Sucessão tumultua

0

A sucessão municipal já começou. O processo foi antecipado, porque geralmente se inicia depois do carnaval. As declarações da senadora Maria do Carmo Alves (PFL) de que o seu partido não vai apoiar, obrigatoriamente, um integrante da sigla, animou os demais candidatos que disputarão o pleito com o olho na ação do Governo. Entende-se, perfeitamente, que a senadora não está excluindo ninguém, mas cai na real em termos de definição de grupo. Acha que todos devem se entender e, através de dados técnicos, chegar ao melhor nome para representar o bloco que dá sustentação ao Governo. Maria do Carmo deixa claro, e é até lógico, que não pode acontecer uma rebeldia dentro do grupo, por falta de comando. Não é possível que um agrupamento político fique dividido em vários candidatos: a senadora apoiando um, o governador preferindo outro, os secretários divididos em vários nomes e os deputados aliados tendo outras preferências. O bloco deve ser um só e o candidato único. Na realidade pode ser uma sinalização de coesão, mas um grande risco para o segundo turno. O registro de pelo menos três candidatos é muito mais fácil levar o pleito para o segundo turno, principalmente se for realmente Marcelo Déda o candidato à reeleição. Na realidade o que a senadora Maria do Carmo Alves quis demonstra, foi que o estilo do Governo anterior não deu certo. Havia uma mistura muito grande de preferências e terminou elegendo poucos vereadores, sem fazer o prefeito e, no final, se diluiu em apenas um deputado federal. Evidente que o grupo hoje está vinculado ao prefeito Marcelo Déda, que passou a ser a referência da oposição, mas perdeu a força na capital para indicar um candidato capaz de chegar ao poder. É verdade, entretanto, que não interessa muito ao grupo, disputar contra o esquema do prefeito Marcelo Déda. Já ficou definido que o bloco político que acompanha o ex-governador Albano Franco, não vai cruzar os braços na próxima campanha eleitoral, certamente estará no palanque petista, hoje já sem problemas com os tucanos. Mesmo assim há um fato interessante: candidatos vinculados ao Governo consideram que, em Aracaju, a oposição sempre leva. A oposição a que eles se referem é exatamente aquela que critica mais diretamente o Governo. A deputada Susana Azevedo (PPS) diz abertamente que o candidato do governador é o secretário de Turismo Pedrinho Valadares, filiado ao PFL. O deputado estadual Gilmar Carvalho (PV) acha que é o candidato do povo e já fez críticas fortes tanto a Pedro Valadares, quanto a Marcelo Déda. Sobre o prefeito diz que ele é duplamente governista, porque tem o apoio dele mesmo e do compadre Lula da Silva. Deve vir aí o candidato do PDT, ainda mantido em estratégico silêncio, e não se sabe qual o rumo que pretende tomar. Na primeira visão, a estratégia da senadora Maria do Carmo Alves não está funcionando, pelo menos nesse momento, porque existem candidatos indicados pelos partidos que se vinculam ao Governo e que não vão abrir mão de disputar a Prefeitura. É possível, entretanto, que o pensamento da primeira dama é não permitir uma mistura de candidatos dentro do bloco que atua dentro do Governo. O secretário de Estado, que é vinculado ao governador e pessoa de sua confiança, não deve trabalhar por uma candidatura diferente da que fora indicada pela cúpula do Governo. Tudo bem: mas como vão ficar os auxiliares de outros partidos, como é o caso de Ivan Paixão (PPS), que tem um dos seus correligionários disputando a Prefeitura? O melhor mesmo é se pensar em tudo isso mais na frente. Depois que o governador João Alves Filho retornar de viagem, preparado para embarcar nos problemas da sucessão. Porque neste momento fica difícil resolver os tantos problemas que se acumulam pelo interior e que também chegam à capital. É bom aguardar, deixar para fevereiro os primeiros contatos e depois entrar para valer. O meio ainda está tumultuado e só vai se acalmar quando as conversas se ampliarem e houver uma definição do comando. Até lá, as coisas ficarão nesse tipo de comentário. VALERIANO Esdras Valeriano (PFL) reassumiu, ontem, a Prefeitura Municipal de Tobias Barreto, por liminar do desembargador Pascoal Nabuco. Valeriano tinha sido afastado, no início da semana, ela juíza Maria Angélica França Souza, que atendeu a denuncia do promotor de justiça. ACUSAÇÃO O prefeito Esdras Valeriano foi acusado de ter desviado recursos do Fundef, de obras de infraestrutura, de atraso nos salários e de não prestar contas na Câmara. Mesmo assim, na votação plenária da Câmara Municipal, a decisão foi favorável ao prefeito, mas a juíza resolveu afasta-lo do cargo. POLÍTICA Segundo um dos vereadores de Tobias Barreto, a questão do afastamento e retorno do prefeito é absolutamente político. Mesmo que se comprovassem as denuncias, o vice-prefeito Airton Andrade não permaneceria no cargo, porque é ligado ao deputado federal Jackson Barreto. COMO ESTÁ O ex-deputado Antônio Francisco, foragido da Polícia, vai passar o Natal e Ano Novo onde está. Não haverá alteração. A decisão da família é definitiva: ele só deixará o local em caso de ser preso. O pessoal espera decisão da Justiça. EXPLICAÇÃO O advogado de Antônio Francisco, professor José Cláudio, desmentiu que existisse qualquer movimento para comover o Tribunal a conceder-lhe prisão domiciliar. Segundo José Cláudio, tudo agora está em Brasília e como a Justiça entra em recesso, só deverá ser julgado em fevereiro. BASES O deputado estadual Marcos Franco (PSDB) está começando a conversar com lideranças do interior, para acordos visando as eleições de 2004. Marcos quer firmar bases fortes em alguns municípios, já pensando em 2006. Está trabalhando para manter suas bases eleitorais. INFORMAÇÃO Marcos Franco vai coletar informações sobre os benefícios do Fundo de Aval estadual, que resultou de uma lei de sua autoria. O deputado entende que financiar micro e pequenos empreendedores é o caminho certo para a geração de emprego e melhor distribuição de renda. SATISFEITA A prefeita Rosa Feitosa (PMDB), de Canindé do São Francisco, está satisfeita com os resultados obtidos pelo programa de Renda Familiar, implantado por ela. Considera que é muito mais do que um programa parecido com o do Governo Federal. Rosa continua bem nas pesquisas. CANDIDATURA Muita gente está certa de que o senador José Almeida Lima (PDT) será o candidato do partido à Prefeitura de Aracaju, em 2004. O deputado Garibalde Mendonça não confirma, mas deixa claro que o partido terá um bom nome para disputar a Prefeitura da Capital. VERGONHA O deputado João Fontes (sem partido) disse ontem que a convocação extraordinária do Congresso Nacional é uma vergonha. Confirma que os deputados realmente não querem e lembra que o PT sempre foi contra a essas convocações por julga-las desnecessárias. CANSADO João Fontes acrescenta que está todo mundo cansado e precisa descansar: “mas o Governo quer aprovar um saco de maldades contra o trabalhador brasileiro”, alfineta. O Senado vai se reunir de 15 de janeiro a 15 de fevereiro e cada parlamentar vai receber 4 salários, porque a convocação pega os dois meses. HELENA A senadora Heloisa Helena deve marcar para março a data de recebimento do seu título de Cidadã Sergipana, que lhe foi outorgado por iniciativa do deputado Gilmar Carvalho. A idéia é fazer uma grande movimentação pública, com a participação de todos os parlamentares que foram expulsos do Partido dos Trabalhadores. EM SERGIPE Enquanto os deputados federais lutaram para evitar a convocação extraordinária, os estaduais vibraram com sessões em janeiro. Vão aprovar parte da reforma administrativa proposta pelo governador João Alves Filho, que reduz. NOTAS EMPERRAR O prefeito de Aracaju, Marcelo Déda (PT) disse que o fato do presidente Lula ser adversário político do governador João Alves Filho (PFL), não é motivo para emperrar projetos do Estado, prejudicando o andamento da máquina. Segundo Déda, “Lula é presidente de todos”. Marcelo Déda revela que se tem dado o contrário, Sergipe tem sido visto com bons olhos pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e todo o staff político, em Brasília, durante este primeiro ano de Governo. AFINADO O prefeito Marcelo Déda lembrou, ainda, que começou a sua administração no apagar das luzes do presidente Fernando Henrique Cardoso: “a questão é que com Lula nós temos mais identidade, somos mais afinados nas propostas”. Na realidade os dois são antigos companheiros de luta dentro do partido. Lembrou que uma das ações implementadas no seu Governo – o Samu – se transformou em referência nacional, segundo o Ministério da Saúde. Na realidade o Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) existe no mundo todo. RELAÇÃO O governador João Alves Filho (PFL) sempre procurou um bom relacionamento político com Marcelo Déda, em defesa do Estado. Acha que agora todos devem trabalhar unidos e partir para uma disputa nos próximos anos, em palanques diferentes, como adversários políticos que sempre foram. Tanto que João Alves pediu apoio a Marcelo Déda na questão da reforma Tributária e agora em favor da instalação da refinaria de petróleo no Estado. Marcelo Déda vê esse entendimento administrativo com bons olhos. É fogo Apesar do receio de poucas vendas, os comerciantes estão plenamente satisfeitos com o consumo no Natal. As lojas estão abarrotadas… Apesar da grande movimentação, as pessoas estão comprando lembrancinhas simples, apenas para marcar a data. A taxa média de juros de cheque especial caiu pelo sétimo mês seguido, influenciado pela contínua redução da taxa básica de juros da economia brasileira. A moeda prateada de R$ 1,00 perdeu a validade a partir de ontem e já começou a ser recusada pelo comércio. São aceitas apenas as moedas douradas nas bordas. A Receita Federal liberou, nesta semana, o pagamento de três lotes de restituição do imposto de renda das pessoas físicas. Jailton Santana, que trabalha ao lado do deputado Gilmar Carvalho, divulga seu nome como candidato à Câmara Municipal. Alguns radialistas começaram a se movimentar como candidatos às Câmara Municipais de Aracaju e cidades do interior. O ex-deputado Bosco Mendonça, superintendente da SMTT, está passando alguns dias no Canadá. O deputado Antônio Santos (PSC) está de olho na lista de vereadores. Espera que seu partido tenha representação na Câmara. O governador João Alves Filho classificou de “proveitoso” o encontro que teve com lideranças do interior em Nossa Senhora da Glória. O deputado federal Mendonça Prado (PFL) está desejando feliz natal aos seus eleitores através de um carro de som. O Estado praticamente só retoma as suas atividades no dia 5 de janeiro. Os feriados de Natal e Ano Novo foram generosos com o funcionalismo. O governador João Alves Filho já está de malas prontas para viajar. Dia 27 ele segue para a Europa, onde permanece até 16 de janeiro. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários