PMDB SE DEFINE

0

O pronunciamento do deputado estadual Marcos Franco (PMDB) vinha sendo aguardado por segmentos do próprio partido. Ontem ele o fez. E entre um balanço de sua legenda, em que relatou a necessidade de filiar militantes com discursos políticos afinados com o dele – evidentemente o do partido – decidiu por sobre a mesa o projeto do PMDB para o próximo ano: “os pemedebistas têm pretensão de participar das composições políticas do próximo ano, mas não irá apresentar nenhum candidato para disputar cargo majoritário”. Marcos Franco antecipou que o partido quer ouvir todas as correntes políticas do estado, que estarão envolvidas nas eleições, mas não discutirá o majoritário. Atualmente o PMDB apóia, em Sergipe, o governador João Alves Filho e pelo que se tem conhecimento, pelo menos a ala que o parlamentar atua, não pretende debandar para uma outra aventura política. O partido inclusive tem uma Secretaria no governo, a da Cultura, entregue ao ex-deputado federal José Carlos Teixeira, que já tentou entregar o cargo à Executiva da legenda.

 

Evidente que o deputado Marcos Franco fez um pronunciamento ouvindo aliados, principalmente o deputado federal Jorge Alberto, e, pela posição definida, principalmente de tirar o partido da disputa majoritária, de forma tão prematura, pode não ter agradado ao grupo que acha fundamental a participação do PMDB numa disputa de governo ou Senado. O presidente regional do partido, advogado Benedito Figueiredo, já revelou algumas vezes que na convenção nacional do partido, realizada em dezembro do ano passado, ficou decidido que a legenda disputaria mandatos majoritários em todos os estados, inclusive a presidente da República. Benedito Figueiredo já disse que vai disputar um mandato parlamentar no próximo ano, mas, se for uma exigência do bloco pemedebista, colocará o seu nome à disposição para disputar um mandato majoritário. O PMDB é um partido que está buscando seu fortalecimento em todo o país. Mais que isso: resgatar a sua história como uma frente de luta contra a ditadura militar. E ser sempre uma opção de seriedade em qualquer composição política.

 

Além disso, aqui mesmo em Sergipe, a cúpula do PMDB já iniciou o processo de diálogo sobre as eleições de 2006. O fez com o senador José Almeida Lima (PSDB), que ainda mantém sua candidatura ao governo do estado, sendo-lhe oferecida uma posição na chapa majoritária. O próximo contato deveria acontecer com o deputado federal Jorge Alberto, em Brasília, mas até hoje não se tem absoluta certeza se ocorreu. O governador João Alves Filho também não se descuida e conserva o melhor relacionamento com os membros do PMDB, para que esta legenda se mantenha vinculada ao PFL na disputa pela reeleição, no próximo ano. Jorge Alberto ainda não se pronunciou diretamente, mas é possível que comungue com o pensamento de Marcos Franco, porque geralmente um consulta o outro quando tomam um posicionamento.

 

Mas em Brasília há um movimento para o PMDB apoiar o presidente Lula, em nome da recuperação da governabilidade. Para isso teria um bom benefício: quatro ministérios e outros cargos que, dentro do raciocínio do deputado Roberto Jefferson (PTB), seria uma forma de angariar fundos para campanha do partido. Lógico que isso ficará ao nível de cúpula interessada e dificilmente descerá ao menor estado da federação. Caso aconteça um fechamento de composição em Brasília, e com a manutenção da verticalização, lá vai o PMDB para a oposição em Sergipe, mesmo que não haja condição de sobrevivência entre muitos dos que integram o bloco de apoio a Marcelo Déda, como é o caso do deputado federal Jackson Barreto (PTB).

 

Na possibilidade de ter de acomodar essas contradições, o prefeito Marcelo Déda saiu-se bem: “companheiro, eu toco a música. Quem quiser que arranje o seu par para dançar”.

 

CONVERSA

O prefeito de Aracaju, Marcelo Déda (PT), não foi convidado para ocupar qualquer Ministério. O seu nome apenas foi lembrado durante as discussões. Déda conversou com o presidente Lula e fez uma avaliação do quadro nacional, quando se pensou várias formas de chegar a nomes comuns para ocupar cargos.

 

CONVOCAÇÃO

Marcelo Déda já disse ao presidente que declinará de qualquer convite para ocupar Ministério, porque deseja ficar em Sergipe. Entretanto “se for uma convocação será diferente, porque isso geralmente ocorre em momento de crise”, explicou Déda.

 

PREOCUPADO

Marcelo Déda disse que está preocupado com o momento político brasileiro porque é uma situação grave que deve ser esclarecida. Acha que isso termina atingindo a credibilidade do país, do Brasil e do próprio Partido dos Trabalhadores.

 

VIAGEM

O governador João Alves Filho viaja hoje a Washington para convidar membros da ONU para participar da Cúpula Mundial da Família + 1. João Alves vai oferecer almoço a representantes da ONU e fazer palestra sobre o que o estado realiza para elevar Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) local.

 

REUNIÃO

O ex-governador Albano Franco (PSDB) está convidando os suplentes de vereadores que devem assumir o mandato, para uma reunião amanhã na Câmara Municipal de Aracaju. Albano quer relatar como está o processo no STF, que derruba a resolução do TSE, reduzindo o número de vereadores nos municípios.

 

SORTE

Na opinião de um aliado do ex-governador Albano Franco, ele e o grupo deram sorte em não entrar para o Partido Liberal nesse momento. A mesma fonte diz que se a filiação tivesse acontecido, neste momento de mensalão, poderia dar muito que falar.

 

RECURSO

O deputado federal João Fontes (PDT) diz que há problema com a liberação de 2 milhões de reais para construção da ponte que liga o Ignácio Barbosa ao Augusto Franco. Segundo o parlamentar, o dinheiro já estava liberado, mas inexplicavelmente não pôde ser utilizado pela Prefeitura Municipal de Aracaju.

 

MARES

O ministro do Turismo, Walfrido Mares Guia pediu ao deputado federal Jackson Barreto que tranqüilizasse o pessoal de Sergipe. Mares Guia se mantém no ministério porque foi escolha pessoal do presidente. Ele pediu ao pessoal de Sergipe que mantivesse a unidade, porque as coisas vão se definir.

 

ANALISA

Por enquanto o pessoal de Sergipe está analisando a permanência no PTB. A maioria considera que a legenda ficará marcada pelo eleitorado. Há informação concreta que o deputado federal Jackson Barreto já está trabalhando para entrar em outro partido. Fala-se no PCdoB.

 

LICENÇA

O prefeito de Lagarto, Zezé Rocha (PTB) tirou licença de até 60 dias, para repousar da cirurgia a que se submeteu no início do ano. Até lá o grupo vai tratar pouco de política, para não fazer nada na sua ausência. Assume o vice-prefeito William (Lila) Fraga.

 

CONVOCAÇÃO

O deputado federal Ivan Paixão (PPS) disse ontem que o seu partido que a auto-convocação do Congresso Nacional, porque o momento não é propício à festa. Segundo Paixão, o PPS está considerando que a CPI dos Correios vem ouvindo pessoas desimportantes e pode ser esvaziada.

 

HELENO

O deputado federal Heleno Silva (PL) acha que o presidente Lula precisa trocar alguns agentes do Governo, para ver se consegue terminar sua administração. Heleno considera que a crise política é muito grande e tem se alastrado por setores do governo, que exige a imediata presença do presidente Lula.

 

ITABI

Até o momento não foi ouvida uma única pessoa sobre o processo das eleições de Itabi, por abuso do poder econômico naquela cidade. Trata-se de um processo de investigação eleitoral, com testemunho de 21 pessoas que comprova a compra de voto.

 

PADRINHO

Em Itabi, o ex-prefeito Rubens Feitosa brada que os processos de sua cidade não andam porque ele tem “padrinho forte”. Essa declaração, que pode complicar o ex-prefeito, foi feita no bar de Leúdes, quando ele tomava uma cervejinha com amigos.

 

 

Notas

 

CRECHES

O deputado João Fontes (PFT) denuncia que o governo federal perdeu documentos relativos ao projeto para a construção de creches no bairro América, em Aracaju. A informação do deputado João Fontes tem por base declarações da secretária municipal de Planejamento, Lúcia Falcon.

O deputado João Fontes esteve no Ministério da Ação Social, mas lá foi dito que a prefeitura teria atrasado o envio da documentação, o que foi imediatamente desmentido pela secretária Falcon.

 

XINGO-1

O Executivo pode criar a Região Integrada de Desenvolvimento do Xingó e o Programa Especial de Desenvolvimento do Xingó, articulando a ação administrativa da União e dos estados de Alagoas, Pernambuco, Sergipe e Bahia. É o que pretende o Projeto de Lei do deputado João Lyra (PTB-AL). Delmiro Gouveia, Olho d”Água do Casado, Pão de Açúcar e Piranhas, em Alagoas; Jatobá Taracatu e Petrolândia, em Pernambuco; Canindé, Poço Redondo, Porto da Folha e Glória, em Sergipe; e Paulo Afonso (BA), são beneficiados.

 

XINGO-2
Segundo João Lyra, a barragem de Xingó provocou, além de mudanças no sistema de vazão do rio São Francisco, outros problemas ambientais, como a erosão das suas margens, que provoca quedas de barrancas e assoreamento contínuo, além da deposição de sedimentos nas diversas áreas da região. O conselho administrativo da região integrada deverá ter a participação de representantes dos governos de Alagoas, Pernambuco, Sergipe e da Bahia, e das prefeituras de todos os municípios abrangidos.

 

É fogo

 

A partir da próxima semana a Assembléia Legislativa estará de recesso e como há início de campanha, é possível que todos já estejam trabalhando.

 

Termina amanhã os festejos juninos em Sergipe, embora a Vila do Forró se mantenha até o dia primeiro de julho.

 

O governo do estado e a prefeitura de Aracaju decretaram ponto facultativo para hoje, dia dedicado a São Pedro.

 

O ex-senador Francisco Rollemberg deve ser candidato a um mandato parlamentar no próximo ano.

 

Haverá uma série de mudanças de membros de partidos até setembro, na acomodação de futuros candidatos, que já estão fazendo contas de possibilidades.

 

O vereador Daniel Fortes deixou ontem a bancada da oposição e anunciou que vai trabalhar de forma mais independente.

 

O deputado federal Heleno Silva insiste que não sairá do Partido Liberal, lembrando que trabalhou muito para ampliar o partido.

 

Heleno também insiste que é candidato ao Senado Federal e confia no trabalho que vem realizando em favor do povo do alto sertão.

 

O deputado estadual Jorge Araújo (PSDB) diz que não existe qualquer proposta para que os tucanos invadam a área liberal.

 

O governador João Alves Filho (PFL) dá uma pausa nas inaugurações que realiza no interior, para tratar de assuntos de Sergipe em Washington.

 

O Setransp está trabalhando para por um fim ao abuso praticado por aqueles que têm o direito a passe livre nos transportes coletivos.

 

O alvo principal são os militares, que se acham no direito de colocar amigos e familiares para circular gratuitamente nos ônibus.


brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários