Reta final

0

Faltam somente nove dias para o prazo limite das convenções que definirão os candidatos às eleições deste ano, mas a maioria dos partidos ainda discute nomes e coligações. Essa demora é normal, embora nesta reta final aumente a tensão entre aqueles que pretendem participar do pleito. O DEM e PMN já marcaram suas convenções para o próximo dia 30, procedimento que deve seguir pela maioria das demais legendas. Até lá, muita coisa que parece definida hoje pode mudar completamente. Portanto, não se surpreenda se alguns pré-candidatos desistirem da disputa no dia da convenção.

Forrozeiro

Nem todo mundo sabe, mas o deputado estadual e prefeiturável em Estância, Gilson Andrade (PTC), é um baita forrozeiro. Ele mostrou isso na abertura da programação artística do Espaço Cultural da Assembleia. Gilson levou para o evento grupos estancianos de Espadas, Cordelistas, Batucada e Pisa Pólvora, além dos iluminados Barcos de Fogos. Convidado pelo sanfoneiro do trio pé de serra para mostrar seus dotes musicais, o deputado provou que é um afinado forrozeiro.

Magoado

O deputado Venâncio Fonseca (PP) retornou ontem de Brasília disposto a registrar sua candidatura a prefeito de Aracaju. Disse, contudo, que vai conversar muito com os partidos aliados antes de bater o martelo. Nas entrelinhas, o pepista deixou transparecer que ficou com alguma mágoa do prefeiturável João Alves Filho (DEM) por ter sido preterido para ser candidato a vice na chapa do DEM.

Desde criancinha

E a deputada estadual Ana Lúcia aconselha aos que desejam vê-la fora do PT a tirarem o cavalhinho da chuva. Ele lembra que é petista desde criancinha e que não vai pular fora do partido depois de 25 anos hasteando a bandeira vermelha em seu barco político. Para quem não sabe, a deputada é fundadora do PT.

Balão de ensaio

O blog aposta uma mariola como o deputado estadual Capitão Samuel (PSL) não disputará as eleições deste ano. Essa história que ele pode ser candidato a vice numa chapa encabeçada por Venâncio Fonseca (PP) não passa de balão de ensaio. É mais provável que, em se confirmando a candidatura do pepista, seu parceiro seja o pastor Virgínio de Carvalho.

Carne seca

O juiz de Direito Manoel Costa Neto radicalizou: preocupado com a saúde da população de São Cristóvão, ele proibiu terminantemente o comércio de carne bovina que não possua inspeção sanitária. É que o abatedouro local, já interditado, não tinha higiene, e era duvidosa a procedência dos animais ali abatidos. Caso a decisão do magistrado seja desrespeitada, a Prefeitura terá que pagar multa diária de R$ 100 mil. A saída para os sancristovences é comer carne seca.

Borrachudos

O volume de cheques devolvidos no mês passado em Sergipe foi de 3,18%, ante abril. O estado ficou na 10ª melhor posição do Brasil. A pior ficou com o Acre: 15,30%. A média brasileira de borrachudos em maio ficou em 2,20%, maior que em abril, que chegou a 2,08%. Segundo a Serasa Experian, o índice nacional foi o maior registrado para o quinto mês do ano desde 2009.

Sem pressa

Finalmente, chegou ontem à Assembleia o projeto do Executivo repassando para os salários dos servidores o índice inflacionário. A votação só deverá acontecer na semana que vem. Aliás, não há tanta pressa em aprovar a matéria, pois a grana só começa a ser paga a partir de setembro e assim mesmo em quatro parcelas. Até lá o servidor vai apertando o cinto, se é que ainda possui esse acessório.

Tiriricas

Invocados com o governo que recusou reajustar o piso da categoria em 22,22%, os professores da rede estadual vão acompanhar na Assembléia a votação do projeto de reajuste salarial. A partir de hoje eles estarão nas galerias do Legislativo para ver como se comportarão os deputados. Os demais funcionários públicos devem fazer o mesmo, pois também estão fulos da vida com a política salarial do governo Marcelo Déda (PT).

Do baú político

No início da década de 80, o então prefeito de Aracaju, Heráclito Rollemberg, convidou políticos e técnicos municipalistas alemães para conhecerem a capital de Sergipe, em retribuição a convite idêntico que recebeu dos germânicos. Para que os visitantes entendessem o discurso do anfitrião, foi contratada uma empresa para fazer a tradução simultânea, missão muito bem desempenhada por uma jovem intérprete. Quando Heráclito estava discursando, eis que chega ao recinto o vereador Pedro Firmino e, apressadamente, senta-se ao lado dos alemães. Ao vê-los com fones nos ouvidos, se municia do equipamento que estava na cadeira, mas se assusta com o que houve: Heráclito estava falando em alemão fluente, embora com voz feminina. Pedro não se fez de rogado e, mesmo não estando entendendo nada, permaneceu com os fones nos ouvidos até o final do discurso.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários