Presente de grego

0

A ação de impacto que marcará os 100 dias do prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM) – comemorados hoje –, será o reajuste da passagem dos ônibus, já enviado por ele para homologação dos vereadores. É um presente de grego para os aracajuanos, que vão pagar mais caro (R$ 2,42) para continuar sendo transportados em latas velhas superlotadas. Tirando o aumento da tarifa, uns mutirões de limpeza na periferia e o início da reforma de algumas praças, a administração demista não fez mais nada que mereça citação, talvez por ter gastado muito tempo reclamando da herança recebida. Tomara que, a partir de agora, o prefeito substitua os longos discursos e o sorriso largo pelas obras prometidas na campanha eleitoral.

Até que enfim

Finalmente, o governador Marcelo Déda (PT) empossou Jeferson Passos na Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão, em substituição a Oliveira Júnior, que será subsecretário de Desenvolvimento Estratégico. Com a posse, o petista contempla o PC do B com um cargo importante na administração estadual. O próximo comunista a ganhar uma Secretaria deverá ser o ex-prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira.

Partidão

Entrevistado pelo jornal Valor Econômico, o senador Eduardo Amorim (PSC) negou que ele e o irmão Edvan (PTB) são “donos” de 11 partidos em Sergipe. “O segredo dessa unidade é o díálogo”, ensinou o parlamentar, que prefere chamar a ampla coligação política de ‘Partidão’. Quem não deve ter gostado nadica disso foram os militantes do histórico Partido Comunista Brasileiro.

Prazo

Os partidos políticos têm até a próxima segunda-feira para enviar as relações atualizadas de seus filiados à Justiça Eleitoral. As informações devem ser disponibilizadas por meio do sistema Filiaweb. A partir do dia 15, a Corregedoria-Geral Eleitoral identificará as eventuais duplicidades de filiações.

Sem quórum

Por falta de quórum, a Comissão de Constituição de Justiça da Assembleia deixou de se reunir ontem para apreciar os vetos do governo que estão trancando a pauta da Casa. Enquanto os vetos não forem apreciados, os deputados não poderão votar o pedido do Executivo para contrair vultoso empréstimo junto à União. E até lá Sergipe permanecerá parado igual a um poste de iluminação pública.

Coletiva

O governador de Sergipe, Marcelo Déda (PT), visita daqui a pouco as obras de duplicação do viaduto da Avenida Tancredo Neves, em Aracaju. Com investimentos de R$ 21 milhões, as obras vão permitir maior fluidez ao tráfego de veículos na capital. Após a visita, Déda concederá entrevista coletiva à imprensa sergipana.

Fica como está

Sergipe não foi atingido pela alteração do número de deputados federais promovida ontem pelo Tribunal Regional Eleitoral. Com base nos índices populacionais do IBGE, 13 estados terão a representação mudada: Alagoas, Espírito Santo, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul perdem uma cadeira, enquanto Piauí e Paraíba ficam sem dois deputados. Amazonas e Santa Catarina ganham uma representação federal; Ceará e Minas Gerais ganham mais duas. O Pará terá a bancada federal aumentada em quatro deputados a partir das eleições de 2014.

Água a vinho

É muito improvável uma aliança política entre o PT e o DEM para as eleições de 2014. Quem pensa assim é o secretário da Casa Civil do governo de Sergipe, Sílvio Santos. Entrevistado pelo coleguinha Joedson Telles, o petista disse que “só se faz aliança quando há somação de objetivos. Além disso, não há hipótese de alinhamento entre os dois partidos em nível nacional”, explica Sílvio. Então, tá!

Sem documento

É sombrio o futuro dos cães e gatos que perambulam pelas ruas e vielas de Aracaju. Tramita na Câmara Municipal projeto do vereador Emerson Ferreira (PT) propondo a castração dos bichamos e vira latas. A idéia é diminuir a população dos “Totós” e “Lulus” abandonados, além de proteger a população das doenças causadas por eles. Nem precisa dizer que as mais desconsoladas com tal proposta são as cadelas e gatinhas. É um chororô que faz pena!

Do baú político

Nas eleições de 2002, o saudoso deputado estadual Nego da Farmácia, que foi candidato com o número 22222, andou não se reelegendo. Nas últimas projeções feitas pela Justiça Eleitoral, o parlamentar aparecia sempre na suplência. Foi o bastante para seus adversários espalharem carros de som nas ruas de Boquim divulgando que os “cinco patinhos” (referência ao número do deputado) morreram afogados. Terminada a apuração, Nego se elege graças aos votos de Boquim e Salgado. Imediatamente seus aliados colocaram carros de som nas ruas anunciando que “os cinco patinhos sabem nadar”.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários