Pisou no freio

0

Após quase uma semana de escaramuças com o PT sergipano, o senador Antônio Carlos Valadares (PSB) pisou no freio. Tirou férias de 20 dias para recarregar as baterias e repensar a pendenga provocada pela exoneração do aliado e superintendente da Caixa Econômica Federal em Sergipe, Luciano Pimentel. Antes de suspender o tiroteio verbal, Valadares advertiu que não está recuando do embate, mas se fortalecendo, pois não pretende gastar as energias antes que comece “a grande batalha na luta por um Sergipe melhor”. Portanto, o próximo confronto só ocorrerá no início de fevereiro, isso se o governador Jackson Barreto (PMDB) não conseguir colocar panos quentes nas feridas abertas pelo tiroteio aliado.

Desembarque

Com o título acima, a coluna Painel da Folha de São Paulo publica hoje a seguinte nota: “Em busca de novos palanques para Eduardo Campos no Nordeste, o PSB prepara a saída do governo de Jackson Barreto (PMDB) em Sergipe. O partido quer lançar o senador Antonio Carlos Valadares no Estado, com apoio de siglas como o DEM”. É, onde existe fumaça, há fogo!

Desmentida

O prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), confirmou ontem ter visitado o senador Eduardo Amorim (PSC), que se submeteu a uma cirurgia recentemente. Ao revelar ter estado no apartamento do senador, o demista desmentiu a filha Ana Alves. Pelo Facebook, ela disse que o pai não teria ido à casa de Eduardo Amorim e ainda deu conselho: “Mentir é feio e cresce o nariz. Essa é a primeira de muitas mentiras que vão surgir”. Então tá!

Sem pimenta

E por falar em João Alves, ele toma café nesta sexta-feira com o governador Jackson Barreto (PMDB). O encontro dos dois está marcado para o Palácio de Veraneio e o pranto principal será política. Experientes, ambos vão evitar apimentar a conversa quando tratarem sobre as eleições de outubro.

Arrepiados

Alguns petistas chegam a ficar arrepiados quando ouvem ou leem que a Eliane Aquino, viúva do governador Marcelo Déda (PT), pode disputar uma cadeira na Câmara Federal ou mesmo a vaga para o Senado. Qual será o motivo de tanta preocupação?

Vá pra feira

Começa amanhã a 15ª edição da Feira de Sergipe. Organizado pelo Sebrae, o evento prossegue até o dia 26 na Orla de Atalaia, em Aracaju. O artesanato é um dos destaques da feira, que terá 199 estandes. Quem prestigiar a solenidade de abertura será brindado com os shows da Orquestra Sanfônica de Aracaju, do cantor Sergival, exibição do barco de fogo de Estância e da quadrilha junina Pioneiros da Roça. E então, vai perder?

Posse no TRE

O desembargador Cezário Siqueira será empossado hoje na presidência do Tribunal Regional Eleitoral, em substituição à também desembargadora Maria Aparecida Gama. A solenidade está marcada para as 17h e promete ser das mais concorridas.

Merecimento

A coluna Periscópio, do Jornal da Cidade, publica hoje a seguinte nota: “No próximo mês, a desembargadora Geni Silveira Shuster completa 70 anos e estará se aposentando. A vaga deixada por ela será preenchida por merecimento. Cerca de 20 magistrados atendem aos critérios iniciais e estão na disputa, Entre eles estão os juízes Diógenes Barreto, Gilson Félix, Iolanda Guimarães, Elvira de Almeida e Bethzamara Macedo”.

Gazeteiros

A Prefeitura de Aracaju está de olho nos médicos preguiçosos. Segundo o vice-prefeito José Carlos Machado (PSDB), a solução contra estes gazeteiros será a instalação do ponto eletrônico em todas as unidades de saúde da capital. Com o equipamento funcionando, o médico que não aparecer para trabalhar terá o ponto cortado. Taí uma medida que, se concretizada, merece aplausos dos aracajuanos.

Do baú político

As críticas que a Gazeta Socialista fazia, na década de 50, ao governador de Sergipe, Leandro Maciel (UDN), renderam ao jornalista Orlando Dantas, dono do matutino, duros ataques patrocinados pelo líder político Francisco de Araújo Macedo (PTB). Entrincheirado no jornal O Nordeste, o petebista não economizava nas tintas contra Dantas. Uma das manchetes o chamava de “Mentiroso, covarde e despudorado”, enquanto o texto informava que “Orlando Dantas saía da Câmara Federal para os bordéis da Lapa (RJ), onde se entregava as maiores obscenidades e aberrações. Um sátiro dos lupanares e um contrabandista das caatingas”. A covarde agressão ao jornalista e ex-deputado federal rendeu manifesto assinado por dezenas de intelectuais, contudo Macedo não se intimidou. Na edição seguinte, O Nordeste publicou que “a ficha de Orlando Dantas no banco Dantas Freire é mais suja do que pau de galinheiro”. Tempos difíceis aqueles, não?

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais