Pendenga inútil

0

A bancada de oposição na Assembléia poderia ter evitado ontem o quebra de braço com os governistas na polêmica escolha do novo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado. Tivesse seguido as regras que balizaram o pleito anterior anulado pela Justiça, a eleição da deputada estadual Susana Azevedo (PSB) não voltaria a ser contestada judicialmente pelo candidato derrotado Belivaldo Chagas. Este sabia não ter os votos necessários para chegar ao TCE, porém exigiu, com razão, que as regras não fossem mudadas com o jogo em andamento. Por pirraça ou erro de cálculo, a oposição preferiu afrontar o bom senso. Resultado: Susana venceu com 13 votos, mas terá que esperar uma demorada decisão da Justiça para saber se troca a Assembléia pelo Tribunal de Contas.

Luto

Será enterrado daqui a pouco o prefeito de Japaratuba, padre Gerard Olivier (PT), falecido ontem vítima de câncer no pulmão. O corpo esta sendo velado na Igreja Matriz e o sepultamento acontecerá no cemitério daquele município. Natural da Bélgica, Gerard Lothaire Jules Olivier chegou em Sergipe na década de 60, tendo participado das lutas pela reforma agrária e da fundação do PT. Estava no quarto mandato de prefeito.

Radioterapia

Após ter deixado a UTI domingo à tarde, o governador Marcelo Déda (PT) iniciou ontem uma série de 10 sessões diárias de radioterapia. Boletim médico emitido pelo Hospital Sírio Libanês informa que a providência visa complementar o tratamento quimioterápico, com a manutenção das medidas de suplementação nutricional. Déda luta contra um câncer no estômago.

Cesta básica

O conselheiro Bruno Dantas, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), concedeu liminar suspendendo o pagamento de auxílio-alimentação retroativo a magistrados de Sergipe e outros sete estados. Com a medida, os Tribunais ficam impedidos de pagar R$ 101 milhões referentes ao benefício a juízes, até que o CNJ julgue o mérito da questão.

Tirando onda

Do deputado estadual Venâncio Fonseca (PP): “Já vi governo com minoria passar a ter maioria na Assembléia, mas como a turma do PT disse que veio para mudar, perdeu a maioria legislativa e agora vive chorando pelos cantos”. Homem, vôte!

Sem disputa

O prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), retorna hoje da Itália para onde foi prestigiar o Campeonato Mundial Escolar de Vôlei de Praia. Acompanhado por vários secretários, o demista conseguiu em solo italiano a proeza de trazer para a capital sergipana a edição 2015 do evento esportivo. A tarefa não foi mais espinhosa porque apenas Aracaju se apresentou para sediar o tal campeonato.

E agora João?

Péssima notícia para os empresários interessados em ganhar muito dinheiro com a saúde dos aracajuanos: o Ministério Público Estadual vai recorrer à Justiça visando impedir que Organizações Sociais executem a tarefa que constitucionalmente é função da Prefeitura. Segundo a promotora Elza Missano, não é legal as OSs assumirem integralmente a gestão de uma atividade fim que deve ser prestada pelo município. Está certíssima!

Pão e água

Professores e funcionários da Secretaria de Educação e do Detran já cruzaram os braços para cobrar reajuste salarial. Outras greves devem pipocar nos próximos dias, pois os servidores estaduais não aceitam trabalhar a pão e água, enquanto o governo gasta uma fortuna para pagar dezenas de secretários adjuntos e sub-secretários, além de aboletar políticos em bem remunerados cargos em comissão. Uma fuleragem, né?

Não deve

O prefeito de Estância, Carlos Magno (DEM), prestou queixa à Polícia contra o radialista Adir Jr. O rapaz está em greve de fome desde ontem alegando que o demista não quer lhe pagar um débito de R$ 2 mil. Magno alega que está se sentindo ameaçado e nega dever qualquer coisa ao comunicador.

Do baú político

No livro “Histórias de Vários Tempos – fatos e pessoas”, o desembargador Artur Oscar de Oliveira Déda narra um episódio envolvendo o falecido padre e prefeito de Japaratuba. Segundo o magistrado, quando o belga Gerard Lothaire Jules Olivier veio para o Brasil na década de 60, quase não falava português. “Em Aracaju, tomou um ônibus que o levaria à nova paróquia. Já perto de Japaratuba, estourou um pneu. Delicadamente, o motorista ordenou: ‘Desce, cambada!’. E logo ele aprendeu que já fazia parte de uma nova comunidade. Em seguida, o mesmo motorista – porta-voz da desgraça – anunciou o pior: ‘O ônibus não tem macaco!’. E todo mundo demonstrou desolação. Todo mundo, menos o Padre Gérard, que ficou assustadíssimos. É certo que já ouvira falar de exploração do trabalho humano em nosso país. Mas nunca soube que um macaco devesse prestar serviço de ajudante de ônibus. Ce n’est pas possible!”.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais