RUMO DO PSDB

0

Pode-se avaliar que o PSDB passos momentos conflituosos nestes últimos 10 meses, com uma disputa interna pelo comando da legenda. A culpa foi de membros da Executiva Nacional, que não souberam conduzir um processo de fortalecimento no partido. Nas discussões em Brasília, principalmente pela necessidade de aumentar a sua bancada no Senado Federal, a cúpula tucana ofereceu ao senador Almeida Lima, à época no PDT, o comando do PSDB em Sergipe, prometendo afastar o ex-governador Albano Franco e seu grupo, das fileiras do partido. Esse arranque ocorreria em março, quando todos os membros da Executiva viriam a Aracaju para fazer uma solenidade em que colocaria a legenda sob o comando de Almeida Lima. Além de reformular o partido e leva-lo para a oposição ao presidente Lula (PT), o senador seria candidato ao governo do estado.

Não seria difícil imaginar que esse tipo de passagem de comando só poderia acontecer através de uma intervenção. Até hoje não deu…

Almeida fez o dever de casa bem certinho e convocou os amigos para a formação da nova força política que poderia surgir no estado, inclusive com o apoio de um grupo forte que estava disposto a consolidar uma terceira opção em Sergipe. O primeiro passo foi colocar à frente o PDT, passando-o ao deputado federal João Fontes. Depois se iniciou uma série de contatos para a formação do novo PSDB, sem querer saber dos seus filiados históricos, inclusive o ex-governador Albano Franco, que fingiam ignorar o que estava acontecendo com o tucanato, mas trabalhava silenciosamente em Brasília, porque não aceitavam ser abandonados pelo partido. Com muita influência no ninho, Albano Franco conseguiu ir colocando em banho-maria, o que poderia ser uma intervenção para o afastamento de deputados, prefeitos, vereadores e de um bom número de líderes que o PSDB formou na capital e interior. Tudo ficou tão difícil que até hoje nada foi resolvido, mas já não existe um clima de agressividade entre o grupo que queria comandar e o que deveria ser afastado.

Ontem, em São Paulo, o superintendente do Sebrae, José Guimarães (PSDB), um candidato declarado a deputado federal que se vinculou ao senador José Almeida Lima, rendeu-se às evidências de que, a partir de agora, a única solução para o seu partido é procurar a unidade e chegar a um consenso. Hoje ele terá uma reunião com o senador Almeida Lima e será muito claro sobre esse pensamento de unidade partidária, para que se possa formar uma chapa e disputar as eleições de 2006. É bom lembrar que Zezinho Guimarães poderia ser o primeiro a recusar essa conciliação, porque em 2002 teve sua candidatura à Câmara Federal vetada pelo então governador Albano Franco, depois de um trabalho intenso que ele realizou. Além disso, afastou-se de Albano com a eleição do Sebrae e sabe praticamente terá de brigar, mais uma vez, por sua candidatura.

José Guimarães acha que chegou a hora de esquecer as trocas de palavras entre o deputado estadual Ulices Andrade (PSDB) e o senador Almeida Lima, além de tudo fora dito em relação ao ex-governador Albano Franco. Admite que se não for possível uma reunião ampla com a Executiva Nacional, “a gente resolve com Albano”. Para Zezinho o PSDB não pode se dividir e reconhece que “Albano Franco é forte e não servirá mais para ninguém manter essas arestas”. Além disso, o ex-governador já demonstrou que tem boa vontade em ampliar o partido, em conversar e se chegar a uma conclusão em benefício de todos. O partido estando posto, passa-se a trabalhar para que outros partidos se integrem ao projeto: “afinal não existe partido de um dono só, mas de um grupo”. Bom, se tudo der certo e realmente seja deletado o que se falou até chegar a um entendimento, o senador Almeida Lima pode manter o objetivo de disputar o governo, tendo Albano Franco como candidato ao Senado.

Mas tudo isso com um espírito político elevado, porque não dá para se negar o apoio a uma chapa que poderá se formar depois de tantas contradições. A confiança, que parecia difícil, tem que se tornar em fidelidade partidária, com todos os compromissos de tentar chegar ao poder.

DEBILITADO
O ex-deputado Antônio Francisco, preso sob acusação de ser o mandante do assassinato do deputado Joaldo Barbosa, esteve ontem na Uniclinica, em estado de total debilitação. Ele está com a musculatura cardíaca fraca e o cardiologista que o atendeu quer que seja feito um cateterismo urgente, que pode chegar a uma angioplastia.

EXAMES
Segundo um dos familiares de Antônio Francisco, ele poderá fazer os exames ainda neste final de semana, em razão da sua debilitação. Antônio Francisco está com problema cardíaco, tem a próstata afetada e é diabético. O seu estado de saúde não é bom e ele pode ser internado.

FICHA
O deputado Jorge Araújo (PSDB) insistia para que o seu colega Luiz Garibalde (PDT) se filiasse em seu partido. Ouvia sempre a resposta: “você não me trouxe a ficha”. Ontem Jorge surpreendeu Garibalde: entregou-lhe a ficha de filiação no PSDB, já preenchida e endossada por ele. Falta apenas a assinatura de Garibalde.

SENADO
O deputado Jorge Araújo defende que o ex-governador Albano Franco (PSDB) seja candidato ao Senado pelo tucano. Sobre a disputa pelo governo, Jorge Araújo diz que espera que o senador Almeida Lima mantenha a candidatura anunciada durante a filiação no PSDB.

ALBANO
Ontem, o ex-governador Albano Franco (PSDB) foi perguntado se seria candidato ao Senado Federal, Deus sua costumeira resposta: “o futuro a Deus pertence”. Albano reafirmou a orientação da Executiva Nacional para um entendimento com o senador Almeida Lima: “estamos dispostos a sentar para uma composição em comum acordo”.

LIBERAL
O ex-governador Albano Franco não esconde que foi insistentemente convidado para filiar-se, com o seu grupo, no Partido Liberal. Hoje, seus aliados acham bom que isso não tenha acontecido, para que ninguém o acusasse de ter trocado de partido através de negociações e mensalões.

ALMEIDA
O senador José Almeida Lima (PSDB) já está começando a conversar sobre política com os seus aliados e a debater a questão partidária. Há indícios que o pessoal ligado ao senador já está vendo impossibilidade numa divisão do tucanato e admitindo que se faça uma composição.

SÉRGIO
O secretário de Saúde Municipal de Lagarto, Sérgio Reis, vai permanecer sem partido até setembro, mas ainda não está com uma nova legenda definida. Sérgio se desligou do PTB, na semana passada, porque não se mostrava satisfeito com os rumos do partido.

MILITÂNCIA
A militância do PT está se comportando com um misto de preocupação e indignação, porque vê que há uma tentativa de desqualificar o partido. Ao mesmo tempo as denúncias estão se confirmando e o partido não pode deixar de apurar firmemente e não se deixar atingir pela crise atual.

JEFFERSON
Um advogado liberal disse, ontem, que o deputado Roberto Jefferson (PTB) atua neste processo, como se estivesse advogando em um júri popular. Está tentando inocentar seu cliente (ele mesmo) para jogar a culpa em outro. No caso o Partido dos Trabalhadores. Sua tese está surtindo efeito.

DÉDA
O prefeito de Aracaju, Marcelo Déda (PT), já não vem sendo citado neste processo de mudança ministerial que o presidente Lula iniciou em seu Governo. É que já ficou definido que Déda será candidato a governador em 2006. O presidente quer ministros que não se desvinculem em abril para disputar mandatos.

REGISTRO
No aeroporto de Brasília, sexta-feira, o relator do Conselho de Ética, Jaime Carneiro (BA), conversava com dois deputados federais de Sergipe. Avisou que o sistema de entrada do Brasília Shopping registrava quem esteve na agência do Banco Safra. Um agitado parlamentar sergipano espantou-se: “Ai meu Deus! Eu já fui lá…”

REUNIÃO
Está sendo marcada uma reunião da oposição para a próxima semana, com o objetivo de se fazer uma avaliação do momento político. Segundo um dos membros da oposição, o pessoal tem notado que o governador João Alves Filho está reagindo bem em todo o Estado.

Notas

SALÁRIOS
O pagamento do reajuste salarial de todos os servidores públicos será feito dentro do organograma anunciado em junho. A informação é do secretário da Administração, Mendonça Prado, que reafirmou o compromisso do governador João Alves Filho (PFL), feito ao servidor do estado. O reajuste dos policiais militares, que atende a projeto de lei específico, será incorporado conforme legislação própria, a partir do próximo mês. A Administração otimizou os serviços e fará a folha no prazo de 4 horas.

COMENTA
O ex-prefeito de Lagarto, José Raimundo Ribeiro, comentou ontem que até o momento não aconteceu nenhuma conversa política com seu grupo, para uma composição com o grupo do também ex-prefeito Jerônimo Reis (PTB). O comentário é que as conversas estão avançadas e o martelo pode ser batido. José Raimundo Ribeiro confirma que não deixará o grupo político liderado pelo governador João Alves Filho, “porque trabalhei e votei nele”. Ribeiro acha que ainda haverá alguma conversa para ver como vai ficar.

UNIVERSIDADE
Um ato público em favor da expansão da Universidade Federal de Sergipe será realizado quarta-feira no campus da UFS, com a participação de vários segmentos da sociedade, inclusive prefeitos e vereadores das cidades que teriam faculdades instaladas. Sergipe foi prejudicado pelo Ministério da Educação. O reitor da UFS, professor Josué Modesto, acompanhado com parlamentares, prefeitos e vereadores, teve uma audiência com o ministro da Educação, Tarso Genro, e saiu certo que Sergipe ainda pode ser incluído no plano.

É fogo

O deputado federal Heleno Silva (PL) explicou ontem que a Câmara não conta como presença as viagens ao interior.

Heleno Silva disse que na realidade teve 86% de freqüência, porque nas sessões da Câmara, contabilizando o período que esteve no exterior.

O deputado federal João Fontes (PDT) já fez requerimento à Câmara requerendo que viagens oficiais e doenças não sejam vistas como ausências.

A Assembléia Legislativa trabalhou ontem como nunca o fez durante todo o semestre. Não deixou nada para aprovar.

Com o trabalho realizado ontem, a Assembléia anula a possibilidade de uma convocação extraordinária em julho.

O ex-deputado José Rivaldo aproveitou o encontro com o ex-deputado José Teles de Mendonça, para aconselha-lo a cuidar mais da saúde.

O deputado Marcos Franco (PMDB) é candidato à reeleição e o seu partido poderá ou não ter candidato majoritário.

A Assembléia Legislativa deverá elaborar um documento, a ser enviado aos demais parlamentares estaduais, para uma campanha contra a lista fechada de candidatos.

A prefeita de Poço Redondo, Iziane, está satisfeita com o tratamento que vem recebendo do governo do estado.

Os festejos juninos na Vila do Forró está continuando e só termina dia 31. Nas férias, a Vila será uma das boas atrações.

O INSS está pagando quase R$ 11,3 bilhões em aposentadorias, pensões e auxílios referentes ao mês de junho.

Se depender do otimismo do Banco Central, a economia volta a crescer a partir do segundo semestre, embora em torno de 3,4% – abaixo dos 4,9% de 2004.

brayner@infonet.com.br

Comentários