Vacina contra o HPV

0

Informações para os Pais
De 10 de março até 10 de abril de 2014, o Ministério da Saúde, através das Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde, está disponibilizando a vacina contra o HPV no Calendário Nacional de Vacinação. A vacinação contra o HPV é de grande importância na prevenção do câncer do colo de útero, e sua filha não deve ficar de fora!
A vacinação será realizada nas escolas públicas e particulares. Fique atento ao período de vacinação na escola ou vá a uma Unidade de Saúde. E não se esqueça de levar a caderneta de vacinação.
Conheça mais sobre a vacina:
O que é o HPV?

Sigla em inglês para Papiloma vírus Humano (Human Papiloma Vírus – HPV). Os HPV são vírus capazes de infectar a pele ou as mucosas. Existem mais de 150 tipos diferentes de HPV, dos quais 40 podem infectar o trato genital. Destes, 12 são de alto risco e podem provocar câncer (são oncogênicos) e outros podem causar verrugas genitais.
Os tipos 16 e 18 causam em torno de 70% dos casos de câncer do colo de útero e os tipos 6 e 11 são encontrados na maioria das verrugas genitais. É importante lembrar que o HPV pode ficar no organismo durante anos sem a manifestação de sinais e sintomas.
Como ocorre o contágio?
O vírus HPV é altamente contagioso, sendo possível contaminar-se com uma única exposição e a sua transmissão acontece por contato direto com a pele ou mucosa infectada. A principal forma é pela relação sexual sem o uso da camisinha. Isso é possível com uma única exposição. Como muitas pessoas portadoras do HPV não apresentam nenhum sinal ou sintoma, elas não sabem que têm o vírus, mas podem transmiti-lo. O HPV também pode ser transmitido de mãe para filho durante o parto. Então, todo cuidado deve ser tomado para prevenir a transmissão do vírus!
O que é câncer do colo de útero?
O câncer de colo do útero é uma doença grave e pode ser uma ameaça à vida das mulheres. É caracterizado pelo crescimento anormal de células do colo do útero, que é a parte inferior do útero que fica em contato com a vagina. Quando uma mulher se contagia com certos tipos de HPV, se as defesas imunológicas do seu corpo não são capazes de eliminar a infecção, pode ocorrer o desenvolvimento de células anormais no revestimento do colo do útero. Essas alterações têm como principal causa a infecção por alguns tipos de HPV.
Formas de prevenção do câncer do colo de útero:
Para prevenir, é preciso vacinar as adolescentes (veja idade abaixo) e seguir fazendo o exame preventivo (Papanicolau) na vida adulta (idade entre 25 e 64 anos). Além, é claro, do uso do preservativo quando iniciada a vida sexual.
A vacinação:
A vacina HPV estará disponível para adolescentes entre 9 a 13 anos, nas unidades básicas de saúde e também em escolas públicas e privadas. No entanto, a sua implantação será gradativa. Em 2014, serão vacinadas as adolescentes do sexo feminino entre 11 e 13 anos; em 2015, as adolescentes de 9 a 11 anos e a partir de 2016, as meninas de 9 anos de idade.
A adolescente deverá tomar três doses da vacina. A primeira dose estará disponível em março de 2014, a segunda em setembro de 2014, e a terceira será agendada para 60 meses (5 anos) após a data da primeira dose. Será utilizada a vacina quadrivalente HPV que confere proteção contra quatro tipos (6, 11, 16 e 18).
Por que vacinar na adolescência?
Estudos mostram que a vacina tem maior eficácia se for administrada em adolescentes que ainda não foram expostas ao vírus, pois nesta idade há maior produção de anticorpos contra os HPV que estão incluídos na vacina.
Importante:
A vacina HPV é muito segura. A ocorrência de desmaios durante a vacinação não está relacionada com a vacina, mas ao fato de a adolescente fazer algum esforço físico logo após a vacinação. Então, a adolescente deve permanecer sentada por 15 minutos, sem fazer movimentos drásticos e não praticar esportes, para evitar a ocorrência dos desmaios. Seguindo esta orientação, a vacinação vai ser tranquila.
A adolescente não deve tomar a vacina contra o HPV se:
• Tiver hipersensibilidade a qualquer um dos componentes da vacina;
• Estiver grávida;
• Desenvolver sintomas indicativos de hipersensibilidade grave após receber uma dose da vacina HPV.
Alerta para as Adolescentes
Se vocês tomarem a primeira dose na sua escola, devem procurar o posto que será indicado 6 meses depois para fazer a segunda dose. Mas lembrem-se, é importante a ida ao posto de vacinação indicado, pois é lá que estarão os seus registros de vacinação para o HPV.
Agendem este compromisso para a proteção contra o câncer do colo de útero. Façam a sua parte, esperamos você no mês de março. Lembrem-se: vocês só estarão protegidas se tomarem as três doses da vacina no esquema recomendado. E não se esqueçam de levar a  caderneta de vacinação! Ela é o comprovante de que vocês foram vacinadas.
Alerta para as Mães
O câncer do colo de útero é uma doença grave e que pode ser uma ameaça à vida. Por isso, se você tem entre 25 a 64 anos faça os exames preventivos. É importante que use a camisinha feminina ou exija, do seu parceiro, a camisinha masculina. E se sua filha tem entre 11 e 13 anos deve ser vacinada contra o HPV. Desta forma, estaremos contribuindo para a prevenção desta doença que é a quarta principal causa de morte por câncer entre mulheres no Brasil. Aproveite a oportunidade da vacinação contra o HPV, para conversar com sua filha sobre sexualidade.
Alerta para as Mulheres em geral
A vacina é potencialmente mais eficaz para adolescentes vacinadas antes do seu primeiro contato sexual, uma vez que a contaminação por HPV ocorre concomitantemente ao início da atividade sexual. Portanto, a vacina contra o HPV disponibilizada no SUS não é indicada para mulheres adultas.
Saiba mais: leia o guia prático de perguntas e respostas. Acesse www.saude.gov.br ou Disque saúde 136.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais