Questão de credibilidade

0

É verdade que existe uma dicotomia entre a Segurança e a sociedade. Para ser mais contundente, há um certo descrédito com tudo que vem acontecendo na área policial, desde a fuga de Floro Calheiros. Na próxima sexta-feira, o deputado federal João Fontes (PT) vai fazer um discurso mostrando essa suspeita, junto à sociedade, de que há algo de podre por trás de tudo isso. João Fontes, inclusive, terá um encontro com o governador João Alves Filho, antes do pronunciamento, para pedir uma ação governamental para a Segurança Pública do Estado, tendo em vista o crescimento da violência e uma certa morosidade do comando, além de se olhar sempre com uma certa desconfiança, em tudo o que vem acontecendo numa área vital para o Estado. O próprio governador João Alves Filho, durante entrevista em uma rádio, demonstrou certo constrangimento pela continuidade da ausência do ex-deputado Antônio Francisco da cadeia, porque considera que se trata de um homem que não tem agilidade para empreender fugas mirabolantes. Na realidade, Antônio Francisco está nas barbas da polícia, em uma fazenda, mas, possivelmente, bem acobertado por segmentos importantes da elite que detém segmentos fortes de poder em Sergipe. O depoimento da delegada Meire Belfort, a denuncia da ameaça de morte, nada disso pode ficar no vazio. Pode-se até admitir que não se dê crédito a um bandido fugitivo da cadeia, mas não se pode deixar de considerar fatos relatados por uma delegada que, até se concretizar a fuga de Floro Calheiros, era pessoa que gozava de total confiança da cúpula administrativa da Segurança. Não se acredita em Floro, não se acredita em Meire, não se acredita em tantos outros policiais que relatam fatos arrepiantes da Secretaria. Vai-se acreditar em quem? Só no secretário Luiz Mendonça? Ou apenas no corregedor de Polícia, Abelardo Inácio, com um seu antecipado resultado do inquérito que apurou a fugas de Floro? É verdade que os governantes zelam por sua equipe de auxiliares e a prestigia, mesmo que haja alguma denuncia que os atinja direta ou indiretamente. A fuga de Floro Calheiros foi motivo de chacota, gozação e tumultuou o sistema de segurança. Aliás, diga-se de passagem, continua sendo um formigueiro na cadeira do secretário Luiz Mendonça. Como certamente nada se tem a esconder, o mais correto seria uma apuração sem a participação dos acusados de envolvimento na fuga, inclusive o secretário, porque só um resultado vindo de uma área absolutamente neutra, é que fará retornar a confiabilidade que a população sempre teve na sua Polícia. A fuga tranqüila de Floro, pela porta da frente, com a calma de uma criança que é levada da escola pela mãe, até hoje continua entalada nas garganta de uma gente que precisa de respostas absolutas, sem arrodeios e sem rastros. João Fontes será apenas mais um deputado que vai levantar essa questão da segurança pública em Sergipe, durante discurso na Câmara Federal, mas já se sabe que a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara, que apura a pistolagem no Nordeste, convidará o secretário Luiz Mendonça e o deputado estadual Gilmar Carvalho para falar sobre a criminalidade em Sergipe, onde se inclui o caso Floro. O procurador de Justiça Federal, Paulo Fontes, também quer que a Polícia Federal volte a atuar no caso e seja responsável por um inquérito para apurar a fuga de Floro. Sinal de que a sociedade está inconformada com o que a Secretaria da Segurança Pública ofereceu ao Ministério Público de Sergipe. Enquanto isso, de onde se encontra, em qualquer lugar na Bahia, em Alagoas ou Tocantins, o foragido Floro Calheiros provoca um certo tumulto na Polícia sergipana, mantém as denuncias contra o secretário e está muito bem informado do que vem acontecendo nos meios policiais. É preciso que isso não continue, para que se restaure a confiança que a sociedade precisa ter na segurança de todo o Estado. VITÓRIA O deputado federal Jackson Barreto (PTB) entende que o prefeito Marcelo Déda (PT), sendo reeleito, é o principal candidato da oposição na sucessão estadual. Também pode vir uma vitória para ele, porque poderia voltar ao controle da Prefeitura de Aracaju, ao indicar o candidato a vice na chapa de Déda. IMPORTANTE É bom lembrar que todos os partidos que apóiam a candidatura de Marcelo Déda, só o farão em caso de indicar o vice-prefeito na chapa. É lógico que a partir do próximo ano haverá uma disputa ferrenha dos aliados pela vice, mas o PT também não pretende perder a hegemonia política do Estado. DELEGADO O deputado federal João Fontes lamentou que o delegado Renato Del Rey não tenha sido afastado do cargo, pela prisão forjada do vereador Marcos Xavier (PT) de Cristinápolis. João Fontes diz que apesar do governador e do secretário não terem participação nisso, precisam tomar providências contra um delegado arbitrário. AUMENTO A Assembléia Legislativa votou ontem no aumento salarial para funcionários do legislativo, do judiciário, do Ministério Público e do Tribunal de Contas. Todos passarão a receber, a partir do mês de janeiro, 15,45% a mais sobre seus salários. O aumento foi concedido com o duodécimo de cada instituição. POLÍCIA Os deputados também votaram numa gratificação especial por atividade na Polícia Militar e nas atividades hospitalares. O Governo não está concedendo aumento aos funcionários públicos, alegando falta de condições financeiras porá isso. GALINDO Uma luxuosa camioneta Pathofinder, da Nissan, toda equipada, está preparada para vir pegar o ex-prefeito Genivaldo Galindo. Ele está detido na penitenciária de São Cristóvão, mas a expectativa dos seus amigos é que seja solto até dezembro. AUDIÊNCIA Vereadores de Propriá, integrantes de todos os partidos, foram ao secretário de Segurança pedir ação policial contra os bandidos que estão atuando livremente. Segundo um dos vereadores, a Delegacia de Polícia da cidade quando tem carro não tem combustível e, quando tem combustível, não tem que dirija. ASSALTO Durante um final de semana houve doze assaltos em Propriá, com nenhum preso. A população está se sentindo desprotegida. Luiz Mendonça sugeriu que o pessoal prestasse queixa na delegacia: Outro vereador respondeu: “Lá não tem policial. E quando tem, está bêbado”. SUDENE Ontem, durante reunião de parlamentares federais e estaduais, para recriação da Sudene, deputado Heleno Silva acha que o órgão é muito grande para cuidar só de carros pipas. Heleno deseja que a Sudene tenha uma atuação mais abrangente na área social, dando maior assistência ao homem do campo. JACKSON O deputado federal Jackson Barreto (PTB) também participou da reunião e fez críticas à reforma tributária, por prejudicar o Nordeste. Já o deputado João Fonte, quer que o presidente Lula se engaje na luta pela volta da Sudene, “da mesma forma que lutou pela aprovação da emenda tributária”. CIRURGIA O deputado estadual Walker Carvalho (PFL) deve retornar, esta semana, de Portugal, onde se submeteu a uma cirurgia de emergência para retirada do apêndice. Carvalho já recebeu alta e está muito bem, mas só vai retornar a Sergipe depois da retirada dos pontos. CANGAÇO O Conselho Estadual de Cultura aprovou o projeto Parque Temático do Cangaço, de autoria do publicitário Antônio Leite. Antônio Leite agora acredita que o governador João Alves Filho sinta a necessidade de realizar “tão importante projeto para o desenvolvimento cultural do Estado”. PREGÃO O presidente da Petrobrás, José Eduardo Dutra, viajou para os Estados Unidos. Abriu o pregão da Bolsa de Valores de Nova Iorque. José Eduardo foi convidado para abrir o pregão, em homenagem à Petrobrás, pelos seus 50 anos. Foi marcante. Notas CANINDÉ O prefeito de Paulo Afonso, Paulo de Deus (PHS), já está com seu título transferido para Canindé do São Francisco, e já pode disputar a Prefeitura daquela cidade. Paulo de Deus comprovou que tem residência no município, além de propriedades rurais, o que não houve problema para a transferência. Já o prefeito de Poço Redondo, Enoque Salvador (PL), ainda não transferiu o título porque não pode comprovar domicílio eleitoral em Canindé. Os dois pensam em se unir politicamente e vão discutir que será o cabeça de chapa. CASSAÇÃO A prefeita de Canindé do São Francisco, Rosa Feitosa, ainda terá que enfrentar a ação impetrada pelo ex-prefeito Jorge Carvalho, que pede sua cassação. O pedido foi negado pelo TRE de Sergipe, mas os advogados apelaram e o processo está no TSE, em Brasília, cujo julgamento pode sair no decorrer do próximo. Caso o TS aceite o pedido de cassação, Jorge Carvalho assume e, automaticamente, passa a ser o candidato à reeleição. De qualquer forma, Rosa está em boa posição e mantém o mais baixo índice de rejeição na cidade. MODELO Canindé do São Francisco, com os seus R$ 3 milhões de arrecadação para 17 mil habitantes, deveria ser um município modelo. Exemplo para o Nordeste e para o Brasil. Entretanto, lamentavelmente, de modelo lá só existe a criminalidade e o roubo. Além das dificuldades que passa seu povo. Alguns prefeitos que já passaram por lá usaram o dinheiro em benefício pessoal, adquirindo imóveis em outros Estado e pagando volumosas dívidas pessoais. Enriquecem rapidamente, enquanto se registra um grau de pobreza absoluta. É fogo A assembléia Legislativa teve um dia movimentado, ontem, com discussões sobre a recriação da Sudene e aprovação de projetos. O relator do projeto que recria a Sudene, deputado Zeveu Ribeiro (PT-BA), pediu a união das bancadas federal e estadual para que lutem em favor do órgão. Até o dia 20 de novembro, os municípios interessados em participar do prêmio Prefeito Empreendedor 2003, devem providenciar a inscrição. Para participar, os administradores públicos deverão adquirir o edital, com a ficha de inscrição, no Sebrae. O objetivo do prêmio é prestigiar ações de desenvolvimento nos municípios, principalmente no apoio as micros e pequenas empresas ou a empreendedores informais. Os secretários de estado, quando convocados para falar na Assembléia Legislativa, têm que cumprir um prazo de 15 dias. Se passar disso, será punido. O deputado Gilmar Carvalho avisa que não abre mão do secretário Luiz Mendonça comparecer, dentro do prazo, para prestar esclarecimentos na Comissão de Direitos Humanos. O trabalho que era desenvolvido pelo ex-deputado Joaldo Barbosa, assassinado em 27 de janeiro, terá continuidade pela médica Edla do Amaral, viúva do ex-parlamentar. O deputado Belivaldo Chagas disse que ninguém pode fazer da segurança pública um Carvalho de campanha para se eleger a qualquer cargo. Belivaldo acha que a Segurança está sem rumo, mas não deve ser moeda eleitoral, alerta, lamentando que a criminalidade esteja aumentando. O deputado Belivaldo Chaga denuncia que em Simão Dias estão atirando no meio da rua e só tem apenas três policiais. O Conselho Curador do FGTS se reúne, amanhã. Entre os itens que devem ser colocados em votação está a liberação de uma suplementação dos recursos para a CEF. O deputado estadual Valmir Monteiro (PFL), ainda em recuperação de vários problemas de saúde, estará retornando ao parlamento estadual nesta terça-feira. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais