Quem são os adversários

0

O jornalista Sales Neto também percebeu, como já o fez alguns técnicos mais progressistas em administração pública, economistas e até mesmo auxiliares diretos do governo, que há um projeto excessivamente burocrático que emperra algumas atividades do Estado, inibindo ações que poderiam agilizar a administração. Como vê Sales Neto, “o governador João Alves Filho (PFL) tem adotado um discurso otimista em relação ao adversário que deseja enfrentar nas eleições do ano que vem. Marinheiro de longas viagens, aprendeu a não ter medo das tempestades e enfrentar com tranqüilidade as intempéries das disputas eleitorais, campo que conhece bem, onde contabiliza mais vitórias do que derrotas. Entretanto, percebe-se que até chegar a mais uma batalha política, com data marcada para outubro de 2006, existem alguns adversários que ele vem enfrentando internamente em seu governo e que precisa ser derrotado, se ele quiser dar mais agilidade ao pouco que resta da sua administração neste mandato, já que daqui a mais quatro, no máximo cinco meses, os corações e mentes estarão voltados para as eleições e não haverá mais tempo para grandes manobras que favoreçam o azeitamento da máquina”.

 

Na avaliação do jornalista, que vem se especializando em economia e gestão pública e privada, “foram vários equívocos cometidos ao longo destes quase três anos, que estão emperrando o aparelho estatal de uma forma nunca vista na história de Sergipe. Os sistemas de controle administrativos, como o Comprasnet, o Crafi, que foi substituído pelo Super-Crafi, exigências de pareceres da Procuradoria-Geral, mesmo que cada órgão já possua sua própria assessoria jurídica, aliada à morosidade, digamos, quase que natural da administração pública, está provocando uma concentração excessiva em alguns setores, criando um gargalo que não permite aos gestores públicos fazerem aquilo que estão sendo pagos para executar. Ou seja: simplesmente gerir a sua pasta, solucionar problemas imediatos e colocar em prática a capacidade de cada um em melhorar o fluxo das tarefas e desemperrar um processo que simplesmente não anda dentro de uma normalidade natural”.

 

Na visão do jornalista, que teve contato com alguns auxiliares insatisfeitos com esse projeto que castra ações e até põe em dúvida a capacidade administrativa de todos eles, “estas invencionices saídas das cabeças de tecnocratas extremamente burocratizados e míopes vêm fazendo com que, para se comprar uma simples mesa, ou mesmo papel higiênico, o estado passe cinco meses. Faz, ainda, que um número expressivo de automóveis esteja parado por falta de peças nas oficinas, como é o caso de 20 deles que estão encostados na Secretaria da Segurança, ou até mesmo sem gasolina. Deixa faltar remédios nos hospitais que podem afetar diretamente a vida, além de uma série de barreiras que causam transtorno no dia a dia do cidadão”.

 

“Se fizermos um retrocesso histórico, veremos que foi implementada uma série de outras modificações administrativas, envolvendo fusões entre repartições, extinções de outras e criações de mais algumas, favorecendo a várias situações embaraçosas, inclusive sobre o aspecto jurídico, sendo que algumas depois foram revistas, desperdiçando energia, tempo, recursos e paciência de servidores, fornecedores e usuários dos serviços públicos. É claro que não se pode culpar o próprio governador por todas estas atrapalhadas. Para isso ele tem suas assessorias técnicas, apesar de ser ele o responsável por elas”. “Mas são estes homens e mulheres responsáveis pelo planejamento e execução destas estratégias que estão errando feio, deixando a instituição governo, e o governador, como homem público, em uma situação difícil, onde é preciso estar o tempo todo explicando para a população, o porque da ineficiência de alguns setores do estado, que até tem gente capacitada para desenvolver um bom trabalho, mas que esses burocratas, ao lado de seus projetos kafkanianos, não deixam. Se analisarmos bem, estes têm sido os principais adversários do processo administrativo do estado”.

 

 

SEM MANDATO

O presidente da Assembléia Legislativa, Antônio Passos (PFL), explicou ontem que no momento da entrega do pedido de renúncia, o deputado é afastado.

Na próxima segunda-feira o documento será lido na sessão da tarde, mas o deputado Gilmar Carvalho sequer poderá fazer um pronunciamento.

 

MITTIDIERI

O suplente de deputado Luiz Mittidieri (PSDB) vai assumir o mandato vago com a renuncia de Gilmar Carvalho, na próxima terça-feira.

Mittidieri quer avisar a amigos para comparecer à sua posse. Luiz Mittidieri retorna à Assembléia depois de alguns anos fora da política. Pretende disputar a reeleição em 2006.

 

GILMAR

O deputado (ou ex) Gilmar Carvalho (PSB) declarou que não há a menor possibilidade de recuo na decisão de renunciar ao mandato. ele não vai à Assembléia na segunda-feira.

Disse que não pretende ficar a mercê de uma Comissão de Ética, que vai durar algum tempo, para ser cassado e perder os direitos políticos.

 

ATUAÇÃO

Gilmar Carvalho diz que vai fazer sua política nas ruas e se deterá em Graccho Cardoso. Disse que vai levantar e denunciar tudo apurar sobre o deputado João da Graça.

O deputado disse, também, que vai apurar o caso da carta anônima que faz acusações falsas ao presidente da Assembléia, Antônio Passos, e ao ex-prefeito André Moura.

 

ILUMINADO

“Momento iluminado”, foi assim que o deputado federal Thomaz Nonô (PFL-AL) definiu a hora exata que o governador João Alves Filho (PFL) escolheu Jair Araújo para o Banese.

Nonô lembrou que Jair Araújo quando superintendente do BNB em Sergipe e Alagoas prestou um “excelente trabalho àquela instituição e hoje empresta seu talento ao Banese”.

 

VOTO

Na palestra que fez sábado na CDL, o deputado Thomaz Nonô declarou que votou para presidente em Ciro Gomes (PPS) no primeiro turno e em Lula da Silva no segundo.

Irônico, Nonô brincou: “depois disso prometi a mim mesmo que jamais votarei em homem que tem a língua presa e nove dedos”.

 

TRABALHO

O cerimonial do Governo do Estado está trabalhando muito para atender aos representantes dos países que virão para a Cúpula Mundial da Saúde. 

O embaixador da Líbia, por exemplo, confirmou presença com a mulher e um filho. Pediu uma babá para tomar conta da criança. Exigência: que falasse árabe.

 

ELBER

O vereador Elber Filho, pré-candidato a governador pelo PDT, acha que a verticalização não cai. Diz que sua candidatura é irreversível dentro do contexto do seu partido.

Elber diz que existem algumas relutâncias em relação a uma candidatura própria do PDT a presidente da República, mas existem nomes como o do senador Cristóvam Buarque.

 

SOUZA

O prefeito de Areia Branca, Ascendino Souza (PSB), diz que tem compromissos políticos com o senador Antônio Carlos Valadares (PSB).

Feliz porque pagou folhas atrasadas e está com tudo em dia, inclusive o 13º Salário, Souza deixa claro: “só subirei no palanque que Valadares estiver”.

 

AVALIAÇÃO

A Secretaria de Combate à Pobreza está iniciando uma avaliação das condições dos municípios do alto sertão sergipano e que estão sofrendo com a falta de chuvas.

Analisa relatórios enviados por prefeituras liberar caminhões-pipa. Dois povoados de Poço Redondo e Monte Alegre já decretaram estado de emergência.

 

ENTREVISTA

Durante entrevista, ontem, o ex-governador Albano Franco disse que não tem mantido nenhuma conversa com o PFL sobre uma possível coligação.

Confirmou que tem andado com o prefeito Marcelo Déda, inclusive em procissões no interior, mas os dois nunca sentaram para falar sobre alianças.

 

BASE

O ex-governador Albano Franco também disse que uma aliança com o PFL ou PT tem que passar pela base do partido, que é quem dá sustentação.

Também tem que fazer uma avaliação de uma nova composição com o PFL para saber como a sociedade vai receber uma aliança dessa.

 

MADEIRA

O presidente da Fundação Teotônio Vilela, Sebastião Madeira, deixou claro que o palanque do PSDB nos estados será montado para o candidato a presidente do partido.

Surpreendeu, entretanto, ao anunciar que não é da cultura tucana a intervenção. “A posição do PSDB é de respeito às decisões estaduais”, disse.

 

 

Notas

 

CAIXA-2

O senador Almeida Lima (PMDB) defende a instalação urgente da CPI do Caixa-2, “para fazermos uma investigação ampla e profunda de todas as campanhas eleitorais”. Para ele nada deve ser jogado para debaixo do tapete: “a vida pública deve ser transparente e a sociedade precisa acreditar no político”.

Almeida Lima foi o primeiro a denunciar o então chefe da Casa Civil, José Dirceu, da prática de corrupção, num momento em que ele ainda era um dos homens mis fortes deste país. Almeida estava certo.

 

PRIVILÉGIO

PEC do deputado Anselmo (PT-RO), acaba com o foro privilegiado para deputados e senadores, que atualmente só podem ser processados no STF. Ao lembrar que o Parlamento é alvo de graves denúncias neste momento, Anselmo diz que a fim do foro privilegiado “resgate a credibilidade da instituição”.
De acordo com a proposta apresentada pelo deputado Anselmo, caberá ao juiz comunicar ao Senado ou a Câmara, conforme o caso, denúncia que tenha recebido por crime cometido por parlamentar após a diplomação.

 

SERVIDORES

Os servidores públicos efetivos que optarem por permanecer em atividade, após terem preenchido as condições para aposentadoria com proventos integrais, poderão ficar isentos de recolher Imposto de Renda. É o que estabelece o Projeto de Lei 5915/05, apresentado pelo deputado Gilberto Nascimento (PMDB-SP).
Segundo o autor do projeto a aposentadoria do servidor representa uma grande perda para a administração pública, e o custo da isenção seria amplamente compensado através da sua permanência na ativa.

 

É fogo

 

O TSE multou o presidente Lula em R$ 30 mil real, porque estava fazendo propagando eleitoral através do programa de rádio para divulgar obras do governo.

 

A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva (PT), esteve em visita ao município de Canindé do São Francisco.

 

O deputado Augusto Bezerra sugeriu que a ministra desse um passeio na parte não represada do rio São Francisco, para ver que ele está morrendo.

 

O deputado Jorge Araújo (PSDB) disse que os técnicos do governo não poderiam perder a oportunidade para que a ministra conhecesse a realidade do rio São Francisco.

 

O deputado Mardoqueu Bodano (PL) está preocupado com a falta de leite em Poço redondo, para beneficiamento.

 

O deputado Antônio dos Santos (PSC) está preocupado com a confusão política em São Francisco, com a cassação dos eleitos e posse dos suplentes.

 

A oposição não deu quorum para a votação de alguns projetos de interesse do Governo, apesar do esforço do seu líder, Venâncio Fonseca, em tentar trazer deputados aliados.

 

A senadora Maria do Carmo Alves (PFL) não recua de sua candidatura ao Senado, mas neste momento prefere cuidar dos seus projetos sociais.

 

As credenciais para cobertura da Cúpula Mundial da Família+1 serão entregue aos jornalistas hoje à tarde.

 

O evento, que tem abertura hoje à noite, prossegue até quinta-feira e terá representantes de mais de 150 países.

 

O secretário dos Esportes, Carlos Batalha, marcou um bom tento ao trazer desportistas que elevaram o nome de Sergipe em outros estados.

 

O índice da cesta básica divulgada pelo Dieese destaca a redução de 4,25 em Aracaju. Na maioria das 16 capitais analisadas foi registrado aumento.

 

brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários