Segurança: alternativas de gestão

0

 

 

No intuito de contribuir para a solução dos atuais problemas da segurança pública em SE, o blog publica hoje um texto do delegado Alessandro Vieira sobre o assunto.

 

A boa gestão, seja ela pública ou privada, é aquela que obtém o máximo de resultado com o mínimo de gasto, respeitando e valorizando os direitos dos trabalhadores. A gestão de qualidade duvidosa acredita obter melhores resultados apenas com a intensificação das mesmas práticas arcaicas e ineficientes, ou com o inchaço no número de trabalhadores, com conseqüente achatamento dos salários e desvalorização dos profissionais envolvidos.

 

Diante do planejamento apresentado pela ADEPOL, baseado quase que totalmente no aumento no número de delegados e agentes, com os conseqüentes impactos na folha salarial, sugiro que antes de pleitear o mero aumento da quantidade sejam adotadas medidas que aumentem a qualidade dos serviços prestados, extraindo o máximo dos recursos disponíveis, para somente depois de identificado o real limiar da capacidade de produção, solicitar aumento do contingente.

 

Não deve ser ignorado o fato de que a Polícia Civil, nos dias de hoje, conta com pessoal altamente capacitado ocupando os cargos de delegado, agente e escrivão, todos contemplados com salários dignos, ainda que se anseie por maior valorização.

 

Da mesma forma, a carga horária foi majorada para todos os integrantes das carreiras policiais civis, bem como já existe a previsão legal e a concretização prática do pagamento de horas extras, o que permite viabilizar que um profissional da Polícia Civil produza, sem ter seus direitos aviltados, quase que o dobro do que era possível há alguns anos atrás.

 

Por fim, ressalte-se que o parque tecnológico atualmente disponibilizado para a Polícia Civil está bastante próximo do satisfatório, permitindo a execução de serviços com um grau de eficiência mais elevado. Basta acompanhar a evolução de ferramentas como o Infoseg e o BO On line, além do recentemente lançado CIOSP, em contraposição a utilização da velha máquina de datilografia que prosperava até mesmo na Capital nos meados de 2002, para compreender o tamanho da evolução.

 

Evidente que ajustes serão necessários, em especial no quadro de agentes de polícia, mas medidas criativas podem ajudar a equacionar eventuais desequilíbrios e a melhorar o serviço prestado pela Polícia Civil à sociedade sergipana.

 

Vale recordar que iniciativas como a criação do CAGV e da DHPP (em especial com a criação da equipe de local de crime), genuinamente sergipanas, são referência nacional no que tange à eficiência e qualidade de serviços policiais civis.

 

Apresento abaixo pequenas sugestões que entendo como benéficas para a instituição Polícia Civil e para a população atendida, dividindo os temas entre Interior e Capital:

 

INTERIOR:

 

1. Expansão da rede CAGV para as cidades do interior que já contam com dois delegados, mediante o remanejamento de pessoal que permita contar com pelo menos uma delegada em tais localidades, a exemplo de Própria, Nossa Senhora da Glória e Nossa Senhora das Dores. Reforço que o importante é contar com atendimento especializado, e não com prédios privativos. Neste diapasão, a vinculação e articulação dos serviços do CAGV no interior com o CAGV da Capital (mais estruturado e experiente) é salutar.

 

2. Pagamento de Horas-extras para as equipes (delegados, escrivães e agentes) que acumulem funções em mais de uma Delegacia, excluindo tais servidores das escalas de plantão obrigatórias (facultando o acesso voluntário às escalas);

 

3. Utilização de equipes da Capital (delegados, agentes e escrivães) para preenchimento voluntário das escalas de plantão do interior, para minimizar o desgaste dos servidores. Ressalto que a prioridade sempre será do pessoal lotado no interior;

 

4. Remanejamento de pessoal e redistribuição dos presos custodiados no interior, antevendo o provável afastamento dos Policiais Militares das delegacias.

 

CAPITAL:

 

1. Criação de Centros para a lavratura de TOC’s, desafogando as Delegacias Metropolitanas, ao mesmo tempo em que se qualifica e humaniza o atendimento às Ocorrências de Menor Potencial Ofensivo, liberando as equipes metropolitanas para o combate aos crimes mais graves;

 

2. Franquear aos agentes e escrivães acesso aos cargos que não representam a “direção” propriamente dita da polícia, reservada constitucionalmente para os delegados de polícia. Assim, cargos como Diretor do CEAC/CODEPE, Gestor de Telecentro, Assessoria Jurídica, Chefe de Gabinete, Diretor do DIPOL, dentre outros, podem ser ocupados por policiais não integrantes da carreira de delegado, inclusive com ganho de qualidade na atividade exercida, face à especialização em áreas como Estatística e Ensino. Observe-se que apenas foram referidos cargos que já podem, com base na legislação atual, ser ocupados por agentes ou escrivães. Seriam liberados mais delegados para a atividade fim. Não faço qualquer referência negativa aos colegas que hoje ocupam tais cargos, mas apenas acredito que a lotação deve prestigiar a ocupação das eventuais lacunas nas delegacias;

 

3. Realização de mutirões para enxugamento do passivo cartorário que onera algumas Unidades Policiais, liberando as equipes das delegacias para o atendimento mais célere das demandas atuais;

 

4. Criação da Divisão de Entorpecentes, com a mesma prioridade que foi anteriormente dedicada à Homicídios e ao CAGV, como forma de estancar o avanço avassalador do tráfico em Sergipe, em especial do crack, com repercussões danosas em todas as esferas sociais. Delegado Alessandro Vieira.

 

Radicalização

O blog recebeu a informação que, tanto o governo do Estado, com as lideranças da PM, estão dispostas a radicalização. É algo que pode não chegar a um denominador comum. Alguns assessores do governador defendem abertamente o pedido da força nacional, já as lideranças da PM, já querem fazer um ato quando da visita do Ministro da Justiça esta semana. Ontem, 30, o blog foi informado que o capitão Samuel, deixaria a SMTT de Socorro para se dedicar totalmente ao movimento.

 

Fiscalização das Viaturas I

Já é hora da SSP criar um setor de fiscalização do uso das viaturas, às sextas-feiras, quem transita rotineiramente de Malhador com destino a Riachuelo presencia vez por outra o veículo gol da polícia militar parado na frente do bar e o policial sentado tomando uma cervejinha gelada e contando piadas para alguns amigos, o mais interessante é que não se trata de um barzinho escondido não, o bar está localizado às margens da rodovia para quem desejar presenciar.

 

Fiscalização das Viaturas II

Já na última sexta-feira, é possível que em algum recanto deste nosso estado alguém tenha necessitado de uma viatura policial, porém quem estava no posto de combustíveis Chefia, localizado na esquina da Urquiza Leal com Saneamento, pode presenciar o gol de placa …. por mais de 20 minutos aguardando um privilegiado estudante, que foi conduzido para casa num veículo público, com dois policiais de serviço, um dirigindo e o outro no banco dianteiro do passageiro, é claro que esse estudante não deve correr o menor risco de sofrer um assalto assim como milhares de outros estudantes que se desloca para o ponto do ônibus, muitas em via sem iluminação suficiente, tendo que pagar a passagem retirando do seu minguado salário e ao descer ter que caminhar até em casa rezando e pedindo para que nada lhe aconteça.

 

Fiscalização das Viaturas III

Ainda na fase o mais impressionante foi que no dia de ontem vários estudantes presenciaram a chegada de um pálio (leia nota abaixo) da Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania, muitos olharam com curiosidade imaginando que o veículo estava trazendo algum presidiário, para surpresa de todos tratava-se uma estudante, loira, esbelta, elegante  e que dirigia ela própria o veículo do papaizinho ou desculpem, do governo do estado, com pneus, combustível e locação bancado pelo governo de Sergipe. Se todos os servidores estaduais tivessem o mesmo direito, poderíamos chamar a isso de cidadania plena. Seria tão bom se o governo criasse uma equipe de fiscalização para combater o uso indevido do veículo público, a economia produzida com certeza renderia ao Estado uma folga de caixa necessária.

 

Servidora da Sejuc vai para faculdade com veículo público

Na Fase, uma cena inusitada ontem, 30, às 18h05. Chegou no local uma mulher, dirigindo um veículo gol da Secretaria de Justiça. Fechou o carro, pegou os livros e se dirigiu para a sala de aula. O veículo, um Fiat palio prata ficou no local até o final das aulas. A placa: HZZ – 0396.

 

Carro da cultura usado irregularmente

Atenção secretário Luiz Alberto. Mais um veículo de sua responsabilidade sendo usado para fins particulares. Desta vez foi o veículo Santana prata (placa – HZU -5042), ontem, às 12h30, no Jardim de Infância Augusto Maynard, na rua Dom José Thomaz. O motorista parou em frente a escola e uma mulher (baixa e magra) desceu do veiculo, entrou na instituição escolar e pegou uma criança. Tranquilamente colocou a criança dentro do veículo e seguiu viagem. Um passeio realmente cultural…

 

 

Audiência em Santo Amaro

Hoje, 21, está marcada mais uma audiência na comarca de Maruim, sobre as denúncias de crime eleitoral em Santo Amaro das Brotas. Desta vez é referente a compra de votos. Na cidade, os aliados do prefeito reeleito Ivaldo Costa, apostam afirmando que, essa audiência não acontecerá novamente…

 

Redução em Japaratuba

A prefeita de Japaratuba, Lara Moura por conta na queda na receita, anunciou ontem, 30, corte nas gratificações dos cargos comissionados e redução de 30% no salário dela. Uma medida exemplar.

 

E o atendimento as crianças?

Ainda em Japaratuba o blog recebeu alguns e-mails dando conta que a prefeita Lara Moura, acabou com dois convênios que beneficiavam cerca de 600 crianças em duas creches. Só porque uma é ligada a Hélio Sobral e outra é da conhecida Maria Parteira, que é amiga da deputada Conceição Vieira.

 

Ana Lúcia volta à Assembléia dia 13

 Deu no Ne Notícias: “Ontem (30) à noite, o governador Marcelo Déda (PT) e a secretária de Inclusão Social, Ana Lúcia (PT), tiveram uma conversa demorada, no Palácio de Despachos.Durante a reunião, Ana Lucia deixou claro sua necessidade de voltar a exercer seu mandato de deputada estadual, por causa, principalmente, de sua participação na luta dos professores.Ficou acordado que a deputada voltará à Assembléia dia 13 deste mês e que, interinamente, será substituída por sua secretária-adjunta, Sônia Meire.Nos próximos dias, o governador anunciará o nome da nova secretária, que pode ser a deputada estadual Conceição Vieira (PT).Conceição foi secretária de Ação Social na Prefeitura de Aracaju, na gestão de Marcelo Déda”.

 

Mais policiais militares fora das ruas

O novo presídio que será inaugurado no bairro Santa Maria terá a segurança interna terceirizada. Uma boa medida. Agora ninguém entendeu porque a segurança externa do presídio não foi tercerizada também. Com isso querem retirar das ruas algumas dezenas de policiais militares para cuidar do presídio. Assim fica difícil…

 

Decreto do governador não é respeitado

Quando assumiu o governo do Estado, um dos primeiros atos do governador Marcelo Déda foi referendar a Constituição Federal, através de um decreto governamental, proibindo que em qualquer obra do governo seja colocado o nome de pessoas vivas. Pois bem, mas tem auxiliar que não está seguindo a cartilha. O programa “Casa Nova, vida Nova”, está colocando nos conjuntos nomes de pessoas vivas. E agora governador? Se não fizer nada daqui há pouco aparecerá o conjunto Marcelo Déda e etc…

 

Sobre pesquisa interna da Deso

Do diretor administrativo da Deso, Everton Teixeira: Em resposta à sua preocupação com a Pesquisa de Clima Organizacional,  que está sendo feita na Companhia de Saneamento de Sergipe – DESO,  venho esclarecer o seguinte: a Empresa Deloitte ganhou uma Licitação  Pública Nacional para elaborar o Programa de Gestão de Pessoas da  DESO, que inclui o novo Plano de Cargos e Carreiras de Remuneração. O  serviço contratado também prevê a realização da Pesquisa de Clima  Organizacional. Diferente do que o senhor propôs em seu blog do dia 28  passado, entendo que não cabe à diretoria da Deso sugerir que os  parceiros da Deloitte sejam sergipanos, baianos, etc, mas apenas   exigir que o contrato oriundo da Licitação seja cumprindo em sua  totalidade e no tempo estabelecido no contrato”.

                                                                                                                                   

Vacilo ?                              

No final de semana que passou, durante a estadia do governador Marcelo Déda e sua comitiva em cidades do sertão, uma das coisas que mais chamava a atenção era o carro de som que acompanhava as manifestações (a foto ao lado mostra a parte de cima, onde fica o som do veículo, com uma foto e o nome de Heleno) Isso porque ostentava nome e fotografia do ex-deputado federal Heleno Silva. O próprio Heleno, acompanhando os passos do governador, não perdia a oportunidade de aparecer nos palanques e posar para as fotos, de forma até inocente, deixando de lado qualquer preocupação com uma possível propaganda eleitoral antecipada, já que pretende voltar à Câmara federal em 2010. Muito cuidado nessa hora. Só para lembrar, Heleno foi afastado da Câmara dos Deputado por ter seu nome envolvido na Máfia das Sanguessugas.

 

Transporte em Aracaju

Lembrando que respeita o vereador Jailton Santana (PSC) o empresário Adierson Monteiro considerou como demagógica a posição do parlamentar de querer gratuidade no transporte urbano por conta dos transtornos causados na semana passada com a paralisação do sistema. Adierson ressaltou que não foi uma greve, já que o sindicato da categoria estava fora do processo que foi comandado por um grupo de pessoas. Ele lembrou que as empresas colocaram os ônibus nas ruas, mas a ordem pública não foi garantida.

 

Interesse político

Desde a semana passada o blog recebeu a informação- que está sendo checada – que um dos lideres do movimento, não é mais funcionário do sistema e é assessor parlamentar na Assembléia. O blog está checando a informação e se for verdade dará o nome do parlamentar que ele está ligado. Se for comprovado que foi um movimento político, com interesses de uma empresa de ônibus, este espaço vai denunciar. E ninguém cante vitória antes do tempo…

 

Posse Presidente CREA-SE

No ultimo sábado, 28, às 19hs, aconteceu na sede da AEASE a posse do Engenheiro  Jorge Silveira na Presidência do CREA-SE, ocorreu algo que deixou os presentes atonitos:  o representante do Governador  foi o ex Presidente da COHIDRO e atual Secretario Adjunto da Secretaria de Estado da Agricultura Wander Costa. Apesar do Mestre de Cerimônia ter registrado sua presença, o mesmo não foi convidado a fazer parte da mesa diretora dos trabalhos como outras autoridades o foram. De quem foi a deselegância?

 

Mobilização para emenda de Valadares

O Conselho Nacional de Segurança Alimentar (Consea), decidiu dar início a uma ampla campanha nacional em prol da aprovação da proposta de Emenda Constitucional 47/2003, de autoria do senador Antônio Carlos Valadares, cujo objeto é a inclusão no artigo 6º da Constituição Federal, do direito humano à alimentação adequada e saudável, via meios de comunicação, abaixo-assinados, divulgação de textos e estudos, apoio de figuras públicas, atividades de rua.

 

Aprovação até o dia 16 de outubro

A garantia do direito humano à alimentação adequada e saudável está expressa em vários tratados internacionais reconhecidos pelo governo brasileiro, como a Declaração Universal dos Direitos Humanos, o Pacto Internacional dos Direitos Econômicos, Sociais e Culturais de 1966 e a Cúpula Mundial de Alimentação, de 1996. Mesmo assim, o Consea julga urgente haver uma referência explícita na Constituição ao direito à alimentação como um dos direitos fundamentais. Esta inclusão fortalece as políticas públicas de segurança alimentar em andamento e assegura que não haja retrocessos em sua continuidade. A ideia da campanha é criar um movimento nacional para que a PEC seja aprovada até o dia 16 de outubro, Dia Mundial da Alimentação. (fonte JB).

 

Feira da Indústria em Sergipe

Com o intuito de criar meios para a promoção de intercâmbio entre as empresas sergipanas e divulgar entre a sociedade local os produtos fabricados em Sergipe, o Governo do Estado vai apoiar a realização da I Feira da Indústria e Inovação Tecnológica de Sergipe (Fitec). “Vários estados já realizam esse tipo de evento com sucesso, como o Ceará, por exemplo, e acreditamos que o momento é favorável para Sergipe, visto que com a retração da economia, por causa da crise, é importante mostrarmos o que está sendo produzido no estado, a fim de estimularmos o consumo de nossos produtos e, consequentemente, contribuir para o fortalecimento da indústria sergipana”, observou o secretário Jorge Santana, numa reunião realizada na última sexta-feira.

 

Trilhas das novelas

Nas trilhas sonoras das duas principais novelas da atualidade brilham artistas sergipanos. Em “Caminhos das Índias” (Globo) a banda Calcinha Preta aparece cantando a música “Você não vale nada mas eu gosto de você” e na novela “Revelação” (SBT) quem se destaca é o compositor Beto Caju. Sua música “Nectar das Flores”, interpretada pela dupla Rodolfo e Rodrigo, está emocionando o país ao fazer a sonoplastia de um jovem par romântico daquele folhetim.

 

Novo horário de funcionamento dos museus da SEC

Os museus, administrados pela Secretaria de Estado da Cultura, em Laranjeiras e em São Cristóvão, irão funcionar nos finais de semana em novo horário. Das 13 ás 17 horas. A determinação da Secretaria da Cultura entra em vigor no dia primeiro de abril. Durante a semana continuará o horário normal, das 10 ás 17h. 

 

50% votariam no candidato de Lula, diz pesquisa

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva manteve o seu poder de transferência de votos à ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) na corrida pela sucessão presidencial em 2010, apesar da queda de sua popularidade em março, como revela pesquisa CNT/Sensus divulgada ontem. Segundo a pesquisa, 50,1% dos eleitores votariam no candidato apoiado por Lula. Em dezembro, eram 44,5%.Entre os eleitores que confiam na escolha do presidente, 21,5% responderam que o candidato de Lula seria o único em que votariam. Outros 28,6% poderiam votar no apoiado por Lula. A pesquisa mostra que 20,3% não votariam em quem tem o apoio do presidente, contra 25,9% que votariam só se conhecessem o candidato. Em janeiro, eram 34% os que votariam no candidato de Lula apenas se conhecessem seu nome.”A população começa a tomar partido. Aumenta o poder de transferência física de Lula. A avaliação do presidente, apesar de ter sofrido queda, é muito forte”, disse o diretor do instituto Sensus, Ricardo Guedes. (FSP).

 

Recapeamento no Eduardo Gomes

Da Assessoria Geral de Comunicação do DER: Informamos que os serviços em execução desenvolvidos pelo Departamento Estadual de Infra-Estrutura Rodoviária de Sergipe (DER) no anel viário do Conjunto Brigadeiro Eduardo Gomes, foram previamente definidos entre o Governo do Estado e a Prefeitura Municipal de São Cristóvão, atendendo ao Convênio existente. No contrato, realmente prevê o recapeamento asfáltico de 7,4 quilômetros de extensão do anel viário do referido núcleo habitacional, cujo, o investimento é de R$ 1,2 milhão. Fora isso, a recuperação de ruas e avenidas do Conjunto Eduardo Gomes e de outra localidade tem como responsável à administração municipal. Quanto a Rodovia SE-065, João Bebe Água, no trecho que compreende a ponte Sobre o Rio Poxim ao Conjunto Eduardo Gomes, foi necessário entendimento entre a reitoria da (UFS e a direção do DER, para que fosse liberada parte do terreno da Avenida que vai do posto de combustível ao terminal ali existente, como assim aconteceu. Mas, a obra não foi paralisada, porque, enquanto se definia a liberação do terreno, a equipe operacional estava atuando na etapa seguinte (vão que compreende da UFS ao Conjunto Eduardo Gomes). Um outro obstáculo encontrado foram os postes de iluminação da Energisa que precisavam ser removidos, havendo necessidade de dialogo entre as partes, no caso, representantes do Governo do Estado e da empresa.

 

DO LEITOR

 

Pós-Graduação UFS – algo estranho!!!

De José Firmino: “A Universidade Federal de Sergipe, por meio da FAPESE abriu inscrições para seleção em pós graduação em gestão pública, até ai tudo bem. O problema é que a previsão do resultado desta seleção estava previsto para o dia 23/03/2009, e até hoje ninguém tem noticia deste resultado. Quando se procura alguma informação não explicam o que aconteceu e dizem que é pra aguardar que os candidatos receberão informações via email. Até hoje nada!!!!! O que será que está acontecendo?? Será que estão “arrumando” a lista de seleção??? Perdi prazos de inscrição em outras pós graduações a espera desta, já que achava se tratar de uma entidade séria!!! Pelo visto me enganei….. “

 

 

 

Resposta de diretor da Deso a e-mail de uma funcionária I

Do diretor administrativo Everton Teixeira: “Refiro-me ao espaço intitulado “Funcionários da Deso” divulgado em seu blog que reproduz e-mail de pessoa intitulada funcionária da DESO. Em primeiro lugar, não existe qualquer tipo de “perseguição” na empresa por parte deste diretor, da Diretoria ou de seu corpo diretivo. Ao contrário, todas as demandas, inclusive as dos funcionários, são tratadas de forma cordial, focando a busca de solução que atenda às partes. O caso retratado no citado e-mail refere-se, como dito, a ação judicial que propiciou a um grupo de empregados galgarem cargos dentro da empresa sem precisarem submeter-se ao salutar concurso público como todos os demais brasileiros. A justiça determinou a empresa que promovesse o reenquadramento dos empregados signatários do processo de nº 01155-2007-003-20-00-8 para o cargo de Assistente de Gestão Administrativa II, oito deles e para o cargo de Auxiliar de Enfermagem do Trabalho, um deles. Todos fizeram concurso público para o cargo de Auxiliar de Execução”;

 

Resposta de diretor da Deso a e-mail de uma funcionária II

Continua o diretor: “O que a empresa fez foi simplesmente cumprir a determinação judicial, ou seja, reenquadrar os empregados nas novas funções. Acontece que nestas novas funções, as vagas existentes são no interior do Estado, ou seja, para o cumprimento da sentença judicial os funcionários deverão prestar seus serviços no interior do Estado pois é onde se encontra a demanda destas novas funções. Interessante notar no e-mail o desdém com que a pessoa trata o interior do Estado de Sergipe. Esquece, ela, que fez concurso público para trabalhar em uma empresa estadual e, portanto, trabalhar no interior do Estado não é nenhuma arbitrariedade da Empresa, até porque vários colegas dela trabalham no interior do Estado. Além disso, o que deveria ser questionado é porque pessoas que detém o terceiro grau, ao realizarem concurso público optam por inscrever-se em funções para as quais é exigida somente a quarta série do antigo primeiro grau, mesmo que, como no caso em tela, existissem funções – como a de Assistente de Gestão Administrativa II – disponíveis no concurso para preenchimento de vagas, o que não atraiu a funcionária da Deso quando se inscreveu no nosso último concurso… Finalizando, reafirmo a inexistência de qualquer caráter pessoal nas decisões da empresa, O que a atual Diretoria quer é uma DESO moderna, dinâmica, prestando um excelente serviço à sociedade e atendendo com zelo, agilidade e determinação às suas demandas, uma vez que esta mesma sociedade, ao final, é a razão de existir da empresa”.

 

Lucivaldo e o caso Tonho Cabaré

Do leitor Lima: “A cobrança pela punição dos responsáveis pela morte de Tonho Cabaré, deveria se estender a outras pessoas que também foram assassinadas na cidade de Itabaiana. Porém, com objetivos meramente políticos, considerando que citou nomes de políticos aliados  do falecido, Lucivaldo exige a solução para este crime. Não seja hipócrita, outras pessoas com as mesmas qualidades de Tonho também foram mortas covardemente. Se o seu desejo é contribuir com a segurança pública de Itabaiana, exija, porque você tem o direito, que a polícia do seu município tenha condições de trabalho para exercer a contento o seu dever. Seja honesto com você mesmo”.

 

Lorotas de um prefeito em crise…

Do leitor Emanuel: “Em tempo de crise o prefeito de Itaporanga anuncia que a prefeitura está com sérios problemas financeiros deixados pela ex-prefeita, além da diminuição do FPM, além da crise mundial… Porém, anuncia que pagará o salário do servidor público até o dia 27 de março, o que realmente aconteceu. Parabéns prefeito. Agora eu pergunto: Com qual dinheiro foram pagos os salários se a parcela do FPM ainda não tinha sido repassada, pois a mesma entra no dia 30 do mês? Se a folha está super lotada, como os salários foram pagos em dia? Eu acho que a crise está afetando o nosso prefeito!!! O prefeito já anunciou os festejos juninos neste sábado. Com qual dinheiro ele já fechou os contratos? Haja respostas para tanta incoerência!”.

 

Estrutura militar e hierarquia

E-mail do leitor Gilson: “Sobre a questão da PM acho que a coisa está chegando a um limite de ruptura. E não acredito que seja por culpa de governadores de ontem e de hoje, exceto por alguma parcimônia na questão disciplinar, ao não exigir de comandos, também de ontem e de hoje, que apliquem a legislação específica. Com o argumento de se falar em nome de associados, desmantela-se comandos, agride-se superiores, atropela-se hierarquias, fazem o escambau. Tudo pode. E todos sabemos que a estrutura militar não deve ser encarada como mais um sindicato, onde todos se confundem em iguais. Não é assim e isso não é atropelar a democracia ou exercer qualquer tipo de discriminação. É assim que funciona. Aqui e alhures. E quando se quebra essa escadinha, do soldado para o cabo, deste para o sargento e nesse caminho até o coronel, saiam da frente que a coisa vira bando(não no sentido marginal), mas onde cada um faz o que quer.

 Infelizmente cada um dos que “representam” a categoria nas mais diversas associações, estão vinculados umbilicalmente e por outras partes do corpo a candidatos ou a ocupantes de cargos legislativos. E para conseguir o apoio da tropa não medem esforços, nem que para isso coloquem em risco a segurança da população e até um confronto entre trabalhadores com um diferencial: estão armados”.

 

Estado democrático de direito?…

Do leitor Dinho Santana:”Até concordo com tudo que disse o senhor Messias Gonçalves, nos seus comentários: “Meus Deus aonde vai parar, parar essa massa I, II e III”.. Mas discordo quanto a todos os direitos… Se não temos o direito do “VOTO FACULTATIVO”, embora tenhamos um conterrâneo presidindo o Tribunal Superior Eleitoral ? TSE, o mesmo já abdicou de defendê-lo!… Ainda na data de ontem (29), fiz comentário o qual publicado na coluna de Cláudio Humberto, aqui transcrevo; Bandido leva vantagem – Não sei porque os advogados das ?celebridades?, do mundo do crime, criticam tanto a prisão dos seus constituídos a propósito da notícia “Justiça liberta dez presos da Castelo de Areia e advogado critica juiz De Sanctis”. Acho até, e aqui fica a sugestão para o pessoal da área de jornalismo criar uma coluna social da bandidagem, afinal a OAB invoca os  “Direitos Humanos”, a mídia que ?o crime é organizado?, a Justiça permitindo que o acusado só seja preso quando acabados todos os recursos!… Cá com meus botões, no nosso país mais vale ser bandido que ser honesto. Se bandido pode portar arma o cidadão comum não, e partindo da premissa de Fernandinho Beira-Mar que, cansado de trabalhar para seus quase vinte advogados, quer cursar Direito, e não ter que repassar o fruto do seu tão árduo trabalho; afinal, ele é que fica na cadeia e os advogados “Fichas Sujas”, gastando o que ele conseguiu”.

 

Déda e os servidores públicos em geral I

Texto de Messias Gonçalves em contra ponto ao comentário do blog de ontem, 30: “O governador Marcelo Déda ao se eleger governador, levou para si a condição de “governador de todos”, e não apenas de algumas poucas categorias dos servidores públicos do estado de Sergipe. Ninguém nesse estado pode negar as diferenças como demonstra e trata os servidores. Claro que houve um equívoco ao criar a “mesa de negociação”, nos moldes em que criou. Eu mesmo alertei antes e depois da sua instalação. Queria eu está errado. Ficaria mais feliz, do que frustrado, como estou hoje. A pessoa de Marcelo Déda, não merece ser tratado como está sendo, principalmente  por antigos aliados, os mesmos que sempre foram maltratados e desconsiderados em governos anteriores. Claro que houve equivoco quando não priorizou “todos”. Mas ainda há tempo. Estamos ainda com pouco mais de dois anos e temos muito à frente.  Estão dando munição aos adversários.  A ouvidoria é testemunha como sugeri que esse “nosso” governo conduzisse a política de valorização dos barnabés. Eu sabia que as lideranças sindicais não tinham formação sindical. Alguém sabe quando houve um curso sequer nessas entidades? Ganha um pirulito quem me disser. O governo se utilizou de uma jogada de marketing ao criar esse tipo de negociação. Repito, as associações e sindicatos que existem, em numero de aproximadamente ente 30 a 40 entidades, sabem fazer o assistencialismo. Não sindicato”.

 

Déda e os servidores públicos em geral II

Continua Messias: “Vejam os exemplos. Os médicos há mais de trinta anos capengam com os seus baixos salários e em contrapartida fazem que trabalham. Agora, querem de uma hora pra outra toda a recuperação salarial. Os professores, se o governador lhes oferecer o céu ainda assim será pouco. Os auditores quanto mais ganham mais querem. Não existe limite.  Parece que somente eles são importantes. O estado não existiria. Não precisaria de médicos, advogados, engenheiros, contadores, administradores, enfim, as demais categorias. Agora os enfermeiros querem seguir os passos dos médicos. No DER/SE, até 2010, serão investidos mais de 400 milhões em serviços e obras. Já o ser humano trabalhador daquele órgão, até uma gratificação que está congelada pelo governo passado, se arrasta o secretário de infra-estrutura do estado não quer receber a associação para pelo menos fazerem essa reivindicação. Os policiais civis, esses já foram contemplados. Agora precisam trabalhar. O problema salarial dos delegados e dos policiais estão solucionados. Agora é só deixarem de picuinha entre as classes e mostrarem serviço. Já os militares, embora contemplados também, há uma necessidade de se adequar pelo menos algumas gratificações que quando ocorre uma interrupção na carreira, não levam para a reserva e ou pensão. Azar mesmo são os servidores administrativos das secretarias, principalmente das escolas. Esses, coitados, só têm o salário base seco, mais os triênios e só. Quando conseguem trabalhar à tarde, às vezes conseguem uma complementação. Às vezes. O problema maior é que “muitos” estão se arvorando como verdadeiros salvadores da pátria. Os descobridores da roda, da bússola, até da vida, estão se achando. Acredito ser de bom alvitre, o governador mostrar humildade e, ele mesmo, convocar “todas” as associações e sindicatos, para olho no olho, cara a cara, mostrar o que deveria ter sido feito antes da instalação da mesa. Nos arquivos da SEAD há os nomes de todas elas, que se utilizam dos descontos nos contra cheques. Quanto mais demorar, mais as coisas se complicam. Não será uma decisão inteligente esperar para anunciar somente em maio o que terá de ser decidido. Dentro do governo, nos quadros de seus auxiliares, os que pregarem outra maneira de lidar com os servidores, estarão ajudando a aprofundar essa crise. Dizem que se conselho fosse bom, venderíamos na feira livre. Mas, fico aliviado, em ter a ousadia de sugerir essa fórmula, na tentativa de encontrar a solução. E que Deu s abençoe a todos, AMÉM”. Messias Gonçalves.

 

 

Frase do Dia

“Será preciso, contudo, ser cauteloso com aquilo que fizer, e no que acreditar; é necessário que não tenha medo da própria sombra, e que aja com equilíbrio, prudência e humanidade, de modo que o excesso de confiança não o torne incauto, e a desconfiança excessiva não o faça intolerante.” Nicolau Maquiavel.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários