Os erros que o novo treinador do Confiança precisa corrigir

0
Confiança precisa de recuperação urgente na Série B (Foto: Lucas Almeida/ADC)

Pela segunda vez no ano, o Confiança está no mercado em busca de uma comissão técnica para o clube. Lanterna da Série B, o Dragão agora se vê no desafio de encontrar um treinador que chacoalhe o elenco e conduza a equipe numa campanha de recuperação, em busca do principal objetivo da temporada, que é a permanência na Segunda Divisão. Enquanto o treinador novo não chega, o auxiliar técnico Zé Carlos se prepara para comandar a equipe na competição.

Há quem defenda a chegada de um treinador ‘de vestiário’, aquele com discursos eloquentes e fervorosos, com perfil de gritar no ouvido de medalhões e bater no peito para assumir a responsabilidade pelos erros da equipe, bem no ‘jeitão’ Vanderlei Luxemburgo. Há também quem continue apostando em perfis mais serenos, com dialeto mais voltado para as táticas de futebol e suas novas linguagens.

Entre um ou outro, a certeza é que o novo técnico da equipe precisará ajustar do setor defensivo ao ataque do Dragão. O Confiança tem a segunda pior defesa da competição, empatado com o CRB, com 20 gols levados. Nesse critério, o Cruzeiro é o pior da Série B, com 23 gols sofridos. As constantes mudanças no setor, provocadas por lesões de zagueiros e laterais, e as oscilações do arqueiro Rafael Santos, são pontos de fragilidade do Confiança até esse momento da competição.

O ataque também tem deixado a desejar. São apenas 11 gols marcados em toda competição, passando em branco nos últimos dois jogos. O ponta Neto Berola, que começou a Série B com destaque, caiu de rendimento. Vale ressaltar que o Confiança fez o maior investimento da sua história para contratar o atacante Hernane Brocador, mas o atleta se machucou em sua segunda partida com a camisa azulina e só deve retornar aos gramados em um mês. Tiago Reis, contratado por empréstimo junto ao Vasco, recentemente, é a esperança de gols da equipe, mas até agora não marcou.

A partir desse momento no campeonato, tudo está em jogo para a equipe sergipana. Em seu segundo ano na Série B, o clube vem melhorando suas estruturas físicas, o investimento no futebol e nas categorias de base, criando um alicerce para alçar voos maiores no cenário do futebol nacional. Uma eventual queda para a Série C, não só frearia toda essa valorização da marca do clube, como também reiniciaria uma trilha difícil para voltar a buscar o acesso, um caminho que o próprio Dragão levou cinco anos para concluir.

Mais uma baixa

O Confiança anunciou, há pouco, a saída do lateral Luciano Juba após solicitação do Sport, clube ao qual pertence. Assim, o contrato de empréstimo do atleta foi encerrado. Luciano fez 16 jogos e marcou um gol.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais