O crack está matando nossos jovens

0

O crack está matando nossos jovens

 

 

O crack é a droga que mata mais rapidamente. Aracaju está tomada desta maldição. São centenas de jovens viciados por uma pedra, que fumada, causa devaneios profundos, além de uma sensação de  entrega total ao mundo inexistente. É como se a pessoa “viajasse” para outra realidade, – um mundo esquizofrênico – que não mede lugar, hora, nem meios para acontecer. O crack veio para dizimar a população mais pobre da América Latina, a meu ver. Chega na periferia com uma força igual à das novelas e vai levando tudo que tem pela frente: família, estudo, emprego e a própria vida.

As autoridades não têm atentado para o mal que o crack já está causando. O usuário, por sua vez, vai vendendo tudo que encontra pela frente, roubando, muitas das vezes, inclusive a própria casa onde moram, trocando objetos por pedra, a qualquer hora do dia. A droga que causa euforia imediata é o nome vulgar de um derivado da cocaína. Segundo o Diário de Fortaleza “O crescente índice de fuzilamentos de jovens nas ruas de Fortaleza é resultado do envolvimento das vítimas com o tráfico.

Os números são altos e apontam uma ‘guerra silenciosa’ que vem deixando um rastro de cadáveres nas ruas de Fortaleza e da Região Metropolitana. Em menos de uma semana, são seis adolescentes assassinados por conta de ´acerto de contas´ com traficantes. Os fuzilamentos acontecem praticamente todos os dias, sem trégua, tornando-se um verdadeiro desafio para as autoridades do setor da Segurança Pública, e, de resto, para toda a sociedade.” Em Aracaju, os números são alarmantes. Até adolescentes femininas têm sido presas com a droga, como traficantes. É preciso urgente que a Secretaria de Segurança Pública coloque propaganda de orientação em toda a mídia, informando da gravidade. Mais que isso: é papel das autoridades, das associações, das ongs, da igreja, um mutirão para conter este mal que tem assolado a população, principalmente as camadas mais carentes.

 

O crack além de causar dependência imediata, é cem mil vez pior que a maconha, deixa o usuário paranóico, com psicoses múltiplas, causando hemorragia cerebral e até mal de parkinson, sem falar do que é capaz o usuário para adquirir a droga – matando, roubando. A sociedade não deve se calar, testemunha que é do grave risco dos nossos adolescentes serem dizimados por esta praga. Urge um investimento seguro em clínicas de desintoxicação, propagandas nas escolas. A Secretaria de Segurança Pública deve reunir seus delegados, o Ministério Público e o Ministério da Justiça cobrando verbas para o combate ao crack, antes que seja tarde demais.

 

 

JOÃO FONTES, CINQUENTÃO

 

O Ex-deputado federal João Fontes é uma figura. Reuniu quase mil pessoas em torno dos seus cinquenta anos, na sua casa, com a presença da ex-senadora Heloísa Helena, do Ministro Carlos Ayres Britto, do Governador Marcelo Déda, do prefeito Edvaldo Nogueira e artistas, societes, gente de todas as tribos. Um luxo!

 

Frase do dia

 

Ninguém viu ainda que Flávio Conceição é que é a própria navalha. No dizer de Nelson Rodrigues: o fio da navalha. E no dizer de muita gente: jogado sozinho como Daniel, na cova dos leões famintos. Cansou de ficar em silêncio.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários