Pé de guerra

0

Os mais de 20 mil trabalhadores da construção civil em Sergipe podem cruzar os braços a partir da semana que vem. A greve será deflagrada se na próxima segunda-feira as construtoras não atenderem a proposta salarial da categoria, que prevê reajuste de 15%. A turma da pá e da colher também quer adicional de insalubridade, 6% de triênio, auxílio alimentação, cesta básica, vale transporte e seguro de vida. Segundo Raimundo Reis, presidente do sindicato dos trabalhadores, caso seja deflagrada, a paralisação afetará todas as obras em andamento no estado, a exemplo das reformas do Batistão e do Aeroporto de Aracaju. O sindicalista garante que se os patrões quiserem medir força vão enfrentar trabalhadores prontos para permanecer em greve por um longo período, a exemplo de 2013, quando a categoria ficou quase um mês de braços cruzados. Pelo visto, essa briga promete.

Promessa

O governador Jackson Barreto (PMDB) se reúne segunda-feira com o Sindicato dos Servidores da Administração Direta. Na pauta, o envio do Plano de Cargos e Salários para a Assembleia. O presidente da entidade sindical, Valdir Rodrigues, garante que a proposta do governo beneficia 16 mil servidores e prevê salários básicos que variam de R$ 900 a R$ 3 mil. Quanto aos reajustes referentes a 2012, 2013 e 1014, o governo ainda não disse nadica de nada.

Saúde ameaçada

Será que o Ministério Público vai recorrer contra a decisão da Justiça considerado legal que Organizações Sociais (OSs) administrem a saúde pública de Aracaju? Na verdade, a Prefeitura deseja privatizar a saúde, repassando grandes somas de recursos para entidades privadas sem o menor compromisso com os aracajuanos. Nos estados onde as OSs atuam, a saúde ficou bem pior do que era antes delas.

Briga feia

E o PT sergipano segue batendo boca sobre a filiação ou não de Eliane Aquino, viúva do ex-governador Marcelo Déda. Hoje, os adversários internos do deputado Rogério Carvalho concedem entrevista para apresentar documentos comprovando a filiação de Eliane. Enquanto os petistas lavam roupa suja em público, os demais partidos governistas discutem alianças e posições na chapa majoritária.

São Tomé

O presidente da Vale, Murilo Ferreira, não acredita mais num acordo entre Capela e Japaratuba sobre a localização do projeto carnalita. Entrevistado pelo Valor Econômico, o empresário disse que está quase virando São Tomé em relação ao tema: “Vamos aguardar o que vai ser feito”. Antes do carnaval, o governador Jackson Barreto (PMDB) enviou para a Assembleia projeto propondo que 80% do ICMS gerado com a exploração do minério sejam pagos a Capela e os outros 20% a Japaratuba.

Imortal

De um cachaceiro numa bodega da zona norte de Aracaju: “Depois de ter ‘morrido’ e retornado ao mundo dos vivos, bem que o afamado criminoso de aluguel ‘Chapéu de Couro’ poderia se candidatar a uma cadeira numa dessas academias de letras. Ele não é intelectual, mas é um pistoleiro dos bons e quase imorrível”. Quanta bobagem!

Fraternidade

A Igreja Católica fornece daqui a pouco detalhes sobre a Campanha da Fraternidade deste ano. Será durante entrevista coletiva concedida pelo arcebispo metropolitano de Aracaju, dom José Palmeira Lessa, e o bispo auxiliar, dom Henrique Soares da Costa. Este ano a campanha tem como tema central a fraternidade e tráfico de pessoas, tendo como lema “É para a Liberdade que Cristo nos libertou”.

Sem maioria

São cada vez mais fortes os comentários dando conta que a maioria dos desembargadores sergipanos é contra aumentar de 13 para 15 o número de cadeiras no Pleno do Tribunal de Justiça. Sendo verdadeiro o zun,zun,zum nos corredores do judiciário, o presidente do TJ, Cláudio Déda, terá que adiar por mais algum tempo o desejo de ampliar o número de desembargadores.

Mídia no pleito

Das 11 resoluções previstas para reger as eleições deste ano, 10 já foram aprovadas. Resta apenas a que trata sobre o plano de mídia para o horário eleitoral, o que deve ocorrer após o dia 8 de julho. A partir dessa data, a Justiça Eleitoral convocará os partidos e as emissoras de televisão e rádio para a elaboração do plano de mídia que define a parcela do horário eleitoral gratuito.

Recorte de jornal

Publicado no jornal aracajuano A República em 29 de dezembro de 1932

 

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais