Palanque eleitoral

0

As eleições municipais deste ano vão elevar o tom dos debates na Assembleia e nas câmaras de vereadores. É que os parlamentares usarão a tribuna para fustigar os adversários e defender as propostas de seus candidatos a prefeito. Até as eleições de outubro, a maioria dos discursos proferidos nos parlamentos será de auto-elogio aos oradores e de críticas aos concorrentes. Nas câmaras, o enfrentamento será mais intenso, pois a grande maioria dos vereadores vai disputar a reeleição. Aliás, o uso da tribuna para fazer campanha deveria ser proibido, pois ao agir assim o legislador beneficia-se da imunidade parlamentar e se utiliza da estrutura do Poder para amplificar suas ideias, numa concorrência desleal com seus adversários na disputa eleitoral.

Sessões solenes

Tanto a Assembleia quanto a Câmara de Aracaju abrem hoje os trabalhos legislativos com sessões solenes. Caberá ao vice-governador Belivaldo Chagas (PSB) ler a mensagem do Executivo no Parlamento estadual. O prefeito João Alves Filho (DEM) faz questão de ir pessoalmente ler sua mensagem na Câmara. Aproveitará para abraçar os vereadores que integram da bancada do amém.

Ausentes

Duas ausências serão notadas na sessão desta segunda-feira na Assembleia. Os deputados estaduais Augusto Bezerra (DEM) e Paulinho da Varzinhas (PTdoB) estão proibidos de aparecer no Parlamento, sob pena de serem presos. Determinada pela Justiça, a proibição visa impedir que os dois pressionem testemunhas do processo sobre o mau uso das verbas de subvenção do Legislativo.

Janela partidária

Está marcada para a próxima quinta-feira no Congresso Nacional a promulgação da emenda constitucional que abre “janela” para troca de partidos sem perda de mandato. Nos 30 dias seguintes à promulgação da norma os parlamentares poderão deixar as legendas pelas quais foram eleitos. A desfiliação não será considerada para fins de distribuição do dinheiro do Fundo Partidário e do acesso gratuito ao tempo de rádio e televisão.

Braços cruzados

O ano letivo nas escolas municipais de Aracaju começa hoje, mas os professores não vão aparecer nas salas de aula. Revoltados com os constantes atrasos salariais, os educadores decidiram promover, daqui a pouco, uma manifestação em frente à Prefeitura visando pressionar o prefeito João Alves Filho (DEM) a atender as reivindicações da categoria. Estão certos!

Oposição reunida

Partidos de oposição liderados pelo senador Eduardo Amorim (PSC) definem hoje quem será líder da bancada oposicionista na Assembleia. O escolhido deverá ser o deputado Antônio Santos (PSC). Ele substituirá o deputado Valmir Monteiro (PSC), que deixará a função por conta de sua pré-candidatura a prefeito de Lagarto. Na reunião desta segunda-feira, os oposicionistas também tratarão sobre a possível candidatura de Eduardo Amorim a prefeito de Aracaju.

Lengalenga

Deve ter fim esta semana a ladainha em torno das substituições do secretário Mendonça Prado (SSP) e do comandante da Polícia Militar, coronel Maurício Iunes. Tão logo retorne do cruzeiro que faz pela América Latina, o governador Jackson Barreto (PMDB) deve definir esta questão. O nome mais cotado para substituir Mendoncinha é o do delegado João Batista. Quanto ao substituto de Iunes existem várias suposições, inclusive a que defende a permanência dele no cargo. Aguardemos, portanto!

Quaquaraquaqua

E os dirigentes do PSB rechaçaram a proposta do PCdoB para que o prefeiturável Valadares Filho aceite ser candidato a vice numa chapa encabeçada pelo comunista Edvaldo Nogueira. Feita por Antonio Bittencourt, presidente do diretório do PCdoB de Aracaju, a sugestão provocou risos entre os dirigentes do PSB e os simpatizantes da candidatura de Vavazinho a prefeito da capital.

Luto

Foi sepultado ontem em Aracaju o corpo do biomédico Gustavo Santos Filho. Ele tinha 42 anos e morreu vítima de enfarto quando se encontrava em casa com a mãe e alguns primos. Gustavo foi superintendente do Hemocentro de Sergipe (Hemose) e diretor geral da Fundação de Saúde Parreiras Horta. Atualmente, chefiava o laboratório do Centro de Especialidades Médicas de Aracaju.

Ameaçados

Catorze prefeitos sergipanos poderão ser denunciados por improbidade administrativa se não assinarem hoje o Compromisso pela Educação. Trata-se de um acordo proposto pelos Ministérios Públicos Federal e Estadual visando a melhoria da educação em Sergipe. Esta é a última oportunidade para os 14 gestores assinarem o Compromisso. Entre os prefeitos faltosos está o de Aracaju, João Alves Filho (DEM).

Artimanha

E o senador Antônio Carlos Valadares (PSB) acusa o recém criado Partido da Mulher Brasileira (PMB) de ser usado como brecha para parlamentares deixarem suas siglas sem perder o mandato. “Já são 20 deputados inscritos no PMB, sendo que só duas são mulheres. Vê-se que essa foi uma manobra exclusivamente para mudar de partido sem risco de cassação”, afirma Valadares.

Recorte de jornal

Publicado no aracajuano Diário da Tarde, em 20 de novembro de 1937

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários