Prefeitos marajás

0

Os prefeitos que reclamam da grave crise financeira dos municípios sergipanos são os mesmos que, caladinhos, embolsam salários de marajás. Boa parte destes gestores recebe mais de R$ 20 mil mensais, isso sem contar outros imorais benefícios, como a gorda verba de representação, usada ao bel prazer dos indigitados. Enquanto os prefeitos esbanjam regalias, a população que os elegeu sofre com a falta de educação, saúde, segurança, moradia, comida, etcétera e tal. Em resposta às queixas dos eleitores e às críticas da imprensa, os bem pagos administradores municipais juram, em discursos ensaiados, ser o governo federal o único responsável pela grave crise financeira instalada no Brasil e que tanto maltrata os municípios. Aqui pra nós, macaco não olha pro o rabo!

Bomba chiando

O governador Jackson Barreto (PMDB) culpa o Tribunal de Contas da União pela lentidão da obra do Hospital do Câncer, em Aracaju. Ele disse ter comunicado ao TCU que a empresa vencedora da licitação não tinha condições de tocar o empreendimento, “mas o Tribunal não tomou qualquer providência, deixando a bamba em minhas mãos”. Homem, vôte!

Reajuste proibido

São ilegais os reajustes aplicados, em 2015, ao IPTU de São Cristóvão e da Barra dos Coqueiros. Por sete votos contra cinco, o Pleno do Tribunal de Justiça anulou a majoração do tributo nos dois municípios. Tramita no TJ ação idêntica contra o exagerado aumento do IPTU de Aracaju. Antecipando aos fatos, a prefeitura da capital já elaborou projeto de lei congelando o reajuste anual de 30% concedido pela administração passada.

Nem Nem

Cerca de 25% da geração Millennial – também chamada de “Nem Nem” – que compreende jovens nascidos entre 1980 e 1996, está desempregada. Segundo a pesquisa feita pela empresa MindMiners, a maioria desses jovens (68%) aceita empregos que paguem menos ou fora de sua área de formação (82%). O estudo também apontou que quase metade dos entrevistados (47%) não estuda e 34% não estuda e nem trabalha. Todos são vítimas da crise. Aff, Maria!

Tá no páreo

E o ex-presidente Lula da Silva (PT) saiu do depoimento ao juiz Sérgio Moro cantando de galo. Após deixar a Justiça Federal, o Barba voltou a confirmar sua candidatura à presidência da República, em 2018: “Se a elite tem medo que eu me candidate, é bom ficar, porque eu vou”, prometeu. Lula também quer ouvir desculpas dos que “me acusaram injustamente”. Então, tá!

Pelas costas

Indiretamente, o presidente nacional do PMDB, senador Romero Jucá, mandou dizer ao governador Jackson Barreto que a soleira da porta é a serventia da casa. Em mensagem enviada ao portal Nenotícias, o dirigente peemedebista disse que em Sergipe o partido ficará com quem apoia o governo Michel Temer. Também confirmou já ter convidado o deputado federal André Moura (PSC) para assumir o comando do PMDB sergipano. Em outras palavras, Jucá quer ver JB pelas costas. Misericórdia!

Nos ares

O governo de Sergipe e a Gol Linhas Aéreas assinam, daqui a pouco, convênio para a implantação de um voo semanal ligando Aracaju a Buenos Aires. A primeira viagem está prevista para novembro deste ano. Para viabilizar a operação, o governo estadual concedeu incentivo no querosene de aviação, reduzindo a alíquota do ICMS incidente para 6%. Legal!

Violência assusta

O assassinato da professora Ivânia Oliveira, em Campo do Brito, monopolizou os debates ontem na Assembleia. A deputada Maria Mendonça (PP) lembrou que “de janeiro até agora, 45 mulheres já foram assassinadas no estado”. O deputado Georgeo Passos (PT) lamentou a falta de uma política de segurança, enquanto a petista e professora Ana Lúcia disse que a violência contra a mulher começa psicologicamente e termina de forma física, brutal. É vero!

Mala pronta

Embora não acredite que o presidenciável Jair Bolsonaro trocará o PSC pelo PEN, o deputado estadual Robson Viana jura que se isso ocorrer deixa o PEN. Responsável pela organização deste partido em Sergipe, o parlamentar diz que só votará no candidato a presidente apoiado pelo governador Jackson Barreto (PMDB) que, certamente, não será o ultradireitista Bolsonaro. Cruz credo!

Lesma lerda

Ao assumir a Secretaria da Saúde, Almeida Lima (PMDB) prometeu transformar o Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE) em algo tão bom quanto o famoso Albert Einstein, em São Paulo. Almeidinha dizia existir dinheiro de sobra na saúde: “O que faltava era gestão”, gabou-se. Passados mais de seis meses da mirabolante promessa, o HUSE continua na lesma lerda. Crendeuspai!

Recorte de jornal

Publicado no jornal aracajuano Folha da Manhã, em 28 de fevereiro de 1939

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais