Padre intolerante

0

Talvez por acharem que pastoreiam o maior rebanho, alguns membros da Igreja Católica sentem-se no direito de dizer o que as pessoas podem ou não fazer em suas vidas particulares. Sempre com a velha e caduca ameaça de proibir aos desobedientes o acesso ao reino do Céu, alguns religiosos extrapolam nas exigências. Agora mesmo, o padre Álvaro, da paróquia de Riachão do Dantas, está proibindo a entrada na Igreja daqueles que freqüentam o Centro Espírita Paz e Luz, presidido pelo juiz de Direito Manoel Costa Neto. Onde já se viu isso? Ficaria o vigário satisfeito se a casa espírita negasse seus benefícios aos católicos? É por estas e outras que a Igreja definha a olhos vistos, perdendo cada vez mais ‘ovelhas’ para as outras religiões e seitas. Se oriente, padre Álvaro!

Recado

O governador Marcelo Déda (PT) mandou um recado aos aliados que pretendem disputar a Prefeitura de Aracaju. Ouvido pela colega Rita Oliveira, do Jornal do Dia, o petista disse que “não basta só vontade de concorrer. É preciso apoio e capacidade de agregar. Ninguém pode ficar em casa esperando sair candidato. Tem que construir a candidatura e depois se habilitar para o desafio”.

Safra menor

A produção de milho em Carira sofreu uma redução entre 25% a 30% por conta da falta de chuvas em junho passado. Matéria do portal G1 revela que 20% da safra já foi colhida, mas parte dos agricultores armazenou os grãos para esperar um melhor preço. Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a área plantada este ano em Sergipe aumentou 25% em relação a 2010.

Sem opção

Diferente do PT, PSB e PSC, que têm vários pré-candidatos a prefeito de Aracaju, o DEM só conta com o ex-governador João Alves Filho. Caso ele desista da empreitada, como fez em 2008, os demistas estarão no mato sem cachorro. É como cantava o imortal Jackson do Pandeiro: “Quem só tem uma nega, se ela for embora fica sem mulher”.

Cor da pele

O desemprego é maior em cidades com maior número de pessoas negras ou pardas. O estudo da Fundação Getúlio Vargas dissociou a questão de escolaridade do desemprego, mostrando que a falta de trabalho tem relação com a cor, sem relação obrigatória com os anos de estudo. Segundo a pesquisa, enquanto a taxa de desemprego em Salvador chegava a 14,2%, em Porto Alegre o desemprego era 6,8%.

Dois lados

Ferrenho adversário do governo Marcelo Déda (PT), o prefeito de Itabaiana, Luciano Bispo (PMDB), é profundo admirador dos petistas itabaianenses, a ponto de defendê-los. “Os três vereadores orientados pela deputada Maria Mendonça (PSB) sempre bateram em Olivier Chagas (PT), político que tenho um profundo respeito”. De agrado em agrado, Luciano vai terminar convencendo Olivier a ser seu candidato a vice em 2012, mesmo sendo adversário do PT estadual.

Saco de gatos

Exímio orador, o governador Marcelo Déda precisará costurar bem o verbo hoje em Itabaiana. É que tanto o prefeito Luciano Bispo quanto a deputada Maria Mendonça – inimigos figadais – estarão presentes nas inaugurações de uma clínica da família e do perímetro irrigado Poção da Ribeira. É preciso muito cuidado nessa hora, pois se Déda não medir bem as palavras, corre o risco de desagradar um dos políticos, ou a ambos.

Missa de mês

Duas missas marcam hoje os 30 dias da morte do desportista e ex-deputado estadual Fernando França. Esposo da prefeita de Carmópolis, Esmeralda França, ele foi vítima de um infarto fulminante quando participava de um leilão naquele município. A primeira missa será pela manhã em Carmópolis. O outro ato religioso acontecerá às 19h na Igreja Nossa Senhora Menina, em Aracaju.

Corda no gogó

Cerca de 60% dos consumidores pretendem usar o décimo terceiro salário para pagar dívidas, 5,26% a mais que o registrado no levantamento de 2010. Pesquisa encomendada pelo comércio varejista revela que 70% dos consumidores têm dívidas no cheque especial e no cartão de crédito. Os dados mostram que o cartão é responsável por 39% das dívidas dos consumidores (+2,63% sobre 2010); enquanto 37% das dívidas são do cheque especial (+5,71% sobre 2010).

Do baú político

Os líderes políticos do PSD e do PTB nunca engoliram a derrota nas eleições governamentais de 1954, vencidas pelo udenista Leandro Maciel. Em seu livro ‘Júlio Leite, o chefe invisível’, o jornalista Ricardo Leite revela que várias urnas foram trazidas do sertão da Bahia e trocadas nas seções. Antes eram emprenhadas com votos de Leandro. A coisa chegou a tal ponto que uma das urnas foi esquecida num jipe de um udenista. Revoltados, os políticos do PSD e PTB recorreram à Justiça contra as fraudes.  Em seu jornal Folha Trabalhista, de Estância, os petebistas denunciaram que na eleição votaram mais de 100 defuntos. Apesar das queixas dos derrotados, Leandro tomou posse, cumpriu o mandato e, no pleito seguinte, venceu os adversários novamente com a eleição de Luiz Garcia para o governador.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários