O dia seguinte à batalha de Porto Alegre

0

O dia seguinte ao julgamento do ex-Presidente Lula, pelo TRF-4, em Porto Alegre, caracterizou-se pelas brincadeiras que poucos petistas – afinal, derrotados por 3 a zero ao final do julgamento – não quiseram ou não puderam suportar. Nas páginas das redes sociais o que apareceu de xistes contra o PT e a situação, agora, de Lula não está no gibi. Acho que só os petistas não esperavam um resultado adverso como o que ocorreu. Tanto que, ao fim do julgamento, com Lula já em São Paulo, ele  titubeou para informar aos jornalistas quais os próximos passos do PT para salvá-lo da cadeia em regime fechado – agora condenado a 12 anos  e não mais a 9 anos. Como a decisão de condenar Lula foi por maioria de 3 a zero, fica quase que impossível livrá-lo do xilindró. Naturalmente, todos os meios serão tentados. É esperar agora o próximo passo e ver o que acontece. Apesar da situação fragilizada, a empáfia ainda domina os petistas estrelados do País. De Lula a Dilma Rousseff passando pela presidente do PT, a Senadora Gleisi Hoffman, não se ouviram palavras de bom senso mas novos ataques ao sistema judiciário brasileiro. Assim, naturalmente fica difícil. Qualquer advogado que tope representar Lula  saberá, de antemão, que encontrará uma pista minada pelas declarações dos principais petistas do País. Isso significa dizer que Lula, principalmente Lula, não perderam a empáfia  e continua com o rei na barriga. Quando botarem o pé no chão, verão que em pouco tempo o Brasil virou um país sério.

PT prega desobediência civil

Petistas e representantes de movimentos sociais aliados ao PT, pregaram “desobediência”  a decisões judiciais como caminho que deve ser seguido a partir de agora. João Pedro Stédile, da coordenação nacional dos Movimentos dos Trabalhadores Sem Terra (MST afirmou que os movimentos não deixarão que Lula se3ja preso. “Aqui vai um recdo para dona Polícia Federal e para o Poder Judiciário: não pensem que vocês mandam no país. Nós, os movimentos populares não aceitaremos de forma alguma e impediremos com tudo que for possível, que o companheiro Lula seja preso. Líder do partido no Senado, Lindbergh Farias disse não acreditar que Lula conseguirá uma decisão favorável no Judiciário que o permita concorrer. “Não tenho ilusão de que vamos achar saídas por dentro das instituições. Vamos derrotar esse golpe com uma liminar judicial?Não. Só temos um caminho que são as ruas, as mobilizações, rebelião cidadão, desobediência civil”, afirmou o Senador.

Carta marcada do Tarô volta à cena

“Carta Marcada do Tarô” é um espetáculo autobiográfico que narra o sonho da bailarina oriental Hanna Belly. Ele é apresentado utilizando a linguagem de dança do ventre, dança cigana, dança flamenca, dança tribal, dança yoga e zumba, bem coimo a simbologia das cartas do tarô para conduzir temporalidade ao roteiro. A direção é de Cecília Cavalcante, mestre em Dança pela Universidade Federal da Bahia e integrante do Conselho Estadual de Cultura de Sergipe. Hanna Belly, em sua indagação durante o seu futuro de bailarina, vai a uma consulta de tarô. O jogo se apresenta com três cartas, nas quais a primeira, a Dama de Copas, representa o seu passado; a segunda, A Papisa, representa o presente; e a terceira, A Estrela, representa o futuro. A Dama de Copas indica que Hanna teve influência benéfica de sua mãe como grande incentivadora e apreciadora de sua arte. A Papisa indica o omomento atual em que a bailarina está buscando o sentido mais profundo de suas ações e é representada pela próxima cartomante. A Estrela indica criatividade e inspiração para realização futura, é a carta marcada, é o sonho a ser atingido, é o sonho a ser realizado.

“Carta Marcada do Tarô” foi realizado originalmente em 18 de dezembro de 2005 e contou com valiosas parcerias artísticas, tais como Alvino Argolo, Joésia Ramos, Maria Rosa, Nalini, Nery, Neu Fontes e Rubens Lisboa que sob a direção musical de Neu Fontes, culminaram na produção de um CD com as músicas originais do espetáculo. Seu impacto simbólico foi tão forte que o espetáculo foi escolhido para marcar a celebração de aniversário do portal Hanna Belly, que completa 15 anos no próximo dia 2 de fevereiro. Na nova produção  que será exibida no Teatro Tobias Barreto, no dia 01 de fevereiro às 15 horas (somente para escolas públicas), e no dia 2 de fevereiro às 20h30 (para o público em geral). Ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do Teatro (de terça a domingo, das 12 às 20h, na Secretaria do portal Hanna Belly (de segunda a sexta, das 15 às 21h) ou com as bailarinas do elenco.  Os ingressos custam $ 60, a inteira e R$ 30, a meia. Ingressos promocionais são vendidos antecipadamente pelo valor de R$ 30.

Vendas de veículos no Estado em 2017

As vendas de veículos novos no Estado de Sergipe totalizaram 16.850 unidades em 2017. Em termos relativos, verificou-se alta de 18,9% em relação a 2016. O número de veículos novos diz respeito a soma dos montantes de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus licenciados, pela primeira vez, no período em análise. O primeiro emplacamento do veículo é considerado como venda, por causa do prazo estabelecido em lei para isto. Ou seja, o prazo é de 15 dias  consecutivos após a data de saída do veículo da loja, localizada no Estado. As vendas de automóveis e comerciais leves chegaram a 16.280 uinidades, ou seja, 96,6% do total de vendas realizadas ao longo do ano passado. Em termos relativos verificou-se alta de 19,7% sobre as vendas de 2016. Entre os veículos pesados, o segmento de caminhões vendeu 469 unidades em 2017, registrando recuo de 5,6% nas vendas, ao passo que o segmento de ônibus comercializou 101 unidades, registrando elevação de 44,3%. As vendas e o licenciamento de ciclomotores, motocicletas e motonetas, a partir de 50 cilindradas, somaram 14.117 unidades em 2017. Quando comparado com 2016 observou-se retração de 56,7%. 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais