SERGIPE NA ROTA DO TURISMO EM SAÚDE

0

Lauro Michelin
Segundo opiniões de estudiosos no assunto, o Brasil hoje já é cotado como uma alternativa a ser considerada para a realização de procedimentos médicos em clientes internacionais. O desenvolvimento tecnológico alcançado pela medicina brasileira, aliada ao alto grau de capacitação dos seus profissionais, torna o país uma referência em saúde dentro do contexto da assistência privada. Se aliado a isso, o Brasil é festejado pelas suas belezas naturais, a conclusão que se pode tirar é que tudo se encaminha para colocar o país na rota do turismo em saúde como uma grande referência, notadamente em algumas especialidades médicas, na área de biotecnologia e também no setor da engenharia hospitalar.

E Sergipe também pode reinvidicar sua inclusão nesse seleto clube, em função de expectativas que foram geradas e que colocam o estado na rota do desenvolvimento. Refiro-me à chegada em breve de duas novas unidades hospitalares, o Hospital Primavera e o Hospital da Unimed, que completam o triângulo que tem no vértice restante o Hospital São Lucas, que a cada dia aprimora e qualifica os seus serviços. Paralelamente, o governo anuncia a construção de empreendimentos hoteleiros de padrão internacional, além das pontes ligando Aracaju (Mosqueiro) a Itaporanga d’Ajuda(Praia da Caueira) e Estância (Porto de Cavalos) a Indiaroba (Povoado Pontal) e que definitivamente une Sergipe e Bahia pela “Linha Verde”, numa grande ação de estímulo e desenvolvimento do turismo em nosso estado.

Nesse diapasão, a implementação do Consórcio Saúde Brasil, que reúne oito participantes (Hospital Brasília, Hospital do Coração, Hospital Moinhos de Vento, Hospital Samaritano, Hospital Sírio-Libanês, Amib, Fundação Zerbini, L+M Gets (engenharia) e MHA Engenharia) e tem o apoio da Agência de Promoção de Exportações e Investimentos ( Apex-Brasil ), passa a ser o instrumento que poderá viabilizar a inclusão de Sergipe neste seleto clube.

De acordo com a pesquisa de mercado realizada pelo organismo, o Brasil já é referência, por exemplo, em tratamentos de alta complexidade, contra o câncer, para cardiologia, ortopedia e cirurgia plástica. O alto padrão de alguns dos nossos hospitais e a capacitação  dos médicos brasileiros chama a atenção internacional e há casos, não poucos, de profissionais brasileiros que são convidados para operar em outros países, alguns deles localizados na Europa. De Sergipe, aqui mesmo pertinho, conheço um médico que vai operar regularmente em Portugal. Por sua vez, a engenharia brasileira, que já possui histórico positivo em outras áreas, agora vem despontando, com destaque, no setor hospitalar.

Segundo informações de Lauro Miquelin, CEO do Consórcio Brasileiro e diretor da L+M Gets, o projeto  não tem o objetivo de operacionalizar a vinda dos “turistas” de saúde. A função do grupo é, em parceria com a Apex, divulgar o país no exterior, mostrando a sua enorme potencialidade tecnológica.

Pelo fato de estar vindo periodicamente a Aracaju, onde comanda os trabalhos de reforma e ampliação do Hospital Unimed aqui na cidade, Lauro Michelin foi convidado para apresentar esse ambicioso projeto no tradicional almoço das quintas-feiras, promovido pela Sociedade Médica de Sergipe e para a nossa satisfação, o Secretário Adjunto de Estado do Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia, Alexandre Porto, representando o secretário Jorge Santana, aceitou o convite para também se fazer presente e participar desse interessante debate.

Se o Estado Brasileiro cumprir o seu papel com eficiência, fazendo os investimentos de infra-estrutura necessários, a parceria que une o útil ao agradável, a saúde com o turismo, tem tudo para dar certo, trazendo desenvolvimento em todas as áreas.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários