Palavras ao vento

0

O senador Eduardo Amorim (PSC) pediu ontem ao governador Marcelo Déda (PT) que “pelo amor de Deus construa o Hospital do Câncer”. O apelo foi feito horas depois de o petista ter pedindo publicamente a Amorim para ajudá-lo a aprovar na Assembleia o empréstimo de R$ 727 milhões junto à União. As declarações dos dois líderes políticos renderam vistosas manchetes na imprensa, porém até agora a população não sabe se o hospital será construído, ou se o Legislativo vai aprovar o Proinveste. Na verdade, Déda e Amorim estão jogando com as palavras na tentativa de aparecer bem na fita e, subliminarmente, culpar um ao outro caso os projetos de ambos fracassem. Bom mesmo era que os dois fossem menos eloquentes e se unissem em favor dos interesses de Sergipe, pois palavras bonitas não promovem desenvolvimento nem curam o câncer.

Posse

O mundo jurídico sergipano prestigiou a posse da nova diretória da seccional sergipana da OAB, encabeçada pelo presidente reeleito Carlos Augusto Monteiro. O evento aconteceu ontem à noite no antigo Hotel da Ilha, na Barra dos Coqueiros. Na ocasião, o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, Carlos Ayres de Britto, recebeu a nova carteira de advogado das mãos do presidente nacional da OAB, Ophir Cavalcante. O ponto fraco da festa foi o forte calor no auditório lotado. Ufa!

Proibido

Será proibida a partir do dia 1° próximo, a comercialização do álcool líquido com graduação acima de 50 graus Gay Lussac (° GL) para uso doméstico em supermercados e outros pontos de venda no atacado e no varejo. Só será permitida a venda do produto em forma de gel, tido como mais seguro. A medida da Anvisa considerou que o álcool líquido oferece riscos de acidentes por queimadura e por ingestão.

Finanças

E quem toma posse hoje é o novo secretário de Finanças de Aracaju, Nilson Lima. Será às 10h30, no setor de atendimento da Secretaria, ali na praça General Valadão. Competente, Lima promete arregaçar as mangas visando captar recursos que garantam o custeio da máquina, pagamento da folha de pessoal e a realização das obras prometidas pelo prefeito João Alves Filho (DEM). Não será tarefa fácil.

Novos cursos

O Ministério da Educação publicou ontem no Diário Oficial da União portarias autorizando o funcionamento de 69 cursos superiores em instituições privadas. Em Sergipe, apenas a Faculdade Sergipana (Faser) foi contemplada com os cursos de engenharia de produção (bacharelado) e logistítica (tecnológico).

Programação

Ao desembarcar em Aracaju às 9h da próxima terça-feira, a presidente Dilma Rousseff segue para a Barra dos Coqueiros, onde inaugura o parque eólico. Depois, vai de helicóptero para Estância visando inaugurar a ponte Gilberto Amado, ligando aquele município a Indiaroba. No retorno, almoça em Aracaju e segue para Brasília. Durante a visita da petista serão anunciados investimentos privados de R$ 1 bilhão.

Eleição

Hoje tem eleição para escolher a nova diretoria da Associação Comercial e Empresarial de Sergipe (Acese). Os eleitores impedidos de comparecer à sede da entidade podem votar através de procuração pública. Candidato à reeleição, Alexandre Porto espera a presença maciça dos associados para referendar a nova diretoria, que terá mandato de dois anos.

Desmentido

Entrevistado ontem pela rádio Ilha/FM, o ex-prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PC do B), negou ter deixado a prefeitura em petição de miséria, como afirmam auxiliares do prefeito João Alves Filho (DEM). O comunista disse que o demista está recebendo dados manipulados “com o objetivo de atingir nossa administração”. Nogueira também se queixou dos aliados político que, na sua ausência, não o defenderam dos ataques feitos pelos joãozistas.

FPE mantido

O presidente em exercício do Supremo Tribunal Federal, ministro Ricardo Lewandowski, decidiu manter a distribuição do Fundo de Participação dos Estados (FPE) conforme regra em vigor desde 1989. O Fundo está previsto na Constituição e permite o repasse de 21,5% da receita arrecada pela União com o Imposto de Renda e com o IPI para as 27 unidades da Federação. A distribuição leva em conta fatores como o tamanho da população e a renda per capita.

Do baú político

No início da década de 80, pouco tempo após ter retornado ao Brasil depois cumprir exílio político no Uruguai, Leonel Brizola veio a Sergipe ajudar a fundar o PDT. Junto com Lyzânias Maciel e César Maia, o ex-governador gaúcho ficou hospedado no Hotel Palace, porém à noite ia dormir na residência de dona Josefa, mãe do advogado Nilton Vieira Lima. “Ele temia sofrer um atentado, pois mesmo depois da anistia, algumas lideranças políticas de esquerda continuavam sendo perseguidas e até mortas”, conta o advogado e brizolista de quatro costados. Certa noite, os quatro e mais alguns jornalistas chegaram à residência e encontraram o jantar posto. Entre os pratos, um saboroso bife acebolado, que, no entanto, não caiu na simpatia de Brizola. Após degustar algumas fatias, o político gaúcho perguntou a dona Josefa se tinha ovos. Ele mesmo foi à cozinha e estrelou meia dúzia, trouxe-os à mesa e os colocou sobre a carne: “Pronto, agora estamos comendo o nosso tradicional bife à cavalo”, disse o pedetista entre uma garfada e outra.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais