Saúde ameaçada

0

A Câmara de Vereadores de Aracaju deve votar hoje projeto autorizando a Prefeitura a contratar uma Organização Social (OS) – entidade privada – para administrar a saúde do município. Segundo nota divulgada pelo Sindicato dos Médicos de Sergipe, além de trazer muitos transtornos à população, a OS abre o caminho para a privatização da saúde. É fato que a dispensa de licitação garantida às OS na compra de material cria precedentes para o desvio de recursos, havendo uma violação frontal ao princípio da moralidade na administração pública. Estudos mostram que o sucateamento dos serviços de saúde tem se acelerado nos municípios onde foram implantadas as OSs. Portanto, é muito estranho que um projeto tão delicado seja aprovado pelos vereadores antes de qualquer debate com os servidores da saúde e sociedade aracajuana.

Ex-eleitores

A Justiça Eleitoral cancelou 71 títulos de eleitores sergipanos que não votaram e não justificaram a ausência nas últimas três eleições. Segundo a legislação, estas pessoas estão impedidas de obter passaporte ou carteira de identidade, receber salários de função ou emprego público e conseguir certos tipos de empréstimos e inscrição.

Sem acordo

O raquítico reajuste de 5% para os servidores da Prefeitura foi aprovado ontem pelos vereadores de Aracaju. E como ficam os médicos do município, que suspenderam a greve na expectativa de discutir o índice e o cumprimento da data base dos servidores, que é janeiro? Pelo visto, o diálogo não é o forte da administração do prefeito João Alves Filho (DEM).

UFS afetada

Iniciada a semana passada, a greve dos trabalhadores da construção civil paralisou 80% das obras em andamento na Universidade Federal de Sergipe. Segundo a Reitoria, essa situação vai atrasar a reforma física do Restaurante Universitário (Resun). Por conta disso, a instituição de ensino já avalia a hipótese de adiar por alguns dias o início do próximo período letivo. Sem acordo, os operários da construção civil continuam em greve.

Coletiva

Os deputados federais demistas Mendonça Prado e Onyx Lorenzoni concedem daqui a pouco entrevista coletiva num hotel de Aracaju. Entre outros assuntos, os dois devem falar sobre a atuação do DEM no Congresso Nacional e as perspectivas do partido para o futuro. Certamente, Mendonça também aproveitará a conversa com os jornalistas para fustigar os irmãos Edvan e Eduardo Amorim.

Bloqueio

A Justiça bloqueou os bens do ex-prefeito de Itabaiana, Luciano Bispo (PMDB) visando garantir o pagamento de futuras execuções de sentença condenatória pro improbilidade administrativa. O peemedebista é acusado de mandar eleitores à Deso para fazer parcelamentos sem a exigência da assinatura da confissão de dívida, com dispensas de multas, juros e correção monetária. Os servidores da Deso que participaram da irregularidade já foram demitidos.

Plebiscito

Os moradores da zona da expansão de Aracaju criaram uma Frente para discutir o plebiscito que definirá se aquela área pertence à capital ou ao município de São Cristóvão. Serão realizadas reuniões constantes com as comunidades dos bairros e povoados da zona sul relacionados na polêmica sobre o limite territorial das duas cidades. A próxima reunião está marcada para sábado na Associação dos Moradores do Mosqueiro.

Contra o MP

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) decidiu apoiar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 37, que tira poderes de investigação do Ministério Público. O texto, em tramitação na Câmara dos Deputados, determina que somente as polícias podem apurar crimes. Embora ainda não tivesse um discurso institucional sobre o assunto, a OAB já havia se manifestado favoravelmente à PEC.

Greve segue

Em greve há nove dias, os servidores estaduais de Sergipe promoveram ontem um apitaço em frente à Secretaria de Orçamento e Gestão. Os grevistas cobram a implantação do Plano de Cargos e Carreira e exigem reajuste salarial. Amanhã, a categoria realiza uma passeata saindo da Praça da Bandeira em direção da Assembleia Legislativa, onde pedirão o apoio dos deputados.

Insegurança

E os bandidos estão cada vez mais ousados. Pois não é que eles arrombaram duas vezes no mesmo dia a Escola Estadual Olímpia Bittencourt, localizada na zona norte de Aracaju. Aproveitando-se da falta de segurança na área, os ‘malacas’ levaram televisores, computadores, ventiladores, aparelho de som e data-show. Achando pouco ainda deixaram recados debochados nos quadros das salas de aula. Um horror!

Do baú político

Esta pérola está no livro “350 Histórias do Folclore Político”, do jornalista Sebastião Nery: Leite Neto, senador e chefe político, foi durante anos o dono dos governadores de Sergipe. O cara sentava lá, mas quem mandava era ele. Um Amador Aguiar sem Bradesco. Ficava em casa, tranqüilo, mandando bilhetinhos ao governador, que obedecia caninamente. Para evitar equívocos, combinou um código: o bilhete só era para valer quando os ii tivessem pontos. Pedido de nomeação com i sem ponto não valia. Era só para se livrar do pedido. Um dia, o coronel Acrísio Garcez, chefe político do interior, pediu uma nomeação. Leite Neto disse que não havia problema, fez o bilhete. O coronel tremeu de feliz e correu para o Palácio. No ônibus, abriu o envelope e levou um susto: “Mas que coisa! O doutor Leite Neto, senador, homem tão sabido, escreve sem pôr os pontos nos ii!” Tirou a caneta do bolso, pingou os pontinhos com cuidado, consertou tudo e entregou. O governador mandou nomear na hora. Leite Neto trocou o código.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais