Ônibus ruim e caro

0

Alegando defasagem na planilha de custo, as empresas de ônibus de Aracaju querem reajustar o preço da passagem em 11,91%. Caso a Prefeitura atenda ao pedido das concessionárias, a tarifa passará dos atuais R$ 2,25 para R$ 2,52. O aumento proposto é um exagero. Considerando a péssima qualidade dos ônibus, irregularidade dos horários, superlotação e o deplorável estado de conservação dos terminais de passageiros, o aracajuano já paga muito caro para ser transportado em verdadeiras latas de sardinhas. E o prefeito João Alves (DEM), que durante a campanha prometeu um transporte coletivo de primeiro mundo, não deve, antes de fazer qualquer coisa para cumprir a promessa, punir financeiramente a população para atender empresas que estão chorando de barriga cheia. Manter congelado o preço da tarifa é o mínimo que se espera do prefeito.

Vento bom

A presidente Dilma Rousseff (PT) fez ontem uma visita vapt-vupt a Sergipe. Mas a sua rápida passagem pelo estado foi como aqueles bons ventos que espalham prosperidade. No pouco tempo em que esteve na terrinha, ela inaugurou a ponte Gilberto Amado, o parque eólico, anunciou que o governo vai continuar ajudando os flagelados da seca e defendeu a aprovação do Proinveste. Também por conta da visita de Dilma, empresários anunciaram investimentos de R$ 1 bi em Sergipe. Legal!

Quentinha

Apressada para cumprir a agenda em Brasília, Dilma Rousseff (PT) dispensou o rega bofe preparado especialmente para ela no Palácio de Veraneio. Enquanto a petista saciava a fome com uma ‘quentinha’ no avião oficial, convidados do governo saboreavam gostosuras como lagosta, pitu, camarão, carnes finas e deliciosos doces regionais, tudo preparado pelo competente chef André Luiz. Supimpa!

Raia miúda

Governador, pague o que deve à raia miúda! Plano de Carreira já! Este é o lema da campanha salarial dos servidores estaduais lançada ontem pelo sindicato da categoria. Segundo o sindicalista Valdir Rodrigues, o governo está com o Plano de Carreira pronto desde 2007, mas insiste em não melhorar os salários da chamada ‘raia miúda’. Para se ter uma idéia, um servidor em início de carreira recebe apenas R$ 622. É, de fato, um salário de miséria!

Educação

O Sindicato dos Professores do Estado lança hoje o projeto “Escola Democrática e Popular: A Educaçao que Queremos”, resultado das lutas e discussões travadas pela categoria nos últimos 20 anos. O projeto foi elaborado a partir de quatro eixos: formação humana, trabalho docente, gestão democrática e políticas estruturantes. O lançamento acontece às 19h na Sociedade Semear, em Aracaju.

Cheque

A oposição anda cada vez mais branda quando tratada sobre o empréstimo de R$ 727 milhões pretendido pelo governo estadual. Ontem, os deputados Gilson Andrade (PTC) e Augusto Bezerra (DEM) demonstraram que estão afinados no discurso: “Não daremos um cheque em branco ao governo, mas se for nominal podemos avaliar”. A oposição deseja que o executivo nomine as obras a serem executadas com a dinheirama pretendida. Está certa!

Filme velho

A Polícia matou ontem três homens acusados por roubo de gado no sertão sergipano. Segundo o relato dos policiais, os acusados reagiram à voz de prisão e foram abatidos na troca de tiros. Este episódio lembra a ‘Missão’, horrenda operação policial desencadeada no estado entre 1994 a 1998 para matar “ladrões” de gado. Tomara que a semelhança não passe de uma simples coincidência.

Mais cara

A Petrobras anunciou um aumento de 6,6% no preço da gasolina comum e de 5,4% no preço do óleo diesel nas refinarias a partir de hoje. A companhia explica que o reajuste foi definido levando em consideração a sua política de buscar alinhar os preços dos derivados do petróleo aos praticados no mercado internacional. Que tal andar de bicicleta?

Há prefeito

Desde ontem, Aquidabã tem como prefeito José Carlos Santos, o ‘Carlinhos’ (PMDB). Ele derrotou nas urnas Euriquinho (PSC), porém não pôde assumir no último dia 1º porque a candidatura estava ‘sub júdice’. No último dia 15, o Tribunal Superior Eleitoral anulou o acórdão de inegibilidade, devolvendo o processo ao Tribunal Regional Eleitoral. Na sessão de ontem, o TRE acatou o parecer do Ministério Público, favorável a “Carlinhos”.

Do baú político

Ao decidir não disputar a reeleição em 2000, o então prefeito de Aracaju, João Augusto Gama (PMDB), deixou os aliados na mão. Sem ter a quem recorrer, o governador Albano Franco (PSDB) e, principalmente, a primeira dama Leonor Franco (PPS) intimaram o vereador Adelson Barreto (PSB) para o sacrifício. A princípio ele demonstrou aceitar a empreitada, mas sua família ficou contra. Entendia que Adelson ia jogar fora uma reeleição certa para a Câmara em troca de uma disputa sem qualquer chance. Durante dias, o vereador foi pressionado pelos aliados. Após passar um final de semana em Maceió, na companhia do também vereador e pastor Daniel Fortes (PPS), encarregado de convencê-lo, Barreto retornou a Aracaju e anunciou que não topava a parada. Sem alternativa, Albano e João Alves Filho (PFL) não apresentam candidatos. O senador Antônio Carlos Valadares (PSB) e o ex-prefeito Almeida Lima (PDT) lançam-se na disputa, tendo o primeiro recebido o apoio de Jackson Barreto (PMDB), interessado em fazer seu irmão Jugurta – suplente de Valadares – senador da República. Todo o esforço foi em vão: Gama apoiou Marcelo Déda (PT), que disparou nas pesquisas e venceu a eleição no 1º turno. Como previa a família, Adelson se reelegeu vereador sem dificuldades.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais