PH Amorim vai pagar pelo que disse

0

Sabe, o jornalista Paulo Henrique Amorim? Aquele apresentador da Rede Record que é rotulado de “lulista” fora de série? Pois é, eu não queria estar no lugar dele. É que, na quinta-feira, o seu último recurso foi indeferido e terá que cumprir  a pena de prisão de um ano e oito meses a que foi condenado pelo cometimento do crime de injúria racial contra o jornalista Heraldo Pereira, da Rede Globo. O caso aconteceu em 2008. PH criticou Heraldo  alegando que, por ser apenas um contratado da Rede Globo, não passava de “um negro de alma branca, um negro a serviço dos brancos, um negro capacho”. Condenado já em primeira instância, o jornalista perdeu o seu último recurso no Supremo Tribunal Federal. A pena deverá ser cumporida em regime aberto, modalidade onde o apenado pode trabalhar durante o dia e deve obrigatoriamente recolher-se no período noturno, além de outras restrições e o comparecimento periódico perante a vara de execuções penais. Paralelamente, na esfera cível, parte do salário do jornalista junto a Rede Record está penhorado com o objetivo de pagar indenizações por danos morais a que foi condenado. Supõe-se que  que o patrimônio de Paulo Henrique esteja inteiramente ocultado, colocado em nome de terceiros e em uma empresa offshore em paraíso fiscal, nas Ilhas Virgens Brit^nicas. A vida do jornalista transformou-se num dia-a-dia de dribles em oficiais de justiça, descumprimento de decisões judicais e na utilização de sua condição de “idoso”  poara não assumir responsabilidades. Além da condenação no processo crime contra Heraldo Pereira, Paulo Henrique tem outas condenações em processos movidos pelos jornalistas Merval Pereira e Ali Kamel. Também tem  outra condenação  numa ação ação movida pelo jornalista e senador Lasier Martins, a quem chamou de vigarista, sabujo, agenciador de salames coloniais, portavoz do império midiático quasca, e velhaco. Usou as palavras jornalista e comentarista entre aspas, em flagrante deboche. E então, você queria estar no lugar de Paulo Henrique Amorim? Esta semana é decisiva para sua condenação.

Albano participou da Conferência da OIT

O empresário Albano Franco  participou da 107ª Conferência Internacional do Trabalho da OIT, ao lado do presidente da Confederação Nacional da Indústria, Robson Andrade e do Ministro do Trabalho do Brasil, Helton Yomura. O evento da Organização Interacional do Trabalho que reúne representações governamentais, lideranças sindicais laborais e patronais e especialistas em relações do trabalho de todo o mundo, aconteceu de 4 a 6 de junho, em Genebra, na Suiça. Albano participou como observador técnico da bancada da categoria econômica do Brasil. Apesar das denúncias da centrais sindicais brasileiras, a Comissão de Aplicação de Normas da OIT reconheceu que a reforma trabalhista do Brasil não violou a Convenção 98, que trata da negociação coletiva. O Ministro Yomura, do Trabalho, defendeu que a reforma contribuiu para modernizar a legislação trabalhista ao evitar a judicialização e conferir maior seguranças nas relações do trabalho.

O FPE do Estado de Sergipe

O repasse do Fundo de Participação dos Estados para o Estado de Sergipe, em maio deste ano, alcançou R$ 288,7 milhões. Em termos relativos, quando comparado com maio de 2017, o repasse assinalou aumento real de 5,9%, considerando o efeito da inflação, medida pelo IPCA. No comparativo com o mês imediatamente anterior, abril último, observou-se alta de 22,3% na transferência do recurso. Com os dados de maio, as transferências acumuladas do FPE para Sergipe, nos 5 primeiros meses do ano, ultrapassaram R$ 1,3 bilhão, registrando alta de 4,5% qiamdp cp,áradp cp, p ,es,p ér[opdp de 2017.  O repasse a todos os municípios sergipanos, através do Fundo de Participação doso Municípios, ultrapassou os R$ 109,6 milhões, assinalando alta real de 9,2%, em relação a maio de 2017. Já em relação ao quarto mês do ano corrente, a elevação chegou a 22,2%. No acumulado dos 5 primeiros meses de 2018, o repasse do FPM, totalizou R$ 507.3, com avanço real de 7,8%.  O repasse fo FUNDEB  ficou acima dos R$63,6 milhões, registrando alta real de 8,2% em relação ao mesmo mês do ano passado. Em relação ao mês anterior, també foi observado crescimento no repasse ficando 33% acima do valor registrado em abril último. No acumulado do ano, janeiro a maior, os repasses superaram os R 294,.6 milhões, situando-se 3,5% acima do verificado e igual período do ano oque findou, todas as variações são em termos reais.

Desenvolvimento do Alto Sertão

Um conjunto de propostas que podem contribuir para a promoção do Desenvolvimento Sustentável do Alto Sertão sergipano e servir como suporte na implementação de políticas públicas que garantam a melhoria de seus indicadores sociais e econômicos. Esses são objetivos da Agenda Sertão 2030, um documentado apresentado pelo Sebrae aos gestores públicos dos nove municípios que integram aquela região. O Plano de Ações foi construído a partir da colaboração de 40 representantes do poder público municipal, empresários e membros de entidades do terceiro setor e catalogadas poor consultores especializados. A elaboração da proposta faz parte das atividades do Programa Líder no Alto Sertão sergipano, desenvolvido pelo Sebrae desde o mês de novembro de 2017. A partir da análise de potencialidade e oportunidades e dos reconhecidos desafios do território, o grupo Líder determinou como prioritários quatro eixos temáticos: a agropecuária, educação, energia limpa e o turismo. Para cada um desses eixos foram definidos opções estratégicas, objetivos prioritários, metas, indicadores e as iniciatias prioritárias detalhadas em:  o que fazer, coo fazer, quem fazer e quando fazer.

Comentários