Segurança: mudanças que não chegam

0

 

 

 O blog pede desculpas a alguns leitores, mas não vai publicar os e-mails enviados analisando a nomeação do coronel Yunes para o comando do policiamento de Aracaju. Muitos se referem a questões pessoais e alguns poucos a ações internas e externas dentro da PM.

 

  Na rodas políticas, entre assessores e aliados do governador Marcelo Déda tem gente que até o momento não entendeu… é a mudança…

 

 A verdade é que o governador parece não encontrar explicações para o que vem acontecendo na segurança pública. Os investimentos ainda não surtiram efeitos e a população cobra melhorias que não chegam. O clima de disputa entre as duas policiais prejudica sensivelmente o trabalho final.

 

Um exemplo de que as mudanças podem chegar para melhorar foi no caso da Secretaria de Infra Estrutura. A mudança do secretário é visível, as obras estão andando, como por exemplo, a Rota do Sertão, o fim da tão “cansada” obra do presídio do Santa Maria e a reforma da orla da Atalaia. Basta dá uma passada pelo local que o leitor notará que o espaço está sendo revitalizado a passos largos, com mudança do gramado, nos lagos, a retirada dos alambrados velhos e muito mais.

 

 Enquanto o governador continua pensando que o melhor caminho é o discurso de confronto com a PM o prejuízo será grande. Até porque a Polícia Militar tenta um acordo e as lideranças sabem que o aquartelamento não vai acontecer. Por outro lado eles podem cruzar os braços e realizar uma greve branca interminável. Será ruim para todos.

 

O governador está se desgastando demais quando deixa que o comando da PM coloque em postos chaves coronéis atrelados a velhos vícios e que, de nada vão ajudar a melhorar a segurança pública. É preciso colocar grande parte destes coronéis para casa, para que possa renovar a PM.

 

O tempo está passando e o governo do Estado continua perdendo a batalha para melhorar a segurança pública. Com certeza, assim como foi o mote principal na campanha de 2006, a segurança pública será novamente o gancho principal em 2010. E João Alves Filho vai deitar e rolar, já que a população cobra e grande parte dos que comandavam a segurança no governo dele continuam no poder atualmente…Quando o atual governador acordar será tarde demais…

 

Empresas de segurança ilegais

Anote: a investigação que a Polícia Federal está realizando em Sergipe, contra empresas de segurança ilegais e para organizar as que estão legalizadas, pode detonar algo que todo mundo sabia nos bastidores, mas ninguém tinha coragem de apurar. A ligação de membros da SSP com empresas de seguranças. Alguns têm as mulheres como sócias. Ou seja, quem deveria lutar para melhorar a segurança pública torce para que a mesma não dê certo, já que o lucro é maior para o seu negócio privado. Dizem que tem até a união de policiais civil e militar…

 

Nada mudou no Corpo de Bombeiros

Quem presenciou a ação do Corpo de Bombeiros de Sergipe ontem, 06 durante o incêndio do G. Barbosa do Bugio viu que nada mudou. A falta de equipamentos continua. A escada usada foi a da Energisa. A água dos caminhões da Prefeitura de Aracaju e  da Petrobras. Onde está o caminhão escada do CB reformado e entregue pelo governador? Por que novamente não foi usado neste incêndio? E os investimentos prometidos?  Agora viaturas para os oficiais do CB irem e virem de casas e outros lugares, isto tem!

 

Almeida quer desmoralizar Déda

Anote: o senador Almeida Lima está disposto a desmoralizar o governador Marcelo Déda com o aval do presidente Lula. Almeida Lima tentar levar para uma diretoria da Sudene, nada mais nada menos do que José Guimarães. Almeida prepara o caminho para disputar o governo em 2010 e se emplacar a indicação de José Guimarães quer mostrar que tem mais força que o governador de Sergipe, que é compadre do presidente. Como diz Ósmário, arrepare…

 

Recursos para o sertão

Depois de participar na última segunda-feira, 6, da 10ª reunião do Fórum dos Governadores do Nordeste na cidade de Montes Claros, em Minas Gerais, o governador Marcelo Déda foi a Brasília, onde permanece para cumprir uma agenda de trabalho com duas frentes principais: buscar recursos junto ao Governo Federal para estender ainda mais o Plano Sertanejo de combate à estiagem prolongada no Sertão sergipano, e cobrar da União medidas para minorar os efeitos da crise econômica nos orçamentos de estados e municípios.

 

Emergência em alguns municípios

Em audiência com o ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira, nesta terça-feira, 7, o governador solicitou a prorrogação do estado de emergência para os municípios sergipanos que continuam sofrendo com os efeitos da seca e pediu agilidade na liberação de mais recursos para que o Estado possa ampliar as ações do Plano Sertanejo, lançado em Porto da Folha e Poço Redondo no final de março.

 

Queda no FPE e ICMS

Já ao ministro da Fazenda, Guido Mantega, Déda expôs as perdas de Sergipe na arrecadação de fontes importantes de receita como o Fundo de Participação dos Estados (FPE), o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), e os royalties provenientes da exploração do petróleo. O governador solicitou ainda que o Governo Federal adote medidas emergenciais para minorar os efeitos da crise nos estados e municípios. “O ministro Guido Mantega informou que o Governo Federal já está estudando uma linha de crédito especial através do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social [BNDES] para este objetivo”, explicou Marcelo Déda, que disse estar esperançoso quanto às novas medidas que deverão ser anunciadas pelo presidente Lula na próxima semana.

 

Câmara aprova repasse a Estados e cidades devedores

Sob pressão da crise provocada pela queda nos repasses federais dos recursos do FPM (Fundo de Participação dos Municípios), a Câmara aprovou na noite de ontem a permissão para que Estados e municípios recebam verbas da União mesmo inadimplentes.O PSDB ameaça entrar no STF contra a proposta, incluída na medida provisória 451, que trata da alteração nas alíquotas do Imposto de Renda.A medida, que segue para votação no Senado, foi aprovada no mesmo dia em que o governo federal decidiu que em vez de injetar dinheiro nas prefeituras aliviará gastos de cidades.

 

Suspensão de contrapartida para o PAC

A forma como isso se dará ainda não está definida e foi discutida ontem em reunião da coordenação política. Entre as propostas, está a suspensão da contrapartida das prefeituras no PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e do repasse que elas fazem ao Fundeb (fundo da educação básica). Não há valor específico de repasse dos municípios a obras do PAC. A intenção do governo é tocar as obras com dinheiro próprio. Mas as prefeituras não serão anistiadas. Será formado um saldo devedor a ser pago em período ainda indefinido. (FSP).

 

Três incêndios

A direção do G. Barbosa em Sergipe deve ficar com “uma pulga atrás da orelha”. São três incêndios em seis meses em três lojas da rede. Já estão especulando…

 

Reforma do estúdio

Devido a uma reforma no estúdio da FM Ilha, o programa apresentado pelo deputado Gilmar Carvalho não foi ao ar nos últimos dois dias. As mudanças no estúdio são para melhorar as condições de trabalho.

 

Farra dos shows: MP vai receber denúncia contra prefeito

Deu no blog de Gilmar Carvalho: O Ministério Público receberá, no início do mês de maio, representação contra o prefeito de um dos maiores benefícios do Estado, que não convoca aprovados em concurso público nem vai reajustar salário de servidores, alegando queda na receita. O MP vai receber a relação completa de shows promovidos pela prefeitura nos três primeiros meses do ano, cerca de seis, ou seja, uma média de dois a cada trinta dias. O promotor de Justiça, que volta ao trabalho em maio, depois das férias, já manifestou interesse em saber onde o prefeito arranjou o dinheiro “que a prefeitura não tem”.

 

Bancos fechados na sexta-feira da Paixão

A Febraban – Federação Brasileira de Bancos – comunica que os bancos estarão fechados para atendimento ao público no dia 10 de abril, feriado da Sexta-feira da Paixão. Na quinta-feira, o expediente será normal. As contas de consumo (água, luz, telefone e TV a cabo, por exemplo) e os carnês que, porventura, vencerem no dia 10 de abril poderão ser pagos no próximo dia útil (segunda-feira, dia 13 de abril), sem incidência de multa. Os tributos, normalmente, já estão com a data ajustada pelo calendário de feriados (federais, estaduais e municipais). Lembramos que os clientes podem agendar nos bancos, caso tenham interesse, os pagamentos das contas de consumo ou pagá-las (as que têm código de barras) nos caixas automáticos e equipamentos de auto-atendimento, ou ainda nos correspondentes, como lotéricas, Correios e outros estabelecimentos comerciais. (Fonte: Febraban)

 

Manutenção no serviço da Claro

Através de comunicado publicado ontem, 07, em alguns jornais do Estado, a Operadora Claro, informou ao seus clientes e ao público em geral que entre os dias 10,11,13,14 e 15 de abril, das 0h às 6h, haverá manutenção e melhorias tecnológicas em sues sistemas que atendem as localidades dos estados da Bahia e Sergipe. Durante o mencionado período, os usuários da Rede Claro, poderão encontrar dificuldades pontuais e temporárias na utilização do serviço.

 

Emsetur: Um ano depois

A Empresa Sergipana de Turismo (Emsetur) está completando um ano de retomada de suas atividades. O decreto que reverteu a extinção da Empresa foi assinado pelo governador Marcelo Déda, no início de 2008. No decorrer deste tempo a Emsetur tem buscado uma política de turismo que atinja a seguinte missão:  “Fazer de Sergipe um destino turístico sustentável de referência, fomentando sua cadeia produtiva, promovendo o desenvolvimento sócio-econômico, a partir da valorização das potencialidades regionais.”

 

Promoção e capacitação

Para concretizar essa missão, a política de atuação da Emsetur foi dividida em dois pilares: a promoção de Sergipe enquanto destino turístico e capacitação profissional do setor. Na gestão da Emsetur está o economista, com doutorado na área Turismo, José Roberto Lima. O gestor defende a idéia de um turismo que ultrapassa em muito a atividade de receber visitantes de outros lugares. “O turismo pode gerar desenvolvimento de forma sustentável se for tratado realmente com uma cadeia produtiva. Uma cooperativa de laticínios de Glória, por exemplo, pode vender seus produtos para uma rede de hotéis, assim como os produtores de móveis de Itabaiana ou doces artesanais da Barra dos Coqueiros também podem ser inseridos nesse mercado. Sergipe pode e deve colocar em prática essa mentalidade”, afirmou o presidente da Emsetur. 

 

 

TV Atalaia transmitirá Micarana ao vivo

Pela primeira vez na sua história, o maior evento carnavalesco do interior sergipano será transmitido ao vivo por uma rede de televisão, canal aberto, para todo o estado de Sergipe. A decisão foi tomada após reunião entre o secretário de comunicação do município, Marcos Aurélio e o diretor da TV Atalaia, canal 8, Augusto Franco Neto. O projeto foi apresentado pela Secom ao prefeito Luciano Bispo, que autorizou a iniciativa. De acordo com a parceria, a TV Atalaia apresentará diariamente na sua programação linear, as inserções de divulgação do evento, convidando os sergipanos a participarem da festa, e no sábado, dia 25 de abril, a televisão abrirá o sinal, ao vivo, para todo o Estado, direto da Avenida Luiz Magalhães.

 

Parceria com a iniciativa privada

Para o secretário de comunicação, Marcos Aurélio “A parceria com a TV Atalaia é fundamental porque além de abrirmos o canal para convidar todos os sergipanos para o evento, estaremos proporcionando àqueles que não comparecerem, a possibilidade de assistirem a maior festa carnavalesca do interior sergipano”. Outro fator importante na visão do secretário de comunicação diz respeito as parcerias de patrocínio que, tanto a prefeitura de Itabaiana, quanto os blocos que realizam a festa estão viabilizando. “A transmissão ao vivo possibilitará aos patrocinadores do evento, uma mídia na televisão, permitindo a esses parceiros a exibição das suas marcas para todo o Estado, o que aumenta o ganho para aqueles que investirem na parceria com a Micarana”. Garantiu Marcos Aurélio.

 

 

Lançado XXVI Jogos da Primavera

A Secretaria de Estado da Educação (SEED), por meio do Departamento de Educação Física (DEF), lançou na terça-feira, 7, no auditório do Banese,  a 26ª edição dos Jogos da Primavera. A competição terá a participação de alunos das redes estadual, municipal e particular do estado. O secretário de Estado da Educação, professor José Fernandes de Lima, destacou a importância do evento para os jovens. “A escola tem se constituído no principal espaço para a prática do esporte amador. Nós estamos aumentando o número de modalidades a fim de identificar nossos atletas para que possam se destacar em nível nacional”, afirmou.

 

Algumas novidades

De acordo com a diretora do DEF, Maria Auxiliadora Pires, neste ano haverá algumas novidades, como a competição na categoria “C”, que abrange alunos de 18 a 20 anos. Além disso, há também um agendamento com o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) para que o evento conte com a participação dos atletas “Embaixadores do Esporte”. Haverá também mostra de vídeos, apresentação de teatro, distribuição de cartilhas educativas, entre outras atividades.

 

Paixão de Cristo no Parque da Sementeira

Quem não puder assistir a encenação teatral da Paixão de Cristo, em Nova Jerusalém-PE, tem uma alternativa. No dia 10 de abril, em plena  Sexta-feira da Paixão, acontece a 12ª edição do Sermão do Monte,  programação realizada pela Igreja do Evangelho Quadrangular, que tem com atrativo a encenação da Paixão de Cristo, no Parque da Sementeira.Este ano, haverá ainda a participação da cantora gospel Nívea Soares e  de Shirley Carvalhães.

 

Coluna só retorna na segunda, 13

Devido ao feriadão da Semana Santa a coluna só retorna na próxima segunda-feira.

 

Socialização de alunos do ILBJ

Estimular o senso de cooperação e o trabalho em equipe entre os jovens do Instituto Luciano Barreto Júnior (ILBJ). Essa foi a meta principal das Dinâmicas de Grupo, realizadas no ILBJ pela sua Assistente Social, Sabrina Ferreira, e pela Psicóloga Andressa Oliveira. Três atividades diferenciadas foram desenvolvidas, para trabalhar o conhecimento mútuo, a idéia de coletividade, a confiança e a experiência de se colocar no lugar do outro.

 

Dinâmica de apresentação

Inicialmente, foi feita uma dinâmica de apresentação no auditório do ILBJ, e em seguida, já acompanhados da professora de teatro Milene Menezes e dos seus alunos, todos se dirigiram ao espaço do estacionamento, onde participaram de mais duas dinâmicas. Na primeira, os alunos foram divididos em dois grandes grupos, e deveriam passar, uns aos outros, um copo plástico cheio d”água, para que conseguissem encher o recipiente disposto ao final da fila antes da equipe adversária. Na segunda, o trabalho aconteceu em duplas: um jovem era vendado e o outro o guiava por entre obstáculos.

 

Interação

“Quisemos fazer um trabalho de socialização com os nossos alunos, para que consigam interagir, primeiramente, uns com os outros”, explicou Sabrina. Esse foi o primeiro passo para a integração entre os jovens, que a partir de agora aprenderão outras questões, como o respeito mútuo, por exemplo. O ILBJ é a Ação de Responsabilidade Social da Construtora Celi, que, há seis anos, desenvolve projetos de infoinclusão social junto a jovens de baixa renda.

 

DO LEITOR

 

Respeito aos espaços reservados a deficientes e idosos

Do leitor Gilson Costa: “Sobre o texto enviado pelo leitor Edilson, publicado na coluna de ontem, 07/04, escrevo: 1) A presença de agentes de trânsito em estacionamentos como o do Shopping Riomar representa, apenas, nossa total falta de educação ao não respeitar os espaços reservados a deficientes e idosos. Com o desrespeito, o Sr. Edilson poderia informar quem, além da SMTT, poderia punir o infrator. Ou ele acredita em Papai Noel a ponto de imaginar que o próprio estabelecimento tem essa capacidade ou esse poder? Às vezes se vê agentes de trânsito também em frente de escolas. Qual a razão? Trabalhar para os donos das escolas? Não. É para evitar estacionamentos indevidos que prejudicam todo o restante da população. Mas, se todos fossem tão educados quanto o Sr. Edilson, com certeza nada disso seria preciso. seria capaz até de que nem existissem agentes de trânsito”.

 

Pontos de congestionamento

Continua Gilson: “2) Quanto a pontos de congestionamento, muitos são “criados” por nosso educados motoristas e outros pela grande quantidade de veículos. Mas tudo isso em horários específicos que não passam de 10, 15 minutos nos horários de maior movimento. Nada que provoque “Um dia de fúria” em qualquer cidadão de bom senso e respeitador das regras do trânsito, mas principalmente do direito alheio. É só prestar atenção em alguns congestionamentos e vamos verificar que alguém parou o carro, ligou o pisca alerta e sumiu, como se o pisca alerta desse o direito de estacionar em qualquer lugar.3) Quanto a priorizar multas, ser uma máquina de caça níqueis, proponho ao Sr. Edilson promover uma campanha para que todos cumpram a legislação do trânsito, respeitando os limites de velocidade, estacionando onde é permitido, etc. e assim estaremos punindo a SMTT e desativando a tal “indústria”. Não é melhor assim Sr. Edilson? Sem infração… sem multa. E todos viveremos felizes para sempre”.

 

Parquimetro

Finaliza Gilson Costa: “4) Por fim, ao contrário do Sr. Edilson, considero o parquímetro um grande instrumento para democratizar os espaços públicos destinados aos estacionamentos no centro da cidade. Pode-se discutir outros aspectos a exemplo dos valores. Mas prazos de contrato? Mais uma vez acho que o Sr Edilson acredita em Papai Noel ao pensar que uma empresa vai fazer investimentos altos com contratos curtos. Acho até que se não fosse o parquímetro teríamos hoje no centro de Aracaju o espaço ocupado por vendedores de carros usados em boa parte do espaço destinado ao estacionamento. Parquímetro é coisa moderna que gera economia de combustível, que reduz a poluição, obriga ao rodízio”.

 

Trânsito Farolândia/Beira Mar

Do jornalista Alceu Monteiro: “É simplesmente impressionante como a SMTT, órgão responsável pelo trânsito em Aracaju, não demonstra a mínima preocupação com os graves problemas de escoamento de veículos que afetam os moradores da Farolândia, os quais só dispõem de uma via, a Avenida Beira Mar. Nos momentos de pico, a situação é simplesmente caótica. Há quatro anos, quando passei a residir nesta próspera região de nossa capital, houve promessas no sentido de que providências paliativas seriam tomadas, vez que a solução definitiva viria com a construção da badalada avenida que deveria ligar a Contorno ao Canal 4 do Augusto Franco, com a construção de uma ponte sobre o rio Poxim. Até agora, as prometidas soluções paliativas não ocorreram e nem a ponte foi construída. Até mesmo a colocação de um agente de trânsito, medida simples, mas prática, visando a controlar o acesso à Beira Mar, no sentido Atalaia/Centro, testada com sucesso, só foi colocada em prática durante dois dias. É justo, então, que se cobre alguma providência, tendo em vista que a solução salvadora (a ponte) nem sequer foi iniciada. Acresce que quando o engarrafamento é maior, os motoristas não conseguem passar para a pista sentido Atalaia/Centro, fato que os força a seguir até a Atalaia/Coroa do Meio, o que lhes provoca perda de tempo e maior gasto de combustível, sem contar com os inevitáveis aborrecimentos”.

 

ProJovem em Simão Dias

E-mail recebido: “Nós alunos agradecemos ao secretario  municipal de  Educação de Simão Dias, Marcelo Domingos e sua equipe como também o Prefeito Denisson Deda, de  implantarem o  programa Projovem que é de pura importância na inclusão educacional e social que vai beneficia 400 alunos e uma bolsa de R$ 100.00 por mês durante um ano e meio. Nos  professores e alunos agradecemos ao nosso prefeito Denisson como também ao nosso secretario Marcelo Domingos secretario de educação  e  Fabio Rabelo coordenador de educação do município”.

 

Cohidro: defesa de Oswaldo Nascimento

Do servidor José Vicente Santos: “É justo você trabalhar numa empresa onde dois servidores têm a mesma função e desempenham o mesmo serviço e um ganha ao final de cada mês R$ 2.000,00 e o outro R$ 12.000,00; É correto um servidor morar e trabalhar na capital (Aracaju) e receber os seus vencimentos com acréscimo de 100% como se estivesse lotado em Canindé por exemplo; É correto servidores admitidos como administrativos e receber ao final de cada mês salários como se fossem advogados na função de procuradores (R$ 18.000,00). O que o Dr. Oswaldo está fazendo é só cumprindo uma sentença judicial do TRT de n° 00110200800120004 que está no site www.trt20.jus.br Se você que vê a realidade dos fatos, visite os perímetros irrigados e veja o que realmente qual a contribuição que esses Eng°s estão prestando a comunidade agrícola do nosso estado”.

 

Elite da tropa do Governo I

De um PM devidamente identificado, que prefere preservar sua identidade: “No final dos anos 80, diante da carência de oficiais na policia militar, o então Coronel Prudente comandante geral, oriundo das fileiras do Exército Brasileiro, faz com que o governo incorporasse aos quadros da PMSE alguns Oficiais R2 (Oficiais da reserva não remunerada do Exército), sem concurso público. Este fato criou um mal estar entre os Oficiais que, a época, estavam retornada do Curso de Formação de Oficiais PM, realizados nas academias dos diversos Estados brasileiro. O problema criado com essa incorporação, foi porque os Oficiais R2 tiveram precedência na carreira sobre Oficiais de Academia recém formados. Foi uma peleja Judicial que durou por longo tempo, até que no governo de Albano Franco, com uma crise salarial dos PMs, que resultou no aquartelamento da tropa (Vale lembrar que alguns lideres do movimento eram Oficias que protestavam contra o ingresso dos R2 na instituição), foram negociados vários pontos, entre eles a separação dos quadros dos Oficiais R2 e o de Academia, fato esse que houve êxito nas negociações e a paz veio a reinar no oficialato. Alguns Oficiais R2 mais antigos criaram um bom relacionamento no seio a sociedade sergipana e conseguiram passar um bom tempo fora das fileira da cooperação trabalhado nas diversas repartições públicas estaduais”.

 

Elite da tropa do Governo II

Continua o PM:Hoje anuncia-se no meio da tropa um filme que já vivenciei há anos atrás. Na semana passada houve uma mudança radical nos principais postos de comando da PM que eram comandados pelos Oficias de Academia e foram substituídos pelos Oficiais R2. Então Vejamos: Na função de Subchefe do EMG ( 3º Chefe mais antigo, estar subordinado apenas ao Comandante Geral e ao Subcomandante); Chefe da PM1 (Oficial responsável setor pessoal); Chefe da PM2 (Oficial responsável pelo serviço velado da PM); Chefes da PM4 e da PM6 (Oficiais responsáveis pela administração e finanças da corporação); Chefe PM5 (chefe responsável relações pública), Comandante do CPMC ( responsável pelo comandante do policiamento militar da capital), Comandantes do 1º e 5º Batalhões que são os únicos sediados na capital e grande Aracaju respectivamente e a troca mas recente foi a mudança do comando do PRESMIL, que também passou a ser comandado pelo um R2. Ah! sem contar que o Adjunto do Secretário da Segurança Pública que também é um R2. Restando para os Oficiais Acadêmicos o Comando da PM3 (responsável pelo Ensino na cooperação) e o Comando do CPMI (responsável pelo comando do policiamento militar do Interior). Que chama a atenção desse humilde leitor de vossa coluna, é que a maioria dessas mudanças foram feitas sob um clima de negociação entre os policiais militares e o governo. Porque será?”

 

Frase do Dia

“Quando dou comida aos pobres, me chamam de santo. Quando pergunto porque eles são pobres, chamam-me de comunista”. Dom Helder Câmara.

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários