Pensando em 2022, JB e Laércio tentam impor vice-prefeito de Edvaldo

0

“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

Em Aracaju, a eleição deste ano passa primeiramente pela futura eleição estadual de 2022. As principais lideranças estão de olho na capital visando as pretensões futuras. Todas mesmo, do PT, comandado por Rogério Carvalho, do Cidadania comandado por Alessandro Vieira e, logicamente, o PDT do prefeito Edvaldo Nogueira, entre outros.

Como todos sabem que se Edvaldo Nogueira for eleito renunciará o mandato em março de 2022, para ser candidato ao governo, ou ao Senado (nada demais, Déda fez isso no início de 2006, após ser reeleito prefeito em 2004), a briga entre os “aliados” é para emplacar o candidato a vice.

Está claro que a indicação deve ser do PSD comandado por Fábio Mitidieri e do próprio governador Belivaldo Chagas. Vários nomes dentro do PSD estão à disposição. Porém, Jackson Barreto – que após o mandato de pior governador de Sergipe e a derrota ultrajante pela 2ª vez para o Senado quer voltar a ativa – e, o deputado Laércio Oliveira, mesmo enfraquecido no meio empresarial, sonham em disputar em alguma chapa majoritária em 2022. Laércio, já fala como governador antes do tempo e Jackson, o que cair no colo do pijama dele será bem-vindo.

Jackson e Laércio, cada um ao seu modo, montaram uma estratégia para impor o candidato a vice de Edvaldo que foi desmascarada e virou motivo de piada no meio político. Jackson estimula a candidatura a prefeito de Zezinho Sobral, pelo Podemos e Laércio do pupilo, Marco Pinheiro, pelo PP. Zezinho tem pouca expressão em Aracaju e nenhuma liderança política. Já Marco, nunca foi testado nas urnas, mas já começa de maneira errada, a reboque de Laércio que está enfraquecido junto ás lideranças empresariais por tentar servir aos dois senhores neste período de pandemia.

Um amigo de Edvaldo de longas datas, consultado pelo blog, lembrou que o prefeito pode ter muitos defeitos, mas politicamente nunca foi besta, pelo contrário, pode passar para a história de Aracaju com quatro mandatos de prefeito, sendo três eleitos diretamente.

E lembrou: Edvaldo não é de chutar o balde, nem de rodar a baiana, mas ele está vendo quem não passa de um santo do pau oco e quem são os “amigos da onça”. E que o embaraço que estão tentando criar para ele vai virar um tiro pela culatra, não em 2022, mas ainda este ano.


                                                                                                                                                           
Sobre as feiras livres. Nota da Emsurb A Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) não tem qualquer responsabilidade sobre as feiras livres realizadas em espaços privados, a exemplo da que acontece no bairro Coroa do Meio. À empresa municipal cabe a organização e limpeza das 16 feiras que, neste período de pandemia, estão autorizadas a funcionar em espaços públicos da capital. (No mapa, a localização das 16 feiras livres administradas pela Emsurb).

Mesmo no espaço privado as feiras livres não têm fiscalização? Tudo bem que a Emsurb não pode fiscalizar espaço privados, mas e a vigilância sanitária? E o Ministério Público Estadual o que acha de uma feira livre na Coroa do Meio sem nenhum tipo de higienização, com aglomeração, feirantes sem máscaras e tudo mais? Respondam, por favor!

Duas vagas na Academia de Letras de Sergipe irão para quem nunca escreveu? A Academia de Letras de Sergipe é algo intrigante. Tem membros que nunca escreveram uma mera carta e outros tantos que foram galgados pelo sangue familiar. Atualmente tem duas vagas na Academia, mas já tem gente promovendo jantares para agradar os que comandam. E o pior: mais gente que “empresta” o nome, mas nunca escreveu nada. Um dos membros da Academia, realmente intelectual, disse que está com vontade de chutar o balde e quando algum “escritor emprestado” se inscrever para disputar uma cadeira vai dar o nome dos verdadeiros responsáveis pelos textos.

Retrato em boa parte do interior de Sergipe: moradores sendo socorridos por carro pipa da Prefeitura, por conta da falta de água. As fotos são no município de São Francisco, mas poderia ser em qualquer canto de Sergipe Del Rey….

Hilda Ribeiro nega autorização para Grupo Maratá instalar usina de asfalto em Lagarto Deu no O Bolo é Grande: A prefeita de Lagarto, Hilda Ribeiro, não autorizou a instalação no município de uma usina de asfalto do Grupo Maratá. A informação foi divulgada pelo radialista Aclécio Prata, na Aparecida FM, nesta segunda-feira. De acordo com as informações do programa Sergipe em Destaque, a empresa solicitou à prefeitura a certidão de uso e ocupação do solo liberando a instalação da nova fábrica no povoado Urubutinga, porém o grupo recebeu com surpresa a negativa da gestora municipal, indeferindo a solicitação do Maratá.

Nota de repúdio Os vereadores já estão cientes do indeferimento da prefeitura para a chegada do novo empreendimento do Grupo Maratá, que já tem indústrias que geram atualmente em Lagarto mais de 5 mil empregos. As informações são de que os legisladores já estão dialogando sobre uma nota de repúdio e um possível tensionamento para que Hilda revogue a decisão negativa. A nota irá repudiar a falta de compromisso e responsabilidade da prefeita Hilda, esposa do deputado Gustinho Ribeiro.

Mais de 200 empregos A intenção da usina é fabricar asfalto para pavimentação de vias e com isso gerar 200 empregos diretos e indiretos no município. Com a rejeição da gestão de Hilda, o desenvolvimento na área em Lagarto fica comprometido, infelizmente em momento em que é preciso gerar oportunidades para as milhares de famílias desempregadas.

Itabaiana: operação tapa-buraco nas principais vias As ações cotidianas da Prefeitura de Itabaiana são baseadas em planejamento e em demandas surgidas. Em termos de planejamento, todos sabem que Itabaiana é o maior canteiro de obras de Sergipe, com elas sendo realizadas em todos os cantos do município, inclusive nos povoados. Já as ações surgidas a partir de demandas também acontecem em diversas localidades. Em comum, os dois tipos de ação têm a presença de equipes da Prefeitura de Itabaiana 100% do tempo.

Mobilidade urbana Uma prova disso é o trabalho de recuperação de vias asfálticas, a chamada Operação Tapa-Buracos, que começou na semana passada e prosseguiram ontem, 22, quando as ações chegaram a Avenida Manoel Francisco Teles, a conhecida Avenida Nova. “Nossa preocupação com mobilidade urbana é uma constante da gestão. Mas, nesse momento em que temos uma obra estadual em execução e vivemos a fase das chuvas de inverno, nossa atenção está redobrada, bem como as ações, como essa que está sendo feita em toda a Manoel Francisco Teles”, destaca o prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho.

Atenção  A equipe da Prefeitura de Itabaiana, assim que encerrar os trabalhos na atual avenida em que se encontra, uma das maiores da cidade, seguirá para o Bairro Marianga. “Nosso objetivo é dar um tratamento digno a todas as comunidades e regiões itabaianenses. Toda a nossa população merece essa atenção por parte do poder público”, resume o prefeito Valmir de Francisquinho.

Águas A Prefeitura de São Cristóvão e o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) levaram o projeto ‘Água de São Cristóvão’ para a região do povoado Carmo e irá beneficiar cerca de 60 famílias (aproximadamente 240 pessoas) residentes no local com o abastecimento de água.

Águas II O Projeto Águas de São Cristóvão já beneficiou 5.600 sancristovenses residentes nos povoados do município. “Água é fundamental para vida das pessoas, e com esse projeto resgata a dignidade e autoestima de cada cidadão da nossa cidade” relatou o prefeito Marcos Santana

Águas III Na última quarta-feira, 17, o prefeito Marcos Santana participou de Seminário Regional de Municípios do Norte e Nordeste, através de live, onde tratou do projeto juntamente com participantes do Brasil. Desenvolvido pela Prefeitura do São Cristóvão e Saae, o Águas de São Cristóvão recebeu o primeiro lugar no Prêmio Cidades Sustentáveis 2019, justamente pelo impacto positivo na vida de milhares de sancristovenses, que antes não tinham água em suas torneiras.

Estância terá Faculdade de Medicina Estudar medicina mais próximo de casa era apenas um sonho para muitos jovens de Estância e região. Esse sonho agora tornou-se realidade com a autorização do Ministério da Educação (MEC) para a abertura de 50 vagas para o curso de Medicina na unidade da Unit, em Estância. 

Indicação Em dezembro de 2017, o então deputado federal André Moura indicou o município de Estância para receber uma das unidades integradas ao programa “Mais Médicos”, que também contempla vagas de graduação em cursos de medicina, principalmente em municípios do interior distantes até 75 km de qualquer outro curso similar. 

Intervenção Com a intervenção direta de André Moura junto ao Executivo Federal à época, o prefeito Gilson Andrade, acompanhado do vereador Misael Dantas, assinou, em Brasília, o Termo de Compromisso para implantação da faculdade. Em seguida, técnicos do MEC avaliaram a estrutura da rede de saúde do município e produziram um relatório favorável à inclusão da localidade. A Universidade Tiradentes venceu o processo de concorrência para a instalação do curso que, agora, foi autorizado pelo MEC podendo ter as 50 vagas abertas ainda no segundo semestre de 2020. 

Legado O prefeito, Dr. Gilson Andrade reconhece o empenho e a dedicação de André. “Disputamos com mais de mil municípios, mas a chegada da faculdade só foi possível graças à intermediação e prestígio de André”. “Esse curso é um legado do meu mandato de deputado federal. Não é obra de concreto, da arquitetura ou engenharia. É algo maior: oportunidade de mudança de vida para tantos jovens através da educação. Temos visto a importância de mais médicos na nossa sociedade durante essa pandemia da Covid-19. É um orgulho fazer parte dessa história”, comemora André Moura . 

Outros cursos Ainda segundo André, a cidade se tornará um polo de educação em saúde, pois outros cursos virão, além de cursos técnicos de enfermagem, radiologia, etc., e outros estabelecimentos comerciais que costumam ficar em torno de universidades promovendo o desenvolvimento e alcançando a economia municipal.

Campo do Brito: requerimento que solicita prestação de contas das ações de enfrentamento à covid-19 será votado hoje, 23 O requerimento de número 002/2020, de autoria dos vereadores da Câmara Municipal de Campo do Brito, José Edinelson Santana (PL), João Batista Santos (Podemos) Patrícia Serafim (PDT) e Max Alberto (PSB), solicitando a presença da secretária de saúde Íris Alves de Oliveira, para prestar contas das ações de enfrentamento à covid-19, estará em pauta na sessão desta terça-feira, 23.

Aplicação dos recursos Os parlamentares alegam que este é um momento difícil para todos, e que tem causado impacto na vida do cidadão. De acordo com o requerimento, a população, assim representada pelo Poder Legislativo de Campo do Brito, precisa ter conhecimento das medidas que estão sendo adotadas para a disseminação do vírus, além da aplicação dos recursos financeiros, aquisição de máscaras, álcool em gel, medicamentos, contratação de profissionais da saúde, investimento e distribuição e demais assuntos relacionados a pandemia.

1ª Etapa campanha de vacinação contra febre aftosa: declaração de vacinação deve ser enviada aos escritórios da Emdagro até o dia 10 de julho A 1ª Etapa da campanha se encerra dia 30 de junho, na próxima terça-feira. Este ano, devido ao isolamento social recomendado, a Emdagro receberá as cópias da declaração de vacinação preenchida pelos pecuaristas e as notas fiscais das vacinas, adquiridas em revendas agropecuárias autorizadas pelo MAPA, através do número (79) 99191-4341, pelo aplicativo Whatsapp; pelo e-mail codea@emdagro.se.gov.br ou pessoalmente, em um dos escritórios locais da empresa nos municípios A declaração de vacinação, comumente disponível nos escritórios, também pode ser baixada no site da empresa: www.emdagro.se.gov.br

4º Encontro de Ufologia e Espiritualidade de Sergipe: conexão estelar – evento online Pesquisadores da ufologia e espiritualidade estarão reunidos nos dias 17 e 18 de julho de 2020 para o 4º Encontro de Ufologia e Espiritualidade de Sergipe. Neste ano, o evento será online diante das medidas de isolamento recomendadas pelas autoridades governamentais e sanitárias, aliado aos efeitos nocivos do novo coronavírus (COVID-19).A Ufologia traz para o planeta Terra e seus habitantes uma nova forma de encarar o universo e de vivenciá-lo. Com o evento da Ufologia moderna, criou-se uma troca intensa de informações entre nós e outros habitantes do Universo.

Objetivo Promovido pelo Centro de Formação Espiritual Águas de Aruanda, o evento tem como objetivo promover diálogos e reflexões, fomentando e ampliando o conhecimento sobre temas relacionados à ufologia e espiritualidade, a partir das pesquisas mais recentes que estão sendo desenvolvidas no Brasil e no mundo.

Entre os temas abordados estarão Anjos ou Extraterrestres (Fábio Dantas/SE), Chacras e Experiência Fora do Corpo (Wagner Borges/SP), Sementes Estelares (André Dias/SE), O Bem e o Mal à Luz da Fitoconsciência (Ana Cristina Prado/SE), Estados de Consciência: Viver a Nova Terra na Realidade Interior (Margarete Áquila/SP), Unicidade de Consciências, Somos Uno (Thyago Avelino/SE) e Voltando à Família Cósmica (Mônica de Medeiros/SP).

Inscrição e renda para a Casa de Sossego Vó Tereza O valor da inscrição é de R$ 62,00 (sessenta e dois) e pode ser feita pelo Sympla (https://www.sympla.com.br/4-encontro-de-ufologia-e-espiritualidade-de-sergipe—conexao-estelar__813545 ).Toda a renda arrecadada será revertida em fundos para a continuidade da construção da Casa de Sossego Vó Tereza (www.casadesossegovotereza.com.br ), instituição sem fins lucrativos, que prestará assistência a crianças e adolescentes com paralisia cerebral e idosos em vulnerabilidade material. Melhores informações pelo e-mail aguas.aruanda@gmail.com e pelo whatsapp (79) 99982-9720.


PELO ZAP DO BLOG CLÁUDIO NUNES – (79) 99890 2018               

Lixo em ciclovia colocado por moradores “Amigos pasmem mas está cena acontece nas terças, quintas e sábados há anos. No conjunto Beira Mar, bairro aeroporto. A prefeitura construiu uma linda avenida com ciclovia, mas os moradores dos prédios deste complexo habitacional, colocam o lixo na ciclovia, em dois lugares diferentes, uma falta de respeito com os ciclistas e pedestres que ali passam e com a própria comunidade local, tenho certeza que nem todos os moradores concordam com isto. Venho pedir a vcs que nos ajude, divulguem até chegar as autoridades sanitárias e que a empresa que faz a limpeza não colete o lixo até o condomínio colocar na sua área útil para tal coisa ! TODOS JUNTOS SOMOS MAIS FORTES !”

 


Carmópolis: filha de prefeito recebeu auxílio emergencial? Recebido pelo WhasApp: “Aqui em Carmópolis não se fala em outra coisa. Pelos grupos de zap e está uma grande revolta porque a filha do prefeito Beto Caju, Giully Andrade recebeu o auxílio emergencial de R$ 600. Estou enviando o print que está sendo divulgado nos grupos. O prefeito e nem a filha nnão falaram nada. Sabe como pode ser feita uma denúncia?”

Uma grata revelação da Engenharia e da Geociência Sergipana! De apoiadores: “Merece a confiança de todos colegas. Precisamos a cada dia nos unir e pedir aos colegas para avançarmos no Sistema VALORIZANDO a Engenharia através do colega Dilson e sua chapa a nível Nacional, lutando junto aos órgãos para corrigir as distorções; ou seja o Sistema aliar conosco para ir em busca da valorização da verdadeira Engenharia! Este é o nosso compromisso. Precisamos ter um CREA lutando pela valorização de nossa engenharia e a sua importância. Por isso apostando nesta renovação que apoio o nosso colega Dilson e Chapa não deixando de parabenizar todos os ex-presidentes que de alguma forma prestaram serviços ao CREA/SE.”

 

Eternamente, São João – Na autêntica voz sertaneja do cantador Luiz Fontineli, um texto do poeta Gilson Sousa desfila um breve lamento pela ausência do São João nas ruas este ano. As imagens editadas por Dida Araújo dão o tom de tristeza, mas também revelam o caminho da volta por cima para mantermos os corações aquecidos e as mentes atentas. Dentro de nós, o São João é eterno. A festa pode até não acontecer agora, mas nossa paixão é brasa que nunca se apaga. “Ai que saudade que tenho das noites de São João…”


LIVES SERGIPE – É SÓ ENVIAR PARA DIVULGAR NESTE ESPAÇO

LIVE, hoje, 23/06 Declaração Anual de Faturamento – DAS A Declaração Anual do Simples Nacional para o Microempreendedor Individual (DASN – SIMEI), também conhecida como Declaração Anual de Faturamento, é uma das obrigações e responsabilidades que o MEI deve apresentar anualmente. Ela pode ser preenchida pelo próprio MEI até o dia 30 de Junho de 2020 (prorrogado por conta da pandemia da Covid-19). A Live desta terça-feira, dia 23/06, às 17h, vai falar sobre “DECLARAÇÃO ANUAL DE FATURAMENTO – DAS”, confira todos os detalhes, prazo, como declarar e tire todas as dúvidas. http://www.instagram.com/sebraesergipe 

LIVE, quarta-feira, 24/06 Que tal bater um papo com a gente sobre orientações para reabertura de escritórios de arquitetura e urbanismo? O Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Sergipe (CAU/SE) realiza a live “Reabertura dos Escritórios de Arquitetura e Urbanismo: Como proceder?”, nesta quarta-feira, (24/06), às 18h30 no perfil do instagram: @causergipeoficial Para falar sobre o assunto, as convidadas são as arquitetas urbanistas autoras do “Manual de Repaginação dos Ambientes de Trabalho no Pós-Pandemia”, a argentina Paula Dunel e a sergipana Ingrid Almeida, que trazem orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS), para a adaptação de ambientes comerciais a esse novo cenário e recomendações úteis para retomada das atividades no pós-pandemia do novo coronavírus. Será um bate-papo de utilidade não apenas para os arquitetos urbanistas, mas para toda a sociedade. A live é uma realização do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Sergipe (CAU/SE), através da Comissão de Exercício Profissional (CExP).


PELO E-MAIL E FACEBOOK

OPINIÃO 

Assim caminha Sergipe. Por Antônio Samarone

“Os problemas sergipanos são muito graves e as lideranças incapazes.”

Após o fim da ditadura, no período denominado “Nova República” (de Sarney a Dilma), Sergipe foi governado por apenas cinco chefes políticos. João Alves, Albano Franco, Valadares, Marcelo Déda e Jackson Barreto. Cada um a seu modo, foram eles que governaram Sergipe por mais de trinta anos.

Com o fim da Nova República, e a devida aposentadoria dos seus protagonistas, Sergipe ficou politicamente acéfalo sem líderes destacados, e com uma bancada federal opaca e fragmentada. Sergipe tem pouca chance de inserção na vida nacional.

Ressalvando os dois Senadores (Alessandro e Rogério), a nossa representação em Brasília beira a indigência política.A atual safra de políticos sergipanos não é boa.

Os herdeiros não estão à altura do bloco que liderou o estado por 30 anos. Na verdade, inexistem herdeiros. Por enquanto, temos um balaio de políticos de porte médio. Ninguém conseguiu até agora ser um líder estadual, liderar um projeto para Sergipe que aglutine seguidores.

Numa metáfora futebolística, nenhum líder na série A. Rogério e Alessandro na série B, e uma multidão nas séries C e D. Em política nada é estático. Isso pode mudar, e alguém da serie D, encontrar o caminho, e passar a liderar um projeto consistente para Sergipe.

Ressalvando-se os dois Senadores (Alessandro e Rogério), o restante da nossa bancada federal fez a opção pelo anonimato. Nenhuma ideia, nenhum projeto de destaque, nenhuma fala notada. Nada! Cumprem os mandatos de forma invisível.

E entre os Prefeitos do interior, além de Valmir de Francisquinho, quem mais está realizando uma boa administração? Itabaiana é um bom exemplo.

Não existem grandes destaques entre os atuais políticos sergipanos (com as ressalvas), nem entre os que estão de fora, mas desejam participar da vida pública. Cruzaremos esse deserto por quanto tempo?

Vivemos sob um intenso nevoeiro, não se enxerga saídas para Sergipe!

Dentro da crise nacional, Sergipe incorporou todos as mazelas gerais e, como não bastassem, ainda carregamos as mazelas provincianas. Que não são poucas!

O que mais me incomoda, é que nenhum grupo político tem um projeto para Sergipe. Nem grupo político, nem qualquer outro grupo. A UFS, com os seus mil doutores, nada tem a dizer sobre Sergipe. As entidades empresariais, muito menos.

Estamos à deriva! Como encontrar um porto seguro, se não sabemos para onde estamos navegando.

Será que Sergipe é um caso perdido, não tem solução?

Em momentos eleitorais, os grupos disputantes apresentam projetos elaborados de última hora que, ganhando ou perdendo as eleições, o destino desses projetos é o mesmo: a lata do lixo.

O atual governador Belivaldo, governa com se estivesse carregando uma pesada cruz. Nunca demostrou a menor esperança em nada. O governo se arrasta sem perspectivas, cumprindo a tabela. Tudo ele acha muito difícil.

Agora ele parou dizer, não pode, o estado está quebrado. Mas essa cantilena dominava as suas falas. Fazer o que, o Governador é um pessimista de raiz.

Belivaldo passa a impressão que sonha com o fim do mandato e, por ter suportado estoicamente essa espinhosa missão, aguarda o prêmio de Senador ou de Conselheiro do Tribunal de Contas.

Velho Sergipe, que não muda!


OPINIÃO

As ruas começam a expor a política do futuro Por Bertulino Menezes

Faz tempo que não tocamos em assuntos políticos. Há tantos problemas pelo mundo que acabamos deixando essas questões de lado. Mas alguns movimentos mostram que é difícil viver sem a presença desse poder nas nossas vidas.

Aracaju está comportada, contudo têm ocorrido muitas manifestações pelo país. Concentrações fracas, com pouca gente. A favor ou contra o governo, a verdade é que a população anda meio inquieta, e todo fim de semana essas ações têm mexido com todos nós. De alguma forma, já permitem algumas análises sobre o futuro.

De um lado, grupos que querem a saída do presidente, pedem a cassação de Bolsonaro, exibem mensagens contra o racismo e o fascismo e a favor da democracia. De outro lado, bolsonaristas querendo fechar o Supremo ou prender ministros; pedindo a suspensão das investigações contra os filhos do presidente; pedindo o fim da quarentena e a volta da economia liberada; querendo a população armada; um centrão mobilizado contra o impeachment e se queixando de um Congresso que seria contra o presidente. Esse jogo não deve mostrar muita alteração daqui pra frente.

Pesquisas se repetem e mostram 30 por cento a favor de Bolsonaro, 49 por centro contra. São dados ainda fragmentados, embrionários, mas o cenário já permite uma avaliação do que será a luta pela sucessão no Brasil, caso as tendências continuem apontando essa realidade comportamental.

Nós só lembramos que as manifestações são ricas para a democracia, mas não podemos nos esquecer que os mortos da pandemia já passam dos 50 mil no Brasil e o número de contaminados pelo covid19 mostrando mais de um milhão de pessoas… Por isso, vale ainda ressaltar… o uso da máscara não foi abolido para as grandes concentrações.

FACEBOOK: BERTULINO MENEZES
INSTAGRAM: @bertulinomnz

PELO TWITTER

www.twitter.com/BorbaRuy Oscar Wilde é um frasista do gênero cortante, mas sempre preciso, ‘selvagemente’ certeiro. Entre todas, “Nenhum homem é suficientemente rico para comprar seu passado”. Há mais verdade?

www.twitter.com/palmeriodoria Brevemente o mundo só vai querer uma coisa do Brasil: distância.

www.twitter.com/frednavarro Após 100 dias de quarentena, uma certeza: o inferno sartreano é democrático. Tanto pode ser a convivência forçada com os outros quanto a distância forçada dos outros.

www.twitter.com/SenadorRogerio O padre Julio Lancelotti, conhecido por seu trabalho com a população de rua e que tem feito uma movimentação fundamental no acolhimento em época de Covid-19, fez um forte discurso contra o fascismo. Assista!

Siga Blog Cláudio Nunes:

Instragram

 Facebook

 Twitter


Frase do Dia
“Querem saber a história abreviada de quase toda a nossa miséria? Ei-la: havia um homem natural. No âmago desse homem, entretanto, foi introduzido um homem artificial,, e ele desencadeou no interior da caverna uma guerra civil que se prolonga por toda a vida.” Diderot, 1773.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários