Rio merece respeito

0

Antes de qualquer obra de engenharia para conter o avanço das águas na Praia Treze de Julho, em Aracaju, é preciso que haja um Projeto de Impacto Ambiental. O alerta é do geólogo e professor da Universidade Federal de Sergipe, Luiz Carlos Fontes. Talvez seja por isso que a Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema) ainda não concedeu a licença ambiental para os serviços serem iniciados. As obras são necessárias, porém deve haver cautela, principalmente numa área de preservação ambiental e muito degradada pela ação do homem. A Prefeitura quer fazer o serviço a toque de caixa e repique de sino, mas sem um projeto ambiental ninguém pode garantir a eficiência das obras, podendo o problema se repetir com maior gravidade ali mesmo ou em outros pontos de Aracaju. Portanto, a Adema está certa em não ceder às pressões.

Vetos

Antes de votar a autorização para o governo de Sergipe contrair empréstimo junto à União, a Assembleia terá que apreciar uma série de vetos, que estão trancando a pauta do Legislativo. Pergunta que não quer calar: por que os deputados já não fizeram isso durante o longo período de negociação entre governo e oposição sobre o Proinveste?

Ousadia

Bandidos fortemente armados invadiram ontem a 5ª Delegacia Metropolitana, situada na Grande Aracaju, e resgataram dois presos. Os poucos policiais que se encontravam no local não tiveram como reagir. No momento do resgate, existiam 44 detidos na carceragem. Mais de 100 homens das Polícias Civil e Militar foram mobilizados para localizar os fugitivos, mas até agora nadica de nada.

Braços cruzados

Está doente? Então evite os postos de saúde da Prefeitura de Aracaju. É que os médicos do município decidiram paralisar hoje as atividades por 24h visando pressionar o prefeito João Alves Filho (DEM) a atender suas reivindicações salariais. Daqui a pouco, eles tentam se reunir com o demista. Caso não consigam, poderão aprovar uma greve por tempo indeterminado. É feia a coisa!

Medo do quê?

Ninguém mais alimenta a esperança de que o governador Marcelo Déda (PT) assine e mande publicar decreto criando a Comissão da Verdade para o Estado de Sergipe. A constatação é da coluna Periscópio, do Jornal da Cidade. A nota conclui revelando “ser muito estranho um governo petista se negar a apurar os abusos cometidos pela ditadura militar”. O governo sergipano tem medo do quê?

Latas velhas

Deve chegar esta semana à Câmara Municipal a planilha elaborada pela SMTT com o índice de reajuste das passagens dos ônibus de Aracaju. Será com base nesse estudo que os vereadores vão aprovar ou não o aumento da tarifa. Parte dos parlamentares acha que as empresas deveriam melhorar o serviço antes da majoração, porém a maioria vai mesmo dar um ‘presente de grego’ aos usuários do péssimo transporte coletivo.

Encontro

O reajuste da tarifa dos ônibus da capital será discutido hoje entre o prefeito João Alves Filho (DEM) e os vereadores aracajuanos. No encontro, o demista vai apresentar alguns projetos que pretende enviar à Câmara nos próximos dias, e fazer um balanço dos 100 primeiros dias do mandato. A pequena bancada oposicionista não confirmou presença na reunião de daqui a pouco.

Pesquisa

Pelo menos quatro pesquisas realizadas em Sergipe nos últimos dias mostram a avaliação que os eleitores têm dos prováveis candidatos ao governo em 2014. Segundo o jornalista Eugênio Nascimento, uma das consultas aponta um candidato com 48% das intenções de votos, o segundo com 38% e o terceiro, aquele que muita gente avalia como a renovação, com apenas 10%. Por não ter sido registrada na Justiça Eleitoral, a pesquisa não pode ser divulgada em sua totalidade.

Processo

O ex-secretário estadual de Planejamento, Orçamento e Gestão, Oliveira Júnior, está por aqui com o sindicalista Valdir Santos, que o teria acusado de receber salário sem bater um prego numa barra de sabão. Júnior promete interpelar Valdir judicialmente “para ele provar que estou sem trabalhar há três meses e recebendo salário ilegalmente”. Homem, vôte!

Faltosos

Por enquanto, somente 1,5% dos eleitores brasileiros que não votaram e não justificaram a ausência nas três últimas eleições regularizaram a situação junto à Justiça Eleitoral. Em Sergipe, dos 77 faltosos, somente uma pessoa procurou o cartório até agora para se regularizar. Estes eleitores têm até o próximo dia 25 para evitar o cancelamento do título.

Do baú político

Na segunda metade da década de 40, a oposição ao presidente Eurico Gaspar Dutra (PSD) pregava seu afastamento, ao tempo em que empunhava a bandeira de “o petróleo é nosso”. Embora proscrito, o Partido Comunista Brasileiro (PCB) participava das duas campanhas realizando comícios relâmpagos e reuniões na calada da noite com líderes sindicais e operários das fábricas de tecido de Sergipe. Em seu livro ‘João Ventura, cidadão de Aracaju’, o saudoso músico João Mello conta um hilário episódio ocorrido na Avenida Rio Branco, esquina com a rua Laranjeiras, no centro da capital sergipana. Segundo ele, durante um comício relâmpago organizado pelo ‘Partidão’ e que reuniu uma diminuta assistência, o locutor do carro de som chama para discursar o operário Otávio José dos Santos que, embora analfabeto, era um ativo membro do partido. Microfone em punho, ele soltou a pérola: “Generá, pelo bem do Brasí, ricoe, ou antonce rinuncei!”.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários