Saco sem fundo

0

Sem dinheiro para pagar a folha de pessoal, o governo de Sergipe tem feito estripulias visando conseguir recursos. Em outubro de 2014, obteve autorização da Assembleia para usar antecipadamente R$ 330 milhões dos royalties pagos pela Petrobras. Após gastar esta pequena fortuna com pagamento de salários, o Executivo volta a recorrer aos deputados para por a mão em 70% dos depósitos feitos em contas judiciais. A pergunta que se faz é: é quando este dinheiro também acabar, o que fará o governo para pagar o funcionalismo? Será que o próximo passo vai ser torrar nos cobres os terrenos do Estado, a exemplo do que pretende o prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM)? Embora alguns iluminados pensem diferente, está claro que a saída para a crise financeira do Executivo não passa pela dilapidação do patrimônio do público. Portanto, a continuar o governo com essa filosofia predatória, em pouco tempo não teremos nem o mel nem a cabaça.

TJ é contra

Após a OAB prometer mover uma ação caso a Assembleia autorize o Estado a usar os depósitos judiciais, ontem foi a vez do próprio Tribunal de Justiça se manifestar contra o projeto. Em ofício ao Legislativo, a presidência do TJ informa que jamais se manifestou favorável à propositura do Executivo. Apesar de tudo isso, os deputados devem aprovar o projeto nesta quinta-feira. Alguém duvida?

Malas prontas

São fortes os comentários sobre a saída do radialista Gilmar Carvalho da rádio Ilha/FM. O zun zum zum é que o competente comunicador está trocando a emissora dos irmãos Amorim pela rádio Atalaia/FM do empresário Walter Franco. Em conversa com a coluna, Gilmar disse que não saiu da Ilha/FM: “Nesta quinta-feira, farei o programa normalmente, com fé em Deus”. Então, tá!

Obra suspensa

O governo não vai mais construir uma unidade socioeducativa no conjunto Marcos Freire II, em Socorro. A decisão foi tomada ontem pelo governador em exercício Belivaldo Chagas (PSB), após ouvir nove deputados, que se disseram contra o projeto naquele local. Horas antes, o prefeito de Socorro, Fábio Henrique (PDT), tinha anunciado que embargou a obra, pois além de nunca ter sido comunicado sobre ela, a população do conjunto também não foi consultada.

Na berlinda

O Tribunal Regional Eleitoral decide hoje se processa o prefeito de Poço Verde, Thiago Dória. Ele é acusado pelo Ministério Público de comprar votos nas eleições de 2012. Em troca de apoio político, Thiago teria mandado máquinas da Prefeitura para fazer benfeitorias em propriedades privadas. Aí não pode, né?

TCE de olho

As constantes suspensões da coleta de lixo em Aracaju despertaram a atenção do Tribunal de Contas do Estado. O conselheiro Clóvis Barbosa abriu auditoria para apurar qual é o tamanho débito da Prefeitura para com a empresa Torre. Segundo ele, “é preciso saber a verdade sobre essa crise do lixo que acontece na capital”. Aguardemos, portanto!

Batendo pernas

E os deputados estaduais participarão de uma sessão itinerante da Assembleia em Itabaiana. Será no próximo dia 26, no plenário da Câmara de Vereadores daquele município. Que tal colocar na pauta dos trabalhos explicações aos itabaianenses sobre o famigerado escândalo das verbas de subvenções, distribuídas com entidades filantrópicas pra lá de suspeitas?

Reforça o time

O Diretório do PSB em Aracaju realiza hoje um ato para atrair novos filiados. Será a partir das 16h na sede do partido, alí na avenida Pedro Paes de Azevedo, bairro Salgado Filho. Além de discutirem sobre as eleições de 2016 na capital, os dirigentes do PSB abonarão as fichas de filiação dos novos neo-socialistas.

Mais um

E vem aí mais um partido político. Ontem, chegou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) o pedido de registro do Partido Nacional Corinthiano (PNC). A futura legenda se define como um "movimento de cidadãos e não de políticos profissionais ou homens de aparelho." Caso o TSE acate o pedido do PNC, o Brasil passará a contar com 33 partidos políticos. Claro que a maioria não passa de escusos biombos para negociatas políticas.

Falastrão

“Bandido bom é bandido morto, pouco importa a idade que ele tenha”. Esta afirmação foi feita na tribuna da Câmara de Aracaju pelo vereador Agamenon Sobral (PP). Ele se referia ao adolescente que agrediu com uma caneta a professora Carla Valéria Oliveira, diretora do Colégio Estadual Lourival Fontes. O parlamentar expôs toda sua indignação com a decisão da Justiça de liberar o menor, que estava recolhido há 45 dias na Unidade Socioeducativa de Internação Provisória.

Recorte de jornal

Publicado na Folha de Sergipe em 1º de março de 1908

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários