Recado para João

0

O desejo dos irmãos Amorim de que o grupamento político deles apresente candidatos ao governo de Sergipe e ao Senado tem merecido avaliações diversas. Uns acham que o objetivo é mostrar força para atrair novas lideranças ao ninho dos 10 partidos comandados por ambos. Há, contudo, quem pense que o interesse de Edvan pela cadeira da ex-sogra e senadora Maria do Carmo Alves (DEM) é um claro recado ao prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), numa tentativa de frear o ‘namorico’ do demista com os governistas. Sendo verdadeira esta última suposição, caberá aguardar a reação de João e Maria. Os dois tanto podem se intimidar com a ameaça, como se aproximar ainda mais do governador Jackson Barreto (PMDB), candidato natural ao governo e o principal obstáculo ao sonho dos irmãos Amorim de conquistarem o comando político de Sergipe em 2014.

Sem mágoas

Como diz o ex-prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PC do B), “quem torce pelo afastamento de Jackson (PMDB) e Déda (PT) pode ir tirando o cavalinho da chuva”. Prova disso foi dada ontem pelo peemedebista ao efetivar os secretários interinos Sílvio Santos (Casa Civil), Pedro Lopes (Governo) e Joélia Santos (Saúde). Os três são ligadíssimos a Déda. Jackson também nomeou ontem Fábio Mitidieri (PSD) como secretário do Trabalho.

Reunião

A bancada governista na Assembléia se reuniu ontem com o governador Jackson Barreto. Discutiu-se a necessidade de o governo reconquistar a maioria no Parlamento visando garantir a aprovação de projetos do Executivo. Entre os presentes, o deputado Mundinho da Comase (PSL), que está na oposição desde o ano passado. Circulou a informação que pessoas ligadas ao ainda oposicionista já foram nomeadas por Jackson.

Abandonado

E quem está enfrentando sérios problemas de saúde é o biscateiro José Ribeiro, o popular “Rôla”, que em 2006 quase se elege deputado federal pelo PGT. Em 2010, filiado ao PRB, ele tentou sem sucesso se eleger para a Assembléia Legislativa com o slogan “a mudança é agora, vote diferente. E Rôla neles”. Abandonado pelos políticos, Ribeiro vive hoje mendigando, pois a doença o impede de trabalhar. Em outras palavras, estimularam Rôla e depois lhe deram as costas. Cruz, credo!

Desrespeito

Moradores da grande Aracaju estão enfrentando problemas para chegar ao trabalho por conta da greve dos empregados da empresa de ônibus VCA. Os grevistas prometem só suspender a paralisação quando receberem o salário, tíquetes alimentação e horas extras de junho. Há mais de dois meses a VCA desrespeita os usuários do sistema de transporte coletivo sem sofrer qualquer punição da SMTT de Aracaju. Por que será?

Firme e lúcido

O senador Antônio Carlos Valadares (PSB) visitou ontem no hospital Sírio Libanês o governador licenciado Marcelo Déda (PT). “Ele está firme, lúcido, dando exemplo de como se deve enfrentar a adversidade e construir a esperança”, revela o neosicialista. Sobre a tuitada do petista discordando de Jackson Barreto, Valadares afirma que “Déda já disse o que queria dizer, sem a intenção de provocar um rompimento político com seu vice”.

Cor da violência

Dos 467,7 mil homicídios contabilizados entre 2002 e 2010 no país, 307, 6 mil (65,8%) foram de negros. Nesse período, houve decréscimo de 26,4% nos casos de crimes contra brancos e acréscimo de 30,6% dos que vitimaram negros. É o que revela o Mapa da Violência 2013: Homicídios e Juventude no Brasil, divulgado ontem pelo Centro de Estudos Latino-Americanos.

Salvem o rio

O aterro do rio Sergipe pretendido pela Prefeitura de Aracaju só pode ocorrer se um estudo de impacto ambiental comprovar que a obra não causará problemas aquele corpo d’água. É o que revela relatório enviado pela Adema à juíza de Direito Simone Fraga. Estranho nisso tudo é que a Prefeitura insiste em aterrar o rio antes de fazer o necessário estudo, como se já soubesse das consequências negativas para o rio Sergipe.

No cabaré

E quem estará hoje à noite no Cabaré de Quinta é o presidente da seccional sergipana da OAB, Carlos Augusto Monteiro. Organizado por jornalistas, o evento recebe semanalmente convidados para discutir os mais variados temas. Um dos assuntos a ser tratados no encontro de hoje é a posse do presidente da Codise, Roberto Bispo, condenado pela Justiça como ‘ficha suja’.

Do baú político

A coluna pública hoje uma história política lembrada pelo jornalista Luiz Eduardo Costa: “Luiz Garcia, quando governador, por conta de um piscar de olhos, transformou em vítimas quatro radialistas, que foram violentamente espancados pela Polícia. Ele estava no Palácio quando chegou um major do seu gabinete militar dizendo-se revoltado com os comunicadores que faziam na rádio Jornal o programa Risolândia. No entender do PM, eles estavam achincalhando, insultando a pessoa do governador e por isso iria aplicar-lhes uma surra. Garcia o proibiu terminantemente, mas, quando o major se afastava decepcionado, vislumbrou o governador, que dava uma piscada de olhos. Logo interpretou o gesto como uma forma de desautorizar a proibição. Luiz tinha o sestro de piscar olhos, que transmitiu aos seus filhos”. Por conta da piscadela do governador, os quatro radialistas foram levados para a periferia de Aracaju e apanharam mais do que pandeiro em samba.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários