Os entraves do software como serviço

0

O software como serviço trás uma série de vantagens tanto para o lado do cliente quando para o lado do desenvolvedor. Porém, alguns itens importantes ainda são entraves para que a adoção desse modelo seja uma realidade e se torne popular.

Como falamos na última coluna, o software disponibilizado como serviço não tem como premissa a personalização. Como vamos fazer então para integrar esse tipo de aplicação com as outras aplicações da empresa? É um problema de grande importância já que a maioria das aplicações atuais “conversam” entre si. Existem alguns tipos de serviços (sim, já estou chamando dessa forma as aplicações) que realmente não precisam se comunicar com o mundo externo, mas e as que precisam, como vamos fazer?

É necessário ter bem definida uma interface de comunicação, tanto de entrada quanto de saída, de forma a permitir a troca de informações. Além disso, devem ser usadas tecnologias de forma a não se restringir a uma determinada linguagem ou plataforma. Desse modo, o serviço deve ser desenvolvido com o que chamamos de Web Services (olhe o nome serviço aí de novo), que utiliza padrões da internet para permitir a troca de informações entre aplicações.

O ponto que acredito ser mais crítico para o software como serviço é a questão de segurança. As informações são, para muitas empresas, o seu maior patrimônio e é pouco provável que elas deixem os seus dados entregues a terceiros que não lhes dêem garantia de confiabilidade e de confidencialidade. Quanto a questão de confiabilidade podemos dizer que não seria admissível que o fornecedor perdesse os dados, ou seja, todo um esquema de backup (cópia de segurança) e recovery (recuperação) deve ser definido de forma a ter sempre as menores perdas possíveis. Na maioria dos casos, perder informações de alguns minutos é tolerável, mas perder uma semana já pode trazer um prejuízo grande financeiro.

Confidencialidade é talvez o ponto mais problemático. Mesmo colocando em contrato um item específico, a confidencialidade ainda vai dar dor de cabeça pois nada garante que o fornecedor vai ser realmente idôneo. Muitas empresas pagariam fortunas para ter informações de seus concorrentes e isso torna o cenário pouco agradável. Mesmo entre fornecedores confiáveis a coisa é complicada. Pensando, por exemplo, no Google Docs que permite ter seus documentos disponíveis na web a qualquer momento, a princípio todos os usuários domésticos adoraram. Entretanto, a adoção entre as empresas não foi tão grande assim. O motivo é simples: a segurança. Mesmo sendo o todo-poderoso Google, as empresas ainda se sentem mais seguras quando estão no controle.

Sem dúvida são barreiras enormes para romper e é por esse motivo que ainda não temos ainda tanta demanda para software como serviço. Entretanto, estudos do Gartner mostram que teremos um crescimento exponencial nos próximos anos. É esperar para ver.

Até a próxima semana!

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários