Último debate

0

Os candidatos a governador Marcelo Déda (PT), João Alves Filho (DEM) e Avilete Cruz (PSOL) participam hoje à noite do último debate antes das eleições de domingo próximo. Organizado pela TV Sergipe, o confronto de idéias pode ter o número de participantes ampliados. É que a candidatada Vera Lúcia (PSTU) acionou a Justiça Eleitoral para também participar do debate. O eleitor não deve esperar muito de mais esta peleja verbal, pois o formato do programa não permite que os candidatos digam tudo que desejam e dificulta o enfrentamento direto entre os adversários, por conta do pouco tempo para as respostas e pelo regulamento engessado. Ademais, orientados por seus assessores, Déda e João Alves vão pisar no freio para não pisar na bola a poucos dias da eleição, até porque sabem que debates dificilmente mudam votos certos e ajudam muito pouco na conquista dos indecisos.

Força Federal

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) já recebeu cinco pedidos de Força Federal para garantir a ordem nas eleições de domingo. As solicitações foram feitas pelos juízes de Canindé, Itabaiana, Ilha das Flores, Gararu e Pacatuba. Os pedidos só serão atendidos depois que o TRE consultar o Governo do Estado, a quem cabe informar se a Polícia Militar está preparada para manter a ordem no dia do pleito naqueles municípios. A PM vai distribuir 3 mil homens em todo o Estado no próximo domingo.

Denúncia grave

Candidatos e eleitores estão negociando votos por R$ 20 e R$ 30. A grave denúncia foi feita pelo vereador aracajuano Magal da Pastoral (PT). Segundo ele, enquanto a Justiça Eleitoral se preocupa em multar candidatos pelo uso de minitrios e colocação de propaganda acima do tamanho permitido, os candidatos estão corrompendo o eleitorado, numa grave afronta ao processo democrático. E ainda tem gente que fica com raiva quando a imprensa informa que a compra de votos está ocorrendo solta em Sergipe.

Últimos preparativos

A Justiça Eleitoral está a todo vapor para que esteja tudo pronto no próximo domingo. Desde ontem, os mesários estão recebendo o material necessário ao funcionando das sessões eleitorais. Também são orientados sobre como agir quando alguém tentar criar problemas no local de votação. A ordem é chamar a Polícia para recolher aquele eleitor mais agitado e, principalmente, quem chegar cheio de “água que passarinho não bebe”. O conselho é votar cedo para só depois começar tomar um ‘gorós’, até porque ninguém é de ferro.

Vai à feira?

Quem gosta de frequentar feiras livres é bom ficar sabendo que todas as realizadas em Aracaju tiveram seus dias de realizações antecipados. Por conta das eleições de domingo, a Prefeitura decidiu antecipar em um dia as feiras organizadas nos vários pontos de Aracaju. Portando, a que aconteceria amanhã está ocorrendo hoje e assim por diante. No domingo, os mercados centrais da capital permanecerão fechados e não haverá feira nos bairros periféricos.

Cuia de banho

Durante comício em Tobias Barreto, o candidato à reeleição, governador Marcelo Déda (PT), acusou João Alves Filho (DEM) de cara de pau. O petista afirmou que seu adversário teve coragem de prometer levar água potável para aquele município. “Mas como, se eu já trouxe? A marca de João aqui é cuia de banho, que envergonhava a cidade”, discursou Déda. Realmente, no governo de Alves Filho, Tobias Barreto enfrentou graves problemas de falta d’água, resolvidos pela administração petista.

Pesquisa errada

A pesquisa divulgada ontem pelo jornal Cinform apresentou erro nos índices dos candidatos ao Senado. O semanário e o Instituto Dataform se apressaram em explicar que o gráfico da primeira opção para senador publicado ontem é, na verdade, da pesquisa feita em agosto. Diferente do que foi divulgado, o resultado correto dos votos válidos é o seguinte: Valadares 29,15%, Eduardo Amorim 26,57% e Albano 25,06%. 

Socorro impressiona

O jornalista da Rede Globo, Ernesto Paglia, ficou impressionado com Socorro, município sorteado para ser visitado pela equipe da emissora, que está percorrendo o Brasil neste período de campanha eleitoral. Segundo o repórter, a estabilidade e o aumento do poder aquisitivo transformaram a cidade. O comércio local cresce acima da média nacional e 10 novas indústrias estão sendo alí instaladas, além de um shopping. O empreendimento nasceu com 56 lojas, mas a procura foi tão grande que o empresário decidiu ampliá-lo. Paglia mostrou ruas sem pavimentação e esgotos a céu aberto, mas alertou que estes problemas são perfeitamente sanáveis.

Candidata condenada

A candidata a deputada estadual e ex-prefeita de Canindé, Rosa Feitosa (DEM), foi condenada por não ter prestado contas da aplicação de verbas destinadas à cidade pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Com a decisão da Justiça Federal, a ex-prefeita teve os seus direitos políticos suspensos por quatro anos. Ela ainda terá que ressarcir o dano causado aos cofres públicos e pagar multa no valor de 70 vezes o salário que ela recebia à época.

Do baú político

Por muito pouco, o médico Gilvan Rocha não ficou de fora da disputa pela vaga do Senado em 1974. No primeiro prazo estabelecido para inscrições de chapas, o MDB não conseguiu ninguém disposto a candidatar-se à suplência de senador. Como essa dificuldade também ocorreu em outros estados, e como os militares golpistas não queriam ser acusados de governar com um partido único, a Arena, prorrogaram o prazo. O MDB, contudo, continuava sem achar um cristão sequer que aceitasse compor a chapa para o Senado. Todos que foram procurados recusaram o convite. Foi então que alguém se lembrou do médico urologista e professor Lucilo da Costa Pinto. Os emedebistas foram à sua casa, mas receberam uma péssima notícia: ele estava no Rio de Janeiro e só retornaria na véspera do fim do prazo para inscrição de candidaturas na Justiça Eleitoral. Passou-se, então, a torcer que o ônibus não atrasasse. Não atrasou: Ao desembarcar na rodoviária, Costa Pinto espantou-se com a recepção. Alí mesmo foi convidado para ser candidato a suplente e, para alegria dos emedebistas, aceitou a missão. Disputando com o velho líder político Leandro Maciel, o jovem médico Gilvan Rocha foi eleito senador com 103.454 votos.

Resumo dos jornais

Clique aqui para ler os destaques de capa dos principais jornais do Brasil

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais