Pisando em ovos

0

Petistas mais calejados não se assustaram com o surgimento de três chapas para disputar o comando do PT sergipano. A preocupação maior é com o momento político, pois uma faísca acesa na hora errada pode causar um incêndio de grandes proporções na base aliada, com sérias consequências para a campanha eleitoral de 2014. Talvez tenha sido por isso que o governador licenciado Marcelo Déda usou o twitter para sugerir cautela aos contendores. Diferente da leitura feita por muita gente, ele não propôs na tuittada que os candidatos a presidente renunciem em favor de Sílvio Santos, mas que este substitua, nesta fase de transição, Rogério Carvalho no comando do PT. Ao destacar a capacidade de Sílvio para garantir o diálogo entre os petistas, Déda deixou claro que o enxerga como um bombeiro capaz de evitar que o fogo amigo provoque grandes estragos no partido.

Negando

Ao contrário do que se notificou, o empresário Ricardo Franco negou ter sido convidado para ser candidato a vice-governador nas eleições de 2014. Filho do ex-governador Albano Franco, Ricardo nunca demonstrou muito interesse de participar da política partidária, embora sempre se envolva nas campanhas do pai.

Palestra

Os problemas da construção civil sergipana serão discutidos segunda-feira próxima na Assembleia durante palestra a ser proferida pelo empresário Luciano Barreto. Convidado pelo deputado Garibalde Mendonça (PMDB), o palestrante vai falar sobre as falhas da lei de licitações, obras públicas que se arrastam há anos e a ação de empresas inidônias que apresentação preços abaixo do mercado e depois abandonam as obras.

Mais Médicos

O deputado federal Rogério Carvalho (PT) é o relator da comissão mista da Câmara que analisa a Medida Provisória criando o programa federal "Mais Médicos”. O senador sergipano Eduardo Amorim (PSC) disputou a presidência da comissão com o apoio do PTB, PR, PRB e do próprio partido, mas foi derrotado pelo amazonense João Alberto Souza (PMDB). A MP estabelece novos parâmetros para a formação médica no Brasil.

Murilo Braga

O governador Jackson Barreto (PMDB) assina hoje a ordem de serviço para reforma e ampliação do Colégio Estadual Murilo Braga, em Itabaiana. Depois de reformado, aquele tradicional estabelecimento de ensino funcionará como uma escola profissionalizante, oferecendo cursos técnicos em Redes de Computadores e técnico em Móveis.

Bate boca

Ridículo o bate boca radiofônico entre os ex-prefeitos de Lagarto Valmir Monteiro e José Raymundo Ribeiro, o ‘Cabo Zé’. Durante mais de uma hora os dois fizeram acusações mútuas e de baixíssimo nível. É lastimável que a imprensa abra espaços para este tipo de debate. Até parece que confundem os ouvidos do povo com penico.

Afastada

Sem oferecer maiores detalhes, a prefeita de Carmópolis, Esmeralda Cruz (PT), anunciou que se afastará do cargo por 15 dias para tratamento de saúde. Será substituída pelo vice, João Gilberto Oliveira Cruz (PSB). Nos últimos dias, a petista tem sido muito criticada pela suspensão do Programa Mão Amiga, que assistia famílias carentes com R$ 140 mensais.

Dissidência

Contrariado por ter sido exonerado pelo aliado Jackson Barreto, o ex-secretário da Casa Civil, Jorge Alberto, promete criar uma dissidência dentro do PMDB sergipano. Segundo ele, o partido não tem dono e, por isso mesmo, não é obrigado a aceitar de goela abaixo a candidatura de Barreto ao governo de Sergipe. Jorge pretende expor seu ponto de vista na reunião que terá no dia 27 próximo com o vice-presidente da República, Michel Temer.

Pré-pago

As operadoras de telefonia móvel não podem mais estabelecer prazo de validade para créditos pré-pagos. O não cumprimento dessa decisão judicial acarretará multa diária no valor de R$ 50 mil, mas ainda cabe recurso. Também foi proibido pela Justiça que as operadoras Vivo, Oi, Amazônia Celular e TIM subtraiam créditos.

Do baú político

Udenista de carteirinha, o hoje segurança aposentado do Senado, Cosme Fateira, não nega que ‘afogou’ muitas cartas e telegramas no Rio Sergipe. Foi na década de 60, quando ele era carteiro da Empresa de Correios e Telégrafos. O número de correspondências em Aracaju não era grande como hoje, e Cosme conhecia o perfil político da maioria dos destinatários. Quando a missiva estava endereçada a um filiado ou simpatizante do PSD, ele não perdia tempo em entregá-la, preferindo jogá-la no rio. Pelo volume de cartas e telegramas arremessado no estuário do Sergipe, é bem capaz que alguns peixes tenham aprendido a ler. Cosme garante que ele não era o único que ‘naufragava’ as correspondências: “Os carteiros ligados ao PSD, a exemplo de Jackson Barreto, faziam a mesma coisa com as cartas endereçadas ao pessoal da UDN”, conta Fateira.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários