Polícia refém

0

“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

Um artigo que merece reflexão de todos, principalmente daqueles que só analisam um lado. Artigo do juiz de direito, Emerson Mota, publicado no jornal Zero Hora do Rio Grande do Sul.

Não é de hoje que a força policial reclama da falta de respaldo para as suas ações. Satanizada por uma cultura de massa, torna-se impotente, refém da dúvida insuperável sobre como agir quando em confronto com criminosos. Os últimos episódios demonstram a gravidade do problema.

No primeiro, em frente ao Hospital Conceição, houve enfrentamento com bandidos fortemente armados. Um destes foi baleado e caiu. Na sequência, levou outro tiro, fatal. Mesmo sendo a decisão aparentemente justificável pelas circunstâncias, o policial autor dos disparos foi execrado publicamente pelos "justiceiros sociais". Sobreviveu ao embate. Porém, sua vida nunca mais será a mesma em razão do estigma de executor.

No segundo caso, recentemente um policial foi morto em abordagem, onde agia com visível excesso de cautela no uso do armamento letal, justamente para não atentar contra a integridade do abordado. Somente após atacado, efetuou um único disparo na perna do oponente, tudo ao agrado dos defensores do "politicamente correto". Resultado, agora pior, perdeu a própria vida.

Esta situação de impotência é resultado de um surto esquizofrênico ideológico do qual nossa sociedade padece. Doente, delira vendo opressor e oprimido em tudo, pautando todas as relações e condutas sob a ótica do seu delírio. A meta é sempre combater um "opressor" e defender um "oprimido", pois esta obsessiva luta de "classes" é mais importante do que qualquer coisa. Neste quadro, a autoridade é classificada sempre como opressora, enquanto o criminoso, tratado como "vítima da sociedade" (a opressora). Assim, em qualquer situação de confronto entre policial e delinquente, a autoridade sempre perderá, pois representa a opressão que deve ser combatida. E aí temos uma inversão total de valores.

Partindo do princípio que ninguém, de sã consciência, entra em jogo perdido, qual seria a solução para se preservar? "Lavar as mãos", evitar confronto, ou seja, a omissão, ficando a população ainda mais vulnerável à criminalidade.

O momento impõe união de forças por uma segurança que contemple uma polícia qualificada, treinada e bem armada, respaldada pela legislação e, principalmente, apoiada pela população nas suas ações. Só assim os policiais terão um mínimo de tranquilidade para trabalhar.

Caso Luciano Bispo: MPF/SE continuará atento no TSE para o julgamento do mérito
O MPF de Sergipe, autor do processo que culminou com a cassação do registro da candidatura de Luciano Bispo, continua atento ao novo processo que Luciano Bispo deu entrada no TSE, cuja liminar foi negada, mas o mérito será julgado provavelmente em agosto. O MPF/SE colhe decisões mostrando que a certidão dada pelo TCE e a liminar do TJSE (já derrubada) não cabem mais neste caso. Tem gente apostando que Luciano vai mudar o quadro, que cassou por unanimidade a candidatura dele no TSE. Será?

O último suspiro
Mesmo sabendo da decisão e que a Alese seria notificada, Luciano Bispo deu o último suspiro com o dinheiro público: foi à Brasília com passagens pagas pela Alese, diárias e tudo que tem direito. E com a “certidão” maquiada do faz de Contas de Sergipe tenta respirar.

Texto de Clarkson de ontem e os contumazes plagiadores
Do leitor Clarkson Moura: Mais uma vez, seu prestigiado "Blog" "largou e chegou na pole", publicando minha modesta reflexão.Depois dessa publicação autorizada, em que ousei afirmar – e reafirmo, aqui e agora (hic et hoc), que "Maria da Conceição Vieira Santos, que obteve votação nominal de 22.298 votos na Eleição de 2014, está eleita, pelo PT (Coligação PT/PMDB/PSB/PSD), Deputado Estadual e ocupará, após as formalidades legais, a vaga já existente na Assembleia Legislativa deste Estado, em razão da cassação do mandato de Luciano Bispo", o que tem aparecido de postagem de notórios e contumazes plagiadores, assumindo, de forma abusiva e sorrateira, a autoria dessa minha assertiva, daria, se reunidos, para realização de um megaevento.E como diz a Sabedoria popular: "Fazer cortesia com o chapéu alheio é muito bom"; "fazer promessa de andar ajoelhado, com o joelho de outrem, é ótimo". Haja "óleo de peroba" para lustrar tanta "cara de pau"!

PMDB Nacional não vetará alianças. Em Aracaju confirmada aliança com o PT e o PCdoB
E o PMDB nacional, por unanimidade bateu o martelo e vai respeitar o quadro de alianças em cada município e não vai impor vetos a alianças com o PT, PCdoB e outros partidos que chamam os peemedebistas de golpistas. Prevaleceu o bom senso e as questões regionais. No caso de Aracaju o PMDB consolidará a aliança com o PT e o PCdoB na aliança comandada por Edvaldo Nogueira.

PSC já colocou à mesa para João: Edna Amorim ou pastor Virginio
Um aliado de João Alves confirmou que as conversas com o PSC estão andando e mesmo algumas lideranças do peixinho neguem, já colocam dois nomes à mesa: Edna Amorim e pastor Virginio. A preferida da direção do PSC é Edna Amorim, irmã do senador Eduardo filiada ao PSC desde abril desde ano. Edna chegou a participar da comissão provisória do PSDB no ano passado, quando os irmãos Amorim assumiram a sigla por pouco tempo.

Cleomar Brandi: assentamento referencia o nome, já a PMA não respeitar o nome Cleomar Brandi na Orla Pôr do Sol
Do leitor Luiz Brandi, texto que o blog assina embaixo: “Permita-me comentar, que enquanto o assentamento Cleomar Brandi (JC de ontem,120 divulga com orgulho o nome dado ao mesmo, a nossa Orla Pôr do Sol Cleomar Brandi,  apesar de por decreto municipal ter também o nome do jornalista, isto não é nunca divulgado nem mencionado em nenhuma oportunidade, a começar dos próprios órgãos da imprensa local, até mesmo onde ele trabalhou.”

Macambira é exemplo de folha de pessoal em dia
Ao lado de vários municípios que vêm cumprindo o pagamento da folha de pessoal, Macambira vem dando exemplo, apesar da situação financeira que atinge todos municípios. Recentemente dirigentes do Sintese divulgaram e denunciaram diversos municípios que estão com salários atrasados e a metade do décimo terceiro. Em Macambira, o prefeito Ricardo Souza, pagou o salário e o 50% do décimo dos servidores.

Itabaiana recebe Governo em Ação nesta quarta-feira, dia 13
Sob a coordenação da Secretaria de Estado da Mulher, Inclusão e Assistência Social, do Trabalho e dos Direitos Humanos (Seidh) que tem a frente a secretaria Marta Leão, em parcerias com outras pastas,  o programa Governo em Ação chega hoje a Itabaiana com cerca de 30 serviços ofertados a população gratuitamente, . A ação ocorre no Colégio Estadual Murilo Braga, das 8h às 16h, e contará com a presença do governador em exercício, Belivaldo Chagas.

Integração
A secretaria da Seidh, Marta Leão sempre está presente nas atividades do programa e destaca a importância da integração com todas as outras secretarias, Banese, Deso e Defesa Civil para o sucesso do programa.  Marta entende que o programa não só leva benefícios gratuitos para a comunidade, mas ajuda o governo a interagir e atender as demandas mais urgentes.

2.214 obras paralisadas no Brasil, informa Comissão da Câmara dos Deputados
A Cmissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços da Câmara dos Deputados realizou mais um debate setorial,  ontem, 12, desta vez sobre a Atuação do TCU nas Obras Públicas. Debateram na reunião Luciano Barreto, que preside a Associação Sergipana dos Empresários de Obras Públicas e Privadas  (Asseop) e o auditor do TCU, Felipe Penaloza. A audiência foi solicitada pelo presidente da Comissão, o deputado federal Laércio Oliveira.

Burocracia
Luciano Barreto defendeu que é preciso ter um amplo debate sobre os gastos com obras públicas e a necessidade de se adotar os mecanismos legais para garantir que, ao serem iniciadas, as obras públicas sejam efetuadas, sem interrupção. “O grande problema está na burocracia”, constatou Luciano, exemplificando que a duplicação da BR- 101 em Sergipe e a duplicação da adutora do São Francisco já duram mais de 30 anos.

Novo modelo de gestão
Ele relatou problemas nos preços de obras, realizadas através de licitações e o artificio usado dos aditivos, engessamento dos orçamentos. "É preciso um novo modelo de gestão que contemple no preço final das obras licitadas, os custos indiretos, que envolvem saúde, medicina e segurança do trabalhador, alimentação dos operários e os programas sociais", disse.

Preço inexequível
"Não adianta uma licitação onde um empresário pede um preço inexequível, para a obra iniciar e parar. Ao final que pagará caro será a sociedade. O artifício dos aditivos pode ser legal, mas não é justo, já que algumas construtoras já ganham licitações com preços menores pensando nos aditivos. É algo estranho que norteia as obras públicas: a construtora ganha uma licitação pelo menor preço na certeza de que logo terá direito a um aditivo. E assim, ao final o valor da obra ultrapassa em muito o valor inicial e acaba atendendo ao velho jogo das cartas marcadas", observou Luciano.

Atuação TCU
Luciano Barreto defende também que o TCU atue fortemente junto aos órgãos de repasse dos recursos para que eles cheguem no tempo certo e a obra não seja paralisada. "Se o caso for à justiça, a obra Pode ficar 10 anos parada".

Obras paralisadas
O auditor do TCU, Felipe Penaloza afirmou que o Brasil tem hoje 2.214 obras paralisadas. Isso significa aproximadamente 15 bilhões de reais aplicados. Ele citou a frase do senador Carlos Wilson sobre esse tema: “Obra cara é obra parada. Uma obra paralisada penaliza a população duplamente: pela ausência da obra e pelos recursos já aplicados, sem falar na riqueza que se deixa de produzir, em prejuízo do desenvolvimento econômico e social do país”.

Causa
De acordo com o TCU, a principal causa da paralisação das obras públicas é, sem dúvidas, a desordem das finanças públicas vivida pelo país nos últimos anos, caracterizada, de um lado, pela situação econômica que deprime a arrecadação e, de outro, pela sobrecarga dos encargos da dívida pública, cuja consequência é uma crônica falta de recursos orçamentários. No âmbito do administrativo, Penaloza afirmou que o TCU recomenda a instituição e manutenção de um cadastro geral de obras públicas custeadas com recursos da união, para fins de acompanhamento e controle pelo Congresso Nacional, pelo Tribunal de Contas da união, pelo Controle Interno, inclusive como forma de subsidiar a elaboração do orçamento e acompanhar a fiscalização e sua execução.

PSB realiza reunião preparatória sobre propaganda, registros de candidatura e prestação de contas
O diretório estadual do PSB/SE realiza duas reuniões técnicas preparatórias, com cursos específicos sobre registro de candidaturas e prestações de contas, nos dias 15/07 e 22/07, no auditório Criatividade, do Hotel Quality, anexo ao Shopping Riomar.   Os cursos serão ministrados pelos assessores jurídicos Ana Menezes, Wesley Araújo e Rogério Carvalho; além do contador eleitoral Fábio Luís dos Santos.

Participação
Assessora jurídica do PSB, Ana Menezes, informa que as reuniões serão abertas ao público, mediante inscrições gratuitas no local, podendo participar os presidentes de todos os partidos, pré-candidatos e assessores, além de jornalistas, estudantes e interessados.

Financiamento
“A abertura do evento acontecerá, a partir das 8h do dia 15/07, com a palestra magna do senador da República, Antonio Carlos Valadares,  sobre o financiamento da campanha eleitoral.  Além do financiamento, também serão apresentadas as novas regras para a propaganda eleitoral, em conformidade com a resolução do TSE;  regras para exposição de candidaturas na internet e na imprensa oficial; permissões e vedações no dia das eleições; proibições de agentes públicos em campanhas; e condutas tipificadas como crime”, comenta Ana Menezes.

Registro de candidaturas
Ela explica ainda que, a partir das 14h do dia 15/07, a assessoria jurídica do PSB ministrará o curso preparatório específico para registro de candidaturas, que será direcionado aos diretórios municipais e aos pré-candidatos.  Os participantes receberão modelos explicativos de de atas, operacionalização do CANDEX com o preenchimento do DRAP (demonstrativo de regularidade dos atos partidários) e do RRC – requerimento de registro de candidatura.

Prestação de contas
Já no dia 22/07, o contador eleitoral Fábio Luís dos Santos, juntamente com a assessoria jurídica do PSB, ministrará, a partir das 8h, no auditório Criatividade –  Hotel Quality, o curso específico para prestação de contas de partidos e candidaturas durante o processo eleitoral de 2016.

Hospital Regional de Glória
O Hospital Regional de Glória, localizado no Alto Sertão sergipano, vem apresentando uma série de problemas de ordem estrutural. A unidade, que é referência para a população daquela região atende mensalmente cerca de 6.500 usuários do SUS nas especialidades Clínica Médica, Pediatria e Obstetrícia.Dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES) mostram ainda que já foram contabilizados mais de 34 mil atendimentos no primeiro semestre deste ano.

Debates
Na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), o deputado estadual Jairo Santana (PRB) tem levado o tema para constantes debates na Casa, a fim de que esses problemas sejam sanados o mais rápido possível.“Entendemos que o Hospital Regional de Glória figura como uma importante unidade de saúde para atender a todos da região, evitando que o paciente tenha que se deslocar para outros lugares como o Hospital de Urgência de Sergipe, o Huse”, disse o deputado.

Anseios
Jairo informou ainda que tem acompanhado as solicitações do povo de Glória e adjacências. “Tenho levado todas as demandas a respeito da situação do Hospital Regional para o governador Jackson Barreto. Continuarei acompanhando de perto para que não restem dúvidas de que os anseios da população serão atendidos o quanto antes, porém entedemos que essas adequações precisam de tempo para serem postas em prática da melhor forma” afirmou.

Faróis acesos: Jorge defende placas de sinalização
A propósito da obrigatoriedade do uso do farol aceso nas rodovias, inclusive aquelas que ficam nos perímetros urbanos, o ex-deputado Jorge Araujo (PSD) lembra a necessidade de que os órgãos responsáveis pela fiscalização se preocupem também em colocar placas de sinalização.

Senador quer Contran dando três meses de prazo para os motoristas
Ontem, 12, em debate no Senado Federal o senador Jorge Viana (PT/AC), disse que fará um requerimento para que o Contran dê um prazo de três meses para os motoristas se adaptarem e, inclusive que seja, colocada a devida sinalização no caso do farol aceso pelo dia. Faz sentido.

Orientação
Para o ex-parlamentar é importante à colocação destas placas de sinalização no sentido de orientar os motoristas, identificando as
respectivas vias para a necessidade do farol aceso. “Não basta divulgar a obrigatoriedade, é preciso também alertar e orientar”, disse.

Brigada Itinerante
A programação da Brigada Itinerante da Fundação Estadual de Saúde (Funesa) teve início na segunda-feira, dia 11, no município de Muribeca. A força-tarefa da Secretaria de Estado da Saúde de combate ao Aedes aegypti percorre diariamente a região metropolitana e o interior sergipano, dando suporte aos municípios para o tratamento e eliminação de possíveis criadouros do mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika Vírus.

Região metropolitana
Ontem, 12 e hoje, 13, os brigadistas visitam o município de Barra dos Coqueiros, na região metropolitana de Aracaju. Já na quinta e na sexta, 14 e 15, as equipes de agentes de endemias realizam a ação em Laranjeiras, na região do Baixo Cotinguiba.Mais de 50 municípios já foram visitados nos primeiros seis meses do ano de trabalho da Brigada Itinerante.

Cobertura de 70%
"Só neste primeiro semestre já cobrimos 70% do estado. Até o final de 2016, vamos ter passado por todos os municípios sergipanos. Nos primeiros seis meses, tiveram municípios que receberam por duas vezes a visita das nossas equipes", informou Adriel Alcântara, diretor-geral da Funesa.Com 100 brigadistas, mais de 118 mil imóveis já foram trabalhados em Sergipe este ano, sendo que 21.049 criadouros do mosquito foram tratados e mais 100 mil foram eliminados.

Coopertalse e SSP firmam parceria
O presidente da Coopertalse, Valdenes Ferreira, participou na manhã de ONTEM, 12, na sede da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), do lançamento da campanha de combate à criminalidade. A Coopertalse firmou uma parceria com a SSP visando a segurança do transporte nas rodovias. De acordo com Valdenes Ferreira, a cooperativa está realizando investimentos importantes, como a aquisição de câmeras de alta definição.

Disque Denúncia
Valdenes garantiu que a cooperativa continuará se empenhando na divulgação do Disque Denúncia 181. “Quero parabenizar o secretário João Batista e dizer que a Coopertalse não medirá esforços para divulgar o 181. Iremos fazer os investimentos que forem necessários, porque o nosso foco é a segurança dos cidadãos”.

Parceria
O secretário de segurança pública elogiou a iniciativa da Coopertalse. “Devido a um trabalho sério e comprometido, vocês melhoraram o sistema de câmeras, fazendo com que a gente chegasse mais rápido aos autores dos delitos, e de forma espontânea vocês estarão ajudando a divulgar o Disque Denúncia".

PELO TWITTER

www.twitter.com/WalterCosta_aju  "Não transforme coisas comuns em maravilhas, mas faça das maravilhas coisas comuns." Bom dia aos bons!!

www.twitter.com/frednavarro  Quase todos os ex-presidentes da Câmara caíram em desgraça ou estão sob ameaça.Mas não falta candidato p/colocar a corda no próprio pescoço.

www.twitter.com/palmeriodoria  "Hoje é meu dia
                                          Amanhã será o teu
                                       Ninguém no mundo é
                                    mais canalha do que eu"
                               (Cunha ameaça coleguinhas)

www.twitter.com/FreiJoaoPaulo  O PT vai apoiar um candidato do PMDB! Golpe? Tá tendo trouxa muitos trouxas!!!!

DO LEITOR 

Dicas para convenções municipais
A partir de hoje o blog conta com a colaboração do Dr. Ludwig Oliveira Junior, especialista em Direito Eleitoral que, ao longo do período que se avizinha, postará semanalmente algumas dicas para os candidatos às eleições municipais e sanará algumas dúvidas dos leitores que eventualmente questionarem.
Aos candidatos que pretendem concorrer ao pleito Municipal, seguem algumas dicas para as convenções que poderão ser realizadas a partir do dia 20 de Julho. Ei-las:
1) publicação do dia e hora da convenção em jornal de grande circulação;
2) informar ao juiz eleitoral a respeito da realização;
3) deliberar a respeito da possibilidade de coligação;
4) lembrar que cada partido poderá ter como candidato à  vereador até  200% das vagas disponíveis se houver coligação,  e se não houver 150%;
5) atentar para o percentual 70-30% de candidatos de sexo oposto;
6) informar em até 48h após  o término da convenção ao juiz eleitoral o resultado com respectiva ata;
7) encaminhar os pedidos de registro de candidatura de acordo com a documentação exigida pela Resolução do TSE. (Ludwig Junior/OAB n 5750 – 9 8814-8298 e 9 9976-6999)

DAQUI DA ARQUIBANCADA*

Pela 15ª rodada do campeonato brasileiro teremos no próximo sábado o clássico entre Botafogo e Flamengo, também chamado de “clássico da rivalidade”, isso pelos mais saudosistas. O primeiro jogo entre essas duas equipes ocorreu em 13 de maio de 1913, com vitória do Botafogo por 1 a 0, com gol de Mimi Sodré. O último jogo ocorreu em 2 de abril deste ano, com empate em 2 a 2, pelo campeonato carioca. No total até aqui foram 125 vitórias do Flamengo, 118 empates e 109 vitórias do Botafogo. Nesse período, destacam-se dois resultados antológicos de 6 a 0: o primeiro, aplicado pelo Botafogo em 15 de novembro de 1972 (aniversário do Flamengo); e o segundo, em revanche rubro-negra, quase nove anos depois, em novembro de 1981, às vésperas de o Flamengo conquistar a Libertadores e em seguida o Mundial Interclubes. Destaca-se, ainda, o fim do jejum de 21 anos sem títulos pelo Botafogo, encerrado em 1989, com a conquista do campeonato carioca sobre o Flamengo, e o título de campeão brasileiro pelo Flamengo em 1992 sobre o Botafogo.

Esse clássico é marcado não somente pelos jogadores que honraram os mantos sagrados desses clubes, a exemplo de Heleno de Freitas, Didi, Garrincha, Nilton Santos e Jairzinho, pelo Botafogo; e Domingos da Guia, Zizinho, Doval, Zico, Andrade, Júnior, Adílio e Leandro, pelo Flamengo, dentre outros, isso para ambos os clubes, mas também pela rivalidade na crônica esportiva carioca entre os anos 50 a 70 do século passado, quando os jornalistas não tinham pejo em assumir as suas predileções por essa ou aquela equipe e defendê-las fervorosamente. Que o digam Ari Barroso (flamenguista), Mário Filho (flamenguista), Nelson Rodrigues (tricolor carioca) e Armando Nogueira (botafoguense).

A propósito disso, nos anos 60, quando surgiu o primeiro programa de debate futebolístico na TV brasileira, chamado “Grande Resenha Facit”, pela TV Rio, que tinha Luiz Mendes como o âncora da discussão e, a seu lado, estavam ninguém menos que Armando Nogueira, Nelson Rodrigues e João Saldanha, além de José Maria Scassa, Hans Henningsen, Vitorino Vieira e Ademir, os debates eram intensos. Pelos nomes citados, é intuitivo dizer que as discussões passionais sobre Flamengo e Botafogo eram constantes. Pelo Botafogo, falavam Luiz Mendes, João Saldanha e Armando Nogueira. Pelo Flamengo falava José Maria Scassa. Por outro lado, havia ainda Nelson Rodrigues, árduo defensor do Fluminense, ao contrário do seu irmão Mário Filho, que era apaixonado pelo Flamengo, e um dos maiores desportistas deste país, e que recebeu merecidamente a honra de dar nome ao estádio mundialmente conhecido como Maracanã. Nelson, apesar de tricolor, parece ter tido um amor platônico e inconfesso pelo Flamengo. É dele a célebre frase que diz: “O Fla-Flu não tem começo. O Fla-Flu não tem fim. O Fla-Flu começou quarenta minutos antes do nada. E aí então as multidões despertaram.”

Pois bem, mas retornando ao “Clássico da Rivalidade”, a situação de Flamengo e Botafogo, clubes tão tradicionais na história do futebol nacional, não é das melhores nos últimos anos, sobretudo para o Botafogo. O Flamengo, este ano, vive melhor fase, estando entre os cinco primeiros colocados do campeonato brasileiro, almejando, senão o título, mas ao menos uma vaga na libertadores. Já pelos lados do Botafogo, as pretensões são mais modestas, passando por sair prioritariamente da zona do rebaixamento e, quem sabe, conseguir uma vaga na sul-americana para 2017.

Como se percebe, muita rivalidade e história adornam este clássico, e o futebol, por seu lirismo esportivo, contempla pensamentos geniais. Pelo Botafogo achamos interessante a seguinte citação de autoria desconhecida: “Assim é o botafoguense. Ele não sofre, se purifica. Os invejosos desafiam, dizem que os alvinegros são poucos. Equívoco; são relíquias. E preciosidade não se encontra às pencas no boteco da esquina.” Já pelo Flamengo, recorremos, na nossa humilde opinião, ao maior cronista brasileiro de todos os tempos, Nelson Rodrigues, que, apesar de torcer para o Fluminense, não teve receio em afirmar que “cada brasileiro, vivo ou morto, já foi Flamengo por um instante, por um dia.”

No próximo sábado, sem querer, de antemão, desmotivar o meu grande amigo botafoguense, Kelfrenn Teixeira, nem tampouco incensar a motivação dos amigos flamenguistas, Cláudio Nunes e Jorge Araújo, penso que o Flamengo será o vencedor da partida, com um placar de 2 a 0.

Palpites da rodada:
Botafogo 0 x 2 Flamengo; Santos 3 x 1 Ponte Preta; América/MG 1 x 2 Santa Cruz; Figueirense 2 x 1 Chapecoense; Atlético/PR 2 x 0 Vitória; Corinthians 3 x 0 São Paulo; Internacional 2 x 0 Palmeiras; Fluminense 1 x 2 Cruzeiro; Sport 2 a 1 Grêmio, Atlético/MG 3 x 0 Coritiba.

Destaque da semana:
O destaque da semana vai para a conquista do título da Eurocopa por Portugal, que surpreendeu a todos, não somente em razão de possuir uma equipe tecnicamente inferior à França, que tinha até então amplo retrospecto favorável diante dos lusitanos, mas também por jogar nos domínios da própria França, cuja ambiência era de pura euforia e otimismo. Mas os “deuses do futebol” sempre estão à espreita para desmoralizar e desmentir as profecias dos pobres mortais! Desta feita a Marselhesa calou-se diante do fado. A alegria virou tristeza. E o que dizer de Cristiano Ronaldo? Bem, nesse ponto pensamos que a comparação com Messi é inevitável. Mas talvez a comparação entre ambos possa ser resolvida no plano das dimensões. Cremos que Cristiano Ronaldo está cada dia maior do que Messi. Não digo melhor, porém maior, e explico: Messi é símbolo de um futebol que poucas vezes se viu algum jogador desempenhar. Como diria Armando Nogueira, Messi transforma o espaço de um pequeno guardanapo em um latifúndio. Escreve poesia com a bola nos pés. Mas é tímido, introspectivo e jamais chegou a exercer no Barcelona ou na Seleção Argentina o papel de líder. Seja por comodismo, seja pelo seu próprio fenótipo, sempre deixou o comando a cargo de Ronaldinho Gaúcho, Iniesta ou Xavi no Barcelona, ou de Mascherano na “albiceleste”. Por outro lado, Cristiano Ronaldo não tem a habilidade ou o malabarismo de Messi, mas é um jogador que busca a todo o tempo superar os seus limites. É uma invenção de si próprio. Ele é um líder, e sempre mostrou isso no Real Madri e agora confirmou esse papel também pela Seleção de Portugal. CR7 assimilou o pensamento do imortal Ayrton Senna, embora alguns também creditem a frase a Nelson Piquet: “O segundo nada mais é do que o primeiro dos perdedores.” Talvez a diferença entre CR7 ser o maior e Messi ser o melhor dentre os jogadores da atualidade esteja no fato de que o primeiro agregou outros atributos extracampo que lhe ampliaram os horizontes e perspectivas, isso numa visão espacial, enquanto que Messi continuou nos surpreendendo a cada dia apenas dentro das quatro linhas, na concepção de conteúdo, o que não é pouco, pelo contrário, mas é que sempre se espera que todo gênio seja sobre-humano. Talvez esse seja o espinho na carne de Messi.

MANOEL DANTAS  – Advogado e Santista*

NOTA DE APOIO – AÇÕES DA EMSURB

A Associação Comercial e Empresarial de Sergipe – ACESE -juntamente com a Câmara de Diretores Lojistas de Aracaju – CDL -, como entidades representativas do setor produtivo, vem a público para apoiar a ação desenvolvida pela Empresa Municipal de Serviços Urbanos – Emsurb -, na manhã desta segunda-feira, 11, nos arredores do Centro Comercial de Aracaju.

Acreditando que a tomada de decisão do órgão possui caráter de manutenção do ordenamento e bom funcionamento do comércio na Capital, a ACESE e a CDL, manifestam-se em favor daqueles que visitam o local e poderão transitar de forma mais tranquila e segura.

A ACESE e a CDL ressaltam ainda, que no mês de janeiro, a Emsurb criou 160 pontos para os ambulantes do Centro de Aracaju comercializarem seus produtos, porém, 30 destes insistem em continuar a venda em locais proibidos causando concorrência desleal aos que aderiram ao espaço estabelecido pelo órgão. A ação se dá em cumprimento à Lei Municipal nº 1500, que regulariza o comércio ambulante da Capital.

A ACESE e a CDL, reiteram que estão do lado do bom funcionamento e ordenamento do Centro Comercial e reafirma o seu compromisso em manter um comércio pujante e que contribui significativamente para o desenvolvimento econômico do Estado.

NOTA À IMPRENSA – IBGP

Ressaltando a confiança que tem na imprensa sergipana, sempre imparcial e ética nos assuntos que trata, o Instituto Brasileiro de Gestão Pública (IBGP), vem informar que, assim como ocorreu em outros pleitos eleitorais nestes 14 anos de atuação no mercado, não se envolverá em quaisquer questões políticas de seus parceiros. A organização de direito privado, sem fins lucrativos, inserida no Terceiro Setor, é totalmente apartidária e, sendo assim, continuará exercendo seu papel, prestando serviços de interesse coletivo e de auxílio às gestões públicas, garantindo confiabilidade, excelência e mantendo o respeito pelos colaboradores, gestores, e pela comunidade, como um todo. O instituto solicita, ainda, que não seja mencionado em assuntos que envolvam os municípios aos quais presta serviços e que não estejam relacionados ao trabalho que o IBGP desenvolve nas localidades, preservando sua imagem e, principalmente, dos seus colaboradores.

ARTIGO

Como fez “Pilatos” por Clarkson Moura

Ainda, sobre o ruidoso e confuso caso de Luciano Bispo, eis que, de repente, aflora uma pergunta incontida: Viram como Sua Excelência, o Presidente do Colendo TRE-SE, Des. Osório Ramos, a quem caberia, tão-somente, exarar, "ex officio", um mero despacho ordinatório no sentido de comunicar uma definitiva decisão superior, agiu? Não entenderam?!

Não sei se os Senhores, leitores desta singela reflexão, vão concordar comigo. Até porque, qual bem disse o imortal Nelson Rodrigues, plagiando o genial Pontes de Miranda: "Toda unanimidade é burra".

No controverso caso, Sua Excelêcia, ao submeter o aludido provimento de ofício à apreciação e homologação do excelso Pleno da Corte Regional Especial, procedeu, "data maxima licentia", de tal modo que me fez sugerir à falível intelecção, o capcioso e notório gesto bíblico de Pôncio Pilatos: "lavar as mãos".

Em outro falar, com tal medida subjetiva e surpreendente – não prevista nem vedada por lei – o Excelentíssimo Presidente do TRE-SE tirou, do bolso do paletó, ante a grande repercussão da causa nos meios político, social e midiático  – suponho – uma espécie de solução "salomônica": repartir entre os demais Membros do Egrégio Colegiado Eleitoral, sob seu comando, o eventual ônus institucional do ato monocrático que lhe compete, de ofício, praticar.

É minha leitura, SMJ.

ARTIGO 

Brasil, o país da vergonha. por Edgar Menezes*

Lamentavelmente não basta o mar de corrupção que inunda nosso país, ainda temos aguentar a negligência por parte da união, com as forças de segurança pública.

Um país onde nenhum serviço público funciona como deveria, não poderia jamais se prontificar para sedear eventos internacionais.

Primeiro foi a Copa do Mundo de Futebol, um fiasco nos campos de futebol e um desperdício de dinheiro no campo dos investimentos, só sobrou para o Brasil, derrota, elefantes brancos e obras superfaturadas inacabadas.

Agora decide sedear a Olimpíada, sem nenhuma condição de segurança, o Rio de Janeiro enfrenta uma guerra entre a polícia e bandidos, diga-se de passagem que a bandidagem está vencendo as batalhas.

O governo federal acionou a Força Nacional, que é composta por policiais militares, bombeiros e policiais civis, o detalhe é que desde quando esses policiais chegaram ao Rio de Janeiro, foram largados à própria sorte.

Relatos dão conta de que até o momento não receberam nenhum pagamento de diárias para alimentação e outras necessidades, alguns colegas da PM de Sergipe, me relataram que os mesmos estão contando com a ajuda de pessoas do povo e da família para poder comer.

Que país abandona a segurança do seu povo em troca de aparecer como sede de jogos internacionais e aparecer bem em nível mundial?

A resposta é, um país da vergonha, da irresponsabilidade social, não me importo com os motivos que levaram policiais de todo Brasil a serem voluntários para participar da Força Nacional. Me importo com cada ser humano que está por trás da farda, são pais e mães de família, não podem ser tratados como animais abandonados pelos seus donos.

*Sargento Edgard Menezes ( cidadão brasileiro )

ARTIGO

CONHECENDO A HISTÓRIA DE SERGIPE – A Revolta de 13 de Julho, que deu nome ao bairro em Aracaju

Quem foi Augusto Maynard Gomes?

Artigo de Dércio Cardoso Reis * (publicado na Infonete em 2012)

Augusto Maynard Gomes foi possivelmente um dos políticos mais marcantes da história sergipana. Nascido em 16 de fevereiro de 1886 no Engenho Campo Redondo, em Rosário do Catete, Sergipe, filho de Manuel Gomes da Cunha e Teresa Maynard Gomes, ele faleceu em 12 de agosto de 1957, na cidade do Rio de Janeiro.

Segundo o seu biógrafo Severino Uchôa, Maynard nasceu em um período de guerra e seu nome de “Augusto” foi uma predestinação de que seria um homem voltado para campanhas militares e tarefas administrativas, assim como o aguerrido Imperador romano.

Sendo predestinado ou não, Maynard desde cedo se envolveu em revoltas que tiveram um cunho militar. Com 18 anos de idade, ainda cadete, se envolveu na Revolta da Vacina, que tinha como objetivo a deposição do então presidente da República Rodrigues Alves. O movimento foi debelado, Maynard foi desligado da Escola Militar e expulso do Exército brasileiro. Retornou para Sergipe, e acabou participando da Revolta Fausto Cardoso, em 1906.

Certamente a Revolta de 13 de julho foi o movimento rebelde de maior significação do qual Maynard participou. A revolta foi comandada por ele, Eurípides de Lima e João Soarino, militares pertencentes aos quadros do 28º BC (Batalhão de Caçadores).  A princípio foi uma resposta de apoio à revolta militar de 05 de julho de 1924 comandada por Isidoro Dias em São Paulo. Assim, em Sergipe, na manhã do dia 13, os tenentes já estavam no poder e montaram uma Junta Governativa Militar. O levante teve fim apenas em 02 de agosto de 1924.

Maynard volta para o cenário político na Revolução de 1930 que colocou Getúlio Vargas no poder. Com isso, foi anistiado, promovido a capitão e nomeado no dia 16 novembro para governador provisório de Sergipe. E no dia 19 de dezembro foi confirmado na chefia do governo na condição de Interventor Federal em Sergipe.  Ficou no cargo até 1935, quando solicitou a exoneração para concorrer às eleições indiretas para o governo do Estado. Mas foi derrotado por Eronides de Carvalho. Ficou inconformado com o resultado, a ponto de não transferir o cargo para o seu sucessor e retirou-se para sua fazenda, no município de Rosário do Catete.

Maynard voltou novamente ao cargo de Interventor Federal de Sergipe em março de 1942. Ficou até outubro de 1945, tendo deixado o cargo dois dias antes da deposição de Getúlio Vargas. Voltou para a política em 1947 como senador, e em 1952 foi promovido a general de brigada. Foi eleito uma última vez para o Senado em 1954.

Como se vê, Maynard pode ser considerado um importante personagem da história política e militar de Sergipe. O seu envolvimento em eventos tão relevantes para Sergipe e para o Brasil na primeira metade do século 20 certamente exigem de nós maiores estudos.

*Dércio Cardoso Reis é Graduando em História pela UFS, bolsista voluntário do projeto “Memórias da Segunda Guerra em Sergipe”, apoiado pelo CNPq e pela FAPITEC – Edital PRONEM/2011. O artigo integra as colaborações feitas à coluna do GET.                

Blog no twitter: http://www.twitter.com/BlogClaudioNun

Frase do Dia
“A verdade não é sempre bela, mas a fome por ela é.”Nadine Gordimer, escritora sul-africana, morreu em 13 de Julho de 2014 (n. 1923).

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais