Preparação sucessória

0

O governador João Alves Filho (PFL) sempre que se encontra com o prefeito Marcelo Déda (PT), em viagens ou recepções, lembra da necessidade de um entendimento administrativo e diz que “um dia você deve ocupar o lugar que hoje estou”. Sempre complementa: “logicamente, sem a minha ajuda”, Os dois riem e continuam adversários respeitosos. Acontece que a sucessão estadual esta queimando por baixo, como fogo de monturo, mas ainda não esquentou os pés do governador. O grupo que faz oposição ao Governo do Estado começou a trabalhar, de forma organizada, para fortalecer as cidades do interior, principalmente o sertão, tentando isolar posições que sempre sufragaram João nas urnas e, nesse trabalho de formiguinha, atinge principalmente o sertão, onde o nome do governador é consideravelmente forte. Em conversas informais com jornalistas, o prefeito Marcelo Déda se recusa a falar na sua reeleição e nem discute composições para o próximo ano. Sabe que todos querem a vice, mas o cargo é um só e vai precisar de muito diálogo para fechar uma chapa, sem provocar contrariedades ou dispersões. Deixa claro que realizou um trabalho de tal porte, que não tem de lutar para ser reeleito, “porque se não morro”. E também tem consciência de que a Prefeitura não vai mal a ponto de “ter que entregar a bomba nas mãos de alguém”. Em janeiro do próximo ano, quando a sucessão municipal começa a fluir com maior rapidez, o prefeito Marcelo Déda descansará 15 dias e, só neste período, é que pensará se deve disputar a reeleição, sair para “cuidar da militância ou ocupar algum lugar que poderia ter acontecido antes”. Com isso, o prefeito Marcelo Déda demonstra que as eleições municipais são importantes para o fortalecimento das bases eleitorais, que darão sustentação ao bloco de oposição, mas não essenciais para sua reeleição, que poderá acontecer ou não, dependendo de interesses maiores, até mesmo do presidente Lula. De qualquer forma, a meta de Deda não é continuar prefeito, mas, talvez, fazer um sucessor e iniciar um trabalho mais profundo, para avançar politicamente na disputa sucessória. Deda hoje tem, ao seu lado, figuras exponenciais da política sergipana e lideranças fortes no interior. Além do grupo do ex-governador Albano Franco (PSDB), que, se não pode oficializar um acordo, deixa implícito que está do seu lado. O prefeito também tem o presidente da República, seu compadre e amigo, além do presidente da Petrobrás, José Eduardo Dutra, que trabalha para retornar ao Senado – ou outro mandato executivo – já começando a fazer política através de incentivos naturais da estatal, direcionados a cidades administradas pelo PT, ou que podem ser conquistadas com outra forma de recurso. Déda está mais candidato ao Governo do que à reeleição… O governador João Alves Filho, nos seus seis meses de Administração, tem se preocupado muito com as reformas – da Previdência e Tributária – que o Governo Federal está impondo à sociedade e que, no seu entendimento, trazem grandes prejuízos à população e a Sergipe. Ainda não teve tempo de tratar de outra coisa e só pensa nisso. Evidente que sacrifica o lado político em defesa de interesses do Estado, mas vem sofrendo alguns reparos de aliados históricos e de agora, que estão sem saber o que fazer sobre filiações e eleições municipais. Um dos pensadores políticos do governador já disse que João será reeleito sem dificuldades. Pode-se creditar esse otimismo exagerado à euforia de uma sexta vitória de João Alves Filho nas sucessões estaduais. Mas é preciso começar a trabalhar, porque nas próximas eleições não haverá presidente aliado e nem candidatos adversários que venham de sucessivos equívocos, até chegar a um segundo turno com a divisão política dos partidos. João sabe muito bem fazer o trabalho de formiguinha, e pode retornar às palestras, preparar o interior e fazer uma administração irreparável, principalmente direcionada ao homem do campo, para pensar na reeleição, que ainda está muito longe e talvez nem seja esse o seu desejo. João deve começar a fazer política a partir de 2005, mas a verdade é que as bases estão soltas e há reclamações de aliados que já precisam começar a ser atendidas e contornadas. Além da construção de um grupo coeso e forte em torno do seu nome. A máquina precisa de gás para melhorar o desempenho e produzir os frutos que alimentam a sucessão… RETORNO A senadora Maria do Carmo Alves (PFL) reassume sua vaga no Senado dia 8 de setembro e permanecerá por lá até o final do período legislativo. Maria do Carmo vai pegar as reformas da Previdência e Tributária, além das emendas orçamentárias para o próximo ano. SUCESSOR Como já foi amplamente divulgado, o sucessor da senadora, na Secretaria de Combate à Pobreza, será o irmão José Alves Neto. Ele está concluindo o seu curso de pós-graduação em Geriatria, na USP, e retornará a Sergipe para atuar no Governo. CASA CIVIL Nos bastidores do Palácio dos Despachos também corre a informação de que o chefe da Casa Civil, Flávio Conceição, se afastará em setembro. O governador João Alves Filho acha melhor que ele fique em Brasília, porque tem habilidade suficiente para tratar de emendas orçamentárias. CANINDÉ Deve chegar, na próxima semana, ao Tribunal de Justiça, o recurso ordinário interposto pela prefeita Rosa Feitosa, para se manter no mandato até o final. Ela está cassada, mas está no cargo por força de liminar. O Tribunal de Justiça, depois de analisar as provas e constar o processo de cassação, pode sustar a liminar. A prefeita será afastada e assume Jorge Carvalho. CAUTELAR Mesmo sendo comprovada a cassação, a prefeita ainda pode entrar com outra cautela, para ser decidida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Segundo informação do advogado da outra parte, nesse caso o TSE não concede liminar, em razão da decisão do Tribunal de Justiça. HELENO O deputado federal Heleno Silva (PL) disse ontem que fechou a reforma da Previdência: “a luta agora é pela Tributária”. Heleno já deixou claro que não vai ficar contra Sergipe e só votará naquilo que beneficie o seu Estado e o Nordeste. CONVERSA O deputado Heleno Silva teve uma nova conversa com a ex-primeira dama Leonor Franco, sobre a filiação dela e de seu grupo no Partido Liberal. Aconteceu por telefone, porque Leonor Franco está em São Paulo. Ela manteve o dia 12 de setembro para responder se ingressaria no Partido Liberal ao lado do seu pessoal. CONVENÇÃO Hoje o Partido Liberal realiza convenção em Sergipe, para filiação de novos membros e eleição da nova Diretoria Regional. Heleno Silva disse que não estava fazendo festa porque aguarda novas adesões, inclusive a de um deputado federal. BOSCO O deputado federal que o Partido Liberal espera é Bosco Costa (PSDB), que foi convidado pelo presidente nacional, Waldemar Costa Neto, desde quando tomou posse. O ministro dos Transportes, Anderson Adauto, também insiste na filiação Bosco Costa confirma que tem sido procurado sempre pelos liberais, mas diz que não tem motivos para deixar o PSDB: “mas também não descarto a possibilidade”. DOMICÍLIO Está faltando apenas o deferimento da Justiça Eleitoral, para que o prefeito de Paulo Afonso, Paulo Barbosa de Deus, transfira o domicílio eleitoral para Canindé do São Francisco. Paulo está fundando o PHS naquele município e vai disputar as próximas eleições. Já houve uma conversa com o governador João Alves Filho, que vai apoiá-lo. AUMENTO O Governo do Estado ainda está estudando a possibilidade de conceder o aumento aos servidores em setembro próximo. Haverá todo esforço para que isso aconteça. Nestes últimos meses vem ocorrendo uma queda progressiva no FPE, que pode dificultar esse aumento. REUNIÃO O governador João Alves Filho passou toda a manhã de ontem na Secretaria da Fazenda, de onde despachou e manteve contato com técnicos. João relatou, ao grupo da Fazenda vinculado à tributação, tudo o que vem ocorrendo com a reforma Tributária e a previsão do que pode acontecer com os destaques. Notas ATO PÚBLICO O PDT realiza hoje, às 15 horas, no calçadão da João Pessoa, um ato público sobre a transposição do rio São Francisco. Haverá panfletagem, que manifesta a posição do Diretório Regional do Partido. Os pedetistas estão querendo a revitalização do rio São Francisco imediatamente. Quer, também, que se for para acontecer a transposição, que seja feita primeiro em Sergipe, especificamente, na construção dos canais de Xingo e Dois Irmãos, que vão irrigar vários municípios do Estado que enfrentam estiagens. EXCLUSÃO A não inclusão de Sergipe no programa de Combate à Seca provocou uma série de protestos por parte dos parlamentares. O deputado Heleno Silva esteve com o ministro da Segurança Alimentar, José Graziano, e foi informado que a Defesa Civil no Estado não tinha fornecido dados sobre a seca no Estado. O chefe da Defesa Civil, Adalberto Figueiredo, rebateu e disse que informa, quinzenalmente, a situação através de relatórios à Secretaria Nacional de Defesa Civil. Para Adalberto o pessoal fica decidindo a coisa lá sem ver nossa realidade. MÁGICA O deputado estadual Fabiano Oliveira encontrou as palavras mágicas para defende o seu Pré-Caju: “quem tem medo do povo, não deve sair de casa”. Ele respondia a quem não deseja que o povão participe do que ele chama de “maior prévia carnavalesca do Brasil”. Fabiano sempre encontra obstáculo para o Pré Caju. Este ano ele decidiu fazer alguma coisa diferente e mudou o percurso para a área em frente ao Mercado Municipal Governador Albano Franco, onde também se realizam os festejos juninos. Já explicou como os trios vão circular. É fogo A ginasta Larissa Barata será homenageada pela Assembléia Legislativa com o título de Cidadã Sergipana. O deputado federal Jackson Barreto está vibrando com as pesquisas que saíram, colocando Lula em uma posição invejável. Lideranças do interior estão esperando que o governador João Alves Filho comece a tratar sobre as filiações partidárias. A senadora Maria do Carmo Alves, apesar de sempre ocupada com a Secretaria de Combate à Pobreza, é quem está se preocupando com as filiações. O senador Antônio Carlos Valadares (PSB) empenhado em fortalecer o partido no Estado e vem obtendo êxito. Com crítica ou não ao deputado Augusto Bezerra (PMDB), os professores da rede estadual prosseguem na paralisação dos trabalhos. O radialista José Eugênio de Jesus, presidente da ASI, chorou nas homenagens que a Assembléia Legislativa prestou aos jornalistas. O secretário do Turismo, Pedrinho Valadares, está pensando seriamente em candidatar-se a prefeito de Aracaju. A deputada estadual Susana Azevedo está trabalhando firme. É o nome preferido do PPS para a Prefeitura da Capital. O ex-prefeito de Lagarto, Jerônimo Reis (PTB), deve manter suas bases para disputar um mandato legislativo em 2006. O senador Valadares defende que a tabela de deduções do Imposto de Renda Pessoa Física passe a ser progressiva, conforme a renda do contribuinte. O senador Valadares argumenta que, a falta de cálculos no sentido progressivo, iguala os descontos dos contribuintes de menor renda àqueles que ganham mais. O deputado federal Bosco Costa (PSDB) tem mantido a sua posição de oposição ao Governo Lula, porque acompanha o seu partido. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários