Suposições políticas em alta

0

Por ser um ano sem eleições, 2021 tem estimulado todo tipo de suposições políticas sobre possíveis acordos com vista ao pleito de 2022. Dia sim outro também, são anunciadas inimagináveis alianças entre grupos antagônicos, divulgadas chapas majoritárias “praticamente fechadas” e alardeados rompimentos políticos improváveis. Na maioria dos casos, “as últimas notícias” da política sergipana são creditadas a dona “Fonte de tal”. Cabe a está figura de feições desconhecidas divulgar informações atribuídas hipoteticamente a lideranças que preferem sempre permanecer no anonimato. Na verdade, a maioria das ditas conversas de bastidores não passa de estardalhaço dado à informação sem muita relevância. É preciso ter sempre em mente ser prática comum entre os políticos plantar verde para colher maduro. Portanto, cabe ao distinto leitor depurar o que é ou não autêntico, para não se afogar neste oceano de disse-me-disse. Marminino!

Pedindo ajuda

E quem esteve visitando o prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) foi a senadora Maria do Carmo Alves (DEM). O pedetista aproveitou para pedir o apoio dela à apresentação de uma emenda coletiva visando o custeio da maternidade que a Prefeitura está construindo na periferia de Aracaju. Edvaldo tem feito o mesmo apelo a todos os integrantes da bancada federal, pois os recursos da emenda serão fundamentais para o custeio da nova unidade hospitalar. Tomara que o justo pedido do prefeito seja atendido pelos nossos congressistas. Aguardemos, portanto!

Unhas manchadas

No seu inconfundível estilo, o jornalista sergipano Ancelmo Góis publicou a seguinte nota sobre a exoneração do presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco: “Depois de nomear um general para presidente da Petrobras Bolsonaro disse que não interferiu na estatal. Lá em Frei Paulo eu tinha uma professora que dizia que mentir fazia nascer manchas brancas nas unhas. Com todo respeito”. Home vôte!

Bateu em retirada

O neurocientista Miguel Nicolelis acaba de deixar a coordenação do Comitê Científico do Consórcio Nordeste. Segundo da jornalista Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo, o homem andava insatisfeito porque os governadores nordestinos deixaram de adotar as orientações sobre a covid-19 passadas pelos cientistas. Assim como Nicolelis, outros integrantes do comitê têm lamentado o desperdício do trabalho deles, pois seus estudos não são levados em conta pelos governadores. Crendeuspai!

Cadê o livro?

A editora Serviços Gráficos de Sergipe (Segrase) está sendo cobrada pela publicação do e-book sobre o relatório final da Comissão da Verdade. No último sábado, quando a Operação Cajueiro completo 45 anos, a integrante da Comissão, Andrea Depieri, disse continua aguardando que o Relatório seja publicado. A operação citada por ela foi a mais dura ação da repressão ocorrida em Sergipe durante a ditadura militar. A Comissão ouviu cerca de 30 depoimentos de vítimas e testemunhas da violenta repressão militar registrada no estado entre 1946 e 1988. Com a palavra para falar sobre o atraso do livro, o presidente da Segrase, advogado Francisco Dantas. Danôsse!

Longe dos holofotes

Veja o que publicou no Jornal da Cidade a amiga Thaís Bezerra: “Quando a jornalista Lurian Lula da Silva (PT) resolveu morar em Aracaju, no final de 2019, era voz corrente que a herdeira do ex-presidente Lula (PT) tentaria disputar as últimas eleições. Chegou-se, inclusive, a anunciar uma possível chapa da vice-governadora Eliane Aquino (PT) e Lurian, respectivamente, como candidatas a prefeita e a vice de Aracaju. Isso não ocorreu, e a filha do ex-presidente se mantem longe dos holofotes, assessorando o senador Rogério Carvalho (PT), cargo que assumiu após se mudar de mala e cuia para Aracaju”. Vixe!

Bolsonarista insatisfeito

Nem todos os bolsonaristas engoliram o “casamento” do governo federal com o famigerado Centrão do Congresso. Um desses insatisfeitos é o senador Alessandro Vieira (Cidadania). Segundo o fidalgo, “está confirmado o estelionato eleitoral de Bolsonaro. Eleito prometendo acabar com o Centrão, fortalecer a Lava Jato e fazer um governo liberal na economia, dois anos depois, ele está casado com o Centrão, destruiu a Lava Jato e colocou um general para intervir na Petrobras. É triste”. Ah, bom!

Na conta do contribuinte

O governo de Sergipe voltou a fazer cortesia com o chapéu do contribuinte. Para agradar a deputada governista Diná Almeida (Podemos), o Executivo acaba de presentear o marido dela, Diógenes Almeida (MDB), com uma gorda “boquinha” na Secretaria da Administração. O emedebista estava desempregado desde que não conseguiu se reeleger prefeito de Tobias Barreto. Como este governo não é de abandonar aliados derrotados, nomeou Diógenes superintendente-executivo, com um salário superior a R$ 10 mil, para fazer sabe-se lá o quê. Como se diz lá em Carira, com a pólvora dos outros se atira até em espantalho. Misericórdia!

DEM empreendedor

O partido Democratas criou em Sergipe o DEM Empreendedor, que é presidido por Saulo Vieira Andrade. Esse novo organismo da legenda visa ajudar a melhorar o ambiente de negócios, fomentar a simplificação da legislação, defender uma ampla reforma tributária e a redução da burocracia tanto para o empregado quando para o empregador. Devido as exigências sanitárias por conta da pandemia, a posse da diretoria do DEM Empreendedor não foi aberta ao público. Então, tá!

Maus lençóis

É bom os egoístas que furaram as filas da vacina contra a covid-19 colocarem as barbas de molho, pois a Justiça vai incomodá-los um bocado. É voz corrente no meio jurídico que estes furas-fila correm o risco até de serem presos, caso sejam condenados por crime sanitário, previsto no artigo 268 do Código Penal, com pena que varia de 2 a 12 anos. Em Sergipe, integram a triste relação dos que colocaram os braços na seringa antes de quem tinha direito, os prefeitos de Itabi, Júnior de Amynthas (DEM), e de Moita Bonita, Vagner Costa (PSB), além da primeira dama de Salgado, Aldeane Franca. Desconjuro!

Recorte de jornal

Publicado no jornal aracajuano Folha de Sergipe, em 26 de setembro de 1907

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais