Ônibus ruim e caro

0

A primeira ação do prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) no transporte coletivo de Aracaju foi aumentar o preço da passagem dos ônibus. O reajuste de 12,9% – bem superior à inflação – eleva o valor da tarifa dos atuais R$ 3,10 para R$ 3,50. Este aumento é um exagero. Considerando a péssima qualidade dos ônibus, irregularidade dos horários, superlotação e o deplorável estado de conservação dos terminais de passageiros, o aracajuano já paga muito caro para ser transportado em verdadeiras latas de sardinhas. E Edvaldo Nogueira, que durante a campanha eleitoral prometeu um transporte coletivo de primeiro mundo, não deveria, antes de cumprir a promessa, punir financeiramente a população para atender empresas que estão chorando de bolsos cheios. Manter congelado o preço da tarifa era o mínimo que se esperava do senhor prefeito.

Dedos duros

Coube aos deputados federais André Moura (PSC) e Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) a missão de dedos duros contra os colegas que votaram a favor da denúncia crime contra o ainda presidente Michel Temer (PMDB). Com a relação entregue pelos alcagüetes, o peemedebista vai exonerar mais de 80 apadrinhados dos parlamentares infiéis. Os cargos, pagos pelo contribuinte, serão usados como moeda de troca para saciar a fome do baixo clero na Câmara Federal. Homem, vôte!

Olho da rua

Não peçam empregos ao prefeito de Canindé, Ednaldo da Farmácia (PP). Sem dinheiro no cofre para honrar a folha de pessoal, o moço exonerou todos os comissionados. Só escaparam da degola os secretários, controlador e procurador municipais. Também estão suspensos os gastos com férias, adicionais de periculosidade, horas extras, licenças prêmio e outras gratificações. A idéia de Ednaldo é equilibrar as contas da prefeitura e evitar o crescimento do déficit financeiro. Será que consegue?

Volta ao batente

O Tribunal de Justiça determinou o imediato retorno às atividades do presidente Mendonça Prado e de outros cinco diretores da Empresa de Serviços Urbanos de Aracaju. Eles foram afastados dos cargos em abril último, sob a acusação de improbidade administrativa. A Prefeitura aguarda a notificação para promover as mudanças na estatal, que vem sendo presidida interinamente pelo advogado Luiz Roberto.

Marcha lenta

E o Tribunal de Contas de Sergipe é mais lento do que uma tartaruga com sono. Melhor exemplo disso é a condenação, aprovada só ontem, do ex-presidente da Câmara de Vereadores de Aracaju, Sérgio Góes (PSDB). Ele foi condenado a devolver quase R$ 60 mil, por não ter provado a participação de servidores do Legislativo em eventos. Nada demais, se a irregularidade atestada pelo dorminhoco TCE não tivesse ocorrido nos já distantes anos de 2007 e 2008. Marminino!

Vida mansa

Além de receberem o teto salarial – R$ 35 mil – deputados e senadores têm direito a uma “ajuda” de R$ 35 mil para pagar despesas como passagens aéreas, telefone, correspondências, assessoria e hospedagem. Eles ainda recebem 15 salários por ano, auxílio-moradia, gabinete com funcionários e veículo oficial. Com tanta mordomia para usufruir, deve sobrar muito pouco tempo para os congressistas defenderem quem ganha míseros R$ 937 mensais, passa fome e mora num quartinho de vila. Aff Maria!

Visita polêmica

Nunca a visita de um ex-presidente causou tanta polêmica quanto a que Lula das Silva (PT) fará a Sergipe, entre domingo e terça-feira próxima. O petista vai receber títulos de cidadão em Estância e Glória, além do título de Doutor Honoris Causa concedido pela Universidade Federal de Sergipe. A cidadania estanciana por pouco não foi cassada. Também não faltaram críticas à UFS pela homenagem. Isso sem contar a reação de petistas contra a presença do governador Jackson Barreto (PMDB) nos palanques do “Barba”. Misericórdia!

Cofre cheio

O Banese teve um lucro líquido de R$ 36,3 milhões no primeiro semestre deste ano, bem maior do que o lucro apurado no mesmo período do ano passado: R$ 22,5 milhões. O banco estadual, que tem 1.058 funcionários, 165 estagiários e 41 jovens aprendizes, reduziu a inadimplência de 1,64% para 1,39%. Ao anunciar a excelente lucratividade, presidente Fernando Mota desmentiu qualquer hipótese de privatização do Banese. Então, tá!

Na terrinha

E quem virá a Sergipe por estes dias é o prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB). Convidado pelo senador Eduardo Amorim (PSDB), o mauricinho paulista vem – quaraquaquá – fazer palestra sobre como administrar a coisa pública. Sem data ainda confirmada, o lero-lero do almofadinha deve acontecer no Tribunal de Contas de Sergipe. Não é nada, não é nada, não é nada mesmo!

Americanizada

A Estre Ambiental, dona de aterro sanitário e estação de transbordo em Sergipe, se fundiu com americana Boulevard. Pelos termos do acordo, a Estre se tornará uma empresa de capital aberto, com ações listadas na Nasdaq. Seu valor de mercado foi inicialmente avaliado em US$ 1,1 bilhão. Esta informação é do jornal Valor Econômico.

Bons de ‘cana’

Cerca de 47% dos usuários de bebidas alcoólicas começaram a beber com menos de 18 anos. Segundo estudo do IBGE, 34,5% dos biriteiros tiveram o primeiro contato com a “marvada” entre os 15 e os 17 anos e 12,5%, antes dos 15 anos. Um dado preocupante da pesquisa é que 24,3% dos usuários de álcool assumiram já ter dirigido sob efeito de bebida. Uma lástima!

Recorte de jornal

Publicado no jornal Tribuna de Aracaju, em 31 de outubro de 1931

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários