrique da Costa.

Fez escola

A Assembleia Legislativa fez escola com a antecipação da eleição para a Mesa Diretora. Agora é a Câmara Municipal de Aracaju que vai alterar a Lei Orgânica para eleger a nova Mesa Diretora para o biênio 2015/2016 já no comecinho de 2014. Assinada por cinco vereadores, a propositura deve ser aprovada na sessão desta quinta-feira.

Homenagem

O conselheiro do Tribunal de Contas de Sergipe, Reinaldo Moura, recebeu ontem da Câmara Federal a medalha ‘Mérito Legislativo 2013’. A homenagem é destinada a personalidades e entidades que tenham prestado serviços relevantes ao Poder Legislativo ou ao Brasil. Reinaldo, que se aposenta do TCE este mês, recebeu a medalha das mãos do presidente da Câmara, deputado Henrique Alves (PMDB).

Tolice

Bastou o senador Eduardo Amorim (PSC) sugerir que o hospital do câncer ainda a ser construído tenha o nome do governador Marcelo Déda (PT) para a assessoria do governo se apressar em dizer que a escolha já havia sido feita antes mesmo da morte do petista. Numa hora dessas, em que Sergipe em peso chora a morte prematura de seu governante, é muita tolice discutir quem o homenageou, colocando seu nome nessa ou naquela obra. Pare com isso, gente!

Posse petista

Está marcada para amanhã a posse do novo presidente estadual do PT, deputado federal Rogério Carvalho. A posse coletiva dos dirigentes estaduais e dos 72 diretórios municipais deverá ocorrer na 2ª quinzena deste mês. O diretório de Aracaju será presidido pelo deputado estadual Francisco Gualberto.

Saúde na UTI

Até os aliados do prefeito João Alves Filho (DEM) criticam o péssimo atendimento médico-hospitalar oferecido aos aracajuanos. “Levei um amigo para ser atendido na Unidade de Pronto Atendimento Nestor Piva, mas lá não havia médico e faltava até aparelho para aferir a pressão arterial”, reclama o vereador Anderson de Tuca (PRTB), aliado do prefeito. E olhe que João Alves se elegeu prometendo uma saúde de 1º mundo!

Novo prefeito

O vereador Elder Sandes Vieira Júnior (PMDB) é o novo prefeito de Amparo do São Francisco. Ele assumiu o cargo ontem em substituição ao prefeito Atevaldo Veríssimo Cardoso (PSB) e o vice Gilton dos Santos (PSB), que foram cassados por crimes eleitorais. Os advogados de Atevaldo e Gilton vão recorrer ainda hoje contra a decisão do juízo de 1ª instância.

Grana alta

Os 32 partidos políticos registrados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) receberam mais de R$ 23 milhões de verbas do Fundo Partidário referentes ao mês de novembro. O maior repasse foi feito ao PT (R$ 3.956.878,45), legenda com maior bancada na Câmara dos Deputados. O segundo maior montante foi repassado ao PMDB: R$ 2.952.220,98, seguido do PSDB, que recebeu R$ 2.690.406,18.

Do baú político

Muitas vezes eleição é uma caixinha de surpresas. Em 2008, o deputado federal Almeida Lima (PPS) fez uma das eleições mais caras já vista em Aracaju. Encheu a capital de carros de som, montou um poderoso comitê eleitoral na avenida Barão de Maruim e inundou as esquinas com bandeiras da campanha. Tinha como adversários o governo do estado e a Prefeitura, que apostaram na reeleição do comunista Edvaldo Nogueira, mas pelo barulho que fazia era tido como um dos favoritos. Alguns diziam que Almeida provocaria o segundo turno e aí, contando com o apoio do DEM, que apresentou como candidato Mendonça Prado, seria páreo duro para os governistas. Abertas as urnas, a decepção de quem gastou tanto. Edvaldo venceu com 51,71% dos votos, enquanto Almeidinha amargou a 3ª colocação, sendo votado por menos de 18% do eleitorado e ficando atrás de Mendonça, que conseguiu 21,73% dos votos. Como se vê, dinheiro não é tudo quando não se tem apelo popular.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais