Serventia da casa

0

O ex-deputado federal Albano Franco foi praticamente ‘convidado’ a deixar o PSDB por ninguém menos do que o presidente nacional do partido, Sérgio Guerra. Entrevistado ontem pelo jornalista Jason Neto, o dirigente tucano só faltou dizer a Albano que a porta da rua é a serventia da casa: “Ele que decida se fica ou se sai. Quem não quiser ficar pode sair do partido”, ralhou Sérgio Guerra, para completar: “Albano é sempre duvidoso”. Nem precisa ser um bom entendedor para perceber que a cúpula do tucanato quer ver o ex-deputado pelas costas para poder entregar a legenda a quem faz oposição ao governador Marcelo Déda (PT) e, principalmente, ao prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PC do B). Diante de tudo isso, só resta esperar que Albano anuncie logo seu novo partido. Experiente como é, ele não vai esperar pelo pontapé no traseiro.

Revoada

Reunidos ontem à tarde em Aracaju, os tucanos decidiram abandonar o ninho. A presidente da Comissão Provisória do PSDB, vereadora Mirian Ribeiro, foi a primeira a renunciar, comportamento seguido secretário-geral Valdoilson Leite. Segundo publica hoje no Jornal do Dia a colega Rita Oliveira, o líder maior do tucanato sergipano, Albano Franco, só não fez o mesmo porque durante a reunião recebeu um telefonema de Sérgio Guerra convidando-o para uma conversa no Recife. O encontro deve ser para pedir a chave do partido.

Na muda

São cada vez mais fortes os comentários dando conta que o deputado federal Almeida Lima (PMDB) vai assumir o comando do PSDB em Sergipe. Ele já teria obtido a garantia da direção peemedebista que se trocar de partido não terá o mandato questionado na Justiça. Sem espaço no PMDB para viabilizar a candidatura a prefeito de Aracaju, Almeidinha costura sua mudança para o ninho tucano, mas enfrenta a concorrência do DEM, que deseja ter o PSDB como uma filial de luxo.

Lista tríplice

O Pleno do Tribunal de Justiça de Sergipe escolheu ontem os nomes dos advogados para compor a lista tríplice visando o preenchimento do cargo de juiz substituto, na Classe Jurista, do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe. Os mais votados foram os advogados Júlio Rochadel, Jorge Fraga e Lenora Viana de Assis. Agora, a lista será encaminhada para a presidente Dilma Rousseff (PT), a quem cabe indicar o novo juiz substituto do TRE.

Navalha afiada

Os acusados na ‘Operação Navalha’, que apura desvios de recursos nas obras de duplicação da adutora do São Francisco, agora vão responder também por crime de improbidade administrativa. Na ação movida contra os réus, o Ministério Público Federal pede, entre outras coisas, o ressarcimento ao erário de mais de R$ 500 milhões. Entre os acusados estão o conselheiro aposentado do Tribunal de Contas de Sergipe, Flávio Conceição, o ex-governador João Alves Filho (DEM) e o filho João Alves Neto, além do dono da construtora Gautama, Zuleido Veras.

Nó no trânsito

A SMTT conseguiu dar um nó no trânsito da avenida Delmiro Gouveia, que até antes da desastrosa intervenção era uma via de fácil circulação. Sabe-se lá por qual motivo, os técnicos da SMTT resolveram instalar semáforos a pouca distância um do outro, mudar o retorno nas imediações do shopping Riomar e colocar o ponto de ônibus numa curva, quase embaixo do sinal luminoso. Gastaram uma grana preta e pública para complicar ainda mais a vida dos motoristas.

Não se sustenta

É voz comum entre os advogados que a lei proibindo a cobrança de estacionamentos em shoppings e faculdades não suporta uma ação de inconstitucionalidade. De autoria do deputado estadual Venâncio Fonseca (PP) e sancionada pelo governador Marcelo Déda (PT), a lei vem sendo desrespeitada. Segundo alguns advogados, se a proibição fosse legal, nas outras capitais do país não se cobrava para estacionar, pois certamente por lá também se tentou impedir tal achaque. É, tem lógica!

Dia do Advogado

Hoje (11) é o Dia do Advogado e aniversário da lei que criou em 1827 os cursos jurídicos no Brasil. O 11 de agosto é também conhecido como o “Dia do Pendura”, uma tradição do início do século passado, quando comerciantes costumavam homenagear os estudantes de Direito deixando-os comer de graça. O dia é até hoje temido por donos de alguns restaurantes de São Paulo e Recife, onde a tradição de comer sem pagar permanece.

E do garçom

Este 11 de agosto também é dedicado ao garçom, profissional que se esmera para atender bem. Eles são, em sua grande maioria, pacientes ao extremo para não estourar com determinados sujeitos que bebem além da conta e perdem o juízo. Portanto, a homenagem desta coluna aos milhões de garçons deste país, em particular a Coelhinho, Chicão, Alagoas, Vadinho, Luciano, Luiz, João, Farias, Brás, Miguel, Bisquí, Windison, Danilo, Dias, Cabeção, etc, etc, etc… Um brinde a todos vocês!

Essa é do baú

Bem informado e excelente parceiro de mesa, o saudoso jornalista José Brasil era o terror dos redatores. Embora cheios de informações, os textos dele não seguiam uma cronologia e não consideravam a pontuação. Cansado de ‘traduzi-los’, o veterano Ivan Valença resolveu se queixar: “Rapaz, pelo menos coloque os pontos e vírgulas para facilitar o entendimento”, pediu Ivan ao colega bonachão. No dia seguinte, José Brasil sentou diante da velha Remington e mandou ver. Após escrever o texto da mesma forma como sempre fez, apertou a tecla do ponto até preencher duas linhas. Fez o mesmo com a vírgula, interrogação, exclamação, ponto e vírgula, dois pontos, etc e etc. Ao final escreveu: “Ivan, distribua a pontuação como achar melhor”.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais